A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sobre Catalogação e Catálogo A razão de ser da biblioteca é o atendimento das demandas do público, na medida em que este público quer ter acesso a algum.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sobre Catalogação e Catálogo A razão de ser da biblioteca é o atendimento das demandas do público, na medida em que este público quer ter acesso a algum."— Transcrição da apresentação:

1

2 Sobre Catalogação e Catálogo A razão de ser da biblioteca é o atendimento das demandas do público, na medida em que este público quer ter acesso a algum conhecimento. Para atender este objetivo o bibliotecário deve analisar e tratar os ítens, preparando-os com vista ao seu uso.

3 As Representações Os bibliotecários elaboram representações dos livros (ítens) para simplicar a busca pelas informações As representações tratam tanto do aspecto físico quanto no de seu conteúdo. Através delas diversos instrumentos são criados: bibliografias, catálogos, serviços de alerta...

4 Autor como produtor da obra - promover a divulgação para permitir que outras obras sejam conhecidas Objetivo da biblioteca - público alvo - acervo e instrumentos devem voltar-se para o atendimento de suas necessidades Cria-se representações e a partir delas os instrumentos, considerando acervo e público, para que o usuário encontre seu livro e o livro seu usuário

5 Ranganathan 1) Os livros são para usar 2) A cada leitor o seu livro 3) A cada livro seu leitor 4) Poupe o tempo do leitor 5) A biblioteca é um organismo em crescimento

6 O processo de comunicação na biblioteca Fonte ítens, livros transmissor serviços canal instrumentos fonte de ruído receptor usuários destino usuários

7 Do ponto de vista do usuário Fonte usuário transmissor forma de expressão construída canal instrumentos fonte de ruído dificuldades receptor serviços destino ítens, livros

8 Conhecimento dos códigos As representações são produzidas usando códigos - posições ocupadas na representação dos ítens : 2001 é data ou número de páginas ? Autor, título, edição, local de publicação, editor, data, paginação, dimensão etc

9 O caminho do livro na biblioteca Seleção e aquisição análise representação localização do item no acervo registro do ítem no conjunto do acervo preparação dos instrumentos preparação do item para uso armazenamento do item armazenamento dos instrumentos manuais de acesso

10 Definição e funções da Catalogação A catalogação corresponte à representação descritiva (extrínseca) da obra. Implica na identificação das características do ítem e dos prováveis usuários Catalogação é o estudo, preparação e organização de mensagens codificadas, com base em ítens existentes ou passíveis de inclusão em 1 ou vários acervos, de forma a permitir a interseção entre as mensagens contidas nos ítens e as mensagens internas dos usuários (muitos instrumentos são coletivos)

11 A catalogação não é somente uma técnica de elaborar catálogos ou técnica de listar ítens. Ela permite o relacionamento entre itens, criando alternativas de escolha para os usuários. Estes relacionamentos permitem aos usuários acessar ítens desconhecidos. Além disso, a catalogação permite a localização do ítem no acervo. As bibliotecas cooperam entre si. São como usuárias umas das outras, por isso muitas das técnicas empregadas visam permitir a troca de informações entre os acervos. Catalogação Representação Registro bibliográfico

12 Funções da Calatogação 1) Permitir ao usuário a) localizar um ítem específico b) escolher entre as várias manifestações de um ítem c) escolher entre vários ítens semelhantes d) expressar, organizar ou alterar sua mensagem interna 2) Permitir a um ítem encontrar seu usuário 3) Permitir a outra biblioteca a) localizar um ítem específico b) saber quais os ítens existentes em acervos que não o seu próprio

13 Para atingir seu objetivo a catalogação deve ter: Integridade: honestidade na representação (as informações devem ser verdadeiras) Clareza: o códigoutilizado deve ser compreensível ao usuário Precisão: cada informação só pode representar um único dado ou conceito (ex: data) Lógica: as informações devem ser organizadas de forma lógica (na descrição se vai do mais importante- tit, aut - para o mais detalhado - paginas) Consistência: a mesma solução deve ser sempre usada para informações semelhantes. Essas características visam facilitar as buscas dos usuários

14 Catálogos Catálogo é um canal de comunicação estruturado, que veicula mensagens contidas nos ítens, e sobre os ítens de um ou vários acervos, apresentando-as sob forma codificada e organizada, agrupadas por semelhanças, ao(s) usuário(s) Segundo Cutter, os objetivos do catálogo são: 1) permitir a uma pessoa encontrar um livro do qual ou o autor o, ou o título, ou o assunto seja conhecido. 2) mostrar o que a biblioteca possui de: um autor determinado, um assunto determinado, um determinado tipo de literatura 3) ajudar na escolha de um livro de acordo com sua edição (bibliograficamente) ou de acordo com o seu caráter (literário ou tópico) O objetivo de catálogo é veicular as mensagens elaboradas pela catalogação

15 Quando o catálogo compreende acervo de várias bibliotecas, denomina-se catálogo coletivo. Os catálogos apresentam-se sob as seguintes formas: a) Manuais (normalmente alfabéticos): livro, folhas soltas, em fichas; b) Automatizados: em relatóriios, em fichas, em microfichas, online. Para que sejam de fácil consulta e simples manutenção, os catálogos - quanto ao suporte - devem possuir as seguintes características: flexibilidade (inclusões e exclusões), facilidade de manuseio (e sinalização), portabilidade (consultado for a da biblioteca), compacidade (ocupar pouco espaço). Um catálogo deve ter uniformidade, ser econômico na preparação e na manutenção (recurso e tempo), atualidade (refletir a atualização do acervo)

16

17 Em síntese o catálogo serve para: Indicar obras existentes, por autor ou qualquer outro responsável pela publicação (tradutor, ilustrador, etc) Indicar nomes das instituições ou entidades das quais a biblioteca possua obras Dispor ordenadamente as entradas de autor para possibilitar a identificação das obras pelo título Possibilitar a recuperação das obras pelo título Indicar as obras existentes sobre determinado assunto Através de remissivas, orientar o leitor de uma entrada para outra que foi estabelecida Indicar o conteúdo e descrever dados que permitam a identificação e recuperação das obras na estante

18 Tipos de Catálogos: internos e externos INTERNOS (também chamados: auxiliares, técnicos, de controle do bibliotecário) topográfico biobibliográfico, de identifdade ou de autoridade de assunto registro EXTERNOS (também chamados: públicos, principais, dos usuários) autor (ou onomástico) título (ou didascálico) assunto (por palavras, pelo n. de classificação=sistemático) outros catálogos de coleções especiais, cronológico etc

19 Catálogos Principais Conforme a função os catálogos podem ser de vários tipos: De Autor (ou onomástico) : reúne as entradas principais e secundárias de autor (pessoal ou entidade coletiva) e as remissivas numa única ordem alfabética. - entenda-se por autor, para este catálogo, qualquer participação na elaboração de publicações como colaboradores, tradutores, ilustradores etc De Título (ou didascálico) : reúne todas as entradas principais (das obras que tem entrada pelo título) e secundárias (desdobramentos de título) e as remissivas, em uma única ordem alfabética. De Assunto (ideográfico ou metódico) : refere-se ao conteúdo de cada uma das obras. Facilita o leitor na procura de livros sobre determinado assunto e temas correlatos. Catálogo Dicionário : apresenta, em uma única ordem alfabético, as entradas de autor, título e assunto. A alfabetação pode ser feita palavra por palavra ou letra por letra.

20 Catálogo Dicionário (comparação com o sistemático) Vantagens: a) o arranjo alfabético é de fácil compreensão para o público que já é familiarizado com ele em outras situações (lista telefônica, lista de presença) as obras de determinado assunto tratadas em seus diferentes aspectos ficam reunidas sob um mesmo cabeçalho o acesso é direto ao assunto específico os cabeçalhos de assunto são mais fáceis de consultar que os símbolos do catálogo sistemático. Desvantagens: a) dificuldade de seleção do termo que representará o cabeçalho de assunto b) mudança frequente de terminologia c) ordenação dificulta a compilação de bibliografias d) necessidade de muitas remissivas

21 Catálogo Dicionário Alfabetação letra por letra: Alfabetação palavra por palavra Monte, Ana Monte Claro, Marina Monteiro, Clara Monte Verde, Joana Montenegro, Luiza Monteiro, Clara Monte Verde, Joana Montenegro, Luiza Deve informar: 1) Que livros a biblioteca possui sobre determinado autor; 2) Que livros a biblioteca possui sobre determinado assunto; 3) Onde os livros estão localizados na biblioteca; Deve incluir, também, remissivas VER e VER TAMBÉM para eliminar ou correlacionar entradas

22 Catálogos Auxiliares - Catálogo de Registro (1) Também chamado de inventário ou tombo. Este catálogo arrola livros e folhetos pela ORDEM CRONOLÓGICA DE INCLUSÃO NO ACERVO da biblioteca. É ordenado pelo número de registro, recebido quando chega à biblioteca. Pode ser encontrado sob a forma de livro, folhas soltas ou em fichas. Este catálogo deve apresentar as seguintes informações: NÚMERO DE REGISTRO, DATA DE ENTRADA (COM DIA, MÊS E ANO), NOME DO AUTOR, TÍTULO DA OBRA, LOCAL DE PUBLICAÇÃO, EDITOR, DATA, NÚMERO DE VOLUMES (NO CASO DE 1, DÁ-SE O NÚMERO DE PÁGINAS), ORIGEM (DOAÇÃO, COMPRA, PERMUTA), PREÇO, OBSERVAÇÕES (PERDAS EVENTUAIS) A importância deste catálogo está relacionada a: a) auxiliar a verificação de cada livro ou volume; b) informar preços das obras para cobrança ou indenização; c)informar sobre preços para cobertura de seguro em caso de incêndio ou roubo; d)indicar o número de baixas da biblioteca e suas causas; e) informar o número de volumes existentes na biblioteca e fornecer dados importantes para a elaboração de estatísticas e relatórios.

23 Catálogos Auxiliares - Catálogo de Registro (2) Exemplo de ficha de registro: Frente n /10/95 Coelho, Paulo. Diário de um mago / Paulo Coelho ed. -- Rio de Janeiro : Record, p. ; 21 cm. ISBN Magia. I.Título. Verso 05/10/ C542d compra brochura R$23,00 (U$20)

24 Catálogos Auxiliares - Catálogo de Registro (3) Periódicos Para o registro de periódicos (revistas etc) usa-se em bibliotecas não automatizadas o fichário tipo KARDEX, pois este tipo de material requer um tratamento diferenciado do adotado para livros e folhetos. O controle de periodicidade (controle de coleção) tem importância predominante no registro dos periódicos. O modelo da ficha utilizada varia conforme a periodicidade de cada título (ver ilustrações para: periódico diário, periódico semanal, periódico quinzenal e periódico mensal ou anual)

25 Catálogos Auxiliares - Catálogo Topográfico (1) No catálogo topográfico as fichas são ordenadas segundo o número de chamada de cada publicação. Este número informa a ordem que os livros encontram-se nas estantes da biblioteca. Sua principal função é permitir inventários periódicos do acervo. O inventário permite a correção de má colocação dos livros nas estantes e verifica os que foram extraviados. Ainda mantém a uniformidade da classificação e Cutter e impede a repetição do mesmo número de chamada para obras distintas (inclusive em relação à edições)

26 Catálogos Auxiliares - Catálogo Topográfico (2) O número de chamada é composto pela CLASSIFICAÇÃO, seguido do NÚMERO DE CUTTER (relacionado ao nome do autor e título da obra), além de outras indicações usadas para diferenciar edições de uma mesma obra, exemplares, volumes etc. A ficha topográfica inclui (no mínimo) as seguintes informações: - número de chamada; - entrada principal; - título da obra; - título da obra; - edição; - data de publicação; - número de registro seguido do ano que foi atribuído o registro.

27 Catálogos Auxiliares - Catálogo de Autoridade Também chamado de catálogo biobibliográfico ou de identidade. É o catálogo que registra as informações biobibliográficas dos autores, cujas obras fazem parte do acervo da biblioteca. Este catálogo é indispensável para manter a uniformidade e consistência das entradas de nomes pessoais, titulos uniformes e nomes de entidades coletivas. A finalidade deste catálogo é indicar: a) A forma do nome do autor, que foi estabelecida como cabeçalho para as fichas, as datas de nascimento e morte (quando disponíveis) b) As fontes de pesquisa que foram utilizadas c) As remissivas de outras formas do nome do autor que serão incluídas no catálogo público e neste mesmo catálogo d) O título da primeira obra do autor catalogada na biblioteca e) A notação de autor (N. de Cutter) para facilitar futuras pesquisas.

28 Catálogos Auxiliares - Catálogo de Autoridade (2) As fichas de autoridade são elaboradas para todos os autores (sentido lato) das obras. Uma única ficha é feita para cada autor. As principais fontes de pesquisa são dicionários biográficos, dicionários biobibliográficos, catálogos, bibliografias, biografias, etc. A indicação das fontes pesquisadas é feita de forma abreviada e é indicada convencionalmente na forma: v (quando o nome do autor é encontrado na fonte) vv (quando o nome do autor e o título da obra são encontrados na fonte) vd (quando o nome do autor e a data ou datas são encontrados na fonte) vvd (quando o nome do autor, o título da obra e a data ou datas são encontrados na fonte) o (nada encontrado) Quaisquer divergências nas fontes devem ser indicadas entre parenteses, junto à fonte bibliográfica em questão.

29 Catálogos Auxiliares - Catálogo de Autoridade (3) Fonseca, Rubem, x Fonseca, José Ruben, vd Dicionário Literário Brasileiro (d.n., n.c.) o Cadastro da FGV v Autor de: Feliz ano novo Rodrigues, José dos Reis Gonçalves. x Gonçalves Rodrigues, José dos Reis v Autor de: O empreendedor e o franchising o Cadastro da FGV

30 Catálogos Auxiliares - Catálogo de Autoridade (4) Ribeiro, João Ubaldo, x Ribeiro, João Ubaldo Osório Pimentel v Autor de: Vida e paixão de Pandonar v Seu: Setembro não tem sentido.1968 (d.n.) o Cadastro da FGV Amado, Jorge, x Faria, Jorge Amado de x Amado de Faria, Jorge de vd Dicionário Literário Brasileiro (d.n. e rem.) v Autor de: Capitães de areia v Cadastro da FGV

31 Catálogos Auxiliares - Catálogo de Autoridade (5) Dias, Gonçalves, x Dias, Antonio Gonçalves, x Gonçalves Dias, Antonio, vd LC online vd Dicionário Literário Brasileiro (nc) vvd Delta (nc) vvd Mirador

32 Catálogos Auxiliares - Catálogo de Autoridade (6)


Carregar ppt "Sobre Catalogação e Catálogo A razão de ser da biblioteca é o atendimento das demandas do público, na medida em que este público quer ter acesso a algum."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google