A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

As tentações de Jesus Cristo Lucas 4. 1 – 13 Tela: Botticelli.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "As tentações de Jesus Cristo Lucas 4. 1 – 13 Tela: Botticelli."— Transcrição da apresentação:

1 As tentações de Jesus Cristo Lucas 4. 1 – 13 Tela: Botticelli

2 1 Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto, 2 onde, durante quarenta dias, foi tentado pelo diabo. Não comeu nada durante esses dias e, ao fim deles, teve fome. 3 O diabo lhe disse: "Se você é o Filho de Deus, mande a esta pedra que se transforme em pão". 4 Jesus respondeu: "Está escrito: ‘Nem só de pão viverá o homem’ ". 5 O diabo o levou a um lugar alto e mostrou-lhe num relance todos os reinos do mundo. 6 E lhe disse: "Eu lhe darei toda a autoridade sobre eles e todo o seu esplendor, porque me foram dados e posso dá-los a quem eu quiser. 7 Então, se você me adorar, tudo será seu". 8 Jesus respondeu: "Está escrito: ‘Adore o Senhor, o seu Deus e só a ele preste culto’". 9 O diabo o levou a Jerusalém, colocou-o na parte mais alta do templo e lhe disse: "Se você é o Filho de Deus, jogue-se daqui para baixo.

3 10 Pois está escrito: ‘Ele dará ordens a seus anjos a seu respeito, para lhe guardarem; 11 com as mãos eles os segurarão, para que você não tropece em alguma pedra’". 12 Jesus respondeu: "Dito está: ‘Não ponha à prova o Senhor, o seu Deus’". 13 Tendo terminado todas essas tentações, o diabo o deixou até ocasião oportuna. Lucas 4:1-13

4 Algumas verdades sobre as tentações: Tentação pode ser definida por “disposição de ânimo para a prática de coisas diferentes ou censuráveis” (dic. Aurélio). Tentar é instigar para o mal, para o pecado. Tentações são momentos de guerra e não de desculpas. Toda tentação vem de duas fontes: diabólica ou humana; nunca divina (Tg 1.13,14). Quando a Bíblia fala de tentação divina, devemos entender como provação de fé. Somos tentados em nossas fraquezas

5 I Tentação – o Pão 3 O diabo lhe disse: "Se você é o Filho de Deus, mande a esta pedra que se transforme em pão”. 4 Jesus respondeu: "Está escrito: ‘Nem só de pão viverá o homem’ ". Faça você mesmo. Proveja suas necessidades sem ajuda de Deus. Tentar Jesus a buscar a preservação da vida independente de DEUS.

6 II Tentação - Poder 6 E lhe disse: "Eu lhe darei toda a autoridade sobre eles e todo o seu esplendor, porque me foram dados e posso dá-los a quem eu quiser. 7 Então, se você me adorar, tudo será seu”. 8 Jesus respondeu: "Está escrito: ‘Adore o Senhor, o seu Deus e só a ele preste culto’". O inimigo, uma vez mais, buscou explorar uma real necessidade no homem incitando-o a satisfazê-la erroneamente. Faça do modo mais fácil e não do modo de Deus. Independência Toda tentação nasce sob uma real necessidade que DEUS criou no homem e se consuma em uma ilusória forma de satisfazê-la orientada por satanás.

7 III Tentação - Glória 9 O diabo o levou a Jerusalém, colocou- o na parte mais alta do templo e lhe disse: "Se você é o Filho de Deus, jogue- se daqui para baixo. 10 Pois está escrito: ‘Ele dará ordens a seus anjos a seu respeito, para lhe guardarem; 11 com as mãos eles os segurarão, para que você não tropece em alguma pedra’”. 12 Jesus respondeu: "Dito está: ‘Não ponha à prova o Senhor, o seu Deus’". Atraia a atenção e a glória para si. As ambições que a mente desenvolve não podem oferecer ao homem uma vida mais útil que os elevados planos que DEUS lhe tem reservado. Quando a busca é de honra, poder, riqueza e conhecimento de DEUS e para DEUS, jamais há erro.

8 Jesus Cristo é o nosso exemplo em meio as tentações Os apelos de satanás se apresentam de semelhante forma. "Concupiscência da carne"; apelo tremendo ao físico. "Concupiscência dos olhos"; que apelo ao espírito. "Soberba da vida"; que apelo ao intelecto. O inimigo também tentou Jesus usando Pedro (Mc 8.33), os Fariseus (Jo 8.40) e no Getsêmane (Lc 22.42,53). O inimigo queria distrair o Senhor de sua missão e destruir sua relação com o Pai. O diabo o deixou (v13) “até momento oportuno”. O diabo está sempre rodeando (1 Pe 5.8). Toda tentação é um engano, como a isca para o peixe. O inimigo tenta tirar-nos a confiança em Deus e em Sua Palavra, provocando dúvidas: “Se és…” Devemos resistir à tentação, mantendo firme a nossa fé na Palavra de Deus (1 Pe 5.9) e o inimigo fugirá (Tg 4.7). A única maneira de desenvolver as faculdades corretamente é através do senso de completa dependência de DEUS, que é a característica fundamental de qualquer ser criado. Só em DEUS a criatura existe. Só ligado ao Criador e em função do Criador, o homem pode exercer bem as funções da vida.

9 Armas para vencer a tentação: A Palavra de Deus (Ap 12.11). O importante não é quanto sabemos da Bíblia, mas quanto dela aplicamos em nós. Jesus viveu a palavra. A verdade está nela. A oração e a vigilância (Mt 26.41; Lc 22.40). Não somente orar, mas também vigiar. A oração fortalece nosso espírito e enfraquece a carne. A confiança na fidelidade de Deus (1 Co 10.13)

10 "O QUE VENCER SERÁ VESTIDO DE VESTES BRANCAS E DE MANEIRA NENHUMA RISCAREI O SEU NOME DO LIVRO DA VIDA E CONFESSAREI O SEU NOME DIANTE DE MEU PAI E DIANTE DOS SEUS ANJOS". APOCALIPSE 3:5


Carregar ppt "As tentações de Jesus Cristo Lucas 4. 1 – 13 Tela: Botticelli."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google