A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Qualidade nas Leis Rodrigo Paes

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Qualidade nas Leis Rodrigo Paes"— Transcrição da apresentação:

1 Qualidade nas Leis Rodrigo Paes

2 © LES/PUC-Rio Planejamento (apresentação anterior) Estudo de caso baseado no sistema SELIC – Banco Central 1.Entender a especificação do sistema 2.Espeficicar as leis do SELIC usando XMLaw 3.Avaliar pontos de melhoria no XMLaw (adiado para outro seminário) 4.Avaliar a especificação em relação à métricas de qualidade

3 © LES/PUC-Rio Agenda A abordagem de leis Etapas da implementação de leis Estudo de caso Medindo a qualidade da especificação das leis

4 © LES/PUC-Rio A abordagem de leis Requisito –Documentação dos requisitos que irão originar as leis Projeto –Projeto das leis focando em reutilização Implementação –Código XMLaw com foco em facilidade de manutenção Teste –Testes de unidade e de integração

5 © LES/PUC-Rio Implementação

6 © LES/PUC-Rio Definir cena Por enquanto apenas 1 cena –Amortização/Liquidação de Redesconto associado a operação de venda

7 © LES/PUC-Rio Definir papéis Identificação dos papéis instituicaoFinanceira str – Sistema de Transferência de Reservas rdc – Redesconto Banco Central selic – Redesconto Banco Central

8 © LES/PUC-Rio Definir protocolos IFA requisita venda de títulos ao Selic e IFB requisita compra de títulos ao Selic.

9 © LES/PUC-Rio IFA requisita o pagamento de redesconto associado a venda do título ao sistema de redesconto do Banco Central (RDC). –O redesconto significa que a instituição A está solicitando o crédito imediato na sua conta depósito referente ao valor do título que está sendo vendido. Definir protocolos

10 © LES/PUC-Rio O RDC então requisita ao Selic a liquidação do redesconto Definir protocolos

11 © LES/PUC-Rio O Selic solicita ao Sistema de Transferências de Reservas do Banco central (STR) o lançamento da transferência. –O STR verifica se a instituição B possui saldo suficiente para comprar os títulos vendidos por A. Definir protocolos

12 © LES/PUC-Rio O STR informa ao selic se o saldo foi suficiente bem como a situação do lançamento. Definir protocolos

13 © LES/PUC-Rio O Selic informa então ao RDC o status da operação. Atualizando as contas depósito de ambas as instituições. Definir protocolos

14 © LES/PUC-Rio Paralelamente, o RDC informa se o redesconto ocorreu com sucesso e o Selic informa o status da operação de venda as duas instituições. Definir protocolos

15 © LES/PUC-Rio Medir qualidade Software systems possess many qualities or attributes that are just as critical to the user as the function they perform Quality measurements are predictive in nature and oriented toward the development phases rather than toward the finished system Kosy, Donald W., Air force command and control information processing in the 1980s: tends in software technology, 1974 Cavano, J. P. and McCall, J. A. A framework for the measurement of software quality, 1978

16 © LES/PUC-Rio Qualidade Como medir a qualidade? –Qualidade de construção? Resistência das juntas, resistência da madeira … –Esteticamente? –Utilidade? É confortável? Vai se adequar ao ambiente? Todas as medidas de qualidade são relativas!! Easterbrook, Steve. Software Design Quality (lectures), 2001

17 © LES/PUC-Rio Fatores de qualidade de McCall Correção Confiabilidade Eficiência Integridade Utilização Mantenabilidade Flexibilidade Testabilidade Portabilidade Reutilização Interoperabilidade Cavano, J. P. and McCall, J. A. A framework for the measurement of software quality, 1978

18 © LES/PUC-Rio ISO 9126 Classifica a qualidade de software nos seguintes fatores: –Funcionalidade –Confiança –Usabilidade –Eficiência –Mantenabilidade –Portabilidade

19 © LES/PUC-Rio Por onde começar? Boa parte do esforço de codificação é gasta na adição/modificação de funcionalidades … então começaremos priorizando atributos que se relacionem com a facilidade de adição/modificação de funcionalidades.

20 © LES/PUC-Rio Por onde começar? Correção Confiabilidade Eficiência Integridade Utilização Mantenabilidade Flexibilidade Testabilidade Portabilidade Reutilização Interoperabilidade

21 © LES/PUC-Rio No XMLaw A flexibilidade está diretamente relacionada com a complexidade –Quanto mais complexo Mais difícil o entendimento Mais dificil para realizar modificações … logo, menos flexível a mudanças Complexidade do fluxo de controle –Número de caminhos durante a execução das leis –O número de caminhos é determinado pela cadeia de eventos. Definição: –Conta-se a complexidade de um fluxo de controle pelo número de eventos que podem ser desencadeados a partir de um evento original. O evento original também deve ser contado.

22 © LES/PUC-Rio Exemplo … Maior caminho em consequência da chegada de uma mensagem (SEL 1026R1) –message_arrival transition_activation action_activation norm_activation transition_activation final_state_reached scene_successful_completion –Tamanho do caminho: 7

23 © LES/PUC-Rio Recapitulando a apresentação Definido um processo para a implementação Estudo de caso implementado seguindo o processo Passos iniciais para medir a qualidade da especificação Próximos passos (neste seminário) –Medidas relacionadas a reutilização (junto com o guga) –Documentar os resultados

24 Obrigado !!! Rodrigo Paes


Carregar ppt "Qualidade nas Leis Rodrigo Paes"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google