A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Operação Verão 2006/2007 DEFESA CIVIL DE CAMPINAS Operação Verão 2006/2007.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Operação Verão 2006/2007 DEFESA CIVIL DE CAMPINAS Operação Verão 2006/2007."— Transcrição da apresentação:

1 Operação Verão 2006/2007 DEFESA CIVIL DE CAMPINAS Operação Verão 2006/2007

2 PERÍODO: 01DEZ A 31MAR BASE LEGAL: Decreto Federal – 17/02/05 Resolução Casa Militar 18/610 –28/11/06 Decreto Municipal –15700 – 30/11/06 Órgãos envolvidos:CEDEC / REDEC / SIMDEC IPT / IAC / CEPAGRI / SOMAR TOTAL DE ÁREAS RISCO EM CAMPINAS 75 mapeadas pelo IPT OPERAÇÃO VERÃO DA REGIÃO DE CAMPINAS

3 NIVEIS DA OPERAÇÃO OBSERVAÇÃOATENÇÃOALERTA ALERTA MÁXIMO Acompanha mento dos índices pluviométricos Vistoria de campo nas áreas anteriormente identificadas Remoção preventiva da população das áreas de risco iminente indicadas pelas vistorias Remoção de toda população que habita áreas de riscos

4 CENTRO DE GERENCIAMENTO DE DESASTRES SIMDESC COBOM COPOM GM CEDEC REDECCEPOLTVRÁDIO IPT / IG CPRv CETESB RENER Defesa Civil Campinas Defesa Civil Estado Defesa Civil Federal COMDEC s EQUIPES OPERACIONAIS COLETA DE DADOS REALIZADOS PELA DEFESA CIVIL

5 ESTRUTURA DA DEFESA CIVIL DE CAMPINAS 54 funcionários; (Agentes de DC, Engenheiros,Técnico Segurança trabalho ) 55 representantes das secretarias municipais ( além dos Plantões do SIMDEC) 02 Coordenadorias – Operações /Planejamento 01 Setor Administrativo Utilização do CODAR – Código de Desastres,Ameaças e Riscos - desde de 1996

6 SIMBOLOGIA DO CÓDIGO DE DESASTRES AMEAÇAS E RISCOS- CODAR

7 FASE DE IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE COMANDO E CONTROLE SC² - IME

8 CENTRAL DE MONITORAMENTO DE CAMPINAS DEFESA CIVIL, EMDEC, SAMU,GM e SETEC

9 CENÁRIOS PROSPECTIVOS PARA DEFESA CIVIL DELPHIIMPACTOSCRUZADOSDELPHIIMPACTOSCRUZADOS Eventos Futuros Brainstorming SOFTWARE PUMA SOFTWARE PUMA Peritos (Experts) Convidados Peritos (Experts) Convidados Análise Prospectiva Análise Prospectiva Cenários Interpretação de Cenários Interpretação de Cenários Avaliação de Medidas Avaliação de Medidas Acontecimentos / Conseqüências / Medidas Acontecimentos / Conseqüências / Medidas OBJETIVO: Defesa Civil Cenários possíveis sugestões de Ações Estratégica Analisar o estudo Defesa Civil 2010, na moldura de tempo compreendida entre 2005 e 2010, com a finalidade de apresentar os Cenários possíveis e levantar sugestões de Ações Estratégica a serem implementadas.

10 SUGESTÕES DE AÇÕES ESTRATÉGICAS Criação do Sistema de Informações sobre Desastres de Campinas Aplicação do Direito Humanitário Internacional ( 15 Tarefas de Proteção Civil - Decreto Federal nº 849, de 25 de Junho de 1993) Implantação do Sistema de Alerta da Defesa Civil Treinamentos/ Simulados

11 CRIAÇÃO DO SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE DESASTRES DE CAMPINAS É uma atividade de gestão estratégica da informação que tem como objetivo permitir que os tomadores de decisão se antecipem sobre as tendências de ameaças, riscos e os desastres

12 ÁRVORE DE PROBLEMAS INUNDAÇÕES Danos ao patrimônio Surgimento de doenças típicas Surgimento de patologia das Edificações / Desabrigados Desvalorização imobiliária Interrupção do fluxo de veículos Afastamento temporário do trabalho Sobrecarga dos Serviços Públicos Aumento do gasto público Falta de conscientização da comunidade local Entupimento dos bueiros por entulhos e lixo Estrutura inadequada para a topografia Mal dimensionamento do sistema de escoamento Das Residências Mal dimensionamento do sistema de escoamento das vias

13 ESTUDO DE CASO – 17 DE FEVEREIRO DE 2003

14 Residências na área urbana5.500 Residências na área rural100 Estabelecimentos comerciais100 DANOS HUMANOS Desalojados1.444 Desabrigados270 Mortos 06 Total de pessoas afetadas3.733 DANOS MATERIAIS EM EDIFICAÇÕES Residências400 Públicas de Saúde02 Públicas de Ensino25 Pontes e Travessias79 Estabelecimentos comerciais100 DANOS CAUSADOS EM 17/02/2003

15 ANTECEDENTES - 17/02/2003 Av Princesa Dóeste 2003

16 ANTECEDENTES - 17/02/2003 Parque Imperador Rua Mosou

17 AQUISIÇÃO DE NOVAS VIATURAS

18 EQUIPAMENTOS FORNECIDOS PELA SECRETARIA NACIONAL DE DEFESA CIVIL Pocket- computador de mão GPS Câmera digital

19 ESTAÇÃO DE TRABALHO DO CENTRO DE GERENCIAMENTO DE DESASTRES - CAMPINAS

20 Estoque Estratégico Novos Equipamentos Simulados TREINAMENTOS / EQUIPAMENTOS

21 Parque Imperador Parque Imperador RESULTADOS PRÁTICOS

22 Av Princesa Dóeste 2003 Dezembro de 2006 RESULTADOS PRÁTICOS Investimentos de R$ 78,3 milhões em dois anos

23 Rua Mosou RESULTADOS PRÁTICOS TOTAL DE REMOÇÕES DE FAMÍLIAS EM ÁREAS DE RISCO 2005/2006 : (SEHAB)

24 E.MA. - ESTAÇÃO METEREOLÓGICA AUTOMÁTICA P.M. – PLUVIÔMETRO MECÂNICO RADAR – I.P.M.E.T. SISTEMA DE ALERTA DA DEFESA CIVIL- ATÉ 2005

25 E.MA. - ESTAÇÃO METEREOLÓGICA AUTOMÁTICA ESTAÇÃO DE MONITORAMENTO DO AR P.M. – PLUVIÔMETRO MECÂNICO P.A. – PLUVIÔMETRO AUTOMÁTICO REDE TELEMÉTRICA SISEMA DE.DETECÇÃO DE RAIOS RADAR – I.P.M.E.T. RADAR –S.A.I.S.P. SISTEMA DE ALERTA DA DEFESA CIVIL 2006/2007

26 SISTEMA DE ALERTA DA DEFESA CIVIL- OPERAÇÃO ESTIAGEM 2007

27 OPERAÇÃO VERÃO NO ESTADO DE SÃO PAULO MUNICIPIOS ATINGIDOS NO ESTADO DE SÃO PAULO 115 MUNICIPIOS ATINGIDOS NA REGIÃO DE CAMPINAS 23 MORTES NOS ESTADO DE SÃO PAULO 18 MORTES NA REGIÃO DE CAMPINAS 06

28 OCORÊNCIAS DAS OPERAÇÕES VERÃO 2004/5, 2005/6 E 2006/7

29 PERIODO: 2001 À 2006 TOTAL : 2770 OBRAS VIZINHAS E INTERFERÊNCIAS - TOTAL : 418 ÁREAS DE RISCO /SUB HABITAÇÃO- TOTAL : 414 FALHAS TÉCNICAS E CONSTRUTIVAS - TOTAL : 712 VAZAMENTOS / ÁGUA OU ESGOTO - TOTAL : 275 VIELAS - TOTAL : 606 IMÓVEL ABANDONADO - TOTAL : 71 OCORRÊNCIAS RELACIONADOS COM RISCO DE DESABAMENTO

30 OCORRÊNCIAS :TENTATIVAS DE OCUPAÇÃO EM ÁREA DE RISCO

31 DIAS DA SEMANA / TENTATIVAS DE OCUPAÇÃO

32 Pode-se perdoar quem é derrotado, mas não quem é surpreendido ( Frederico I, o Grande, da Prússia)


Carregar ppt "Operação Verão 2006/2007 DEFESA CIVIL DE CAMPINAS Operação Verão 2006/2007."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google