A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Modelo de Ontologias Amanda Meincke Melo RA: 007250 Disciplina: Engenharia de Software I Professora: Eliane Martins.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Modelo de Ontologias Amanda Meincke Melo RA: 007250 Disciplina: Engenharia de Software I Professora: Eliane Martins."— Transcrição da apresentação:

1 Modelo de Ontologias Amanda Meincke Melo RA: Disciplina: Engenharia de Software I Professora: Eliane Martins

2 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 2 Roteiro n Visão Geral –Sistemas de Informação –MEASUR –MEASUR – diferentes abordagens n O Diagrama de Ontologias (DO) –Análise Semântica –Sintaxe para o DO –Estudo de Caso –Ferramentas e Linguagens –Sobre a Corretude do Modelo –Validação n Conclusão

3 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 3 Estrutura dos Sistemas de Informação SI Informal Significados são estabelecidos. Intenções são compreendidas. Crenças são formadas. Comprometimentos com responsabilidades são construídos. SI Formal Burocracia onde formas e regras substituem significado e intenção. SI Técnico Sistema baseado em máquina para automatizar parte do sistema formal.

4 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 4 n Methods for Eliciting, Analysing and Specifying Users Requirements. n Conceito subjacente –As próprias organizações são sistemas de informações e a norma social é a unidade apropriada de especificação. MEASUR

5 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 5 MEASUR – Diferentes Abordagens

6 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 6 O Modelo de Ontologias n Produto da Análise Semântica (SAM); n Oferece uma clara descrição da organização (ou de um problema focal), em termos de padrões gerais de comportamento, estados, etc; n Delineia o problema focal a ser analisado e define os significados da terminologia usada no modelo (vocabulário da organização); n Serve como base para a Análise de Normas (NAM), onde as intenções das ações representadas são discutidas.

7 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 7 Fases da Análise Semântica Candidato a affordance produzir uma lista de vocabulário de unidades semânticas que podem ser utilizados no diagrama de ontologias, para descrever agentes e seus padrões de comportamento. Agrupando Candidatos permitir a análise de unidades semânticas, relacionando-as. Mapeamento Ontológico o diagrama de ontologias completo é produzido. Definição do problema Análise de Normas

8 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 8 Sintaxe para o DO

9 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 9 Definição do Problema

10 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 10 Candidatos à affordance

11 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 11 Agrupamento de Candidatos

12 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 12 Mapeamento Ontológico Alguns dos agentes identificados no enunciado do problema elevador andarbotão conjunto-de-botões botão

13 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 13 Mapeamento Ontológico (Cont.) # iluminação elevador andarbotão conjunto-de-botões botão pessoa sociedade prédio # número # existir # iluminação # número sobe desce

14 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 14 # iluminação Mapeamento Ontológico (Cont.) elevador andarbotão conjunto-de-botões botão pessoa sociedade prédio iluminar apagar pressionar iluminar apagar pressionar mover parar # número # existir # iluminação # número sobe desce

15 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 15 Mapeamento Ontológico (Cont.) elevador andarbotão conjunto-de-botões botão pessoa sociedade prédio iluminar apagar pressionar iluminar apagar pressionar mover parar # número # existir # iluminação # número # direção sobe desce

16 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 16 n NORMA (NORM and Affordance) –Linguagem de representação de conhecimento, que possibilita a especificação de normas e affordances (dependências ontológicas). –Função principal: conduzir a análise semântica. n LEGOL –Linguagem de manipulação de conhecimento usada para tratar dados com semântica rica e características temporais. n Ontology Chart Tool n NormBase System (The Norm Base Engine:) –Analisador Semântico. –Analisador de Normas. –Interpretador LEGOL. Linguagens e Ferramentas

17 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 17 Corretude do Modelo de Ontologias

18 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 18 Validação n Realizada com o Usuário –Conferência Semiótica (Rodrigo Bonacin).

19 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 19 Conclusão n Modelo Formal: –sintaxe e semântica bem definidos. n Descreve a semântica do domínio do problema: –Representa os agentes e seus padrões de comportamento; n A validação (com a especificação) é realizada com os donos do problema.

20 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 20 Conclusão (cont.) K Não comercial; Ferramentas desenvolvidas ainda incipientes; Foca na investigação do problema, na análise de requisitos; Há várias pesquisas em andamento (ex: Inglaterra, Brasil).

21 maio/2003 Engenharia de Software I - Modelo Ontológico 21 Referências Liu, K. (2000). Semiotics in Information Systems Engineering. Cambridge University Press. 218 p. Simoni, C. A. C.; Baranauskas, M. C. C. (2002). Um Estudo Comparativo de Metodologias de Desenvolvimento de Software na Prática de Trabalho e a Abordagem da Semiótica Organizacional. Projeto de Mestrado. IC-UNICAMP. Bonacin, R.; Baranauskas, M. C. C. (2003). Semiotic Conference: Work Signs and Participatory Design. (em processo de avaliação). 5 p.


Carregar ppt "Modelo de Ontologias Amanda Meincke Melo RA: 007250 Disciplina: Engenharia de Software I Professora: Eliane Martins."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google