A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sétimo Programa-Quadro Programa Cooperação Lisboa, 19 Janeiro 2007 Manuela Soares Directora DG Investigação Comissão Europeia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sétimo Programa-Quadro Programa Cooperação Lisboa, 19 Janeiro 2007 Manuela Soares Directora DG Investigação Comissão Europeia."— Transcrição da apresentação:

1 Sétimo Programa-Quadro Programa Cooperação Lisboa, 19 Janeiro 2007 Manuela Soares Directora DG Investigação Comissão Europeia

2 Programa Cooperação Orçamento Conceito “Ferramentas” Aspectos horizontais Critérios chave Conclusão

3 + 7°PQ 2007 – 2013 | Programas Específicos Ideias – Investigação na Fronteira do Conhecimento 14.1% Capacidades – Capacidades de Investigação 7.7% Pessoas – Acções Marie Curie 8.9% Cooperação – Investigação em Colaboração 60.8% Actividades de investigação não-nuclear do JRC* 3.3% Euratom – actividades nucleares do JRC 1.0% Euratom – investigação sobre fusão e cisão nuclear 4.2% *JRC – Joint Research Center

4 Orçamento 7°PQ ( milhões €, preços correntes ) Milhões € Ideias, Pessoas, Capacidades, CCI (EC), Cooperação, Nota – Euratom (PQ): 2.7 biliões € para 5 anos, não estão incluídos.

5 Orçamento (2007 – 2013) I. Cooperação * Não inclui Fusão (1 947), Cisão e protecção contra radiações (287) Temas do Euratom (2007 – 2011) Total* Espaço Ciências socioecómicas e ciências humanas Energia Tecnologias da informação e das comunicações Alimentação, agricultura e pescas e biotecnologias Saúde Segurança Transportes (incluindo aeronáutica) Ambiente (incluindo alterações climáticas Nanociências, nanotecnologias, materiais e novas tecnologias de produção Montante (milhões €, preços correntes)

6 Conceito O núcleo do 7°PQ Continuidade com aperfeiçoamentos Abordagem integrada –os temas incluem todos os aspectos (internacional, disseminação, PME, flexibilidade, questões horizontais) Programas de trabalho anuais dão uma visão abrangente

7 “Ferramentas” Projectos em Colaboração Redes de Excelência Acções de Coordenação e Apoio Investigação em Colaboração Iniciativas Tecnológicas Conjuntas Coordenação de Programas de Investigação Não Comunitários (ERA-NET; ERA-NET+, Artigo 169) Mecanismo de Financiamento da Partilha de Riscos (RSFF*) *Risks-Sharing Finance Facility (RSFF)

8 “Ferramentas” Projectos em Colaboração –Consórcios com participantes de diferentes países –Desenvolvimento de novos conhecimentos, tecnologias e produtos –A dimensão, âmbito e organização interna dos projectos pode variar –Podem ser divididos em:  Projectos de investigação orientada de pequena a média escala  Projectos integrados de grande escala Exemplo: Tema Ambiente  Para projectos de investigação de pequena ou média escala, a contribuição comunitária solicitada não deverá exceder os 3.5 milhões de euros (critério de elegibilidade)  Para projectos integrados de grande escala a contribuição comunitária solicitada deverá ser entre 4 e 7 milhões de euros (critério de elegibilidade)

9 “Ferramentas” Redes de Excelência  Programa conjunto de actividades implementado por uma série de instituições de investigação, que integrem as suas actividades num determinado domínio  Cooperação a longo prazo  Compromisso formal das instituições que integrem parte dos seus recursos ou actividades → Existem aspectos importantes para além do número de participantes

10 Aspectos Horizontais Cooperação Internacional Disseminação - ciência – sociedade - investigação – política Participação das PME Abordagens multi-temáticas

11 Cooperação Internacional Todos os Temas abertos à cooperação internacional Partenariados estratégicos com países terceiros através de: Abertura de todas as actividades para os ICPC* e países industrializados Acções de Cooperação Internacional Específicas (SICA**) em cada tema (regras especiais “2+2”), em casos de interesse e benefício mútuos * ICPC – International Co-operation Partner Country ** SICA – Specific International Co-operation Actions

12 Cooperação Internacional Exemplo: Ambiente Acções de Cooperação Internacional Específicas (SICA) nos tópicos seguintes (entre outros) : Impactes passados e futuros, das alterações climáticas na bacia hidrográfica Paraná-Plata da América do Sul Impactes da seca e da desertificação na saúde, incluindo os aspectos socio-económicos relacionados Aplicações GEONETCast para países em desenvolvimento

13 Disseminação, transferência de conhecimento e maior envolvimento público A disseminação tem uma abordagem mais pro-activa no 7°PQ Ao nível do Programa: - através de tópicos específicos do PT, dedicados à síntese do conhecimento/ resultados e melhoria da disseminação - organização de eventos para disseminação e sensibilização pública Ao nível do Projecto: - através da introdução de actividades de disseminação no contracto e nos requisitos dos relatórios

14 Exemplo Ambiente: Exploração e disseminação dos resultados da investigação sobre as alterações climáticas e percepção pública; Promoção da cooperação entre as ciências marinhas e o sector privado; Consolidação e disseminação de resultados relacionados com a herança cultural; Cooperação transnacional entre Pontos de Contacto Nacionais. Disseminação, transferência de conhecimento e maior envolvimento público

15 Participação das PME Ênfase especial para as PME com utilização intensiva de conhecimentos Objectivo: 15% do financiamento do Programa Tópicos relevantes identificados em cada Tema

16 Participação das PME Exemplo Ambiente: Especialmente na actividade “Tecnologias Ambientais” através de tópicos como: Tecnologias e serviços inovadores para o uso sustentável da água nas industrias Novas tecnologias de separação de lixo Edifícios e infra-estruturas de baixo consumo

17 Abordagens multi-temáticas Convites coordenados - investigação marinha – transportes - alimentação & agricultura - tecnologias ambientais – energia - nanotecnologias Convites conjuntos - ICT/Segurança: sistemas de segurança, interconectividade e interoperabilidade

18 Critérios chave Análise pelos pares (peer-review) Critérios de avaliação –Excelência científica e/ou tecnológica (& relevância para o PE) –Impacto potencial através do desenvolvimento, disseminação & uso dos resultados dos projectos –Implementação e gestão Critérios detalhados no PT – incluindo “fasquias” Princípios éticos

19 Conclusões O Programa Cooperação do 7PQ oferece: continuidade, oportunidades crescentes, abordagem integrada, visão abrangente… e irá reforçar a cooperação entre empresas, universidades e centros de investigação na Europa

20 Metas 7°PQ Abril 2005 Setembro 2005 Junho 2006 Setembro /20 Dez Dez 2006 Abril/Maio 2007 Junho/Julho 2007 Nov/ Dez 2007 Proposta da Comissão Proposta Programas Específicos Primeira leitura do PE Posição comum do Conselho Adopção pelo Conselho 1 os Convites (42 convites > M€) 1 as deadlines Avaliações 1 os Contactos


Carregar ppt "Sétimo Programa-Quadro Programa Cooperação Lisboa, 19 Janeiro 2007 Manuela Soares Directora DG Investigação Comissão Europeia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google