A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE FACULDADE DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA Ramo de Construcão Mecânica TRABALHO DE LICENCIATURA Tema: Preparação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE FACULDADE DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA Ramo de Construcão Mecânica TRABALHO DE LICENCIATURA Tema: Preparação."— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE FACULDADE DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA Ramo de Construcão Mecânica TRABALHO DE LICENCIATURA Tema: Preparação construtiva e tecnológica da máquina para a produção de blocos de ventilação Autor: Tamele, Victor Jaime Supervisor: Prof. Dr. Engº. Alexandre Kourbatov

2 OBJECTIVOS:  Fazer a análise construtiva da máquina para a produção de blocos de ventilação e suas peças;  Calcular a resistencia de alguns elementos da máquina;  Elaborar processos tecnológicos de duas peças representativas;  Produzir um dispositivo de orientação de peças para a soldadura;  Mostrar a validade dos conhecimentos adquiridos no curso de Engenharia Mecanica na projecção de dispositivos.

3 PARTE CONSTRUTIVA Construção e funcionamento da máquina

4 CorpoMacho

5 Calcador Alavanca

6 CÁLCULOS DE RESISTÊNCIA Verificação da resistência do braço da alavanca M(Z) = - Fr×Z1 M(Z) = -F P  Z2

7 Condição de resistência: Tensão admissível: Momento de inércia: Então;. O braço da alavanca resiste aos esforços.

8 Verificação de flambagem da coluna e haste curta A tensão de encurvadura escolhe-se pelas relações: Força crítica: Força admissível:

9 Flambagem das colunas Coeficiente de esbelteza:. A coluna suporta a carga.

10 Flambagem das hastes curtas Coeficiente de esbelteza: As hastes curtas suportam a carga.

11 Dimensionamento do cordão

12 Condição de resistência: Tensão de flexão: Tensão de cisalhamento:

13 Tensão admissível: Assim, O cateto deve ser executado com um valor maior ou igual a 2,4 mm.

14 Dimensionamento do parafuso Condição de ausência de deslisamento: Tensão equivalente:

15 Diâmetro da raíz: Escolhe-se a rosca M10, com d 1 = 8,05 mm.

16 PARTE TECNOLÓGICA Análise tecnológica da bucha

17 Coeficientes de tecnologibilidade Coeficiente de normalização: Coeficiente de unificação: Coeficiente de precisão:

18 Coeficiente de rugosidade: Coeficiente do uso do material: knkn kuku kpkp krkr k um 110,910,0280,62 Tabela dos coeficientes de tecnologibilidade

19 Bases tecnológicas Defeito de colocação: Dimensão pp aa dd cc IT/3  10H L = 21b L = 0,5  IT14/2,α = 45º  AT14/ Tabela de defeitos

20 Dimensão pp aa dd cc IT/3  19h L = 0,5  IT14/2 α = 45º  AT14/ Tabela de defeitos

21 Cálculo de sobrespessuras Tabela Cilíndro externo  19h12, Rz40 N passMétodo de tratamento Ql d Rz (μm) T (μm)ρ (μm) εc (μm)2Zcm IT (mm) MaxMinMaxMinMaxMin 1Forjadura , ,320,53920,05920,53921,920, Torneamento de desbastamento , ,260,5219,03319,24319,03319,619,082,31,52 3 Torneamento de semi- acabamento , ,210,2118,7919,018,7919,018,790,60,29

22 Regimes de corte para semi-acabamento do cilíndro externo  19h12 α 11 r 12  15  90  15  0,5 mm Geometria da ferramenta Regimes de corte: Profundidade de corte: sobrespessura Avanço: tabela Velocidade de corte:

23 Frequência de rotação da árvore principal: Velocidade de corte real: Força de corte: Potência de corte: Verifica-se:

24 Coeficiente do uso da máquina: Coeficiente de uso da ferramenta: Tempo de tratamento parcial:

25 Esquemas de tratamento da bucha

26 Análise tecnológica da chapa lateral do macho knkn kuku kpkp krkr k um 10,910,930,010,89 Tabela dos coeficientes de tecnologibilidade

27 Planificação da chapa Y 0,2 0,347  0,5 0,387  1 0,421  2 0,451  3 0,465  4 0,470  5 0,478  10 0,487  A quantidade das tiras por chapa é [13]: (50) Quantidade de tiras por chapa: Quantidade de peças por tira: Quantidade de peças por chapa:

28 Dispositivo para a soldadura

29 Considerações finais  Foi feita a análise construtiva de todas as peças da máquina;  Foi feito o cálculo de resistência e dimensionamento de alguns elementos;  Foi elaborada documentação construtiva (desenho de montagem da máquina, desenhos de quatro conjuntos, desenhos de todas as peças da máquina e desenho de dispositivo de orientação de peças para a soldadura);  Foram elaborados os processos tecnológicos de fabricação da bucha e chapa lateral do macho;  Foi elaborada documentação tecnológica (cartões de rota de duas peças da máquina e de algumas fases e esquemas de tratamento);  Foi projectado um dispositivo de orientação de peças para a soldadura.

30 Recomendações Recomenda-se o seguinte:  O fabrico da máquina numa das empresas moçambicanas;  O uso da documentação construtiva e tecnológica para organização de produção da máquina;  O fabrico do dispositivo de orientação de peças para a soldadura;  O uso do trabalho pelos estudantes como exemplo de preparação construtiva e tecnológica dum mecanismo mecânico;  Os elementos da mistura devem estar em proporções adequadas e devidamente misturados;  A mistura deve ser bem compactada;  A máquina deve ser colocada numa superfície plana.  Limpeza da máquina depois de uso e lubrificação das uniões.

31 FIM OBRIGADO


Carregar ppt "UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE FACULDADE DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA Ramo de Construcão Mecânica TRABALHO DE LICENCIATURA Tema: Preparação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google