A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Trabalho Realizado por: André Branco nº1 Inês Gouveia nº7 Joana Marques nº11.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Trabalho Realizado por: André Branco nº1 Inês Gouveia nº7 Joana Marques nº11."— Transcrição da apresentação:

1 Trabalho Realizado por: André Branco nº1 Inês Gouveia nº7 Joana Marques nº11

2 Introdução Neste trabalho fizemos o papel de Historiadores e nele apresentamos o retrato do Renascimento como sendo um movimento artístico, científico e literário e o porquê de ter acontecido naquela época e naqueles pontos da Europa. Esperamos que gostem!!!!

3 O que é o Renascimento? O Renascimento foi o movimento cultural que se desenvolveu na Europa ao longo dos séculos XV e XVI, com reflexos nas artes, nas ciências e noutros ramos da actividade humana. As cidades italianas foram pioneiras neste movimento intelectual, que em alguns países se estendeu até ao século XVII. O Renascimento teve um outro grande centro na região da Flandres. No centro da transformação intelectual renascentista encontra- se a passagem de uma mentalidade teocêntrica (isto é, que colocava Deus no centro da reflexão humana) a uma mentalidade antropocêntrica (que tinha o homem como centro). Esta proposta correspondia a um reconhecimento e a uma crença optimista nas capacidades e no valor do ser humano, contrapondo-se à visão medieval do mundo.

4 Os factores que influenciaram o desenvolvimento do Renascimento nessa época As descobertas marítimas dos Portugueses e dos Espanhóis e o contacto mercantil com a Ásia ampliaram o comércio e a diversificação dos produtos de consumo na Europa a partir do século XV. Com o aumento do comércio muitos comerciantes europeus fizeram riquezas e acumularam fortunas. Com essas fortunas os governantes europeus e o clero passaram a dar protecção e ajuda financeira aos artistas e intelectuais da época. Essa ajuda, conhecida como mecenato, tinha por objectivo fazer com que os mecenas se tornassem mais populares entre as populações das regiões onde actuavam.

5 As zonas de manifestação do Renascimento Foi na Península Itálica e na Flandres que o comércio mais se desenvolveu neste período, dando origem a uma grande quantidade de locais de produção artística. Cidades como, por exemplo, Veneza, Florença e Génova tiveram um expressivo movimento artístico e intelectual. Devemos também salientar que a Itália possuía uma vigorosa tradição cultural e artística, herança da cultura greco-romana. Por este motivo Itália e Flandres passaram a ser as zonas em que o Renascimento mais se manifestou.

6 A Literatura no Renascimento A Literatura no Renascimento considerou as obras clássicas como modelos a seguir, quer nos temas quer nos géneros literários. Fizeram, no entanto, uma imitação criativa e inovadora. O facto de se corresponderem em Latim e grego e de inicialmente escreverem as suas obras nessas línguas facilitou a divulgação das obras literárias dos humanistas pela Europa Culta. A partir do séc.XVI, passaram a expressar-se nas línguas nacionais. Para a difusão destas obras literárias também contribuiu a descoberta da imprensa (Gutemberg, meados do século XV). Na Literatura distinguiram-se Erasmo de Roterdão, Nicolau Maquiavel, Cervantes, Shakespeare e Luís de Camões.

7 O desenvolvimento da Ciência no Renascimento Não só o homem se encontrava no centro das preocupações renascentistas: também a natureza era objecto de conhecimento. O homem ideal seria aquele que procurasse a compreensão e o domínio do homem e da natureza através das artes, mas também das ciências, numa crença nas capacidades da razão humana para decifrar os enigmas do mundo. O saber renascentista assentava assim numa mentalidade racionalista, ou seja, só se considerava válido o conhecimento que, comprovado pela observação e pela experiência humana, pudesse ser explicado de forma racional e inteligível. Nesta época promoveu-se o desenvolvimento de vários domínios do saber como a Astronomia (Nicolau Copérnico - teoria Heliocêntrica), a Medicina (Anatomia do corpo humano), a Matemática (Pedro Nunes - O Tratado da Esfera), a Geografia (Duarte Pacheco Pereira - Esmeraldo de Situ Orbis),a Botânica (Garcia da Orta – Colóquio dos simples e Drogas das Cousas Medicinais da Índia) e outras.

8 A Arte no Renascimento ARQUITETURA Na arquitectura renascentista, a ocupação do espaço pelo edifício baseia-se em relações matemáticas estabelecidas de tal forma que o observador possa compreender a lei que o organiza, de qualquer ponto em que se coloque. A arte renascentista inspirou-se nas obras greco-romanas-classismo. Principais características: Abóbadas de Berço Arcos de Volta-Perfeita Frontões nas portas e nas janelas; Pilastras e colunas encimadas por capiteis clássicos (dóricos, jónicos ou coríntios); Cúpulas; Ideal da simetria absoluta; Ponto de Fuga; O principais arquitectos renascentistas: Brunelleschi - é um exemplo de artista completo renascentista, pois foi pintor, escultor e arquitecto. Realizou importantes trabalhos de arquitectura, entre eles a cúpula da catedral de Florença e a Capela de Pazzi. Giuliano de Sangallo- Foi um dos mais famosos arquitectos renascentistas. Realizou trabalhos importantes como a Igreja de Santa Maria delle Carceri e a Basílica de S. Pedro.

9 A Arte no Renascimento (cont.) PINTURA A pintura teve como objectivo fundamental a imitação da Natureza tal como os olhos a observam – naturalismo -, embora,por vezes, os artistas procurassem embelezar eliminando um ou outro aspecto menos agradável, de forma a que as suas obras provocassem o extâse/fascínio dos seus admiradores. Principais características: Perspectiva; Técnica do Sfumato; Retrato; A temática Clássica; O volume; A inserção na Natureza; Serenidade; Inicia-se o uso da tela e da tinta à óleo. Principais pintores do Renascimento: Botticelli, Van Eyck, Leonardo da Vinci, Miguel Ângelo, Rafael, Piero della Francesca, entre outros.

10 A Arte no Renascimento (cont.) ESCULTURA No campo artístico, o aprofundamento do conhecimento da anatomia, permitiram uma melhor representação do corpo humano, com o cálculo rigoroso das proporções. A perspectiva geométrica e o sistema das proporções, modificaram, completamente, o trabalho dos artistas. A escultura deixou de estar ao serviço do sagrado, adquirindo autonomia. Principais Características: Deixa de ser apenas um ornamento de edifícios; Recupera a representação do nú; Estátuas equestres; Interesse pela figura humana Conjunto marcado pela monumentalidade e pela proporção; Conjunto marcado pela sua concepção e geometria; Principais escultores do Renascimento: Miguel Ângelo, Donatello

11 A Pintura do Renascimento A Criação do Homem – Miguel Ângelo A Última Ceia – Leonardo da Vinci A Escola de Atenas - Rafael

12 A Pintura do Renascimento Madona do chanceler Rolin – Van Eyck O Baptismo de Cristo – Piero della Francesca O Nascimento de Vénus – Botticelli

13 A Escultura do Renascimento David – Miguel Ângelo A Pietá – Miguel Ângelo David - Donatello

14 A Arquitectura no Renascimento Capela de Pazzi - Brunelleschi Capela de Florença - Brunelleschi Igreja de Santa Maria delle Carceri - Giuliano de Sangallo

15 Bibliografia Oliveira, Ana Rodrigues e outros, História 8, Texto Editora, Lisboa 2005

16 Conclusão Com este trabalho concluímos que o Renascimento não aconteceu só num lugar mas sim em vários e que se manifestou de várias formas. Esperamos que tenham gostado e agora vamos passar aos outros trabalhos.Com este trabalho concluímos que o Renascimento não aconteceu só num lugar mas sim em vários e que se manifestou de várias formas. Esperamos que tenham gostado e agora vamos passar aos outros trabalhos.


Carregar ppt "Trabalho Realizado por: André Branco nº1 Inês Gouveia nº7 Joana Marques nº11."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google