A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESPIRITISMO: CIÊNCIA, FILOSOFIA, RELIGIÃO RELIGIÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESPIRITISMO: CIÊNCIA, FILOSOFIA, RELIGIÃO RELIGIÃO."— Transcrição da apresentação:

1 ESPIRITISMO: CIÊNCIA, FILOSOFIA, RELIGIÃO RELIGIÃO

2 O Espiritismo é Religião? Se é, por que o Codificador não o apresentou desde logo desta forma?

3 O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal.

4 O Espiritismo é, ao mesmo tempo, uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como ciência prática ele consiste nas relações que se estabelecem entre nós e os espíritos; como filosofia, compreende todas as conseqüências morais que dimanam dessas mesmas relações. Preâmbulo - O que é o espiritismo

5 Se me amais, guardai os meus mandamentos; e eu rogarei a meu Pai e ele vos enviará outro Consolador, a fim de que fique eternamente convosco: - O Espírito de Verdade, que o mundo não pode receber, porque o não vê e absolutamente o não conhece.

6 Mas quanto a vós, conhecê-lo-eis, porque ficará convosco e estará em vós. Porém, o Consolador, que é o Santo Espírito, que meu Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará recordar tudo o que vos tenho dito. João, XIV, 15 a 17 e 26

7 Deixará de haver religião, e uma se fará necessária, mas verdadeira, grande, bela e digna do Criador... Seus primeiros alicerces já foram colocados... Quanto a ti, Rivail, a tua missão é aí. Deixará de haver religião, e uma se fará necessária, mas verdadeira, grande, bela e digna do Criador... Seus primeiros alicerces já foram colocados... Quanto a ti, Rivail, a tua missão é aí. Obras póstumas – de abril de 1856 Casa do Sr. Roustan Mediunidade da jovem Ruth Celina Japhet

8 Ocupa-te, cheio de zelo e perseverança, do trabalho que empreendeste com o nosso concurso, pois esse trabalho é nosso. Nele pusemos as bases de um novo edifício que se eleva e que um dia há de reunir todos os homens num mesmo sentimento de amor e caridade. Prolegômenos - O livro dos espíritos.

9 Que é Deus? Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas. O livro dos espíritos – perg. 1.

10 Uma vez que Jesus ensinou as verdadeiras leis de Deus, qual a utilidade do ensino que os Espíritos dão? Terão que nos ensinar mais alguma coisa? Jesus empregava amiúde, na sua linguagem, alegorias e parábolas, porque falava de conformidade com os tempos e os lugares....A nossa missão consiste em abrir os olhos e os ouvidos a todos, confundindo os orgulhosos e desmascarando os hipócritas: os que vestem a capa da virtude e da religião, a fim de ocultarem suas torpezas.

11 O ensino dos Espíritos tem que ser claro e sem equívocos, para que ninguém possa pretextar ignorância e para que todos o possam julgar e apreciar com a razão. Estamos incumbidos de preparar o reino do bem que Jesus anunciou. Daí a necessidade de que a ninguém seja possível interpretar a lei de Deus ao sabor de suas paixões, nem falsear o sentido de uma lei toda de amor e de caridade. O livro dos espíritos - perg. 627.

12 As instruções que promanam dos Espíritos são verdadeiramente as vozes do céu que vêm esclarecer os homens e convidá-los à prática do Evangelho. O evangelho segundo o espiritismo – Introdução. I.

13 Os que não se contentam com admirar a moral espírita, que a praticam e lhe aceitam todas as conseqüências....A caridade é, em tudo, a regra de proceder a que obedecem. São os verdadeiros espíritas, ou melhor, os espíritas cristãos. O livro dos médiuns, 1ª. parte, cap. III, item 28.

14 Essa é a estrada pela qual temos procurado com esforço fazer que o Espiritismo enverede. A bandeira que desfraldamos bem alto é a do Espiritismo cristão e humanitário, em torno da qual já temos a ventura de ver, em todas as partes do globo, congregados tantos homens, por compreenderem que aí é que está a âncora de salvação, a salvaguarda da ordem pública, o sinal de uma era nova para a Humanidade. Convidamos, pois, todas as Sociedades espíritas a colaborar nessa grande obra. Que de um extremo ao outro do mundo elas se estendam fraternalmente as mãos e eis que terão colhido o mal em inextricáveis malhas. O livro dos médiuns, 2ª. parte, cap. XXIX, item 350.

15 O Espiritismo é uma doutrina filosófica de efeitos religiosos, como qualquer filosofia espiritualista, pelo que forçosamente vai ter às bases fundamentais de todas as religiões: Deus, a alma e a vida futura.

16 Mas, não é uma religião constituída, visto que não tem culto, nem rito, nem templos e que, entre seus adeptos, nenhum tomou, nem recebeu o título de sacerdote ou de sumo-sacerdote. Obras Póstumas - Ligeira resposta aos detratores do Espiritismo

17 ...o verdadeiro objetivo das assembléias religiosas deve ser a comunhão de pensamentos; é que, com efeito, a palavra religião quer dizer laço. Uma religião, em sua acepção larga e verdadeira, é um laço que religa os homens numa comunhão de sentimentos, de princípios e de crenças...

18 O laço estabelecido por uma religião, seja qual for o seu objetivo, é, pois, essencialmente moral, que liga os corações, que identifica os pensamentos, as aspirações, e não somente o fato de compromissos materiais, que se rompem à vontade, ou da realização de fórmulas que falam mais aos olhos do que ao espírito.

19 O efeito desse laço moral é o de estabelecer entre os que ele une, como conseqüência da comunhão de vistas e de sentimentos, a fraternidade e a solidariedade, a indulgência e a benevolência mútuas. É nesse sentido que também se diz: a religião da amizade, a religião da família.

20 Se é assim, perguntarão, então o Espiritismo é uma religião? Ora, sim, sem dúvida, senhores! No sentido filosófico, o Espiritismo é uma religião, e nós nos vangloriamos por isto, porque é a Doutrina que funda os vínculos da fraternidade e da comunhão de pensamentos, não sobre uma simples convenção, mas sobre bases mais sólidas: as próprias leis da Natureza.

21 Por que, então, temos declarado que o Espiritismo não é uma religião?

22 Em razão de não haver senão uma palavra para exprimir duas idéias diferentes, e que, na opinião geral, a palavra religião é inseparável da de culto; porque desperta exclusivamente uma idéia de forma, que o Espiritismo não tem.

23 Se o Espiritismo se dissesse uma religião, o público não veria aí mais que uma nova edição, uma variante, se se quiser, dos princípios absolutos em matéria de fé; uma casta sacerdotal com seu cortejo de hierarquias, de cerimônias e de privilégios; não o separaria das idéias de misticismo e dos abusos contra os quais tantas vezes a opinião se levantou. Sessão anual comemorativa dos mortos – Revista Espírita, dez.

24 O Espiritismo, pelo fato de promover a fraternidade entre os indivíduos, por estender laços de amor unindo as criaturas, torna-se a Religião por excelência, aquela Religião referida pelos Espíritos do Senhor, através da jovem Ruth Celina Japhet, na noite de 30 de abril de 1856, na casa do Sr. Roustan.

25 Concluindo...

26 Não se turbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim.

27 Se me amais, observai os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará um outro Consolador, para que fique eternamente convosco,

28 o Espírito de Verdade, a quem o mundo não pode receber, porque não o Vê, nem o conhece; mas vós o conhecereis, porque habitará convosco, e estará em vós.

29 Não vos deixarei órfãos. Eu sou a verdadeira vide, e meu Pai é o agricultor.

30 Eu sou a videira e vós as varas. O que permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto, porque, sem mim, nada podeis fazer.

31 Como o Pai me amou, assim eu vos amei. Permanecei no meu amor.

32 Se observardes os meus preceitos, permanecereis no meu amor, como eu observei os preceitos de meu Pai, e permaneço no seu amor.

33 Disse-vos estas coisas, para que a minha alegria fique em vós, e para que a vossa alegria seja completa.

34 Ninguém tem amor maior que o daquele que dá a sua vida por seus amigos. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que vos mando.

35 Já não vos chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor. Mas chamei-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo aquilo que ouvi de meu pai.

36 Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi a vós, e que vos destinei pra que vades e deis fruto, e para que o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo o que pedirdes a meu Pai em meu nome, ele vô-lo conceda.

37 Isso vos mando: que vos ameis uns aos outros. João 14: 1, 15-17, 18 e 15: 1, 5, 13-17


Carregar ppt "ESPIRITISMO: CIÊNCIA, FILOSOFIA, RELIGIÃO RELIGIÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google