A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Profª Hellen Rocha.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Profª Hellen Rocha."— Transcrição da apresentação:

1 HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Profª Hellen Rocha

2 NR- 05

3 CIPA- NR 05 C OMISSÃO I NTERNA DE P REVENÇÃO DE A CIDENTES C1

4 no ambiente nas condições e na organização do trabalho OBJETIVOS DA CIPA – Prevenção de Doenças e Acidentes de Trabalho, mediante o controle dos Riscos presentes: Visando: À PRESERVAÇÃO DA VIDA E PROMOÇÃO DA SAÚDE DOS TRABALHADORES. C4

5 CIPA CIPA C OMISSÃO I NTERNA DE P REVENÇÃO DE A CIDENTES REGULAMENTAÇÃO: Criada pelo Decreto-Lei 5.432, de 01/05/1943. ATUALMENTE EM VIGOR: NR-5 - Portaria 3.214/78, alterada pelas Portarias 33/83, 25/94 e 08/99. C5

6 CIPA – NR 5 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes Formada pelos próprios trabalhadores, com o objetivo de prevenir acidentes e doenças decorrentes do trabalho.

7 CIPA Norma Regulamentadora – NR 5 Ministério do Trabalho e Emprego Toda empresa que possua funcionários regidos pela Consolidação da Leis do Trabalho – CLT, deve constituir CIPA, por estabelecimento, e mantê-la em regular funcionamento.

8 ORGANIZAÇÃO DA CIPA DEVEM ORGANIZAR A CIPA Empresas Privadas, Públicas, Sociedades de Economia Mista, Órgãos da Administração Direta e Indireta, Instituições Beneficentes, Associações Recreativas, Cooperativas e outras instituições que admitam trabalhadores como empregados. C6

9 COMPOSIÇÃO (Representantes) SECRETÁRIO EMPREGADOR TRABALHADORES INDICAÇÃO ELEIÇÃO Presidente Membros Suplentes Presidente Membros Suplentes Vice-Presidente Membros Suplentes Vice-Presidente Membros Suplentes C7

10 O que o Presidente da CIPA faz ? Convoca os membros para a reunião da CIPA. Coordena as Reuniões, e encaminha ao empregador e ao SESMT, quando houver as decisões da CIPA. Informa o empregador sobre os trabalhos da CIPA. Coordena e supervisiona as atividades do secretario. Delega atribuições ao Vice-Presidente.

11 Observações O Cipeiro poderá perder seu mandato? S I M. Quando faltar mais de quatro reuniões ordinárias sem justificativa, ele será substituído pelo suplente por ordem de colocação decrescente.

12 PLANO DE AÇÃO DA CIPA É A ELABORAÇÃO DO TRABALHO ATRAVÉS DE:  PLANEJAMENTO  ORGANIZAÇÃO  AVALIAÇÃO C35

13 Conclusão A CIPA é um dos mais importantes mecanismos de prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho. Seu principal objetivo é tornar compatível o trabalho com a preservação da integridade física e a saúde do trabalhador. Assim, é fundamental o comprometimento dos Cipeiros e também o apoio dos empregadores.

14 O treinamento para o pessoal que integrará a CIPA deve ter carga horária de vinte horas, distribuídas em, no máximo, oito horas diárias, e deve ser realizado fora do expediente normal da empresa. Compete à CIPA realizar, periodicamente, a verificação dos ambientes e das condições de trabalho, para a identificação de situações que venham a trazer riscos para a segurança e a saúde dos trabalhadores. O treinamento para o pessoal que integrará a CIPA deve contemplar, entre outros itens, noções sobre acidentes e doenças do trabalho decorrentes de exposição aos riscos existentes na empresa. Um membro eleito para integrar a CIPA não pode ser demitido da empresa após o registro de sua candidatura e até um ano após o final de seu mandato. Cabe ao empregador designar o presidente da CIPA entre os seus representantes. Dentre as atribuições da CIPA, aquela que, conforme a própria NR-05, NÃO pode ser executada apenas pelos membros das CIPA ou SESMT, mas também deve contar com a ativa participação dos trabalhadores na execução de tal atribuição, é a que corresponde à a) promoção da Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho. b) implementação do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. c) implementação do Programa de Controle Médico e de Saúde Ocupacional. d) elaboração do Mapa de Riscos. e) requisição dos Comunicados de Acidente do Trabalho

15 NR 29 Qual o significado das siglas: OGMO (Órgão Gestor de Mão-de-Obra) – SESSTP ( Serviço Especializado em Segurança e Saúde do Trabalhador Portuário) - CPATP (Comissão de Prevenção de Acidentes no Trabalho Portuári); É correto afirmar: Acima de 2000 (dois mil) trabalhadores para cada grupo de 2000 (dois mil) trabalhadores, ou fração acima de 500, haverá um acréscimo de 01 profissional especializado em cada função específica, exceto no caso do Técnico de Segurança do Trabalho, no qual haverá um acréscimo de 3 profissionais.

16 Doenças Ocupacionais

17 DOENÇAS PROFISSIONAIS São causadas por Agentes: FÍSICOS QUÍMICOS BIOLÓGICOS ERGONÔMICOS específicos de determinadas funções. C12

18 RISCOS AMBIENTAIS RISCOS FÍSICOS RISCOS QUÍMICOS RISCOS BIOLÓGICOS RISCOS ERGONÔMICOS RISCOS DE ACIDENTES C14

19 FATORES QUE INFLUENCIAM TEMPO DE EXPOSIÇÃO SENSIBILIDADE INDIVIDUAL CONCENTRAÇÃO INTENSIDADE NATUREZA DO RISCO C15

20 VIAS DE PENETRAÇÃO CUTÂNEA- BACTÉRIAS DIGESTIVA RESPIRATÓRIA C16

21 RISCOS FÍSICOS Conseqüências Ruído Cansaço, irritação, dores de cabeça, diminuição da audição, problemas do aparelho digestivo, taquicardia, perigo de infarto. Vibrações Cansaço, irritação, dores nos membros, dores na coluna, doença do movimento, artrite, problemas digestivos, lesões ósseas, lesões dos tecidos moles. Calor Radiação não-ionizante Queimaduras, lesões nos olhos, na pele e em outros órgãos Radiação ionizante Alterações celulares, câncer, fadiga, problemas visuais, acidente do trabalho. Umidade Doenças do aparelho respiratório, quedas, doenças da pele, doenças circulatórias. Pressões anormais Taquicardia, aumento da pulsação, cansaço, irritação, intermação, prostração térmica, choque térmico, fadiga térmica, perturbação das funções digestivas, hipertensão etc. C17

22 Poeiras Fumos Metálicos Névoas, Neblinas, Gases e Vapores Riscos Químicos Intoxicação específica de acordo com o metal, febre dos fumos metálicos, doença pulmonar obstrutiva. Substâncias, compostos ou produtos químicos em geral CONSEQÜÊNCIAS C18

23 Vírus Bactérias/Bacilos Protozoários Fungos RISCOS BIOLÓGICOS CONSEQÜÊNCIAS Hepatite, poliomielite, herpes, varíola, febre amarela, raiva (hidrofobia), rubéola, aids, dengue, meningite. tuberculose, tétano, febre tifóide, pneumonia, difteria, cólera, leptospirose, disenterias. Malária, mal de chagas, toxoplasmose, disenterias. Alergias, micoses. C19

24 Esforço físico intenso Levantamento e transporte manual de peso Exigência de postura inadequada Controle rígido de produtividade Imposição de ritmos excessivos Trabalho em turno ou noturno Jornada prolongada de trabalho Monotonia e repetitividade Outras situações causadoras de “stress” físico e/ou psíquico RISCOSERGONÔMICOS CONSEQÜÊNCIAS De um modo geral, devendo haver uma análise mais detalhada, caso a caso, tais riscos podem causar: cansaço, dores musculares, fraquezas, doenças como hipertensão arterial, úlceras, doenças nervosas, agravamento do diabetes, alterações do sono,da libido, da vida social com reflexos na saúde e no comportamento, acidentes, problemas na coluna vertebral, taquicardia, cardiopatia (angina, infarto), agravamento da asma, tensão, ansiedade, medo, comportamentos estereotipados.

25 Arranjo físico inadequado Máquinas e equipamentos sem proteção Ferramentas inadequadas ou defeituosas Iluminação inadequada Eletricidade Probabilidade de incêndio ou explosão Armazenamento inadequado Animais peçonhentos Outras situações de risco que poderão contribuir para a ocorrência de acidentes RISCOS DE ACIDENTES CONSEQÜÊNCIAS acidentes, desgaste físico acidentes graves acidentes com repercussão nos membros superiores acidentes acidentes graves acidentes e doenças profissionais

26 MEDIDAS DE CONTROLE EPC EPI Técnica Médica Administrativa Educativa { C22

27 EPC EPI AMBIENTE HOMEM O RISCOA LESÃO elimina/neutraliza/sinaliza evita ou diminui C23 MEDIDAS TÉCNICAS

28 MAPA DE RISCOS AMBIENTAIS O que é ? Apresentação gráfica do reconhecimento dos riscos existentes no local de trabalho Almoxari- fado 04 Jatea- mento 03 Pintura 02 Usinagem 01 Manutenção 06 Galvanoplastia e 02 - Risco Químico 03 - Risco de Acidentes 04 - Risco Biológico 05 - Risco Físico 06 - Risco Ergonômico C24

29 MAPA DE RISCOS a) reunir as informações necessárias para estabelecer o diagnóstico da situação de segurança e saúde no trabalho na empresa; Objetivos b) possibilitar, durante a sua elaboração, a troca e di- vulgação de informações entre os trabalhadores, bem como estimular a sua participação nas atividades de prevenção. C25

30 MAPA DE RISCOS AMBIENTAIS MAPA DE RISCOS AMBIENTAIS - Providências - LEVANTAMENTO DOS RISCOS ELABORAR O MAPA AFIXAR O MAPA DE RISCOS AMBIENTAIS PARA CONHECIMENTO DOS TRABALHADORES PROPOR MEDIDAS CORRETIVAS C26

31 MAPA DE RISCOS AMBIENTAIS MAPA DE RISCOS AMBIENTAIS Quem elabora?  CIPA (*)  TRABALHADORES de todos os setores do estabelecimento (*) (*) Com colaboração do SESMT - Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho IMPORTANTE Imprescindível a participação dos TRABALHADORES devido ao: CONHECIMENTO DA ÁREA ENVOLVIMENTO COM OS RISCOS C27

32 MAPA DE RISCOS AMBIENTAIS O significado PEQUENOMÉDIOGRANDE CÍRCULO = GRAU DE INTENSIDADE COR = TIPO DO RISCO VERDE Físicos VERMELHO Químicos MARROM Biológicos AMARELO Ergonômicos AZUL De Acidentes C28


Carregar ppt "HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Profª Hellen Rocha."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google