A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

APRESENTAÇÃO Esta publicação evidencia o esforço conjunto das equipes técnicas do Instituto Nacional de Câncer (INCA), da Sociedade Brasileira de Oncologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "APRESENTAÇÃO Esta publicação evidencia o esforço conjunto das equipes técnicas do Instituto Nacional de Câncer (INCA), da Sociedade Brasileira de Oncologia."— Transcrição da apresentação:

1

2 APRESENTAÇÃO Esta publicação evidencia o esforço conjunto das equipes técnicas do Instituto Nacional de Câncer (INCA), da Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE) e dos Registros de Câncer de Base Populacional (RCBP), consolidando essa produção de saberes com real utilidade para pesquisadores, médicos, profissionais de saúde, grupos da sociedade civil e gestores de saúde como estímulo ao conhecimento sobre o problema e subsídio à ações de fortalecimento da cidadania.

3 Desde início dos anos 90, o INCA publica informações sobre câncer para o Brasil, permitindo sua variada utilização pelos diversos segmentos da sociedade. A produção dessas informações são oriundas principalmente dos Registros de Câncer de Base Populacional (RCBP), dos Registros Hospitalares de Câncer (RHC) e do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde. APRESENTAÇÃO As publicações disponibilizadas até o momento enfatizaram a importância das informações de saúde na área do câncer para apoiar a estruturação e aprimoramento da vigilância do câncer, com enfoque em uma visão global do câncer, restando dessa forma uma lacuna especial, a sistematização e qualificação das informações referentes ao câncer no universo infanto-juvenil.

4 O QUE É? Tem por objetivo descrever a incidência e a mortalidade por câncer infanto-juvenil, bem como apresentar um conjunto de resultados de estudos publicados e disponibilizados por diferentes instituições nacionais e internacionais. Esta iniciativa representará um marco nos programas de atenção oncológica pediátrica. Agrega-se ao conjunto de ações desenvolvidas pelo Fórum Permanente de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente com Câncer, coordenado pelo INCA, que tem como eixos fundamentais o diagnóstico precoce, a melhoria da qualidade da assistência e a integração das parcerias para o controle da doença.

5 QUAL A IMPORTÂNCIA ? Instrumento necessário para o planejamento em saúde que permitirá melhorar as ações de controle do câncer infanto-juvenil no Brasil. Descrição do cenário de saúde referente a incidência e mortalidade por câncer infanto-juvenil. Publicação inédita do gênero no Brasil.

6 UTILIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO Ferramenta para o monitoramento da incidência e mortalidade por câncer infanto-juvenil, para determinação de prioridades em saúde pública. Importante instrumento para avaliação das ações de controle do câncer, utilizado por todos os níveis de gestão do Sistema Único de Saúde.

7 As leucemias são o tipo de câncer que mais acomete crianças e adolescentes no mundo. Nos países desenvolvidos, os tumores de sistema nervoso central (SNC) aparecem em segundo lugar, seguido pelos linfomas. Nos países em desenvolvimento os linfomas aparecem na segunda posição e os tumores de sistema nervoso central (SNC) em terceiro. No Brasil, as leucemias foram o tipo de câncer mais freqüente, o linfoma apresentou-se na segunda posição, seguido pelos tumores de SNC. Para as leucemias, o percentual mediano foi de 29%; para os linfomas foi de 15,5%; e, para os tumores de SNC foi de 13,4%. INCIDÊNCIA

8 Distribuição das taxas médias de incidência por câncer, ajustadas por idade*, por de crianças e adolescentes, por sexo, segundo o RCBP e período de referência *População Padrão Mundial, modificada por Doll et al.(1966) Fontes: Registros de Base Populacional MP/Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) MS/INCA/Conprev/Divisão de Informação

9 INCIDÊNCIA Distribuição das taxas médias de incidência de leucemias (Grupo I), ajustadas por idade*, por de crianças e adolescentes, por sexo, segundo o RCBP e período de referência *População Padrão Mundial, modificada por Doll et al.(1966) Fontes: Registros de Base Populacional MP/Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) MS/INCA/Conprev/Divisão de Informação

10 INCIDÊNCIA Distribuição das taxas médias de incidência de linfomas (Grupo II), ajustadas por idade*, por de crianças e adolescentes, por sexo, segundo o RCBP e período de referência *População Padrão Mundial, modificada por Doll et al.(1966) Fontes: Registros de Base Populacional MP/Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) MS/INCA/Conprev/Divisão de Informação

11 INCIDÊNCIA Distribuição das taxas médias de incidência de SNC (Grupo III), ajustadas por idade*, por de crianças e adolescentes, por sexo, segundo o RCBP e período de referência *População Padrão Mundial, modificada por Doll et al.(1966) Fontes: Registros de Base Populacional MP/Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) MS/INCA/Conprev/Divisão de Informação

12 MORTALIDADE No Brasil, o câncer é uma das cinco principais causas de morte na faixa etária 1 a 18 anos. A partir dos 5 anos, o câncer infanto-juvenil é a 1ª causa de morte por doença.

13 Fonte: MS/SVS/DASIS/CGIAE/Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) Dez principais causas de morte por faixa etária, Brasil e regiões, 2001 a 2005 MORTALIDADE

14 Fonte: MS/SVS/DASIS/CGIAE/Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) Dez principais causas de morte por sexo, segundo faixa etária, Brasil, 2001 a 2005 MORTALIDADE

15 Cinco principais causas de morte por câncer, faixa etária e sexo, Brasil, 2001 a 2005 Outras localizações foram excluídas na ordenação das causas de morte Fonte: MS/SVS/DASIS/CGIAE/Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) MORTALIDADE

16 Distribuição percentual da mortalidade por tipo de câncer e faixa etária, Brasil, 2001 a 2005 Fontes: MS/SVS/DASIS/CGIAE/Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) MP/Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) MS/INCA/Conprev/Divisão de Informação MORTALIDADE

17 Foi observado um discreto declínio nas taxas de mortalidade, por todos os tipos de câncer no Brasil, entre os anos de 1979 e 2005 (em média uma redução de 0,27% ao ano para o sexo masculino e 0,04% para o sexo feminino). MORTALIDADE No Brasil, para o período de 2001 a 2005, verificou-se que, em média, a cada de meninos, 44 morreram por câncer; enquanto para o sexo feminino esta relação foi, em média, 36 por milhão.

18 Pela análise regional, observa-se perfis bem distintos. As regiões norte e nordeste apresentaram um aumento significativo nas taxas de mortalidade e as regiões centro-oeste, sudeste e sul, declínio, com destaque para as leucemias e linfomas. MORTALIDADE A partir do ano 2000, observou-se uma melhora expressiva na qualidade das informações sobre mortalidade, principalmente para as regiões Norte e Nordeste, sugerindo uma melhor classificação das causas de óbito como câncer.

19 MORTALIDADE Taxas de mortalidade por câncer, ajustadas por idade*, por de crianças e adolescentes, Brasil e regiões, 1979 a 2005 *População Padrão Mundial, modificada por Doll et al.(1966) Fontes: MS/SVS/DASIS/CGIAE/Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) MP/Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) MS/INCA/Conprev/Divisão de Informação Brasil Centro-Oeste Sudeste Norte Nordeste Sul

20 MORTALIDADE Percentual dos óbitos por causas mal definidas, Brasil e regiões, 1979 a 2005 Fontes: MS/SVS/DASIS/CGIAE/Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) MS/INCA/Conprev/Divisão de Informação Brasil Centro-Oeste Sudeste Norte Nordeste Sul

21 Beatriz de Camargo Carlos Felipe Pereira Felipe Cláudio Pompeiano Noronha Juliana Moreira de Oliveira Ferreira Julio Fernando Pinto Oliveira Marceli de Oliveira Santos Maria do Socorro Pombo de Oliveira Marise Souto Rebelo Rejane de Souza Reis Renato Melaragno Rute José Casado de Lima Sima Ferman ELABORAÇÃO Os desenhos das árvores na capa foram feitos pelos pacientes de pediatria do Hospital do Câncer I do INCA.

22 AGRADECIMENTOS Aracaju/SEBelém/PA Belo Horizonte/MG Campinas/SP Campo Grande/MS Cuiabá/MTCuritiba/PR Distrito Federal Fortaleza/CEGoiânia/GOJaú/SP João Pessoa/PB Manaus/AMNatal/RNPalmas/TO Porto Alegre/RS Recife/PESalvador/BA São Paulo/SP Vitória/ES Registros de Câncer de Base Populacional de:

23 ONDE ENCONTRAR ? Disponível por meio impresso Disponível por meio eletrônico através do site Fonte dos dados: RCBP – Registros de Câncer de Base Populacional SIM - Sistema de Informação sobre Mortalidade


Carregar ppt "APRESENTAÇÃO Esta publicação evidencia o esforço conjunto das equipes técnicas do Instituto Nacional de Câncer (INCA), da Sociedade Brasileira de Oncologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google