A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 BIOTECNOLOGIA +25 Biotecnologia no Brasil: Pontos Críticos para se fazer negócios Eduardo Giacomazzi - CEO BRBIOTEC.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 BIOTECNOLOGIA +25 Biotecnologia no Brasil: Pontos Críticos para se fazer negócios Eduardo Giacomazzi - CEO BRBIOTEC."— Transcrição da apresentação:

1 1 BIOTECNOLOGIA +25 Biotecnologia no Brasil: Pontos Críticos para se fazer negócios Eduardo Giacomazzi - CEO BRBIOTEC

2

3 BRBIOTEC Brasil Marca criada para representar os negócios em biotecnologia do Brasil, através do PSI de Biociências da APEX Brasil. Estratégia: - lançar a marca visando mobilizar empresas e organizar o Planejamento Estratégico Setorial - criar a associação nacional empresarial - fortalecimento e internacionalização do setor

4 BIO Chicago Organização da Missão a BIO líderes da indústria de 49 estados americanos e 65 países. 125 sessões de palestras paralelas em 17 temas diferentes BIO Business Forum: número recorde de reuniões de negócios entre empresas expositores.

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14 APRESENTAÇÃO -04 de maio, no Keynote Luncheon, palestra do ex-presidente americano Bill Clinton. -05 de maio, palestra de Al Gore na Breakout Session The Do´s and Dont´s of Expansion in Emerging markets - 06 de maio, reunião anual dos lideres das redes de empresas de biotecnologia dos países participantes da convenção.

15 APRESENTAÇÃO Biotecnologia no Brasil: Pontos Críticos para se fazer negócios

16 APRESENTAÇÃO Objetivo: Endereçar aos atores nacionais, os pontos mais críticos e determinantes para acelerar o desenvolvimento de biotecnologia no Brasil

17 APRESENTAÇÃO

18 PONTOS CRITICOS A SEREM ENCAMINHADOS 1.Legislação de Acesso aos Recursos Genéticos e Patentes em Biotecnologia 2.Patentes “Evergreen” 3.Expectativas de participação do governo brasileiro na BIO Aplicação da regulamentação para Serviços de Pesquisa de Pré-clínicos 5.Prazo de autorização para Testes Clínicos 6.Entrave para estabelecer Parcerias Internacionais

19 PONTOS CRITICOS A SEREM ENCAMINHADOS 7. Falta de fundos para infra-estrutura produtiva no Brasil 8. Contratos Internacionais 9. Lentidão de agências governamentais brasileiras 10. Leis de estímulo a doação à fundos para pesquisa 11. Apoio específico para as MPEs 12. Custo Brasil

20 OUTROS PONTOS CRITICOS: II ENCONIT 1. Gargalos quanto a registros e licenças no MAPA 2. Entraves na importação e exportação de materiais ligados a biotecnologia.

21 DEBATE Nota-se “...também, que no Brasil, geralmente há primeiro a descoberta científica e posteriormente uma adaptação para se transformar essa descoberta em um produto para ir ao mercado. Esses processos de adaptações geralmente são lentos e onerosos o que acaba por acarretar a defasagem da tecnologia descoberta não gerando riqueza para a economia. São modelos extremamente científicos e que possuem pouca interação com o mercado. Em outras palavras, a política governamental se constituiu até bem pouco tempo atrás mais como uma realidade universitária do que econômica, ficando relegados a segundo plano os projetos de desenvolvimento tecnológico e a absorção industrial dos resultados da pesquisa, bem como o estabelecimento de cooperação entre empresas e universidades e institutos públicos.” (PRESTES, 2008)

22 QUESTÕES 1. Será que não seria o momento de revisar a política e realinhar os alvos estratégicos? Os alvos foram definidos claramente, e os meios para chegarem até eles? 2. Será que não é o momento de avaliarmos os resultados da implantação da política e sua real aplicação e os resultados alcançados de fev até o presente momento?

23 APRESENTAÇÃO Visão de Futuro:

24

25 Can Brazil compete with all these countries? Yes, if it identifies and exploits its comparative advantage. What does that mean? Suppose only two biotech products: medical devices and alternate fuel. Suppose U.S. firms better in producing both compared to Brazil firms Can Brazil still trade?

26 Key ingredients for Biotechnology Access to scientific knowledge Human capital Financial capital Social capital (often mediates access to the other types of inputs) Regulatory environment: drug regulation Regulatory environment: IP Other inputs

27 The microeconomics of agglomeration for biotech Biotechnology is a sector very reliant on public science, technology transfer from universities to firms mostly occur at short distances Knowledge spillovers between firms are important and very localized Biotechnology is a sector very dependent on venture capital  “Venture capital is a true ‘people business’ where personal connections are critical to overcoming the very substantial information gaps that surround these risky investments” (Lerner 2009)

28 The key role of public science New biotech firms have appeared where highly cited scientists were located (Darby, Zucker, Brewster 2008)

29 The result of agglomeration effects. Number of human biotherapeutics firms by region Implications: Few clusters grow big enough and succeed! Meldman M & Romanelli E “Organizational Legacy and Internal Dynamics of Clusters” University of Toronto 2006

30 Parceria para a Prosperidade... MDICINPI Min. Saúde ANVISAMCT Prevenção, Tratamento, Cura e Tratamento, Cura e Qualidade de Vida Qualidade de Vida Indústrias e Centros de Pesquisas Universidades Sistema de saúde Médicos Hospitais Hospitais Trabalhos Trabalhos clínicos clínicos Farmacêuticos Farmacêuticos P&D GOVERNO EXECUTIVO, LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO

31 APRESENTAÇÃO Obrigado!


Carregar ppt "1 BIOTECNOLOGIA +25 Biotecnologia no Brasil: Pontos Críticos para se fazer negócios Eduardo Giacomazzi - CEO BRBIOTEC."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google