A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

“Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também eles...” Mt.7.12.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "“Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também eles...” Mt.7.12."— Transcrição da apresentação:

1 “Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também eles...” Mt.7.12

2 O trabalho com Enfermos é um ministério de evangelização e consolo. Este é um momento ímpar de falar de Cristo pois uma pessoa sofrendo sempre será mais receptiva. O trabalho é realizado com os pacientes e seus familiares, ajudando-os a encontrar O CAMINHO: JESUS. Porém este é um trabalho que precisa ser feito com eficiência, conhecimento e sensibilidade pois, se não for assim pioraremos a condição do doente. “Mais pessoas passam pelos hospitais do mundo, que pelas nossas Igrejas. ” (União Médico Hospitalar Evangélica) – Pesquisas mostram o valor do cultivo da espiritualidade, em doentes fazendo-as aceitar melhor o tempo no hospital, terem melhor qualidade de vida, maior tranqüilidade, e, nos casos terminais, melhor aceitação da morte.

3 Em Jerusalém havia um tanque, usado para lavar ovelhas para o sacrificio. Alguém começou a dizer que as águas desta fonte eram miraculosas, “um anjo vinha do céu uma vez por ano, movia as águas e o primeiro doente que mergulhasse seria curado.” A notícia se espalhou. Multidões se formaram, todos aguardando um milagre. A administração municipal, resolveu construir um pavilhão de cinco pavimentos, que se lotava de paralíticos, cegos e doentes de toda a espécie. Havia grande expectativa, sempre adiada, pois uma pessoa (só uma) receberia o milagre, o lugar foi chamado de Betesda – “casa de misericórdia’. Muitas famílias abandonavam ali seus doentes. Os ricos compravam escravos para os ajudarem a entrar nas águas e alguns alugavam as bordas mais próximas, para facilitar o acesso. Todos queriam o seu milagre e os mais ricos, se sentiam mais perto da graça.

4 Diante dessa realidade tão perversa, Jesus dirigiu-se para um dos cantos esquecidos do tanque. Ali encontrou um homem que esperava por seu milagre há 38 anos. Jesus aproximou-se e perguntou: “Você quer ser curado”? Ele respondeu dentro da lógica que aprendera: “ Senhor, não tenho ninguém que me ajude a entrar no tanque quando a água é agitada. Enquanto estou tentando entrar, outro chega antes de mim”. Jesus então ordenou: “Levante-se, pegue o seu leito e anda”. Imediatamente começou a andar. Ao curar aquele homem, Jesus deixou uma mensagem para a cidade de Jerusalém: Deus olha graciosamente para os desfavorecidos, para os injustiçados, e Indefesos.

5

6 " Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam". Hb.11 “Aquele que duvida é como à ondas do mar, agitadas pelo vento. Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa.’ Tg.1.6 Jesus curou muitas vezes e disse; "sua fé te salvou". A fé em Jesus é fundamental para a Salvação e cura, porém a cura é ato misericordioso de Deus sujeito a sua vontade e soberania. É preciso muito cuidado para não dar falsas esperanças a uma pessoa. Mostra falta de sabedoria, pois uma promessa não cumprida pode levar a família a se afastar do evangelho.

7 Muitos doentes existiam no tempo Jesus mas nem todos foram curados. Paulo aconselha Timóteo a tomar água com um pouco de vinho devido às suas constantes enfermidades (I Tm 5;23).... Ele próprio fala do espinho na carne. IICo Elizeu orou e o filho da Sunamita voltou a vida. Por sua ordem Naamã foi curado. Mas Elizeu morreu doente. II Rs O rei Asa ficou doente e não recorrreu ao Senhor, mas confiou nos médicos... IICr Na bíblia e na nossa vida temos exemplos dos dois lados, o que nos leva a crer que Deus na sua soberania é quem decide. Não há uma regra para ser curado. No entanto qualquer que for a situação estejamos sujeitos a vontade do Senhor e agradecidos por tudo. “ Em tudo daí graças. ” I Ts.5.18 “ Ao curar o cego Jesus respondeu: Algumas pessoas insinuam que a doença é resultado de pecado. Nem este pecou, nem seus pais, mas é necessário que nele se manifestem as obras de Deus.” Jo.9 Importa que Deus seja glorificado em nossa vida na saúde e na doença.”

8 Quem está doente espera sempre ser curado. O homem do texto esperava a 38 anos, e sua resposta a Jesus foi não ter quem o descesse. É momento propício para se agarrar a todo tipo de fé e promessas. Fica mais maleável, sente necessidade de algo espiritual, mesmo que não saiba. Aquilo que sempre negou, agora lhe pode ser útil. Há situações em que a expectativa é ruim e o evangelista tem a mensagem da melhor expectativa possível- o céu! Como falar e compartilhar uma mensagem eterna se o doente vive uma necessidade terrena? Quando que falar do céu faz dessa mensagem um decreto de morte para quem perto Dela está? Por isso, é preciso que haja preparo, oração e sabedoria vinda do céu. Levando à aquela pessoa paz e salvação que só Jesus dá quer na saúde ou doença.

9 Muitos “homens santos” criam falsas esperanças em si mesmos, lucram e geram avaliações negativas quanto ao verdadeiro evangelho. Suas artimanhas são: Declarações levianas de cura “Receitas reveladas” “coração generoso” Pregam a cura mas não arrependimento e salvação. Muitas pessoas abandonam tratamento médico, enganadas por Esses homens e acabam morrendo sem receber o evangelho que poderia salvá-las.

10 Todas as doenças foram liquidadas por Deus no calvário, essa questão foi encerrada.” Kennyon faleceu vitima de tumor maligno. Kenneth Haigin: “Deus é glorificado com a cura e a libertação, não com a doença e o sofrimento.” “Não é a vontade de Deus que pessoa alguma fique doente.” ” As doenças e as enfermidades procedem de Satanás..." “Uma pessoa que busque cura deveria olhar para a Palavra de Deus e não para seus sintomas. Ela deveria dizer: Sei que estou curada, porque a Palavra diz que pelas suas pisaduras eu fui curada" (Kenneth Hagin). sua irmã morreu de câncer, Buddy Harrison seu genro, e ele morreu de complicações do coração depois de ter jurado ter sido curado desse mesmo mau ainda na juventude. Jack Coe “Um dia verei quando aqueles que consultarem o médico terão que ter a marca da besta". Reconhecido pregador americano da prosperidade e cura divina. Apesar de ter procurado ajuda médica faleceu vítima de poliomielite.

11 O doente está sempre repensando sua vida. As oportunidades perdidas. O tempo que antes, tomado por afazeres, que eram tão vitais e agora são nada. Nas pessoas que já se foram. Na vida futura. Não houve preparo. A situação vivida no momento o faz lembrar de outros que passaram pelo mesmo problema. Pessoas que se apegaram a Deus e outras que ficaram sozinhas. Será que morrerá? Se viver tudo vai mudar! Mais uma chance, mais uma! Existe sede de consolo, de pessoas que lhe tragam palavras de Alento e esperança.

12 O doente não sofre só fisicamente, sofre também na alma. Agora no deserto da vida sentimos necessidade do criador. Para entender a agonia precisamos de compaixão. Para não julgar as fraquezas do enfermo Para não nos fazer obrigatoriamente de exemplo. Para ser companheiro na dor precisamos de sabedoria. Para ter o silêncio ou a palavra certa na hora certa. Para ajudar nas necessidades Para enfatizar a esperança. Essa esperança só alcançada com Jesus o bom pastor, Aquele que “alivia e renova a força do cansado e oprimido.” Mt.11.25

13 As Falsas Esperanças Alex, cristão, pai de três filhos, foi acometido de câncer. Sua igreja orava sempre por ele. Uma senhora da igreja, se sentiu tocada para ir ao hospital e orar com ele. Sua visita trouxe mais tranquiliade a Alex. A operação foi um sucesso! recuperou-se rapidamente e toda a igreja se regozijou pelo milagre de Deus manifestado através do poder da oração. Dois meses depois a doença voltou e logo. Alex morreu. A senhora que orou com ele entrou em crise: Não entendo! Deus está brincando conosco? Por que Ele me orientou para orar pelo Alex, promovendo sua reabilitação e depois permitiu que morresse? O que os enfermos mais esperam no momento de sua enfermidade? Vale a pena orar pelos enfermos? Como devemos orar pelos doentes?

14 A Grande Expectativa A vizinha da Irmã Maria tem um único filho de seis anos. Ele teve uma convulsão e agora faz tratamento com medicamento. É epilético. Tem convulções. Em conversa com a Irmã Maria, a mãe pediu que levasse o nome da criança para que a igreja Orasse por sua saúde. Irmã Maria perguntou, então, se a vizinha aceitava que um grupo de irmãos fizesse uma visita para orar. A mãe aceitou dizendo que, estaria disposta a recebê-los, pois já havia feito simpatias, foi a uma “rezadeira” e iria, no dia seguinte, a uma reunião para se informar sobre tratamento e cura invisível. Qual a grande expectativa dessa mãe? Que tipo de crendices a mãe procurou? Como esse momento vivido por essa família pode ser aproveitado para falar de Cristo?

15 Avaliando O Sr. José está muito abatido devido ao tratamento cardíaco que foi submetido. Sempre trabalhou muito para sustentar com dignidade sua família e agora se encontra num leito com grandes possibilidades de não poder mais trabalhar.. Agora as coisas mudaram e o Sr. José está avaliando tudo o que construiu ao longo de sua vida. Ele se sente humilhado devido a situação forçada e limitadora em que se encontra. Sente-se extremamente frágil e fraco. Em todo tempo só um pensamento enche seu dia: O que farei? Certo dia, recebeu o telefonema de um amigo do trabalho que é cristão. O amigo perguntou se podia visitá-lo com mais duas pessoas de sua igreja. O Sr. José responde afirmativamente. Qual deve ser a postura dos visitadores de Sr José? Que mensagem deve ser usada nessa visita?

16 A Agonia Beatriz é uma jovem muito ativa em sua igreja. Ela foi convidada, após a EBD para ir fazer uma visita a uma que está doente. A pessoa se chama Vivian. Ela é professora de Matemática num projeto Social. Não é religiosa, mas acredita que Deus existe. Seu lema é sempre fazer o bem. Acredita que com essa postura, também atrairá o bem. Há cerca de um mês, Vivian foi diagnosticada com Leucemia. Faz radioterapia. Essa manhã, ao se olhar no espelho, viu sua vida indo embora... Seus cabelos já estão em queda, seu corpo está inchado e sem energia... Ela e sua família vivem num clima de agonia... Por mais que tenha todos os recursos médicos para enfrentar a doença, sente que sua vida está escapando por entre os dedos. Bia tem motivos para se preocupar com a visita? Quais? Alem da doença quais os outros conflitos vividos por Viviam? O que Bia pode compartilhar com Viviam nesse momento?


Carregar ppt "“Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também eles...” Mt.7.12."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google