A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Hospital O campo de visão da criança é mais estreito do que o do adulto; Devido à pequena estrutura, não consegue ver por cima dos veículos estacionados,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Hospital O campo de visão da criança é mais estreito do que o do adulto; Devido à pequena estrutura, não consegue ver por cima dos veículos estacionados,"— Transcrição da apresentação:

1

2 Hospital

3 O campo de visão da criança é mais estreito do que o do adulto; Devido à pequena estrutura, não consegue ver por cima dos veículos estacionados, por isso fica escondida e pouco visível aos olhos dos condutores; Confunde ver e ser visto; Demora cerca de quatro segundos a distinguir se um veículo está a circular ou parado; Confunde as noções volume e distância: um automóvel parece-lhe normalmente mais afastado de si do que um camião.

4 Não detecta facilmente de onde provêm os sons e só atribui significado aqueles cuja proveniência consegue identificar; Os ruídos próprios do quotidiano distraem-na; Distingue com dificuldade os ruídos do trânsito mais significativos e uma viatura silenciosa é como se não existisse; Só escuta os ruídos que interessam e só reage a um de cada vez.

5 Não domina a sequência lógica dos acontecimentos numa base de relação causa/efeito: o sinal luminoso indica a mudança de direcção do veículo; A compreensão da relação causa/efeito desenvolve-se na criança a partir da repetição sucessiva de experiências reais; Por esta razão, não pensa na distância de paragem de um veículo: julga que um veículo pode parar imediatamente no local em que se encontra, desde o momento em que o condutor apoia o pé no travão.

6 Ela segue os maus exemplos dos pais, por exemplo: * quando não param antes de atravessar… * ou quando não olham para os dois lados da estrada antes e durante o atravessamento…

7 Sente-se segura numa passadeira e ignora que uma passagem protegida não elimina o perigo de um condutor a desrespeitar; Certas situações como uma brincadeira com os amigos, inspiram na criança uma sensação de segurança errada; Os ambientes familiares, como a zona perto de casa, dão á criança a confiança de que já não existem perigos no trânsito; Pensa que nada lhe poderá acontecer se os pais ou outros adultos, estiverem junto dela;

8 Para a criança os objectos não têm o mesmo significados que para os adultos; Para ela, a rua é um espaço onde pode brincar, sem o controle dos pais; A passagem de peões dita protegida: é aquela em que a criança pensa que nada de mal lhe pode acontecer; A criança, não teme a presença dos veículos, porque, para ela, eles assemelham-se a um ser humano. Por exemplo: os faróis com os olhos, a grelha com a boca e com os dentes, etc.

9 É como um jogo, com frequência brinca como se tivesse morta, depois levanta-se e continua a brincar, porque diz que está viva. Portanto, não têm medo de morrer. Mas, sabe que os adultos a repreendem, se por causa dela os veículos tiverem de travar.

10 As crianças, (com menos de doze anos ou com a altura inferior a 1,50m), devem utilizar SEMPRE cadeira, mesmo nos caminhos curtos.

11 Quem estiver no popó, quer nos bancos da frente quer nos bancos de trás, deve SEMPRE utilizar o cinto de segurança.

12 As crianças, (com idade inferior a 3 anos) só podem ser transportadas no banco ao lado do condutor se o airbag estiver desligado.

13 Circular com segurança: Circula sempre nos passeios e coloca-te do lado direito; Deste modo, quem circula do lado de fora do passeio está virado de frente para os veículos; Caso não haja passeio, circula do lado esquerdo, de frente para os veículos e o mais longe possível da faixa de rodagem; Quando circulares em grupo, em passeios estreitos, bermas ou em estradas sem berma ou passeio, caminha em fila indiana.

14 Atravessar a estrada Atravessa sempre a rua num local seguro: na passadeira; na passagem para peões junto a semáforos; em passagens protegidas superiores ou inferiores à via; Quando não houver estes locais: escolhe um local onde possas ver ao longe os veículos e onde sejas bem visível para os condutores, de modo a veres e a seres visto; Evita: locais junto a veículos estacionados, caixotes do lixo, arbustos ou outro tipo de obstáculos, que te possam esconder, assim como junto a curvas e em cruzamentos e entroncamentos sem passagens protegidas. Onde?

15 Atravessar a estrada Depois de escolheres o local mais seguro para atravessar, pára antes do lancil ou borda do passeio, ouve e vê bem o trânsito que circula; verifica se os veículos estão a circular a alta ou baixa velocidade e se estão perto ou longe do local onde vais atravessar; Se estiveres para atravessar numa passadeira, coloca-te do lado direito para não te encontrares com os peões, que atravessam no outro sentido; Olha à esquerda, à direita e novamente à esquerda para observares quais os sentidos do trânsito e saberes de onde podem surgir os veículos ; Deixa passar todos os veículos e prepara-te para atravessar, apenas quando todos os veículos tiverem passado ou parado; Como?

16 Procura os olhos do condutor e faz-lhe sinal, para que ele perceba que pretendes atravessar e espera que ele te ceda passagem. Mesmo assim, confirma se, do outro lado da estrada, não se aproxima nenhum condutor que ainda não te viu; Não corras, pois podes tropeçar e cair; atravessa a direito e nunca na diagonal, pois assim permaneces menos tempo na faixa de rodagem; Enquanto atravessas, continua a olhar à esquerda, até ao meio da via e à direita, desde o meio da via até ao outro lado. Continua a olhar e ver se vem algum condutor com intenção de ultrapassar na passadeira, sem te ver.

17 Realização: Alexandre Galambas André Ferreira Guilherme Galambas Agradecimentos: António Galambas Ofélia Galambas Pedro Liberto Sofia Bernardes Programas: Internet Microsoft Word Microsoft Power Point


Carregar ppt "Hospital O campo de visão da criança é mais estreito do que o do adulto; Devido à pequena estrutura, não consegue ver por cima dos veículos estacionados,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google