A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Hora Santa Vocacional Tema: O testemunho suscita vocações 47º DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES 25 de abril de 2010 www.scj.org.br.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Hora Santa Vocacional Tema: O testemunho suscita vocações 47º DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES 25 de abril de 2010 www.scj.org.br."— Transcrição da apresentação:

1 Hora Santa Vocacional Tema: O testemunho suscita vocações 47º DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES 25 de abril de 2010

2

3 I. Acolhida Animador: Amados irmãos e amadas irmãs neste momento nos reunimos em comunhão com toda Igreja para celebrar o Dia Mundial de Oração pelas Vocações. Este é o dia propício para colocarmos em prática o grande mandato de Jesus: peçam ao dono da messe que mande trabalhadores para a colheita (Mt 9, 38). E, para darmos inicio a este importante momento de fé e comunhão, invoquemos a Trindade Santa: Em nome do Pai, em nome do filho e em nome do Espírito Santo. Amém!

4 Animador: Que a força do Pai que nos criou, do Filho que nos salvou e do Espírito que nos congrega no amor, esteja sempre no meio de nós. Todos: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!

5 II. Canto 1. No meu coração sinto o chamado/ fico inquieto: preciso responder/ então pergunto: Mestre onde moras? / e me responde que é preciso caminhar/ seguindo teus passos, fazendo a história construindo o novo no meio do povo. Refrão: Mestre, onde moras, Mestre, onde estás? /: No meio do povo, vem e verás!

6 Refrão: Mestre, onde moras, Mestre, onde estás? /: No meio do povo, vem e verás! 2.Te vejo em cada rosto das pessoas,/ tua imagem que anima e faz viver./ No coração amigo e que se doa,/ no sonho do Reino a acontecer./: Teu Reino é de justiça; é paz e amor;/ é a Boa Nova da Libertação.

7 3. Tua Palavra abre novos horizontes/ é convite de serviço aos irmãos/ a fé me dá coragem de assumir/ teu projeto nesta vida, neste chão/ meu sim é a resposta, é meu jeito de amar/ estar com teu povo e contigo morar. Refrão: Mestre, onde moras, Mestre, onde estás? /: No meio do povo, vem e verás!

8 III. A mensagem do Papa Animador: Desde o primeiro Dia Mundial de Oração pelas Vocações, que se realizou em 1964, todo ano o Papa publica uma mensagem que norteia os momentos orantes deste dia.

9 Leitor 1: A Oração pelas Vocações é uma bela ocasião para colocá-los diante da importância das vocações na vida e na missão da Igreja e para intensificarmos nossas orações para seu crescimento em número e em qualidade. Todos: Ajudai ò Senhor, a nossa comunidade a trabalhar e rezar mais pelas vocações.

10 Leitor 2: Na sua mensagem para o Dia Mundial de Oração pelas Vocações deste ano o Papa acrescenta: O testemunho suscita vocações. A fecundidade da proposta vocacional, de fato, depende em primeiro lugar da ação gratuita de Deus, mas, de acordo com a experiência pastoral, é favorecida também pela qualidade e riqueza do testemunho pessoal e comunitário de todos quantos já responderam ao chamado do Senhor no ministério sacerdotal e na vida consagrada. Pois o seu testemunho pode suscitar em outros o desejo de corresponder, por sua vez, com generosidade, ao apelo de Cristo. O tema está, assim, muito ligado à vida e missão dos sacerdotes e dos consagrados. Portanto, desejo convidar todos aqueles que o Senhor chamou para trabalhar na sua vinha a renovarem sua fiel resposta. Todos: Ajudai Senhor a nossa comunidade a ser um ambiente propício para o surgimento de novas vocações.

11 Leitor 3: Já no Antigo Testamento os profetas tinham consciência de que eram chamados a testemunhar aquilo que anunciavam, dispostos a enfrentar também as incompreensões, as rejeições e perseguições. A tarefa confiada a eles por Deus os envolvia completamente, como um fogo ardente no coração, que não se pode aguentar (cf. Jr 20,9), e, por isso, estavam prontos a entregar ao Senhor não somente a voz, mas cada aspecto de suas vidas (...). (Papa Bento XVI). Todos: Dai-nos Senhor, a coragem de sermos discípulos e missionários do Vosso Filho.

12 Leitor 4: Na plenitude dos tempos, será Jesus, o enviado do Pai (cf. Jo 5,36), a testemunhar com sua missão o amor de Deus à humanidade, sem distinção, com especial atenção aos últimos, aos pecadores, aos marginalizados, aos pobres. Ele é o supremo Testemunho de Deus e de seu desejo de salvação.. (Papa Bento XVI) Todos: Daí Senhor, as nossas comunidades catequistas imbuídos na edificação da fé de seu membros.

13 Leitor 5: Na aurora dos novos tempos, João Batista, com uma vida inteiramente dedicada a preparar o caminho de Cristo, testemunha que no Filho de Maria de Nazaré cumprem-se as promessas de Deus. Quando vê Jesus vindo ao rio Jordão, onde estava batizando, indica-o aos seus discípulos como o cordeiro de Deus, aquele que tira o pecado do mundo (Jo 1,29). O seu testemunho é tão fecundo que dois de seus discípulos, ouvindo falar assim, passaram a seguir Jesus (Jo 1,37). (Papa Bento XVI)

14 (breve silêncio) IV. Salmo 40 Animador: Com este salmo demos graças ao Senhor que nos chamou a sermos instrumentos dele com Cristo para a Salvação do Mundo. Peçamos que ele venha em auxilio de nossa fraqueza e nos ajude na vivência de nossa vocação e missão.

15 Todos o Refrão: Eis-me aqui Senhor,/ eis-me aqui Senhor,/ pra fazer tua vontade, pra viver no teu amor. Pra fazer tua vontade, pra viver no teu amor, eis-me aqui Senhor.

16 1. Esperei ansiosamente por Javé : Ele se inclinou para mim, e ouviu o meu grito. Fez -me subir da cova fatal, do brejo lodoso; colocou meus pés sobre a rocha e firmou os meus passos ;

17 2. Ele pôs em minha boca um cântico novo, um louvor ao nosso Deus. Vendo isso, muitos irão temer, e confiarão em Javé.

18 1. Feliz é o homem que confia em Javé ! Ele não se volta para os soberbos, nem para os seguidores da mentira. Quantas maravilhas realizaste, Javé meu Deus ! Quantos projetos em nosso favor ! Ninguém se compara a ti! Quero anunciá -los, falar deles, mas ultrapassam qualquer conta.

19 2. Não queres sacrifício, nem oferta, mas abriste os meus ouvidos. Tu não pedes holocausto pelo pecado. Então eu digo : Aqui estou para fazer a tua vontade. Meu Deus, eu quero ter a tua lei dentro de minhas entranhas.

20 1. Anunciei a tua justiça na grande assembléia e não fechei os meus lábios : Javé, tu o sabes. Não escondi tua justiça dentro do coração, falei da tua fidelidade e da tua salvação ; não ocultei teu amor e tua verdade diante da grande assembléia.

21 2. Quanto a ti, Javé, não negues tua compaixão por mim; teu amor e tua verdade sempre irão me proteger. Porque me rodeiam desgraças a não mais contar ; minhas culpas me atingem, e não posso fugir ; são mais que os cabelos da minha cabeça, e o meu coração me abandona.

22 1. Javé, vem libertar -me, por favor ! Javé, vem depressa me socorrer ! Que fiquem envergonhados e confundidos aqueles que buscam perder a minha vida ! Recuem e fiquem envergonhados aqueles que tramam a minha desgraça ! Fiquem mudos de vergonha aqueles que se riem de mim!

23 2. Exultem e alegrem -se contigo, todos aqueles que te buscam ! Os que amam a tua salvação repitam sempre : «Javé é grande !» Quanto a mim, sou pobre e indigente, mas o Senhor cuida de mim. Tu és o meu auxílio e salvação. Meu Deus, não demores !

24 Glória ao Pai... Todos o Refrão: Eis-me aqui Senhor,/ eis-me aqui Senhor,/ pra fazer tua vontade, pra viver no teu amor. Pra fazer tua vontade, pra viver no teu amor, eis-me aqui Senhor.

25 V. Aclamação ao Evangelho Refrão: Fala Senhor, fala da vida, só tu tens palavras eternas queremos ouvir. (Bis) VI. Evangelho João 1, – Vinde e Vede!

26 VII. Silêncio e Meditação (É importante proporcionar um instante de silêncio para ajudar na interiorização da Palavra e na reflexão pessoal de cada um).

27 Oração da Manhã

28 VIII. Reflexão e partilha Também a vocação de Pedro, como escreve o evangelista João, passa pelo testemunho do irmão, André, o qual, após ter encontrado o Mestre e ter respondido ao seu convite de permanecer com Ele, sente a necessidade de logo lhe dizer aquilo que descobriu no seu habitar com o Senhor: Encontramos o Cristo! – que quer dizer Messias. Então, conduziu-o até Jesus (Jo 1,41-42).

29 Assim aconteceu com Natanael – Bartolomeu –, graças ao testemunho de um outro discípulo, Filipe, que o comunica com alegria sua grande descoberta: Encontramos Jesus, o filho de José, de Nazaré, aquele sobre quem escreveram Moisés, na Lei, bem como os Profetas (Jo 1,45).

30 A iniciativa livre e gratuita de Deus encontra e interpela a responsabilidade humana de quantos acolhem o seu convite a se tornarem instrumentos, com o próprio testemunho, do chamado divino. Isto acontece ainda hoje na Igreja: Deus usa o testemunho dos sacerdotes, fiéis à sua missão, para suscitar novas vocações sacerdotais e religiosas a serviço de Seu Povo. Por esta razão gostaria de destacar três aspectos da vida do presbítero, que parecem ser essenciais para um eficaz testemunho sacerdotal.

31 Se o sacerdote é o homem de Deus, que pertence a Deus e ajuda a torná-lo conhecido e ser amado, não pode deixar de cultivar uma profunda intimidade com Ele, permanecer no seu amor, escutando sua Palavra.

32 A oração é o primeiro testemunho que suscita vocações. Como o apóstolo André, que comunica ao irmão ter conhecido o Mestre, igualmente quem deseja ser discípulo e testemunha de Cristo deve tê-lo visto pessoalmente, deve tê-lo conhecido, deve ter aprendido a amá-lo e a estar com Ele.

33 IX. Canto 1 - Tu te abeiraste da praia, não buscaste nem sábios nem ricos. Somente queres que eu te siga. REF: Senhor, tu me olhaste nos olhos, a sorrir, pronunciaste meu nome, lá na praia, eu larguei o meu barco, junto a Ti buscarei outro mar. 2 - Tu sabes bem que em meu barco eu não tenho nem ouro nem prata, somente redes e o meu trabalho.

34 3 - Tu, minhas mãos solicitas, meu cansaço que a outros descanse, amor que almeja seguir amando. 4 - Tu, pescador de outros lagos, ânsia eterna de almas que esperam, bondoso amigo que assim me chamas. REF: Senhor, tu me olhaste nos olhos, a sorrir, pronunciaste meu nome, lá na praia, eu larguei o meu barco, junto a Ti buscarei outro mar.

35 X. Preces Animador: Supliquemos irmãos e irmãs a Trindade Santa que acolha as nossas intenções, anseios e pedidos. Todos: Ajudai-nos Senhor a viver a nossa vocação a serviço da Igreja-missão. 1. Para que todas as pessoas que hoje se encontram em nossas comunidades, possam estar abertas a acolher o chamado da Trindade que convoca constantemente. Rezemos.

36 Todos: Ajudai-nos Senhor a viver a nossa vocação a serviço da Igreja- missão. 2. Para que todas as comunidades, paróquias e dioceses assumam com responsabilidade o serviço vocacional, tendo em vista que o mesmo é um dever de toda a Igreja. Rezemos. 3. Peçamos a graça de compreender que, de um modo geral tudo é Divina Vocação no mundo: vocação à vida, vocação à fé e vocação à santidade. Rezemos. 4. Para que se multiplique em nossas comunidades pessoas que queiram contribuir por meio da oração e do Serviço de Animação Vocacional. Rezemos.

37 XI. Compromisso Animador: A partir desse nosso momento orante, com certeza fomos interpelados e interpeladas a assumir o compromisso de ajudar a Igreja em seu Serviço de Animação Vocacional, em nossa comunidade, afim que, todos possam descobrir, assumir e viver sua vocação. O que vamos fazer e como fazer? (Deixar um momento para partilhar)

38 Elemento fundamental e reconhecível de toda vocação ao sacerdócio e à consagração é a amizade com Cristo. Jesus vivia em constante união com o Pai, e é isto que suscitava nos discípulos o desejo de viver a mesma experiência, aprendendo com Ele a comunhão e o diálogo incessante com Deus.

39 Outro aspecto da consagração sacerdotal e da vida religiosa é o dom total de si a Deus. Escreve o apóstolo João: Nisto sabemos o que é o amor: Jesus deu a vida por nós. Portanto, também nós devemos dar a vida pelos irmãos (1Jo 3,16).

40 Enfim, um terceiro aspecto que não pode faltar ao caracterizar o sacerdote e a pessoa consagrada é o viver a comunhão. Jesus indicou como sinal, distintivo de quem deseja ser seu discípulo, a profunda comunhão no amor: Nisto conhecerão todos que sois os meus discípulos: se vos amardes uns aos outros (Jo 13,35).

41 XII. Oração Final Animador: Concluindo esta nossa celebração do Dia Mundial de Oração pelas Vocações, rezemos juntos a Oração do Ano Vocacional de Senhor da Messe e Pastor do Rebanho, faz ressoar em nossos ouvidos teu forte e suave convite: "Vem e segue-me". Derrama sobre nós o teu Espírito, que ele nos dê sabedoria para ver o caminho e generosidade para seguir tua voz.

42 Senhor, que a Messe não se perca por falta de Operários e Operárias. Desperta nossas comunidades para a Missão. Ensina nossa vida a ser serviço. Fortalece os que querem dedicar-se ao Reino, como cristãos leigos e leigas, consagrados e ministros ordenados.

43 Senhor, que o Rebanho não pereça por falta de Pastores. Sustenta a fidelidade de nossos bispos, padres, diáconos, consagrados, cristãos leigos e leigas. Dá perseverança a nossos seminaristas e aos nossos vocacionados e vocacionadas. Desperta o coração de nossos jovens para o ministério pastoral em tua Igreja. Senhor da Messe e Pastor do Rebanho, chama- nos para o serviço de teu povo. Maria, Mãe da Igreja, modelo dos servidores do Evangelho, ajuda-nos a responder SIM. Amém.

44 XIII. Canto Final REF.: Vai, vai missionário do Senhor!/ Vai trabalhar na messe com ardor. / Cristo também chegou para anunciar, / não tenhas medo de evangelizar. 1. Chegou à hora de mostrarmos quem é Deus, / á América Latina/ e aos sofridos povos seus/ que passam fome, / labutam e se condoem, mas acreditam na libertação. 2. Se és cristão, és também comprometido. / Chamado foste tu/ e também foste escolhido / pra construção do Reino do Senhor. / Vai, meu irmão, / sem reserva e sem temor.


Carregar ppt "Hora Santa Vocacional Tema: O testemunho suscita vocações 47º DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES 25 de abril de 2010 www.scj.org.br."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google