A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Canudos (1893 – 1897). (Angelo Agostini, Antônio Conselheiro rechaça a República, in Revista Ilustrada, 1896.)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Canudos (1893 – 1897). (Angelo Agostini, Antônio Conselheiro rechaça a República, in Revista Ilustrada, 1896.)"— Transcrição da apresentação:

1 Canudos (1893 – 1897)

2 (Angelo Agostini, Antônio Conselheiro rechaça a República, in Revista Ilustrada, 1896.)

3

4

5

6 E durante dois anos o cortiço prosperou de dia para dia, ganhando forças, socando-se de gente. E ao lado o Miranda assustava-se, inquieto com aquela exuberância brutal de vida, aterrado diante daquela floresta implacável que lhe crescia junto da casa, por debaixo das janelas, e cujas raízes piores e mais grossas do que serpentes miravam por toda parte, ameaçando rebentar o chão em torno dela, rachando o solo e abalando tudo. (...) E naquela terra encharcada e fumegante, naquela umidade quente e lodosa, começou a minhocar, a esfervilhar, a crescer, um mundo, uma coisa viva, uma geração, que parecia brotar espontânea, ali mesmo, daquele lameiro, e multiplicar-se como larvas no esterco. (O cortiço, Aluizio de Azevedo)

7 (Cortiço do Rio de Janeiro, início do século XX)

8

9 Há muito tempo nas águas da Guanabara O dragão do mar reapareceu Na figura de um bravo feiticeiro A quem a história não esqueceu Conhecido como o navegante negro Tinha a dignidade de um mestre-sala E ao acenar pelo mar na alegria das regatas Foi saudado no porto pelas mocinhas francesas Jovens polacas e por batalhões de mulatas Rubras cascatas Jorravam das costas dos santos entre cantos e chibatas Inundando o coração do pessoal do porão Que, a exemplo do feiticeiro, gritava então Glória aos piratas Às mulatas, às sereias Glória à farofa à cachaça, às baleias Glória a todas as lutas inglórias Que através da nossa história não esquecemos jamais Salve o navegante negro Que tem por monumento as pedras pisadas do cais Mas salve Salve o navegante negro Que tem por monumento as pedras pisadas do cais Mas faz muito tempo Mestre sala dos mares (João Bosco Baden Powell)


Carregar ppt "Canudos (1893 – 1897). (Angelo Agostini, Antônio Conselheiro rechaça a República, in Revista Ilustrada, 1896.)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google