A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A EXPERIÊNCIA DO LACEN/AL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DA QUALIDADE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A EXPERIÊNCIA DO LACEN/AL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DA QUALIDADE."— Transcrição da apresentação:

1 A EXPERIÊNCIA DO LACEN/AL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DA QUALIDADE

2 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIAGNÓSTICO DE ADEQUAÇÃO A NORMA DE QUALIDADE NBR-ISO-IEC 17025

3 DIAGNÓSTICO DINÂMICA -Palestra elucidativa -Análise da planta estrutural -Análise das pendências dos laboratórios -Análise dos registros de resultados analíticos

4 DIAGNÓSTICO - Análise dos registros administrativos -Análise do organograma institucional do LACEN-AL -Análise do escopo de ensaios -Análise de recebimento e coleta de amostras -Entrevista com todo o pessoal gerencial administrativo e técnico e pessoal operacional

5 REQUISITOS DA GERÊNCIA ORGANIZAÇÃO - Levantamento de todos os documentos legais - Elaboração/adequação do organograma da qualidade - Desenvolvimento de uma Matriz de responsabilidade para cada cargo e função descrita no organograma - Descrição do perfil profissional, atribuições e responsabilidade inerentes a cada cargo e função

6 REQUISITOS DA GERÊNCIA -Nomeação de todos os ocupantes de cargos, funções e substitutos -Termo de confidencialidade, conflito de interesses e termo de compromisso - Estabelecimento de procedimento de supervisão...

7 REQUISITOS DA GERÊNCIA SISTEMA DA QUALIDADE - DEFINIÇÃO DA POLÍTICA DA QUALIDADE - MANUAL DA QUALIDADE... - PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS (POPs)...

8 REQUISITOS DA GERÊNCIA CONTROLE DE DOCUMENTOS - Estabelecer um procedimento para elaboração, verificação aprovação e circulação de todos os documentos do sistema da qualidade, inclusive, prever forma de armazenamento, arquivamento, destruição e análise crítica de procedimentos obsoletos...

9 REQUISITOS DA GERÊNCIA ANÁLISE CRITICA DOS PEDIDOS, PROPOSTA DE CONTRATOS... SUBCONTRATAÇÃO DE ENSAIOS... AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS E SUPRIMENTOS... ATENDIMENTO AO CLIENTE... RECLAMAÇÕES...

10 REQUISITOS DA GERÊNCIA CONTROLE DOS TRABALHOS DE ENSAIOS NÃO CONFORME... AÇÃO CORRETIVA AÇÃO PREVENTIVA... CONTROLE DOS REGISTROS AUDITORIA INTERNA... ANÁLISE CRITICA PELA GERÊNCIA...

11 REQUISÍTOS TÉCNICOS PESSOAL - Plano de capacitação de técnicos - Currículos compatíveis com o escopo de trabalho ACOMODAÇÕES E CONDIÇÕES AMBIENTAIS - Registro de temperatura em ambiente e equipamentos térmicos - Controle de acesso -Adequação da estrutura física

12 REQUISÍTOS TÉCNICOS METODOS DE ENSAIOS E VALIDAÇÃO DE MÉTODOS - Métodos consagrados - Registro de documentos que fundamentem a aplicabilidade dos métodos... EQUIPAMENTOS - Calibração... - Instrução de uso...

13 BIOSEGURANÇA CAPACITAÇÃO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS... MAPEAMENTO DE RISCO

14 Estudo preliminar das atividades e do ambiente de trabalho; Estudo preliminar das atividades e do ambiente de trabalho; Projeto reforma das instalações físicas Projeto reforma das instalações físicas

15 Roteiro para Elaboração do Estudo Preliminar das Atividades e do Ambiente de Trabalho Conhecimento do Processo de Trabalho. Número de funcionários, sexo, idade, treinamentos profissionais em Biossegurança;Número de funcionários, sexo, idade, treinamentos profissionais em Biossegurança; Instrumentos e materiais de trabalho; Instrumentos e materiais de trabalho; Atividades exercidas; Atividades exercidas; Identificação dos Riscos Existentes. Verificação da presença de agentes de risco no local analisadoVerificação da presença de agentes de risco no local analisado

16 Elaboração do Mapa de Riscos Representação gráfica dos riscos sobre o layout do local de trabalho analisado, indicando através de círculos:Representação gráfica dos riscos sobre o layout do local de trabalho analisado, indicando através de círculos: O grupo de risco de acordo com a cor padronizada;O grupo de risco de acordo com a cor padronizada; O número de trabalhadores expostos ao risco;O número de trabalhadores expostos ao risco; A identidade do risco de acordo com a gravidade.A identidade do risco de acordo com a gravidade. Gravidade pequena diâmetro 1. Gravidade média diâmetro 2. Gravidade grande diâmetro 4..

17 Classificação de Riscos GRUPO 1 – Riscos Físicos: diversas formas de energia tais como ruído, vibrações, pressões anormais, temperaturas extremas, umidade, radiações ionizantes, radiações não ionizantes, bem como infra-som e ultra-som; GRUPO 2 – Riscos Químicos: substâncias, compostos e produtos químicos em geral, poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases e vapores ; GRUPO 3 – Riscos Biológicos : toda entidade biológica incluindo bactérias, parasitas, fungos, vírus, protozoários e bacilos; GRUPO 4 – Riscos Ergonômicos: esforço físico intenso, exigência de postura inadequada, imposição de ritmos excessivos, trabalho em turno noturno, organização do trabalho e outras situações causadoras de stress físico e/ou psíquico; GRUPO 5 - Riscos de Acidentes: condições de insegurança existente nos locais de trabalho, probabilidade de incêndio ou explosão e outras situações de risco capazes de provocar lesões `a integridade física do trabalhador.

18 Mapa de Riscos

19 Reforma das Instalações Físicas Umas das formas mais eficazes de contenção, controle, eliminação e melhoria das condições de segurança é o direcionamento arquitetônico do fluxo das rotinas de trabalho.

20 Reforma das Instalações Físicas Principais Aspectos Dissociação da parte administrativa dos laboratórios para um local único; Confecção de gargantas de segurança na saída dos laboratórios, contendo armários para EPIs e chuveiro de segurança; Confecção de gargantas de segurança na saída dos laboratórios, contendo armários para EPIs e chuveiro de segurança; Saída de emergência; Saída de emergência; Sala para equipamentos que causam desconforto; Sala para equipamentos que causam desconforto; Visores para o exterior do laboratório; Visores para o exterior do laboratório; Aplicação da norma de sinalização de segurança (NR 26); Aplicação da norma de sinalização de segurança (NR 26); Melhoria das condições atuais da esterilização, direcionando o fluxo de material e pessoas contaminados para que jamais retornem aos laboratórios sem a devida descontaminação; Melhoria das condições atuais da esterilização, direcionando o fluxo de material e pessoas contaminados para que jamais retornem aos laboratórios sem a devida descontaminação; Controle de acesso ao laboratório. Controle de acesso ao laboratório.


Carregar ppt "A EXPERIÊNCIA DO LACEN/AL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DA QUALIDADE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google