A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estratégias Tributárias Grupo: Charlene Moterle Eloá Rempel Jossimara S. Veronese Priscila Paese Rosana C. Benites Rosane Toledo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estratégias Tributárias Grupo: Charlene Moterle Eloá Rempel Jossimara S. Veronese Priscila Paese Rosana C. Benites Rosane Toledo."— Transcrição da apresentação:

1 Estratégias Tributárias Grupo: Charlene Moterle Eloá Rempel Jossimara S. Veronese Priscila Paese Rosana C. Benites Rosane Toledo

2 1) Todos os bens da empresa estão em nome da mesma? R: Sim, todos constam em nome da empresa, são eles: imóvel (sede própria), veículo, maquinários entre outros. 2) A empresa declara pelo lucro real, presumido ou simples? R: A declaração é realizada pelo regime de tributação simples, pois a mesma se enquadra como empresa de pequeno porte.

3 3) Utiliza alguma estratégia ou realiza planejamento tributário a fim de reduzir ou minimizar a carga fiscal? R: A contabilidade é realizada por um contador que não é do quadro de funcionários da empresa, este realiza uma verificação dos tributos e impostos que são recolhidos e faz uma adequação a fim de reduzir os impostos a serem pagos. 4) Qual foi o índice de carga tributária da empresa no ano de 2006? R: Imposto Federal: 7,10% Imposto Municipal: 3,0% FGTS: 8,0% INSS: 8 á 11% valor variável de acordo com a renda de cada funcionário

4 5) Quais os impostos que a empresa paga regularmente? R: IPI, ISS, FGTS, INSS, IPTU, IPVA, Alvará, Coleta de lixo. 6) Como é realizado o monitoramento tributário da empresa? R: Todas as movimentações são registradas para um melhor acompanhamento, além disso, são enviados mensalmente todos os documentos fiscais ao contador responsável.

5 7) De que forma se busca corrigir eventuais erros que possam ocorrer nas rotinas fiscais da empresa? R: Regularmente o contador da empresa é consultado a fim de sanar dúvidas relacionadas às rotinas ficais e assim reduzir o número de erros ou ineficiência fiscal. 8) Possui alguma dedução das despesas com doações na declaração de IRPJ? R: Não 9) A empresa pode ser considerada eficiente do ponto de vista tributário? R: Sim, pois possui controles internos e ainda busca sempre escolher a melhor alternativa de tributação para a empresa, visando sempre minimizar o impacto dos tributos sobre sua situação financeira.

6 10) Qual é o número de funcionários que a empresa possui e quanto de imposto o registro dos mesmos gera para a empresa? R: 6 funcionários. Gera um percentual de 20% de imposto. 11) A empresa concilia o balancete mensalmente ou trimestralmente? R: Trimestralmente 12) A empresa recolhe o imposto ICMS? R: O ICMS é classificado como um tributo direto e estadual, a empresa não recolhe este imposto que por se enquadrar no regime tributário do simples nacional é isenta deste tributo.

7 13) A empresa recolhe o imposto IPI? R: Sim. O IPI (imposto sobre produtos industrializados) é um tributo federal e o percentual fiscal incide conforme a classificação do produto. 14) A empresa recolhe ISS (imposto sobre serviços)? R: Sim 15) Qual é o percentual de carga tributária de ISS prestados? R: O percentual é de 8,21%, de acordo com a tabela do simples nacional.

8 16) Como a empresa se posiciona no que condiz a postergação do pagamento de tributos? R: A empresa sempre planeja e efetiva o pagamento dos tributos nas devidas datas evitando assim problemas com adiantamento e retardamento de quitações. 17) A empresa está apurando e recolhendo os impostos de forma correta? R: Sim, para isto conta com um analista que possui entendimento de contabilidade e legislação tributária. 18) Qual é a Contribuição Social da empresa sobre o Lucro Liquido (CSLL)? R: A CSLL é uma contribuição cobrada sobre o lucro das pessoas jurídicas com a finalidade da seguridade social, o valor correspondente da empresa é de

9 19) Qual o percentual total de tributos recolhido sobre o lucro liquido no ano de 2006? R: 20) A empresa é isenta do IRPJ? Por quê? R: Sim, As microempresas optantes pelo Simples possuem isenção do IRPJ, para tanto é necessário que a receita bruta no ano calendário deve ser igual ou inferior a R$ ,00, além disso a empresa por ser optante do simples ainda têm direito a um regime diferenciado e simplificado de tributação dos demais impostos e contribuições.

10 21) Conforme tabela, qual é a carga tributária prestada pela empresa? R: 8,21% 22) Quais são os impostos recolhidos sobre os produtos? R: IRPJ, CSLL, COFINS, PIS, INSS 23) Quais são os tributos municipais que a empresa se enquadra? R: ISSQN, coleta de lixo, combate a incêndio, conservação e limpeza pública, controle e fiscalização ambiental, controle e fiscalização de produtos químicos, vigilância sanitária, alvará.

11 DIAGNÓSTICO Estão no caminho, pois tem boa orientação do contador. O contador utilizada do planejamento tributário para que a empresa tenha uma boa gestão estratégica.

12

13 1. Utilizar formas legais de pagamento de imposto. 2. Utilizar o planejamento tributário 3. Escolher lucro real, presumido ou simples, pois, escolhendo a forma de economizar sobrará mais lucro, pagando menos impostos 4. Aplicação contábil dos impostos 5. Lucro simples ou presumido (não) pode depreciar os bens 6. Lucro Real credita PIS e COFINS 7. Juros sobre capital próprio 8. Organizar as decisões das mais simples para as mais complexas

14 9. Quanto mais lucro tiver, optar pelo lucro presumido, quanto menos lucro tiver, partir para o lucro real 10. Opção de criar outra empresa dentro da empresa 11. Recolher a parte que não pagou e investir 12. No caso de ter duas empresas com lucro real, tem a opção de fundi-las reavaliando-as 13. Optar por fusão, cisão, abertura de empresa nova, incorporação ou transformação, buscar a melhor estratégias para pagar menos impostos 14. Estratégia tributária de fazer LOBY e mudar as leis (Ex. impactos nos investimentos que reduz custos) 15. Colocar mais custos em produtos que vende mais

15 16. Transparências nas ações facilitando o controle: simplificar para agilizar 17. Praticar Elisão Fiscal: pagar menos e melhor de forma legal; economia fiscal 18. Descobrir os melhores meios de comunicação: fazer o melhor meio acontecer 19. Praticar a eficiência (atingir objetivos) e eficácia (atingi-los da melhor maneira) 20. Sempre trabalhar com bons profissionais 21. Ter objetivos claros para saber aonde que chegar 22. Manter a contabilidade interna com acessória externa, sempre que possível

16 23. Estabelecer custo benefício: começar executando planejamentos pequenos e partir para os maiores 24. Manter atualizada a documentação 25. Manter sempre atualização dos dados nos sistemas e SOFTWARE 26. Capitalizar pequenos valores, eliminando desperdício 27. Manter o MARK UP dos produtos sempre atualizados para não perder dinheiro 28. Reduzir a carga tributária demanda um acompanhamento para analisar o impacto fiscal das suas decisões empresariais, reduzindo a base imponível de tributação.

17 29. Analisar, apurar e compensar administrativamente os créditos com débitos vencidos ou vincendos 30. Apurar Crédito Presumido de IPI e Acumulados de ICMS seja por alíquotas diversificadas, Redução de Base de Cálculo ou Exportação e requisitar a homologação para compensação; 31. Planejamento e pedido de parcelamento sobre os débitos constatados junto aos órgãos competentes; 32. Administração do passivo tributário 33. Utilizar despesas e provisões aceitas pelo fisco como dedutíveis da receita

18 34. A empresa está atenta ao que se enquadra: isenção; imunidade; não-incidência; redução condicionada; prorrogação de prazos; diferimento ou suspensão. 35. O controller da empresa precisa estar atendo com as mudanças econômicas tributárias trabalhando com o presente, revendo o passado e analisando o futuro. 36. Reduzir a carga tributária fazendo a migração na busca de um diferencial de alíquota de ICMS para estado com menor alíquota.


Carregar ppt "Estratégias Tributárias Grupo: Charlene Moterle Eloá Rempel Jossimara S. Veronese Priscila Paese Rosana C. Benites Rosane Toledo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google