A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Os vírus não se inserem em nenhum reino porque não têm estrutura celular. Os vírus não se inserem em nenhum reino porque não têm estrutura celular. Alguns.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Os vírus não se inserem em nenhum reino porque não têm estrutura celular. Os vírus não se inserem em nenhum reino porque não têm estrutura celular. Alguns."— Transcrição da apresentação:

1

2 Os vírus não se inserem em nenhum reino porque não têm estrutura celular. Os vírus não se inserem em nenhum reino porque não têm estrutura celular. Alguns cientistas os consideram como seres vivos. Alguns cientistas os consideram como seres vivos. Outros cientistas os consideram como ser não-vivo. Outros cientistas os consideram como ser não-vivo.

3 Quando estão no interior de células, eles possuem propriedades de seres vivos; Quando estão no interior de células, eles possuem propriedades de seres vivos; Fora de células não possuem essas propriedades; Fora de células não possuem essas propriedades; São parasitas intracelulares obrigatórios. São parasitas intracelulares obrigatórios.

4 São formados por uma cápsula de proteína capsídeo, com várias unidades capsômeros. São formados por uma cápsula de proteína capsídeo, com várias unidades capsômeros. No interior do capsídeo há ácidos nucléicos. DNA ou RNA. No interior do capsídeo há ácidos nucléicos. DNA ou RNA. O Citomegalovírus humano possui DNA e RNA. O Citomegalovírus humano possui DNA e RNA.

5

6 Provoca infecções, penetra pela membrana mucosa e se reproduz nesse local nas células epiteliais provocando nódulos e afetando órgãos. Provoca infecções, penetra pela membrana mucosa e se reproduz nesse local nas células epiteliais provocando nódulos e afetando órgãos.

7

8

9 Os genes do vírus são transcritos em moléculas de RNA e traduzidos em proteínas virais. Isso ocorre por que a célula não diferencia os genes do invasor de seus próprios genes. Em poucos minutos, a bactéria está totalmente controlada pelo bacteriófago. O passo seguinte será a produção de proteínas que constituirão as cabeças e caudas dos novos vírus. Depois, as cabeças e caudas se agregam ao DNA formando vírions completos. Os genes do vírus são transcritos em moléculas de RNA e traduzidos em proteínas virais. Isso ocorre por que a célula não diferencia os genes do invasor de seus próprios genes. Em poucos minutos, a bactéria está totalmente controlada pelo bacteriófago. O passo seguinte será a produção de proteínas que constituirão as cabeças e caudas dos novos vírus. Depois, as cabeças e caudas se agregam ao DNA formando vírions completos.

10 Cerca de 30 minutos após a entrada de um único vírus, a célula já está repleta de partículas virais. Nesse momento, são produzidas enzimas que iniciam a destruição ou lise (do grego lysys, destruição) da parede bacteriana, que arrebenta e libera centenas de vírions maduros que podem reiniciar o ciclo. Cerca de 30 minutos após a entrada de um único vírus, a célula já está repleta de partículas virais. Nesse momento, são produzidas enzimas que iniciam a destruição ou lise (do grego lysys, destruição) da parede bacteriana, que arrebenta e libera centenas de vírions maduros que podem reiniciar o ciclo..

11

12 O organismo humano possui defesas naturais = anticorpos e o interferon. O organismo humano possui defesas naturais = anticorpos e o interferon. Interferon = proteína produzida por várias células do corpo, como os glóbulos brancos. Interferon = proteína produzida por várias células do corpo, como os glóbulos brancos.

13 Vacinas; Vacinas; Soros; Soros; Medicamentos; Medicamentos;

14 É toda doença que surge de forma súbita e se espalha rapidamente por uma região. É toda doença que surge de forma súbita e se espalha rapidamente por uma região. Exemplo = gripe Exemplo = gripe EPIDEMIA

15 Ocorre quando a doença persiste por vários anos num mesmo lugar. Ocorre quando a doença persiste por vários anos num mesmo lugar. Afeta de forma permanente um número de pessoas maior que o usual. Afeta de forma permanente um número de pessoas maior que o usual. Exemplo = malária (Amazônia) Exemplo = malária (Amazônia) ENDEMIA

16 É o aparecimento de um número de casos da doença fora do comum em todo o mundo. É o aparecimento de um número de casos da doença fora do comum em todo o mundo. Exemplo = *Gripe suína Exemplo = *Gripe suína PANDEMIA

17

18 É formado por uma cápsula esférica de glicoproteínas mergulhadas em dupla cama da gorduras com RNA. É formado por uma cápsula esférica de glicoproteínas mergulhadas em dupla cama da gorduras com RNA. A proteína externa do vírus [gp120] se encaixa na proteína CD4 do glóbulo branco T4. A proteína externa do vírus [gp120] se encaixa na proteína CD4 do glóbulo branco T4. Com ajuda da enzima transcriptase reversa – o RNA sintetiza um DNA e é destruído. Com ajuda da enzima transcriptase reversa – o RNA sintetiza um DNA e é destruído.

19 O DNA produz outro DNA que lhe é complementar, se unem – formando uma dupla hélice. O DNA produz outro DNA que lhe é complementar, se unem – formando uma dupla hélice. Migram para o núcleo da célula e se incorporam ao patrimônio genético da mesma. Migram para o núcleo da célula e se incorporam ao patrimônio genético da mesma.

20 Fluídos corporais contaminados: sangue, sêmen, secreção vaginal, leite materno, líquido cefalorraquidiano, líquido amniótico, etc. Fluídos corporais contaminados: sangue, sêmen, secreção vaginal, leite materno, líquido cefalorraquidiano, líquido amniótico, etc. No contato com mucosas, boca, ânus, vagina, cortes na pele. No contato com mucosas, boca, ânus, vagina, cortes na pele. Agulha contaminada, uso de drogas injetáveis, etc. Agulha contaminada, uso de drogas injetáveis, etc.

21 SUOR; SUOR; URINA; URINA; SALIVA; SALIVA; LÁGRIMA; LÁGRIMA; ABRAÇO; ABRAÇO; APERTO DE MÃO; APERTO DE MÃO; TOSSE; TOSSE; ESPIRRO; ESPIRRO;

22 Usar camisinhas durante relação sexual; Usar camisinhas durante relação sexual; Evitar uso de objetos cortantes; Evitar uso de objetos cortantes; Não compartilhar objetos de uso pessoal; Não compartilhar objetos de uso pessoal;

23 HEPATITE HEPATITE RAIVA RAIVA HERPES HERPES SARAMPO SARAMPO VARÍOLA VARÍOLA CATAPORA CATAPORA GRIPE GRIPE AIDS AIDS CAXUMBA CAXUMBA CONJUNTIVITE CONJUNTIVITE FARINJITE FARINJITE DENGUE DENGUE FEBRE AMARELA FEBRE AMARELA POLIOMIELITE POLIOMIELITE RUBÉOLA RUBÉOLA CONDILOMA CONDILOMA

24 PESQUISE AS VIROSES CITADAS NO SLIDE ANTERIOR. PESQUISE AS VIROSES CITADAS NO SLIDE ANTERIOR. FAÇA ANOTAÇÕES EM SEU CADERNO PARA DEBATE EM SALA DE AULA. FAÇA ANOTAÇÕES EM SEU CADERNO PARA DEBATE EM SALA DE AULA.

25 LOPES, Sônia. ROSSO, Sergio. Biologia - Volume único – 1 ed. – São Paulo: Saraiva, LOPES, Sônia. ROSSO, Sergio. Biologia - Volume único – 1 ed. – São Paulo: Saraiva, LINHARES, Sergio. GEWANDSZNAJDER, Fernando. Biologia: volume único – 1. ed. – São Paulo: Ática, LINHARES, Sergio. GEWANDSZNAJDER, Fernando. Biologia: volume único – 1. ed. – São Paulo: Ática, Figuras e Fotos pesquisados e retirados do Google. Figuras e Fotos pesquisados e retirados do Google.


Carregar ppt "Os vírus não se inserem em nenhum reino porque não têm estrutura celular. Os vírus não se inserem em nenhum reino porque não têm estrutura celular. Alguns."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google