A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

HISTÓRIA DOS PLÁSTICOS compostos de altos pesos moleculares A palavra polímero (poly + mer, muitas partes), vem do grego e foi criada por Berzelius, em.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "HISTÓRIA DOS PLÁSTICOS compostos de altos pesos moleculares A palavra polímero (poly + mer, muitas partes), vem do grego e foi criada por Berzelius, em."— Transcrição da apresentação:

1 HISTÓRIA DOS PLÁSTICOS compostos de altos pesos moleculares A palavra polímero (poly + mer, muitas partes), vem do grego e foi criada por Berzelius, em 1832.

2 PRIMEIRO CONTATO Materiais resinosos Graxas extraídas e/ou refinadas Antiguidade: Egípcios; Romanos Carimbar, colar documentos e vedar vasilhames.

3 No século XVI, com o advento dos descobrimentos, espanhóis e portugueses tiveram o primeiro contato com o produto extraído de uma árvore natural das Américas (Havea brasiliensis). Esse extrato, produto da coagulação e secagem do látex, apresentava características de alta elasticidade e flexibilidade desconhecidas até então. Sua utilização foi bastante restrita até a descoberta da vulcanização por Charles Goodyear, em 1839.

4 1846: Christiam Schónbien, químico alemão, tratou o algodão com ácido nítrico, dando origem à nitrocelulose, primeiro polímero semi-sintético. 1862: Alexandre Parker (inglês) dominou completamente essa técnica, patenteando a nitrocelulose. 1897: Krishe e Spittler, na Alemanha, conseguiram um produto endurecido por meio da reação de formaldeído e caseína (proteína constituinte do leite desnatado). 1912: Sintetizado o primeiro polímero, produzido por Leo Baekeland, obtido pela reação entre fenol e formaldeído, resultando na baquelite.

5 1920: Staunger, cientista alemão, propõe a teoria da macromolécula. 1930: A indústria de materiais plásticos avançou seriamente a partir do desenvolvimento dos processos químicos para produção de Nylon, uretanos e fluorcarbonos (Teflon). Nesta época também se iniciou a produção de celulose, acetato, melamina e compostos moldáveis à base de estireno. 1930: Apareceram no mercado as primeiras máquinas voltadas à produção industrial de peças plásticas baseadas em injeção, sopro e vácuo.

6 Produção anual de 4 milhões de toneladas de resina; Responsável pelo abastecimento total do mercado brasileiro de commodities poliméricas; Vendas correspondentes a cerca de 1,5% do PIB do país; Emprega cerca de 200 mil pessoas; Essa cadeia é formada por cerca de 6 mil empresas, que variam de grande porte (produtoras de insumos e de polímeros) a empresas de médio, pequeno e micro porte (transformadores de polímeros). ATUALMENTE

7

8 A Tabela 1 mostra, de forma bastante resumida, a evolução dos principais polímeros comerciais Polímero1ª Ocorrência1ª Prod. Industrial PVC PS /7 PEBD (LDPE) NYLON PEAD (HDPE) PP PC Tabela 1 - Primeira ocorrência e primeira produção industrial de alguns polímeros comerciais

9 CONCEITOS FUNDAMENTAIS Material orgânico (ou inorgânico) de alta massa molecular (acima de dez mil, podendo chegar a dez milhões), cuja estrutura consiste na repetição de pequenas unidades (meros). Podem ser de origem natural, artificial (polímeros naturais modificados) ou sintética, constituídos por muitas macromoléculas. POLÍMEROS

10 POLI = muitas MEROS = partes, unidades de repetição

11 NEM TODAS AS MACROMOLÉCULAS SÃO POLÍMEROS POLÍMEROS = MACROMOLÉCULA Na grande maioria dos polímeros industrializados, o peso molecular se encontra entre 10 4 e 10 6

12 MONÔMERO São moléculas simples que dão origem ao polímero. Deve ter funcionalidade de no mínimo 2 (ou seja, ser pelo menos bifuncional). Moléculas são moléculas que possuem duplas ligações reativas, dissociada com a formação de duas ligações simples Moléculas bifuncionais são moléculas que possuem duplas ligações reativas, dissociada com a formação de duas ligações simples Pontos Reativos Crescimento da cadeia POLÍMEROS

13 Crescimento da cadeia Ponto Reativo Crescimento da cadeia 1 pontos reativo não crescimento da molécula por apenas um ponto, não é gerado polímero Crescimento da cadeia o polímero poderá conter ligações cruzadas, apresentando estrutura reticulada.

14 MERO Unidades químicas que se repetem na cadeia polimérica mero

15 EXEMPLOS DE MONOMEROS E MEROS

16

17 Grau de polimerização É o numero de unidades de repetição (meros) na cadeia polimérica. É o numero de unidades de repetição (meros) na cadeia polimérica. Normalmente o grau de polimerização é acima de 750. Normalmente o grau de polimerização é acima de 750. É uma forma alternativa para expressar o tamanho médio da cadeia de um polímero. É uma forma alternativa para expressar o tamanho médio da cadeia de um polímero.

18 Grau de polimerização = 20 Grau de polimerização = 6 Grau de polimerização = 8

19 Polimerização É o conjunto das reações químicas que provocam a união de pequenas moléculas por ligações covalentes, para a formação de cadeias macromoleculares que compõem o material polimérico É o conjunto das reações químicas que provocam a união de pequenas moléculas por ligações covalentes, para a formação de cadeias macromoleculares que compõem o material polimérico

20 Reação de polimerização no polietileno


Carregar ppt "HISTÓRIA DOS PLÁSTICOS compostos de altos pesos moleculares A palavra polímero (poly + mer, muitas partes), vem do grego e foi criada por Berzelius, em."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google