A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Inovação e Inclusão Social Emir Suaiden Outubro/2010.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Inovação e Inclusão Social Emir Suaiden Outubro/2010."— Transcrição da apresentação:

1 Inovação e Inclusão Social Emir Suaiden Outubro/2010

2 A (in)visibilidade das estruturas informacionais Colonização Escolarização da biblioteca pública Os movimentos contestatórios A elitização

3 A (in)visibilidade... O bibliotecário deve considerar o leitor como um inimigo, um vadio (senão estaria a trabalhar), um ladrão potencial. Umberto Eco, p.19

4 A oralidade da informação Informação Vila planalto Manipulação Desinformação

5 A informação bibliográfica A falta de bibliotecas e o custo da educação A inclusão precária A exclusão cognitiva

6 Indicadores de leitura Nos EUA, pesquisa das universidades de Nevada e da Califórnia constatou que quanto mais livros há numa casa, mais anos de escolaridade atingirão as crianças que a habitam. O nível cultural e de escolaridade dos pais também influencia, porém menos que a disponibilidade de livros no lar. Além de serem úteis no aprendizado escolar, ampliam o vocabulário e a imaginação, o conhecimento de história e geografia e a capacidade de refletir e argumentar. Poder aquisitivo e nível educacional

7 A compreensão da sociedade da informação Novo modelo Custo da inclusão Educação inclusiva

8 Em políticas públicas, aparece facilmente a oferta pobre para o pobre, como é notória a condição da escola pública: uma escola “menor” para a maioria da população mais pobre. Realiza-se um tipo marginal de inclusão: colocam-se as pessoas diferentes dentro do sistema, mas em sua margem, em posição inferior. (Pedro Demo)

9 A proposta educacional de inclusão foi atropelada por pelo menos dois percalços. Primeiro, não preparou a escola e os professores para este desafio, o que redundou, muitas vezes, em procedimentos ainda mais excludentes. Minimizou-se a empreitada, supondo que, misturando tudo na sala de aula, a inclusão seguiria consequentemente. Segundo, quando se insiste em excesso em tratar pessoas marcantemente diferentes de modo obsessivamente igual, tornamo-las ainda mais desiguais. (Pedro Demo)

10 Conhecimento e Inovação Para Giddens (1991, p.44-52) o processo de produção é uma das características da vida social moderna, estabelecendo a prática de uma “apropriação reflexiva do conhecimento”, ou seja a produção de textos propicia o aprendizado (evolução), através da reflexão (conjecturas) e liberta a vida social da “fixidez da tradição”, ou a mera repetição das práticas como vinham sendo feitas. A mudança por sua vez, altera o objeto observado, o que leva a novos conhecimentos, novas conjecturas e novas modificações, um processo sem paralelo nas ciências naturais, é a circulação do conhecimento social na hermenêutica duplo. O conhecimento reflexivamente aplicado às condições de reprodução do sistema altera intrinsecamente as circunstâncias às quais ele originalmente se referia.

11 Conhecimento e Inovação O que caracteriza a economia do conhecimento é o fato de o conhecimento em todas as suas formas – infrormação, daods, tecnologia – passar a ser o fator de produção: recursos naturais, mão de obra e capital. É verdade que o conhecimento sempre foi importante fonte de poder. Nas sociedades tribais, por exemplo, o pajé não tinha força física, mas tinha poder porque, na concepção daquelas sociedades, tinha conhecimento. A diferença na sociedade atual é que o conhecimento tem sido desenvolvido numa velocidade alucinante e com uma capacidade de reprodução que tende ao infinito, ou seja, quanto mais conhecimento se tem, maior é a capacidade de gerar novos conhecimentos. Isso se deve em grande parte ao crescimento quantitativo e qualitativo da pós- graduação e dos avanços na Tecnologia da Informação e Comunicação – TIC. (SECTS p.09)

12 Conhecimento e Inovação Como o conhecimento é, cada vez mais, o fator de produção mais importante, a velocidade de sua incorporação ao processo produtivo ou a capacidade de acelerar a inovação tornou-se uma questão estratégica e decisiva para todas as sociedades. (SECTS p.10)

13 Pesquisa e Inovação Os jornais norte-americanos referem-se àa incubadoras de experiência científicas financiadas por empresas, por intermédio de centros de estudos. O New York Times cita o caso do professor Douglas P. Hart, do departamento de engenharia mecânica do Massachusetts Institute of Technology (MIT), que obteve um adiantamento de U$$ 1,5 milhão para realizar pesquisa destinada à criação de um assistente de audição dotado de scanner de terceira dimensão, capas de guiar o receptor por inteiro às vibrações do ambiente. (Correio Brasiliense, 06 de julho de 2010.) Agências de fomento

14 Conhecimento e Inovação Todavia, conhecimento é como diamante bruto debaixo da terra, só tem valor quando alguém o lapida e o transforma numa pedra preciosa. O conhecimento é riqueza potencial, ele só tem valor e gera riqueza real para a sociedade quando é incorporado ao processo produtivo ou ao cotidiano dos cidadãos, através da inovação. É dessa forma que se pode agregar valor aos produtos, gerar mais renda, melhores empregos, mais divisas, enfim, mais riquezas e desenvolvimento sustentável. (SECTS, p.10)

15 Mudança e Inovação Se globalização, a palavra de ordem na década de 1990 para multinacionais norte- americanas e européias, significava “pensar globalmente, atuar localmente”, inovação reserva diz respeito a introduzir novidades emergentes e, então, levá-las aos países desenvolvidos. (Revista Tam nas nuvens, julho/2010, p.123)

16 Pesquisa e Desenvolvimento A mudança de modelo, que já está ocorrendo na GE e em outras megacorporações, vai transformar drasticamente a estratégia e a operação das empresas, com conseqüências como a transferência dos esforços de pesquisa e desenvolvimento para as subsidiárias instaladas nos países em desenvolvimento. (Revista Tam nas nuvens, julho/2010, p.123)

17 Pesquisa e Desenvolvimento Onde as empresas desenvolverão suas pesquisas no futuro? A grande batalha para empresas européias e norte-americanas será mudar seu centro gravitacional para onde a inovação acontecerá. Trata-se de um desafio organizacional, de tornar local tanto o desenvolvimento de produtos como o fornecimento, e também as capacidades estratégicas de marketing. Isso representa, provavelmente, a maior mudança exigida na maneira de pensar dos líderes de multinacionais. (Revista Tam nas nuvens, julho/2010, p.125)

18 O novo usuário Segmentação informacional Biblioteca híbrida Informação em tempo real

19 Inovação e Inclusão Social Inclusão informacional Escola digital integrada Parque biblioteca

20 Obrigado! Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT SAS Quadra 05 Lote 06 Bloco H 5. Andar Brasília - DF Emir José Suaiden Diretor do Ibict Contatos:


Carregar ppt "Inovação e Inclusão Social Emir Suaiden Outubro/2010."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google