A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Instrumentação Eletrônica ELE0325 Gabriel Melo de Oliveira e Souza Matricula: 200420046 UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte DEE – Departamento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Instrumentação Eletrônica ELE0325 Gabriel Melo de Oliveira e Souza Matricula: 200420046 UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte DEE – Departamento."— Transcrição da apresentação:

1 Instrumentação Eletrônica ELE0325 Gabriel Melo de Oliveira e Souza Matricula: UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte DEE – Departamento de Engenharia Elétrica

2 LTED Laboratório de Testes de Equipamentos Domésticos Objetiva realizar ensaios em equipamentos domésticos que utilizam o GN e GLP como combustível, seguindo as normas técnicas e especificações vigentes.

3 Propósito Estimular a racionalização do consumo de energia através da utilização de produtos mais eficientes.

4 Norma NBR

5

6

7 O que é um termopar? Termopar é um tipo de sensor de temperatura muito simples, robusto, barato e de fácil utilização. O dispositivo gera eletricidade a partir de diferenças de temperatura. Dois fios de metais dissimilares (de composição química diferente), quando unidos em uma de suas extremidades, se existir diferença de temperatura entre elas, geram uma tensão elétrica, que pode ser medida na outra extremidade conectada ao instrumento de medição. A diferença de potencial é proporcional à diferença de temperatura entre suas junções, este princípio é denominado efeito Seebeck em homenagem ao cientista que o descreveu.

8 Termopar Circuito para medir o potencial de Seebeck compreendendo dois fios diferentes, A e B, duas junções e um voltímetro. Fios de cobre conectam a junção de referência ao instrumento. Portanto, diferente da maioria dos outros sensores de temperatura uma vez que sua saída não está diretamente relacionada à temperatura, mas sim ao gradiente de temperatura, ou seja, da diferença de temperatura ao longo do fio termopar.

9 Termopar Foram desenvolvidas diversas combinações de pares de ligas metálicas com o intuito de se obter uma alta potência termoelétrica (mVºC) para que seja detectável pelos instrumentos de medição. Podemos dividir em três grupos –Termopares de Base Metálica ou Básico –Termopares Nobres ou a Base de Platina –Termopares Novos

10 Termopares de Base Metálica ou Básico São os termopares de maior uso industrial, em que os fios são de custo relativamente baixo e sua aplicação admite um limite de erro maior.

11 Termopar tipo K Termopar tipo K tem sua perna positiva de uma liga de níquel-cromo conhecida como cromel e a negativa de outra liga níquel-alumínio, chamada alumel. Pode operar na faixa de temperatura entre -200 a 1260ºC, em ambientes oxidantes ou inertes. Negativo Positivo Negativo Positivo

12 Triedro

13 Triedro Para teste de temperatura 126 termopares

14 Instalação dos Field logger 16 Field Logger Cada Field Logger recebe 8 termopares

15 Instalação dos field logger Cabo de dados Termopares Alimentação 220Vca

16 Manual do Field Logger

17 Instalação do Field Logger INSTALAÇÃO O registrador possui duas linhas de terminais para as conexões de entrada, alimentação, alimentação de segurança (VBAT), entradas digitais e comunicação serial.

18 Instalação do Field Logger CONEXÕES ELÉTRICAS - ENTRADAS

19 Instalação do Field Logger

20 Executando o configurador O registrador recebe o sinal do termopar, o transforma em RS485(linguagem do registrador) e manda para um conversor, o qual o converte para RS232(linguagem do computador) Esse sinal deve ser enviado através de um cabo com isolamento eletromagnético.

21 Executando o configurador

22

23

24

25 Para a criação de aplicativos de supervisão e controle nas mais diversas áreas. É uma ferramenta ideal para a automação, pois elimina a necessidade de soluções demoradas e caras, garantindo competitividade, eficiência e qualidade para o processo. Sistema supervisório

26 Sistema supervisório Elipse Scada

27 Referencias bibliográficas Medição de Temperatura Usando-se Termopar - Lúcia Moreira 28Cromel_.2F_Alumel.29http://pt.wikipedia.org/wiki/Termopar#Tipo_K_. 28Cromel_.2F_Alumel.29 reshttp://pt.wikipedia.org/wiki/Termopar#Termopa res Info Tracom / Diana Barros -

28 Perguntas?


Carregar ppt "Instrumentação Eletrônica ELE0325 Gabriel Melo de Oliveira e Souza Matricula: 200420046 UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte DEE – Departamento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google