A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Fontes Espontâneas de Financiamento a Curto Prazo: – Obrigações e.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Fontes Espontâneas de Financiamento a Curto Prazo: – Obrigações e."— Transcrição da apresentação:

1 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Fontes Espontâneas de Financiamento a Curto Prazo: – Obrigações e Contas a Pagar; –Fornecedores. Fontes de Financiamentos a Curto Prazo Não-garantidos e Garantidos: –Cálculo da Taxa Efetiva das diversas operações do mercado financeiro.

2 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 2 FONTES DE ESPONTÂNEAS DE FINANCIAMENTO A CURTO PRAZO FINANCIAMENTOS ESPONTÂNEOS: financiamento que resulta das operações normais da empresa, do qual destacam-se duplicatas a pagar e as diversas contas referentes às despesas. FINANCIAMENTO A CURTO PRAZO SEM GARANTIA: Financiamento a curto prazo obtido sem a necessidade de vincular determinados ativos colaterais, freqüentemente livres de juros. FINANCIAMENTO A CURTO PRAZO COM GARANTIA: financiamento a curto prazo que se obtém mediante a caução de ativos específicos, como colaterais, devidamente especificados.

3 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 3 FONTES DE ESPONTÂNEAS DE FINANCIAMENTO A CURTO PRAZO 1.CONTAS A PAGAR Resultantes dos serviços recebidos que ainda deverão ser pagos (impostos e salários) 2.DUPLICATAS A PAGAR Principal fonte de financiamento a curto prazo não garantido e resulta da compra de mercadorias a prazo CONDIÇÕES DE CRÉDITO Período de Crédito: nº de dias até a data estabelecida para o pagamento integral de uma duplicata a pagar

4 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 4 FONTES DE ESPONTÂNEAS DE FINANCIAMENTO A CURTO PRAZO CONDIÇÕES DE CRÉDITO - CONTINUAÇÃO DESCONTO FINANCEIRO: uma dedução percentual sobre o valor da compra, caso o comprador pagar em um prazo especificado que é menor do que o período de crédito PERÍODO DE DESCONTO FINANCEIRO: nº de dias após o início do período de crédito, durante o qual o desconto financeiro pode ser aproveitado INÍCIO DO PERÍODO DE CRÉDITO –Data da Fatura: indica que o início do período de crédito é a data assinalada na fatura da compra; –Fora o Mês (FM): indica que o período do crédito para as compras feitas no mês, começa no primeiro dia do mês subseqüente.

5 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 5 FONTES DE ESPONTÂNEAS DE FINANCIAMENTO A CURTO PRAZO EXEMPLO A The Best Indústria Mecânica Ltda fez duas compras de certo fornecedor. Uma compra foi feita no dia 10 de março e outra, no dia 20 de março. O valor da primeira compra foi de $1.000 e da segunda $ O fornecedor ofereceu as seguintes condições de crédito: a)2/10 líquido 30 b)2/10 líquido 30, fora o mês Pede-se: a)Data de vencimento; b)Data para aproveitar o desconto; c)Valor do desconto financeiro; d)Valor pago.

6 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 6 FONTES ESPONTÂNEAS DE FINANCIAMENTO A CURTO PRAZO ANALISANDO AS CONDIÇÕES DE CRÉDITO As condições de crédito oferecidas à empresa por seus fornecedores permitem-lhe adiar os pagamentos das compras; ACEITAÇÃO DO DESCONTO FINANCEIRO: não há nenhum custo associado com o fato de se aproveitar um desconto financeiro.

7 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 7 FONTES ESPONTÂNEAS DE FINANCIAMENTO A CURTO PRAZO ANALISANDO AS CONDIÇÕES DE CRÉDITO NÃO APROVEITAMENTO DO DESCONTO FINANCEIRO: pagar no último dia do período de crédito. Mensurar a taxa de juros implícita; isto é, o custo associado ao não aproveitamento do desconto financeiro; Efeitos de se adiar o pagamento das duplicatas a pagar.

8 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 8 FONTES NÃO ESPONTÂNEAS DE FINANCIAMENTO ANALISANDO AS CONDIÇÕES DAS OPERAÇÕES DE CRÉDITO i Atenção nos Cálculos das Taxas Efetivas das Operações. Cálculos de Matemática Financeira.

9 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 9 FONTES DE FINANCIAMENTOS As empresas obtém empréstimos a curto prazo sem/com garantia de duas fontes principais, quais sejam, bancos e títulos privados; Garantia: vinculação de ativos específicos, devidamente especificados; Essas fontes são negociadas e resultam de ações deliberadas por parte do administrador financeiro; Empréstimos bancários são mais comuns porque podem ser solicitados por empresas de qualquer tamanho; os títulos privados tendem a estar disponíveis apenas para grandes empresas.

10 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 10 FONTES DE FINANCIAMENTOS A CURTO PRAZO NÃO GARANTIDOS 1.EMPRÉSTIMOS BANCÁRIOS Tipos de Empréstimos (Amortizável e Auto Liquidável); Avaliação do Risco; Taxa de Juros de Empréstimo (Taxas preferenciais, fixas e flutuantes); Regime de Juros Compostos; Operações com Notas Promissórias; Linhas de Crédito (não garantido) X Crédito Rotativo (garantido); Taxas (preferenciais, fixas, flutuantes, pré ou pós-fixadas); Cláusulas Restritivas; Ágio ou Deságio Saldo médio, taxas administrativas, reciprocidades, impostos; Zeragem Anual (observação empréstimos no Brasil); Riscos e Variações Cambiais.

11 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 11 FONTES DE FINANCIAMENTOS A CURTO PRAZO NÃO GARANTIDOS 2.COMMERCIAL PAPER Forma de financiamento a curto prazo não garantido, consistindo de notas promissórias emitidas por empresas com elevado conceito de crédito. Prazos; Valores; Vencimento Final Único; Prêmio ou Desconto (Ágio ou Deságio); Operações com Notas Promissórias; Cálculo da Taxa; Forma de Venda: diretamente aos investidores ou através de dealers.

12 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 12 FONTES DE FINANCIAMENTOS A CURTO PRAZO NÃO GARANTIDOS 3.EMPRÉSTIMOS INTERNACIONAIS Alto Volume das captações; Vencimentos finais a longo prazo; Risco de Variações Cambiais; Cartas de Crédito; ACC; Transações entre Coligadas, Controladas ou Subsidiárias.

13 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 13 FONTES DE FINANCIAMENTOS A CURTO PRAZO COM GARANTIA Financiamento a curto prazo que se obtém mediante a caução de ativos específicos, como colaterais, devidamente especificados. Características dos COLATERAIS: Registro dos Garantias; Ajustes de Valores, Liquidez da Carteira e Volume de Cobertura; Notificação da Garantia; Risco da Garantia; Taxa de Juros X Garantia; Características específicas: fiel depositário, warrant, perecibilidade etc.; Aumento de custos administrativos. Principais Tipos de COLATERAIS: Aval, Fiança, Seguros, Cartas de Crédito; Cheques, Duplicatas, Estoques, Bens Móveis e Imóveis.

14 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 14 FONTES DE FINANCIAMENTOS A CURTO PRAZO COM GARANTIA A Taxa de Juros cobrada sobre empréstimos a curto prazo com garantia é normalmente superior à cobrada sobre empréstimos a curto prazo sem garantia. Bancos Comerciais e Múltiplos X Sociedades de Crédito USO DE DUPLICATAS A RECEBER COMO COLATERAL CAUÇÃO DE DUPLICATAS: utilização das duplicatas a receber como garantia, ou colateral, para a obtenção de empréstimos de curto prazo. FACTORING: compra de direitos creditórios provenientes de transações mercantis, com o objetivo de fomento mercantil.

15 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 15 FONTES DE FINANCIAMENTOS A CURTO PRAZO COM GARANTIA CAUÇÃO DE DUPLICATAS Utilização das duplicatas a receber como garantia; Avaliação das duplicatas; Avaliação do prazo médio de recebimento; Ajustes de Valores; Análise da líquidez da carteira; Volume de Cobertura da Garantia; Cliente com ou sem Notificação da Caução; Custo da Operação; Custos Administrativos da operação.

16 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 16 AVALIAÇÃO DAS FONTES DE RECURSOS RETORNO ATÉ O VENCIMENTO – TIR (YTM / IRR) TENTATIVA E ERRO – FLUXO COM VALORES DIFERENTES TENTATIVA E ERRO – FLUXO COM RENDIMENTOS IGUAIS E MONTANTE PAGO APENAS NO VENCIMENTO

17 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 17 CUSTO DO EMPRÉSTIMO APÓS O IMPOSTO DE RENDA Uma vez que os JUROS incidentes sobre o débito são DEDUTÍVEIS DO IMPOSTO, eles reduzem os rendimentos da empresa, sujeitos a impostos, na importância correspondente aos juros dedutíveis. A dedução dos juros, reduz os impostos em um valor igual ao produto dos juros dedutíveis pela taxa de imposto da empresa.

18 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 18 CÁLCULO DA TAXA EFETIVA DA OPERAÇÃO FINANCIAMENTO A Cia. Teste Efetivo S/A necessita de financiar seus ativos circulantes e pretende captar R$5 milhões, para pagamento em 10 prestações sucessivas, mensais e iguais. Sabe-se que o custo de oportunidade do capital é de 26, % ao ano. A Instituição Financeira solicita que a sociedade mantenha um saldo médio, durante a operação, de 2% do valor captado. Na operação há incidência de 0,0041% ao dia. O Banco solicita a empresa a realização de um seguro, cujo prêmio, único, de R$ 1.500,00; será pago no início da operação. Existirão taxas administrativas (cadastro) de R$ 100,00. IR e CS montam 34%. Calcular a taxa efetiva da operação (efetiva e líquida).

19 ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 19 Exercícios para Fixação Página 602: P15-1; P15-2; Página 603: P15-4; P15-6; P15-7; Página 604: P15-11; P15-14; Página 605: P15-17; Página 606: P15-19.


Carregar ppt "ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA ADMINISTRAÇÃO DO PASSIVO CIRCULANTE 1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Fontes Espontâneas de Financiamento a Curto Prazo: – Obrigações e."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google