A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução ao Geoprocessamento Estabelecer as bases conceituais do Geoprocessamento Buscar fundamentação teórica para a Ciência da Informação Espacial.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução ao Geoprocessamento Estabelecer as bases conceituais do Geoprocessamento Buscar fundamentação teórica para a Ciência da Informação Espacial."— Transcrição da apresentação:

1 Introdução ao Geoprocessamento Estabelecer as bases conceituais do Geoprocessamento Buscar fundamentação teórica para a Ciência da Informação Espacial Rever a relação entre os conceitos da Teoria Geográfica e o Geoprocessamento

2 Introdução ao Geoprocessamento O termo Geoprocessamento denota a disciplina do conhecimento que utiliza técnicas matemáticas e computacionais para o tratamento da informação geográfica. Esta tecnologia, denotada por Geoprocessamento, influencia de maneira crescente as áreas de Cartografia, Análise de Recursos Naturais, Transportes, Comunicações, Energia e Planejamento Urbano e Regional. Gilberto Câmara

3 Introdução ao Geoprocessamento A informação geográfica apresenta uma natureza dual: – Localização : Coordenadas em um espaço geográfico – Atributos : descrição que podem ser armazenadas em um banco de dados Espaço Geográfico : coleção de localizações na superfície da Terra, sobre a qual ocorrem os fenômenos geográficos.

4 Introdução ao Geoprocessamento Atributos Coordenada s

5 Introdução ao Geoprocessamento Análise Espacial – Localização - Onde está... Quais as áreas com declividade acima de 20%? – Condição - O que está.. Qual a população desta cidade ? – Tendência - O que mudou... Esta terra era produtiva há 5 anos atrás ?

6 Introdução ao Geoprocessamento Análise Espacial – Roteamento - Qual o melhor caminho... Qual o melhor caminho para o metrô ? – Padrões - Qual o padrão....? Qual a distribuição da dengue em Fortaleza ? – Modelos - O que acontece se...? Qual o impacto no clima se desmatarmos a Amazônia ?

7 Introdução ao Geoprocessamento Listagem de Residências que não possuem rede de Esgoto

8 Introdução ao Geoprocessamento Mapa temático : Residências sem rede de esgoto

9 Introdução ao Geoprocessamento Histórico - no mundo – Anos 50 - Inglaterra - botânica e USA - volume de tráfego – Anos 60 - Canadá - inventário de recursos naturais – Anos 70 - Geographic Information System & CAD – Anos 80 - massificação, avanço da microinformática – NCGIA - Geoprocessamento como disciplina – Popularização e barateamento -> difusão

10 Introdução ao Geoprocessamento Evolução Geoprocessamento

11 Introdução ao Geoprocessamento Tipos de dados em geoprocessamento – Temáticos – Cadastrais – Redes – MNT – modelo numérico de terreno – Imagens

12 Introdução ao Geoprocessamento Temáticos

13 Introdução ao Geoprocessamento Cadastrais

14 Introdução ao Geoprocessamento MNT Imagem Landsat 7 com o MNT Curva de Nível

15 Introdução ao Geoprocessamento Imagens

16 Introdução ao Geoprocessamento Landsat metros Spot 10 metros Imagens Imagens

17 Sistemas de Informação Geográfica (SIG) SIG (GIS – Geographic Information system) é o sistema computacional que materializa os conceitos do geoprocessamento

18 Sistemas de Informação Geográfica (SIG) Um conjunto manual ou computacional de procedimentos utilizados para armazenar e manipular dados georreferenciados (Aronoff, 1989). Conjunto poderoso de ferramentas para coletar, armazenar, recuperar, transformar e visualizar dados sobre o mundo real (Burrough, 1986). Um sistema de suporte à decisão que integra dados referenciados espacialmente num ambiente de respostas a problemas (Cowen, 1988). Um banco de dados indexados espacialmente, sobre o qual opera um conjunto de procedimentos para responder a consultas sobre entidades espaciais (Smith et al., 1987)

19 Sistemas de Informação Geográfica (SIG) TIPOS DE SISTEMAS (evolução) – CADD (Computer Aided Design and Drafting), ou Projeto Assistido por Computador, é uma tecnologia normalmente empregada pelo CAM (Computer Assisted Mapping), ou Mapeamento Assistido por Computador, para a produção de mapas como substituição ao processo cartográfico tradicional

20 Sistemas de Informação Geográfica (SIG) TIPOS DE SISTEMAS (evolução) – CADD (características) Os dados são organizados em camadas (layers) empregados para organizar as feições do mapa por temas (themes). CAM pode reduzir em muito o tempo de produção de mapas atualizações mais simples e rápidas

21 Sistemas de Informação Geográfica (SIG) TIPOS DE SISTEMAS (evolução) – AM/FM Automated Mapping, ou mapeamento Automatizado, Facility Management, isto é, Gerenciamento de Serviços de Utilidade Pública, baseiam-se também em tecnologia CADD.

22 Sistemas de Informação Geográfica (SIG) TIPOS DE SISTEMAS (evolução) – AM/FM (características) apresentação gráfica menos precisa e detalhada que os sistemas CAM centrada no armazenamento, na análise e na emissão de relatórios As relações entre os componentes do sistema de utilidade pública são definidas como redes (Networks) que são associadas à atributos não permite definir relações espaciais

23 Sistemas de Informação Geográfica (SIG) TIPOS DE SISTEMAS (evolução) – GIS (características) é mais recomendado para a análise de dados geográficos; difere dos dois sistemas anteriormente apresentados por definir as relações espaciais entre todos os elementos de dados topologia dos dados, define desde a descrição da localização, como também, a geometria das feições cartográficas

24 Componentes de um SIG SOFTWARE HARDWARE PEOPLEWARE MÉTODOS DADOS

25 HARDWARE – Corresponde à parte material, aos componentes físicos do sistema Componentes SIG - Hardware

26 Computador Mesa digitalizadora GPS Plotter Impressora

27 Componentes SIG - Software SOFTWARE – um conjunto de instruções organizadas de forma lógica, para serem inteligíveis pela CPU

28 Tipos sistema operacional, ambiente operacional tradutores, interpretadores, compiladores de linguagens de programação comunicação em rede, interface com o usuário Aplicativos SIG Componentes SIG - Software

29 Componentes SIG - Peopleware Recursos Humanos (Peopleware) – pessoal de processamento (analista, programadores, etc) – usuários finais (digitadores, operadores, digitalizadores, etc)

30 Interação – diminuição da distância entre esses grupos com o passar do tempo com a evolução da informática – constante e crescente envolvimento do usuário no desenvolvimento, operação e responsabilidade pelos sistemas Componentes SIG - Peopleware

31 função das equipes – aquisição, conversão, manutenção, controle de qualidade – gerenciamento do sistema físico – gerenciamento dos bancos de dados – pesquisa e desenvolvimento – treinamento e reciclagem de pessoal Componentes SIG - Peopleware

32 Formação de equipes em SIG – técnicos e especialistas em: Informática, Análise de Sistemas algumas modalidades de Engenharia – Cartográfica, Eletrônica, Elétrica, de Processo, de Produto, Ambiental, Geografia, Planejamento, etc Componentes SIG - Peopleware

33 Responsabilidades – equipe técnica bom andamento das atividades e pela própria reflexão crítica dos rumos que o projeto SIG toma com o transcorrer do tempo – organização investir na constante atualização e aperfeiçoamento do peopleware renovar o hardware, sofisticar o software e dar manutenção as bases de dados Componentes SIG - Peopleware

34 Bases de Dados – define onde os dados são armazenados Componentes SIG – Base Dados

35 Banco de Dados – concebidos para gerenciar grandes quantidades de informação – gerencia os dados tanto na definição de estruturas para armazenamento como na provisão de mecanismos para manipulação Componentes SIG – Base Dados

36 Banco de Dados – proporciona segurança das informações armazenadas no banco de dados, mesmo em casos de queda de energia no sistema ou de tentativa de acessos desautorizados – possibilita o compartilhamento dos dados diversos usuários impedindo possível resultados anômalos Componentes SIG – Base Dados

37 SGBD – um sistema gerenciador de banco de dados (Data Base Management System, DBMS) consiste numa coleção de dados inter-relacionados e numa coleção de programas que acessam esses dados. Os dados contém as informações concernentes a uma particular empresa. Componentes SIG – Base Dados

38 SGBD – O principal objetivo de um SGBD é proporcionar um ambiente que seja conveniente e eficiente na recuperação e na inserção de informações no banco de dados – Oracle, Sql Server, Interbase, Postgree Sql, outros... Componentes SIG – Base Dados

39 Métodos e Procedimentos – definição dos procedimentos de entrada, processamento e geração dos dados – os dados inseridos na base de dados atendam aos padrões previamente estabelecidos, – que seja evitada a redundância de informações, – que a segurança seja garantida, Componentes SIG – Métodos e Procedimentos

40 Métodos e Procedimentos – que os trabalhos apresentem organização interna, – que os produtos de informação decorrentes do processo sejam condizentes com as necessidades de informação dos usuários Componentes SIG – Métodos e Procedimentos

41 Arquitetura do SIG Interface Entrada e Integr. Dados Visualização Plotagem Gerência Dados Espaciais Consulta e Análise Espacial BANCO DE DADOS GEOGRÁFICO

42 Possibilidades O que se pode fazer com toda essa tecnologia? – Interpretação da vegetação – Monitoramento de reservas florestais – Monitoramento de áreas degradadas – Detecção de epidemias – Gerenciamento de redes – Rastreamento de veículos por satélite – Gerenciamento de redes de saneamento

43 Referências Links : te/courseware/intgeo.htm te/courseware/intgeo.htm o_sig o_sig


Carregar ppt "Introdução ao Geoprocessamento Estabelecer as bases conceituais do Geoprocessamento Buscar fundamentação teórica para a Ciência da Informação Espacial."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google