A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Assessoria Econômica da FEDERASUL Conjuntura Econômica Brasileira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Assessoria Econômica da FEDERASUL Conjuntura Econômica Brasileira."— Transcrição da apresentação:

1 1 Assessoria Econômica da FEDERASUL Conjuntura Econômica Brasileira

2 2 Situação Econômica no Brasil Crescimento mostrou forte desaceleração –País apresentou uma das maiores desacelerações do crescimento do PIB entre 2010 e 2012 (de 7,5% para 1,5% esperados para este ano); –Crescimento continua sendo puxado pelo mercado interno, especialmente o consumo das famílias. Inflação ainda preocupa –Elevação recente mantém IPCA ainda acima do centro da meta (4,5%). Situação fiscal sob relativo controle –Déficit deve se situar em torno de 2% do PIB em 2012.

3 Evolução do PIB Trimestral Brasileiro (em %) Fonte: IBGE.

4 Crescimento do PIB Brasileiro (em relação ao trimestre anterior, com ajuste sazonal) Fonte: IBGE.

5 Projeções para o Crescimento do PIB em 2012 (em %) Fonte: The Economist.

6 6 Crescimento do PIB (composição pelo lado da demanda - %) Fonte: IBGE. *: Previsão.

7 7 Decomposição do Crescimento do PIB Brasileiro por Componente da Demanda Fonte: IBGE. *: 1º semestre.

8 8 Decomposição do Crescimento do PIB Brasileiro por Setor de Atividade Fonte: IBGE. *: 1º semestre.

9 Crédito –Montante equivalia a 51% do PIB (R$ 2,2 trilhões) em agosto de 2012 – pico histórico As taxas de juros para as pessoas físicas e jurídicas estão caindo, mas em um ritmo menor do que a Selic; No entanto, a inadimplência ainda é elevada. Queda na Desigualdade de Renda –Forte aumento da classe C Na última década, 32 milhões de brasileiros ascenderam à classe C: –Mostram grande propensão a consumir. Determinantes da Expansão da Demanda Estruturais

10 Taxa de Juros das Operações de Crédito no Brasil (% a.a.) Fonte: Banco Central.

11 11 Mercado de Trabalho Aquecido –Menor taxa de desemprego (5,3% em agosto de 2012), com criação líquida de 2 milhões de empregos formais em 2011; –Renda real cresceu 3% nos últimos 12 meses até agosto; –Salário mínimo está em seu pico histórico desde os anos Política Monetária – Selic teve nova queda em setembro, declinando para 7,25% ao ano: taxa está caindo cada vez mais em cada ciclo de expansão monetária. –Desafio agora é reduzir o spread bancário. Política Fiscal –Embora os gastos cresçam em um ritmo menor, continuam se expandindo. Determinantes da Expansão da Demanda Conjunturais

12 Taxa de Desemprego (%) (Regiões Metropolitanas) Fonte: IBGE.

13 13 Inflação Acumulada em 12 Meses (IPCA) Fonte: IBGE.

14 14 Evolução do Resultado Fiscal Brasileiro (% PIB) Fonte: Banco Central. * Previsão.


Carregar ppt "1 Assessoria Econômica da FEDERASUL Conjuntura Econômica Brasileira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google