A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Boas Práticas Adotadas em um Projeto de Design de Testes – Um relato de experiência Polyana Olegário e Liane Bandeira Out/2007.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Boas Práticas Adotadas em um Projeto de Design de Testes – Um relato de experiência Polyana Olegário e Liane Bandeira Out/2007."— Transcrição da apresentação:

1

2 Boas Práticas Adotadas em um Projeto de Design de Testes – Um relato de experiência Polyana Olegário e Liane Bandeira Out/2007

3 Agenda Design de Casos de Teste Motivação Contextualização Boas Práticas Adotadas no Projeto Considerações Finais Referências

4 Design de Casos de Teste A atividade de teste de software é composta por diversas atividades: –Planejamento e controle –Análise e design –Implementação e execução –Avaliação do critério de saída e reportagem –Atividade de fechamento do teste

5 Design de Casos de Teste De acordo com Pressman [3], os casos de teste são desenhados para encontrar o maior número possível de erros com o mínimo esforço e tempo possível Myers [2] destaca que o projeto de casos de teste é importante, porque testar completamente é impossível, então se deve tentar desenvolver testes tão completos quanto possíveis.

6 Motivação Melhorar o projeto de casos de teste –Permitir que falhas sejam encontradas antecipadamente –Reduzir custo para correção de defeitos Melhorar a execução dos testes –Diminuir o esforço de execução Reduzir a necessidade de atualização dos testes

7 Contextualização Projeto de Test Design do C.E.S.A.R ligado ao BTC - Motorola Testes de Integração Casos de testes construídos e agrupados em suítes, que foram aproveitadas de uma versão do produto para outra. –Dificuldade em controlar a manutenção destas suítes

8 Boas Práticas Adotadas no Projeto 1.Sessões de Brainstorm 2.Limitar a Quantidade de Componentes por Caso de Teste 3.Escrever Casos de Teste em Alto Nível 4.Adicionar Toda Informação Necessária ao Caso de Teste 5.Refletir Cenários Comumente Utilizados pelo Usuário Final 6.Evitar Casos de Teste Exaustivos 7.Manter o Time de Execução dos Casos de Teste Constantemente Informados 8.Tornar Casos de Teste aptos para Automação

9 1. Sessões de Brainstorm Segundo Craig [1], a idéia de uma sessão de brainstorm é criar listas de idéias para ser testadas Objetivos: –Compartilhamento do conhecimento adquirido –Propor cenários de casos de teste com interações com outras funcionalidades –Casos de testes construídos para atingir o máximo de cobertura possível e encontrar o maior número de falhas

10 1. Sessões de Brainstorm Participação de engenheiros de requisitos e usuários do sistema é importante Resultados para o projeto: –Relevante oportunidade para troca de conhecimentos na equipe –Melhor visualização da funcionalidade a ser testada

11 2. Limitar a Quantidade de Componentes No contexto desse trabalho, um componente reúne um conjunto de funcionalidades que compartilham objetivos e recursos em comum. Testes de Integração podem conter diversos componentes sendo testados simultaneamente Dificuldade em determinar qual componente falhou num caso de teste Limitar a quantidade de componentes por caso de teste

12 2. Limitar a Quantidade de Componentes Resultados para o projeto: –Auxilio na execução dos testes e detecção de falhas por componente –Melhoria no planejamento da execução dos testes –Foco maior no objetivo principal do teste pelos designers e testadores –Melhoria da avaliação da cobertura da suíte

13 3. Escrever Casos de Teste em Alto Nível Objetivo de diminuir alteração nos casos de teste sempre que houver modificação na interface do produto Evitar a verificação de palavras ou frases da interface do sistema Evitar o detalhamento de passos sem objetivo de verificação Resultados para o projeto: –Testes mais objetivos, claros e livres de detalhes excessivos –Testes mais executáveis –Diminuição de atualizações dos testes

14 4. Adicionar Informação Necessária ao Caso de Teste Foram melhoradas as condições iniciais dos casos de teste –Informações sobre assessórios necessários, configurações de ambiente e do dispositivo a ser testado Atualizar informações associadas à mudança do caso de teste –Informações sobre data das modificações e identificação de quem modificou o teste Rastrear cada passo de um caso de teste a um requisito

15 4. Adicionar Informação Necessária ao Caso de Teste Resultados para o projeto: –Facilidade para execução e manutenção dos casos de teste –Testes executados sem necessidade de auxilio do projetista do teste –Fácil identificação de falhas no sistema

16 5. Refletir Cenários Utilizados pelo Usuário Final Casos de teste mais próximos do comportamento do usuário final podem encontrar mais falhas de alta severidade Atribuir uma classificação ou peso para cada caso de teste Resultados para o projeto: –Permite encontrar falhas de maior severidade encontradas –Foco do teste em cenários comuns ao cliente.

17 6. Evitar Casos de Teste Exaustivos Testes grandes tendem a causar dispersão quando executados manualmente Reduzir a quantidade de passos em cada teste Resultados para o projeto: –Foco no objetivo principal do teste sem dispersar o testador –Menor esforço para execução manual dos testes

18 7. Manter o Time de Execução Constantemente Informado Melhoria da comunicação –Participação dos testadores, assim como outros membros que detenham informação técnica sobre o teste nas inspeções Resultados para o projeto: –Maior envolvimento na construção e alteração dos testes

19 8. Tornar Casos de Teste aptos para Automação Devido a testes com configuração de ambiente muito complexa Para manter testes que realizam verificações usuais no produto Agrupamento dos passos que necessitavam dessa configuração

20 8. Tornar Casos de Teste aptos para Automação Adaptações nesses casos de testes Resultados para o projeto: –Validação de funcionalidades básicas –Diminuição do esforço da execução manual

21 Considerações Finais Com as práticas adotadas, os casos de teste construídos são mais compreensíveis e concisos, capazes de encontrar falhas mais severas e exigem poucas correções durante a execução Melhoria na comunicação entre os designers de teste e os testadores –Participação destes nas inspeções.

22 Considerações Finais Esforço para correção de casos de teste pôde ser minimizado –Escrita dos casos de teste em alto nível Foco melhor no objetivo central do teste –Limitar a quantidade de componentes e de passos por caso de teste

23 Considerações Finais Melhoria da qualidade dos casos de teste –Construção de casos de teste próximo ao comportamento do usuário final Execução de testes essenciais ao produto e diminuição do esforço de execução da suíte de testes. –Automação de casos de teste Diminuição dos custos com a atividade de teste

24 Referências [1] Craig, R. D., Jaskiel, S. P. Systematic Software Testing, Artech House Publishers, [2] Myers, G. J. The Art of Software Testing, 2. ed, John Wiley & Sons, Inc., 2004 [3] Pressman, R. S. Engenharia de Software. 5 ed., McGraw-Hill, 2000

25


Carregar ppt "Boas Práticas Adotadas em um Projeto de Design de Testes – Um relato de experiência Polyana Olegário e Liane Bandeira Out/2007."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google