A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Lucas 4, 1-13. Quaresma 1 domingo C – 21 fevereiro 2010. Autora: M.Asun Gutiérrez. Música: Wind Spirit. Jesus tolera ser tentado para que nEle aprendamos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Lucas 4, 1-13. Quaresma 1 domingo C – 21 fevereiro 2010. Autora: M.Asun Gutiérrez. Música: Wind Spirit. Jesus tolera ser tentado para que nEle aprendamos."— Transcrição da apresentação:

1

2 Lucas 4, Quaresma 1 domingo C – 21 fevereiro Autora: M.Asun Gutiérrez. Música: Wind Spirit. Jesus tolera ser tentado para que nEle aprendamos todos a triunfar (Santo Ambrósio)

3 1 Jesus regressou do Jordão cheio do Espírito Santo. O Espírito o conduziu ao deserto, 2 onde o diabo o pôs à prova durante quarenta dias. Em todos esses dias não comeu nada, e no final sentiu fome. O Espírito é protagonista na vida de Jesus. O Espírito, que desceu sobre Ele no batismo, é quem o leva ao deserto. Não é uma tocaia, mas algo que responde ao plano de Deus. Não é uma tocaia, mas algo que responde ao plano de Deus.

4 Jesus é o homem cheio do Espírito, totalmente espiritual. Quanto mais Espírito, mais humano, mais livre e quanto mais humano, mais espiritual. O deserto é lugar de busca, de decisões, de austeridade, de escuta, de discernimento, de oração, de encontro consigo mesmo e com Deus. Como a Jesus, o Espírito nos faz sentir fome de serviço, de humildade, de compaixão, de entrega, de confiança...

5 3 O diabo lhe disse então: –Se és o Filho de Deus, diga a esta pedra que se converta em pão. 4 Jesus lhe respondeu: –Está escrito: Nem só de pão vive o homem. As tentações tentam oferecer a Jesus um caminho triunfalista. Utilizar o milagre fácil em proveito próprio. Jesus nos ensina que as tentações não se evitam: se atravessam e se superam.

6 Jesus nos demonstra que não só a sedução do mal, mas a prova, o teste, a comprovação da fidelidade. É a ocasião de amadurecer, de ser mais realistas, mais fortes, mais compassivos, mais compreensivos. É a ocasião de voltar ao Evangelho, de sentir de novo la fascinação dos gestos e das palavras de Jesus. A tentação pode ser prelúcio da escolha, crescimento interior e liberdade.

7 5 Levou-o depois o diabo a um lugar alto e lhe mostrou num isntante todos os reinos da terra. 6 O diabo lhe disse: –Dar-te-ei todo o poder desstes reinos e sua glória, porque mo deram e eu posso dá-lo a quem queira. 7 Se você se postrar diante de mim, tudo será seu. 8 Jesus respondeu: –Está escrito: Adorarás ao Senhor teu Deus, e só a Ele lhe darás culto. Jesus não vai fechar suas mãos sobre as riquezas, precisa delas livres para levantar pessoas caídas, curar feridas e lavar pés cansados do caminho.

8 Jesus não vai trocar a pérola preciosa do Reino, que o Pai lhe confiou, por outros reinos. Escolheu livremente, com confiança inquebrantável, seguir o caminho que o Pai lhe vai mostrando,. Adorar só a Deus nos faz pessoas livres, felizes e fraternas.

9 9 Então o levou a Jerusalém, o colocou à beira do templo e lhe disse: –Se és o Filho de Deus, atire-se daqui; 10 porque está escrito: Dará ordens a seus anjos para que o protejam; 11 levar-te-ão nos braços e teu pé não tropeçará em nenhuma pedra.. 12 Jesus lhe respondeu: –Está dito: Não tentarás ao Senhor teu Deus. Continua sendo atual a tentação de tentar utilizar Deus, de querer ser como Deus, tratar de fazer Deus à nossa medida.

10 A tentação da arrogância, dos privilégios, do poder, da prepotência, do prestígio... se pode apresentar até se baseando na Escritura. A tentação do poder é fazer do mundo o lugar da competência com os demais, em vez de fazê-lo o reino da fraternidade e da amizade, fundar o futuro sobre os tronos, em vez de fundá-lo sobre o serviço.

11 13 Quando terminou de por Jesus à prova, o diabo se afastou dele até o momento oportuno. Com sua vitória Jesus nos demonstra que todas as dificuldades, que sem dúvida teremos, podem ser superadas. Com sua vitória Jesus nos demonstra que todas as dificuldades, que sem dúvida teremos, podem ser superadas. Como Ele, contamos com a força do Espírito e a luz da Palavra.

12 Jesus foi tentado no deserto, nos caminhos e nas cidades. Foi tentado pelos familiares e pelos discípulos, pelo povo e pelas autoridades civis e religiosas. Jesus foi tentado, e por este motivo é capaz de nos comprender e de vir em nossa ajuda, em todas as situações e circunstâncias que nos caiba viver.

13 Bendito sejas, Pai, por este tempo tão oportuno, para a conversão e o encontro, que tu concedes gratuitamente a todas as tuas filhas e filhos que andamos desorientados pelos caminhos da vida. Bendito sejas, Pai, porque chamas cada homem e mulher, seja qual for sua história ou sua vida, a empreender cada dia, de maneira mais pessoal e consciente, seu compromisso de seguir Jesus, teu Filho e nosso Irmão.

14 Bendito sejas, Pai, por nos despertar de nossos doces sonhos, tão vaporosos e infecundos, por nos interpelar no radical da vida, por nos liberar de nossas falsas seguranças, por deixar claro os nossos ídolos secretos que tanto defendemos e tentamos justificar.

15 Bendito sejas, Pai, único que pode nos converter, o único que pode nos dar um coração de filhos, o único que pode atravessar nossos pensamentos, o único que pode nos guiar pela trilha do Evangelho, o único que torna possível nossa volta a teu seio. Bendito sejas, Pai, por este tempo de GRAÇA tão propício! Ulibarri Fl. porque nos dás teu Espírito, o único que pode nos converter, o único que pode nos dar um coração de filhos, o único que pode atravessar nossos pensamentos, o único que pode nos guiar pela trilha do Evangelho, o único que torna possível nossa volta a teu seio. Bendito sejas, Pai, por este tempo de GRAÇA tão propício! Ulibarri Fl.


Carregar ppt "Lucas 4, 1-13. Quaresma 1 domingo C – 21 fevereiro 2010. Autora: M.Asun Gutiérrez. Música: Wind Spirit. Jesus tolera ser tentado para que nEle aprendamos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google