A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1. 2 SEMINÁRIO: BALANÇO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS PARA O ENSINO MÉDIO NO BRASIL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1. 2 SEMINÁRIO: BALANÇO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS PARA O ENSINO MÉDIO NO BRASIL."— Transcrição da apresentação:

1 1

2 2 SEMINÁRIO: BALANÇO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS PARA O ENSINO MÉDIO NO BRASIL

3 3 O Ensino Médio Em âmbito nacional, fatores como a desigualdade educacional e uma relação precária entre a permanência dos alunos na escola e uma aprendizagem de qualidade, configuram o panorama do Ensino Médio. A consolidação de uma política pública prioritária para esta etapa do ensino requer uma visão sistêmica e integrada em que a avaliação permita fazer projeções sobre a qualidade de ensino que se almeja implementar.

4 4 A nova perspectiva do Ensino Médio prevê, portanto, a execução de programas e ações orgânicas, considerando funções específicas como o currículo, formação de professores, materiais didáticos e tecnologias, além de reestruturar e fortalecer a gestão educacional com a articulação e apoio dos Sistemas de Educação Básica para sua realização.

5 5 Estimativa do impacto financeiro do FUNDEB por unidade federada e esfera de governo – 2007. UF Contribuição ao FUNDEBReceita do FUNDEB Est./DFMunicípiosTOTALEst./DFMunicípiosTOTAL AC 258.406.293,252.009.174,1310.415.467,3195.675.150,4114.740.316,9310.415.467,3 AL 437.947.570,0214.664.417,0652.611.987,1207.539.961,8542.157.240,2749.697.202,0 AM 648.646.228,4249.645.089,4898.291.317,8401.794.558,3496.496.759,5898.291.317,8 AP 250.509.477,337.928.068,9288.437.546,2214.525.505,373.912.041,0288.437.546,2 BA 1.793.799.543,1978.578.631,62.772.378.174,8864.727.865,02.302.796.439,83.167.524.304,8 CE 980.118.665,5511.925.928,91.492.044.594,3357.872.194,31.416.732.159,31.774.604.343,7 DF 710.645.694,3----710.645.694,3 -----710.645.694,3 ES 868.738.682,6373.936.183,21.242.674.865,9435.441.779,4807.233.086,41.242.674.865,9 GO 827.413.680,2452.576.755,41.279.990.435,7650.087.722,5629.902.713,21.279.990.435,7 Fonte: MEC/INEP

6 6 Estimativa do impacto financeiro do FUNDEB por unidade federada e esfera de governo - 2007 UF Contribuição ao FUNDEBReceita do FUNDEB Est./DFMunicípiosTOTALEst./DFMunicípiosTOTAL MA 724.918.688,3357.980.555,61.082.899.245,0367.028.006,71.292.968.742,51.659.996.749,2 MG 2.818.157.273,01.706.378.926,34.524.536.199,32.555.270.426,11.974.265.773,24.524.536.199,3 MS 517.246.535,5241.967.333,8759.213.869,3554.707.751,9404.506.117,5759.213.869,3 MT 559.228.111,8260.926.878,8820.154.990,6431.744.888,1388.410.102,5820.154.990,6 PA 880.032.842,0405.934.645,71.285.967.487,7494.081.326,51.285.575.763,41.779.657.090,0 PB 511.538.543,3279.267.308,5790.805.851,8321.602.372,9496.989.665,9818.592.038,8 PE 1.128.142.453,9550.019.050,91.678.161.504,8640.692.952,21.075.825.072,21.716.518.024,4 PI 418.919.712,2214.751.184,2633.670.896,4213.035.763,3521.314.225,6734.349.989,0 PR 1.527.585.753,3896.968.332,22.424.554.085,51.318.283.829,51.106.270.255,92.424.554.085,5 Fonte: MEC/INEP

7 7 Estimativa do impacto financeiro do FUNDEB por unidade federada e esfera do governo - 2007 UF Contribuição ao FUNDEBReceita do FUNDEB Est./DFMunicípiosTOTALEst./DFMunicípiosTOTAL RJ 2.173.537.495,4900.884.920,03.074.422.415,41.052.828.619,82.021.593.795,63.074.422.415,4 RN 535.614.742,6252.762.587,1788.377.329,7318.393.062,3469.984.267,4787.377.329,7 RO 359.272.325,5122.699.916,4481.972.241,8258.135.120,8223.837.121,1481.972.241,8 RR 181.839.058,837.605.724,6219.444.783,4170.000.270,149.444.513,2219.444.783,4 RS 1.881.949.760,71.017.584.393,52.899.534.154,21.554.422.740,61.345.111.413,72.899.534.154,2 SC 970.256.811,9553.707.112,31.523.963.924,2810.669.339,5713.294.584,71.523.963.924,2 SE 412.925.251,5144.829.390,9557.754.642,4215.623.887,1342.130.755,3557.754.642,4 SP 8.560.805.060,33.807.290.120,012.368.095.180,37.239.909.791,75.128.185.388,612.368.095.180,3 TO 359.298.376,6131.377.710,4490.676.087,1276.280.885,1214.395.202,0490.676.087,1 Estados 31.297.494.631,314.754.200.340,846.051.694.972,022.626.021.455,425.438.773.516,648.064.094.972,0 Fonte: MEC/INEP

8 8 UF Contribuição ao FUNDEBReceita do FUNDEB Est./DFMunicípiosTOTALEst./DFMunicípiosTOTAL AC 338.658.04967.192.414405.850.463259.957.467145.892.996405.850.463 AL 561.484.247275.423.171836.908.171276.891.265672.459.829949.351.094 AM 809.982.625314.697.8131.124.680.439516.741.239630.306.7921.147.048.031 AP 321.570.33650.707.160372.277.496276.884.81495.392.682372.277.496 BA 2.150.253.5481.217.908.4153.368.161.6621.276.143.2372.819.640.9484.095.784.185 CE 1.254.398.294654.616.0531.909.014.347566.453.9871.762.121.4912.328.575.478 ES 1.123.383.061491.303.7661.614.685.827585.277.5131.029.408.3141.614.685.827 GO 1.069.241.358595.084.6741.664.326.032862.548.714801.777.3181.664.326.032 MA 916.738.895457.164.9871.373.903.882550.255.1171.619.054.9542.169.310.071 Estimativa do impacto financeiro do FUNDEB por unidade federada e esfera de Governo - 2008 Fonte: MEC/INEP

9 9 UF Contribuição ao FUNDEBReceita do FUNDEB Est./DFMunicípiosTOTALEst./DFMunicípiosTOTAL MG 3.614.547.7702.238.042.5775.852.590.3473.308.137.3042.544.453.0435.852.590.347 MS 678.523.184321.963.8651.000.487.049474.980.193525.506.8561.000.487.049 MT 772.809.920363.182.1251.135.992.045612.737.647523.254.3981.135.992.045 PA 1.124.521.305522.274.9871.646.796.292780.338.2371.623.664.5322.404.002.768 PB 642.680.533355.383.391998.063.924432.511.432608.122.0921.040.633.525 PE 1.399.461.426710.875.0262.110.336.452938.642.2911.339.178.4442.277.820.735 PI 426.827.674279.294.178826.121.852310.611.568644.849.566955.461.133 PR 1.887.923.7131.154.386.3563.042.310.0701.679.170.5301.363.139.5403.042.310.070 RJ 2.632.572.0621.127.859.1893.760.431.2511.414.821.2692.345.609.9823.760.431.251 RN 656.506.397316.184.837972.691.234415.984.880556.706.355972.691.234 RO 449.395.200153.579.425602.974.625336.176.146266.798.479602.974.625 Estimativa do impacto financeiro do FUNDEB por unidade federada e esfera de Governo - 2008 Fonte: MEC/INEP

10 10 Estimativa do impacto financeiro do FUNDEB por unidade federada e esfera de Governo - 2008 UF Contribuição ao FUNDEBReceita do FUNDEB Est./DFMunicípiosTOTALEst./DFMunicípiosTOTAL RR 238.424.05747.764.285286.188.341215.476.10070.712.241286.188.341 RS 2.223.093.4001.275.473.9693.498.567.3691.945.573.0531.552.994.3163.498.567.369 SC 1.223.111.999722.075.8011.945.187.8001.010.769.638934.418.1621.945.187.800 SE 514.303.420180.700.946695.004.366291.629.275403.375.091695.004.366 SP 11.134.084.1875.109.841.95816.243.926.1459.285.151.8876.958.774.25816.243.926.145 TO 462.852.012168.666.835631.518.847370.226.830261.292.017631.518.847 Est. 38.747.347.37119.171.648.95757.918.996.32828.994.091.63132.098.904.69761.092.996.328 DF 851.273.913----851.273.913 ----851.273.913 Total 39.598.621.28419.171.648.95758.770.270.24129.845.365.54432.098.904.69761.944.270.241 Fonte: MEC/INEP

11 11 Fonte: MEC/INEP Número de Matrículas do Ensino Médio/ 2004 - 2006 20042006 TotalFederalEstadualTotalFederalEstadual Brasil 7.868.63567.6527.800.9837.652.04167.6507.584.391 Norte 673.0124.140668.872700.4327.086693.346 Nordeste 2.201.05120.5312.180.5202.297.04521.0012.276.044 Sudeste 3.352.14727.4793.324.6683.047.65724.6903.022.967 Sul 1.087.92310.4711.077.4521.051.9549.9321.042.022 Centro- Oeste 554.5025.031549.471554.9534.941550.012 Mato Grosso do Sul 86.77145086.32185.55841985.139

12 12 Fonte: MEC/INEP Número de Matrículas da EJA-Ensino Médio/ 2004 - 2006 20042006 TotalFederalEstadualTotalFederalEstadual Brasil 950.852316950.5361.173.6848141.172.870 Norte 88.2435888.185103.568100103.468 Nordeste 245.18595245.090262.658185262.473 Sudeste 410.276133410.143504.702280504.422 Sul 113.68230113.652170.229185170.044 Centro- Oeste 93.466- 132.52764132.463 Mato Grosso do Sul 15.185- 24.748-

13 13 Fonte: MEC/INEP Número de Matrículas da Educação Profissional / 2004- 2006 20042006 TotalFederalEstadualTotalFederalEstadual Brasil261.74982.293179.456313.58879.878233.710 Norte9.5305.8143.71618.7665.36413.402 Nordeste36.96927.4819.48858.22427.25330.971 Sudeste143.16832.021111.147146.54427.746118.798 Sul63.55613.36050.19679.09414.60864.486 Centro- Oeste 8.5263.6174.90910.9604.9076.053 Mato Grosso do Sul 562- 615-

14 14 Taxa de Aprovação – Ensino Médio/2005 Total Dependência Administrativa FederalEstadualMunicipalPrivada Brasil73,2%84,9%70,5%75,4%92,7% Norte70,5%83,6%68,8%80,4%92,0% Nordeste70,9%82,8%68,2%74,1%90,8% Sudeste76,1%85,2%73,2%79,0%93,6% Sul72,3%88,8%69,1%64,6%94,2% Centro-Oeste71,5%86,7%68,0%76,5%92,4% Mato Grosso do Sul 67,8%88,9%63,0%75,6%94,4% Fonte: MEC/INEP

15 15 Taxa de Reprovação – Ensino Médio/2005 Total Dependência Administrativa FederalEstadualMunicipalPrivada Brasil11,5%11,2%12,3%9,4%5,8% Norte8,7%12,2%8,9%5,1%6,5% Nordeste9,0%12,7%9,4%6,7%6,5% Sudeste13,0%10,1%14,2%13,3%5,5% Sul14,5%9,2%15,9%21,5%4,9% Centro-Oeste10,9%12,0%11,8%5,5%5,7% Mato Grosso do Sul 16,1%11,1%18,1%16,3%4,7% Fonte: MEC/INEP

16 16 Taxa de Abandono – Ensino Médio/2005 Total Dependência Administrativa FederalEstadualMunicipalPrivada Brasil15,3%3,9%17,2%15,2%1,5% Norte20,8%4,2%22,3%14,5%1,5% Nordeste20,1%4,5%22,4%19,2%2,7% Sudeste10,9%4,7%12,6%7,7%0,9% Sul13,2%2,0%15,0%13,9%0,9% Centro-Oeste17,6%1,3%20,2%18,0%1,9% Mato Grosso do Sul 16,1%0,0%18,9%8,1%0,9% Fonte: MEC/INEP

17 17 Fonte: MEC/INEP IDEB – Prova Brasil / Saeb 2007 Etapa de Ensino IDEBProva Brasil / SAEB Taxa de aprovação média (%) REALMETANota média de Ling. Port. e Matem.(padr.) 20052007 20092005200720052007 Brasil 3º EM 3,43,53,43,54,4 77,277,8 Norte 3º EM 2,9 3,03,83,975,173,8 Nordeste 3º EM 3,03,13,03,14,0 75,575,8 Sudeste 3º EM 3,63,73,63,74,54,779,279,8 Sul 3º EM 3,7393,73,84,9 76,279,3 Centro- Oeste 3º EM 3,33,4 3,54,5 74,875,7 Mato Grosso do Sul 3º EM 3,33,83,33,44,74,968,578,9

18 18 Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação Plano de Ações Articuladas – PAR/MS Melhorar o desempenho das escolas da Rede Estadual de Ensino; - Acompanhar os ações/projetos implementados pela SED junto à 100% das escolas estaduais; - Implantar em 113 escolas estaduais, com IDEB abaixo da média nacional, atividades educativas no contraturno escolar; - Implantar coordenação por área nas disciplinas Língua Portuguesa e Matemática nas séries iniciais do Ensino Fundamental. Investir na formação dos coordenadores pedagógicos da Rede Estadual de Ensino; - Oferecer Curso de Formação Continuada para coordenadores pedagógicos da rede; - Oferecer curso de Especialização em Gestão Pedagógica para os coordenadores pedagógicos da Rede; -Implantar e implementar programa de formação continuada para professores e equipes pedagógicas da Rede.

19 19 Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação Plano de Ações Articuladas – PAR/MS Garantir que as escolas da REE tenha mecanismos que estimulem a leitura; - Elaborar e implementar programa de incentivo a leitura envolvendo professores e alunos da Rede; - Disponibilizar um profissional da educação por escola para atuar como multiplicador e mediador no programa de incentivo a leitura. Reorganizar o PPP das escolas da REE; - Orientar a reorganização do Projeto Político Pedagógico em 100% das escolas da Rede. Elevar as taxas de aprovação na Educação Básica; - Acompanhar e avaliar o processo de ensino e aprendizagem das escolas da Rede.

20 20 Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação Plano de Ações Articuladas – PAR/MS Qualificar os profissionais da educação que atuam no Ensino Médio; - Habilitar professores em Química, Física, Sociologia, Espanhol e Filosofia. Implantar nas escolas da REE com Ensino Médio o ensino de Espanhol; - Universalizar nas escolas estaduais de ensino médio a língua estrangeira moderna/Espanhol, conforme Deliberação CEE/MS Nº 8434/2007; - Elaborar material de suporte pedagógico para a disciplina de Espanhol.

21 21 Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação Plano de Ações Articuladas – PAR/MS Estimular a formação científica dos alunos do Ensino Médio; - Elaborar material de suporte pedagógico para atender escolas com Ensino Médio; - Adquirir softwares educativos para a formação científica; - Implantar e implementar programa e projetos de formação científica para o Ensino Médio. Atender o Ensino Médio noturno nas suas especificidades; - Reestruturar o ensino médio noturno. Dotar às escolas de Ensino Médio de infra-estrutura necessária; - Equipar 52 dos laboratórios de ciências naturais e exatas.

22 22 Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação Plano de Ações Articuladas – PAR/MS Investir na formação dos professores que atuam na EJA: - Implantar e implementar Política de Formação Continuada para professores da EJA; - Elaborar Programa de Formação Continuada para professores que atuam na EJA.

23 23 Maria Nilene Badeca da Costa Secretária de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul mbcosta@sed.gov.br nilenebadeca@yahoo.com.br 2008


Carregar ppt "1. 2 SEMINÁRIO: BALANÇO, DESAFIOS E PERSPECTIVAS PARA O ENSINO MÉDIO NO BRASIL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google