A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTRODUÇÃO DPE – DIRETORIA DE PESQUISAS COREN – COORDENAÇÃO DE TRABALHO E RENDIMENTO GEPME – GERÊNCIA DE PESQUISA MENSAL Imputação de Valores Faltantes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTRODUÇÃO DPE – DIRETORIA DE PESQUISAS COREN – COORDENAÇÃO DE TRABALHO E RENDIMENTO GEPME – GERÊNCIA DE PESQUISA MENSAL Imputação de Valores Faltantes."— Transcrição da apresentação:

1 INTRODUÇÃO DPE – DIRETORIA DE PESQUISAS COREN – COORDENAÇÃO DE TRABALHO E RENDIMENTO GEPME – GERÊNCIA DE PESQUISA MENSAL Imputação de Valores Faltantes Referentes às Variáveis de Rendimento do Trabalho Pesquisa Mensal de Emprego Pesquisa Mensal de Emprego 13/04/2007

2 Pesquisa Domiciliar Urbana Periodicidade Mensal 6 Regiões Metropolitanas: Recife Salvador Belo Horizonte Rio de Janeiro São Paulo Porto Alegre ÁREAS DE ABRANGÊNCIA DA PESQUISA: Recife Salvador Belo Horizonte Rio de Janeiro São Paulo Porto Alegre  Pesquisa Domiciliar Urbana  Periodicidade Mensal  6 Regiões Metropolitanas  Coleta Eletrônica - PDA

3 OBJETIVO DA PME: A Pesquisa Mensal de Emprego – PME, tem como objetivo produzir indicadores mensais sobre a força de trabalho que permitam avaliar as flutuações e a tendência, a médio e a longo prazos, do mercado de trabalho. É um levantamento domiciliar utilizado para dar indicativo ágil dos efeitos da conjuntura econômica sobre o mercado de trabalho, além de atender outras necessidades importantes para o planejamento socioeconômico do País.

4 TAMANHO DA AMOSTRA: Pesquisa Mensal de Emprego DPE/COREN/GEPME Cerca de 360 entrevistadores visitam, mensalmente, aproximadamente 41 mil domicílios.

5 Tamanho da Amostra

6 Equipe de Coleta

7 Taxa de Não-Entrevista:

8 Indicadores

9 PESSOAS DE 10 ANOS OU MAIS DE IDADE NÃO ECONOMICAMENTE ATIVAS OCUPADAS DESOCUPADAS COM PT 30 ECONOMICAMENTE ATIVAS QUE NÃO GOSTARIAM DE TRABALHAR QUE GOSTARIAM DE TRABALHAR DISPONÍVEIS NÃO DISPONÍVEIS NA PEA NOS 358 DIAS FORA DA PEA NOS 365 DIAS DESALENTADOS NÃO DESALENTADOS TOTAL GÊNERO FAIXA ETÁRIA ANOS DE ESTUDO POSIÇÃO NA OCUPAÇÃO E CATEG. EMP. EMPREGADOS P/SETOR (PUBLICO E PRIVADO) SEÇÃO ATIVIDADE - CNAE FAIXA DE HORAS TRABALHADAS (HAB. E EFET.) TEMPO DE PERMANÊNCIA NO TRAB. NÚMERO DEPESSOAS OCUPADAS NO EMPREND. PROCURA DE TRABALHO CONTRIBUIÇÃO À PREV. SOCIAL PRAZO D0 CONTRATO DE TRABALHO SUBOCUPAÇÃO POR INSUF. HORAS TRAB. (40 H EFET.) SUBREMUNERAÇÃO(rend.efet. <(sm/40) RENDIMENTO HABITUAL E EFETIVO HORAS TRABALHADAS (HAB. E EFET.) TOTAL GÊNERO FAIXA ETÁRIA ANOS DE ESTUDO EXISTÊNCIA DE TRAB.ANTERIOR SEÇÃO DE ATIVIDADE VÍNCULO C/ A FAMÍLIA PERÍODO DE PROCURA (7 E 23 D) FAIXA DE TEMPO DE PROCURA DE TRABALHO Total GÊNERO FAIXA ETÁRIA ANOS DE ESTUDO QUE SAÍRAM DO TRAB. NOS 365 DIAS

10 Rendimento Conceitos

11 Rendimento de Outras de Outras Fontes Rendimento Bruto do Trabalho Trabalho A PME Investiga:

12 Rendimento Bruto do Trabalho Trabalho  salário,  vencimento,  gratificação,  ajuda de custo,  ressarcimento,  salário família,  anuênio,  qüinqüênio,  bonificação,  horas extras,  quebra de caixa,  benefícios pagos em dinheiro e outras Inclui

13  contribuição para instituto de previdência,  imposto de renda,  pensão alimentícia,  contribuição sindical,  previdência privada,  seguro  e planos de saúde, etc.). Não exclui Rendimento Bruto do Trabalho Trabalho

14 TrabalhoPrincipal Fontes de Rendimento: Dos Trabalhos Secundários

15 TrabalhoPrincipal Horas Tempo de permanência Rendimento

16 Rendimento do Trabalho Principal …proveniente do trabalho principal que a pessoa tinha na semana de referência.

17 …provenientes dos trabalhos secundários que a pessoa tinha na semana de referência. Rendimento dos Trabalhos Secundários

18 Empregados, incluindo os Trabalhadores Domésticos Rendimento em dinheiro Retirada em dinheiro Trabalhadores por Conta Própria e Empregadores

19 Efetivo Habitual A PME Investiga Rendimento:

20 RendimentoHabitual …aquele que a pessoa habitualmente ganhava em um mês completo de trabalho. Exclui-se bonificação anual, horas extras, 13º salário, descontos por faltas, etc.

21 Rendimento Efetivo …aquele que de fato a pessoa recebeu no mês de referência. Inclui-se ganhos extras e considera-se descontos ocasionais.

22 Questionário: Quesito 19 Quesito 18 Quesito 24 Quesito 23 Quesito 31 Quesito 30 Habitual Efetivo Habitual Efetivo Habitual Efetivo Trabalho Principal dos Empregadores e Conta Propria TrabalhosSecundarios8 Trabalho Principal dos Empregados

23 Questionário no PDA:

24

25

26 Imputação de Valores Faltantes Referentes às Variáveis de Rendimento do Trabalho

27 Estado do Rio de Janeiro

28 Região Metropolitana do Rio de Janeiro do Rio de Janeiro

29 Município do Rio de Janeiro Rio de Janeiro

30

31 Ações Etc. Visitas Técnicas Aquisição de Novos PDAs Implantação de Relatórios Gerenciais Encontros Gerenciais Material Promocional Divulgação de Estudos Especiais Vídeo de Abordagem. Qualidade!

32 Taxa de não-resposta dos quesitos de rendimento 1 do Trabalho

33 Região Metropolitana Total Recife Salvador Belo Horizonte Rio de Janeiro São Paulo Porto Alegre Média histórica ² 5,6% 7,7% 6,2% 3,9% 8,3% 3,7% 4,7% Média de ,0% 10,1% 7,6% 8,0% 12,9% 4,7% 5,6% Média de ,0% 12,9% 10,5% 7,1% 10,6% 6,1% 8,8% Média de ,2% 11,9% 8,2% 2,6% 8,3% 4,0% 4,7% Média de ,9% 2,4% 3,1% 1,2% 5,7% 2,1% 2,4% Média de ,3% 1,5% 1,8% 1,2% 4,9% 1,7% 2,3% Taxa de não-resposta dos quesitos de rendimento 1 do Trabalho (1) Incluindo habitual e efetivo. (2) Média calculada de março de 2002 a dezembro de 2006, sobre o total de remunerados.

34

35

36

37

38

39

40

41

42


Carregar ppt "INTRODUÇÃO DPE – DIRETORIA DE PESQUISAS COREN – COORDENAÇÃO DE TRABALHO E RENDIMENTO GEPME – GERÊNCIA DE PESQUISA MENSAL Imputação de Valores Faltantes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google