A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Capítulo 6 Jumpers Este curso destina-se a uso pessoal pelo cliente que o adquiriu na Laércio Vasconcelos Computação. Ele não pode ser duplicado para.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Capítulo 6 Jumpers Este curso destina-se a uso pessoal pelo cliente que o adquiriu na Laércio Vasconcelos Computação. Ele não pode ser duplicado para."— Transcrição da apresentação:

1

2 Capítulo 6 Jumpers Este curso destina-se a uso pessoal pelo cliente que o adquiriu na Laércio Vasconcelos Computação. Ele não pode ser duplicado para ser repassado a outros usuários, nem pode ser usado para ministrar aulas. Cursos e professores de hardware interessados em usar este material didático em suas aulas devem contactar o autor para aquisição de uma licença especial, em

3 Índice Estudos complementares Placas jumperless Jumpers e microchaves Jumper da bateria Velocidade das memórias FSB do processador

4 Estudos complementares 3 Índice

5 Estudos complementares OBS: Os estudos complementares são arquivos no formato PDF. Você precisa instalar o Adobe Acrobat Reader, encontrado neste CD, e, \Extras\Software\Acrobat. Básico – Você deve ler antes antes de montar o micro: Conexões e configurações Avançado – Para você ler depois que montar seu micro e se tornar especialista: Configurações de hardware 4 Índice

6 Placas jumperless 5 Índice

7 Placas jumperless As placas de CPU modernas, em sua maioria, não utilizam jumpers, portanto são chamadas de jumperless. É muito provável que você consiga montar o computador com sucesso sem prestar atenção nos jumpers da placa de CPU. Ainda assim é bom conhecer os jumpers, você poderá precisar fazer alguma alteração. Se a sua placa não tem jumper algum, pule este capítulo. Se tem alguns jumpers, é muito provável que já estejam configurados de fábrica da forma mais conveniente. 6 Índice

8 Jumpers e microchaves 7 Índice

9 Jumpers e microchaves Os jumpers (à esquerda, na figura) são pequenas peças plásticas que fazem contatos entre pinos metálicos, ligando-os. Através do posicionamento dos jumpers, estamos escolhendo certas opções de funcionamento da placa de CPU. As microchaves (dip switches), mostradas na parte direita da figura, têm a mesma função e são eletricamente equivalentes aos jumpers, mas são de manuseio mais fácil. 8 Índice

10 Jumper da bateria 9 Índice

11 Exemplo: jumper da bateria Todas as placas de CPU, mesmo as mais novas, possuem um jumper para ligar/desligar a bateria. Normalmente este jumper vem LIGADO de fábrica, mas e alguns casos, o fabricante pode enviar a placa de CPU com este jumper desligado para economizar a bateria enquanto a placa não é instalada. Nesses casos, o manual da placa traz um aviso em destaque logo no seu início, avisando que o jumper precisa ser ligado para a bateria funcionar. 10 Índice

12 Entendendo os jumpers Para configurar os jumpers é preciso saber para que cada um deles serve, como foi o caso do jumper da bateria, que apresentamos no slide anterior. Também é preciso entender a linguagem dos jumpers. Alguns jumpers são encaixados em pinos duplos, e podem ser configurados de duas formas: ON ou CLOSE = com jumper OFF ou OPEN = sem jumper Outros são encaixados em pinos triplos, e podem ser instalados em modos: OPEN = sem jumper 11 Índice

13 Velocidade das memórias 12 Índice

14 Velocidade das memórias Algumas placas de CPU possuem jumpers para indicar a velocidade das memórias utilizadas. Conforme explicamos no capítulo 2, essas velocidades são as seguintes: Memórias SDRAM PC66: operam com 66 MHz Memórias SDRAM PC100: operam com 100 MHz Memórias SDRAM PC133: operam com 133 MHz Memórias DDR200: operam com 100 MHz Memórias DDR266: operam com 133 MHz Memórias DDR333: operam com 166 MHz Memórias DDR400: operam com 200 MHz Talvez a sua placa de CPU tenha algum jumper para indicar a velocidade das memórias, se tiver configure como explicado acima. 13 Índice

15 FSB do processador 14 Índice

16 FSB do processador A maioria das placas de CPU atuais configura automaticamente a velocidade do FSB (clock externo do processador). Algumas exigem que o usuário faça esta configuração manualmente através de jumpers ou então pelo CMOS Setup. O FSB (Front Side Bus) é a conexão entre o processador e o chipset. A sua velocidade depende do processador utilizado. 15 Índice

17 FSB de processadores Athlon XP Existem processadores Athlon XP com FSB de 200, 266, 333 e 400 MHz. Entretanto, o FSB desses processadors opera com DDR (duas transferências a cada ciclo), portanto os valores que são programados pelos jumpers são 100, 133, 166 e 200 MHz. Todos os processasdores Athlon XP até 2400 têm FSB de 266 MHz, e precisam ser programados com 133 MHz. Os modelos de 2500, 2700, 2800 e 3000 têm FSB de 333 MHz, precisam ser configurados com 166 MHz. O Athlon XP 3200 é o único que tem FSB de 400 MHz, ou seja, precisa ser configurado com FSB de 200 MHz. 16 Índice

18 Athlon XP 2600 O Athlon XP 2600 é o único modelo deste processador que deixa margem a dúvidas. Existem dois modelos: Modelo C: FSB de 266 MHz (configurar como 133 MHz) Modelo D: FSB de 333 MHz (configurar como 166 MHz) De um modo geral, todo processador Athlon, Athlon XP ou Duron tem uma letra no seu código que indica o FSB B = 200 MHz (configurar como 100 MHz) C = 266 MHz (configurar como 133 MHz) D = 333 MHz (configurar como 166 MHz) E = 400 MHz (configurar como 200 MHz) 17 Índice

19 FSB dos Athlons É fácil identificar o FSB de um processador Athlon, Athlon XP e do seu irmão mais novo, o Duron. É preciso checar a numeração estampada na etiqueta identificadora do chip. No exemplo ao lado temos a indicação: AXDA3200DKV4E O último dígito indica a velocidade do FSB. Temos B=200, C=266, D=333 e E=400 MHz. 18 Índice

20 Athlon XP 2600 Por exemplo, o Athlno XP 2600 mostrado ao lado tem o indicadorD, ou seja, tem FSB de 333 MHz, que deve ser configurado na placa mãe como 166 MHz. 19 Índice

21 Exemplo: Asus A7N266 Esta placa de CPU tem dois jumpers que indicam o clock das memórias e o FSB do processador. Os valores permitidos são 100 e 133 MHz, que levando em conta o fato de ambos serem DDR, resultarem em 200 e 266 MHz. 20 Índice

22 Placa Asus A7N266 Note que a placa citada como exemplo suporta memórias DDR200 e DDR266, que devem ser configuradas respectivamente com 100 e 133 MHz. O FSB do processador pode ser de 100 ou 133 MHz, que correspondem a 200 (B) e 266 MHz (C). Se instalarmos, por exemplo, um Athlon XP 2000 (FSB de 266 MHz) e memórias DDR266, temos que programar: DRAM = 133 MHz CPU = 133 MHz Esta é por sinal, a configuração de fábrica (default). Note que a configuração de fábrica no exemplo desta placa é para processadores com FSB de 266 MHz e memórias DDR266. Se instalarmos um processador mais lento será prciso configurar os jumpers. 21 Índice

23 Placa Asus A7N266 Ainda neste exemplo, se instarmos um processador Duron de 1.2 GHz (FSB de 200 MHz) e memórias DDR266, temos que usar: DRAM = 133 MHz CPU = 100 MHz Temos então que reconfigurar os jumpers assim: BSEL0: ligar 3-2 BSEL1: ligar Índice

24 Último exemplo, A7N266 Considere agora que estamos instalando nesta placa um Athlon XP 1900 (FSB de 266 MHz), mas estamos aproveitando antigas memórias DDR200, ou seja: DRAM = 100 MHz CPU = 133 MHz Temos então que reconfigurar os jumpers assim: BSEL0: ligar 3-2 BSEL1: ligar 2-1 Confira os jumpers de FSB do processador (caso existam) antes de ligar o computador! Se for usado um valor mais elevado, o processador poderá fritar! 23 Índice

25 FSB do Pentium 4 Vimos que as memórias DDR dobram o valor do clock. Por exemplo, memórias DDR266 operam na verdade com 133 MHz, mas têm equivalência a 266 MHz. O Athlon XP também opera com FSB dobrado. O FSB que na verdade é de 200 MHz é indicado como 400, o de 166 MHz é indicado como 333, o de 133 é indicado como 266, e o de 100 MHz é indicado como 200 MHz. O Pentium 4 também opera com este sistema. A diferença é que o FSB do Pentium 4 é quadruplicado, o que chamamos de QDR (Quad Data Rate). Os valores de FSB do Pentium 4 são na verdade 100, 133 ou 200 MHz. Como este processador opera no modo QDR, os valores anunciados para as velocidades do seu FSB são 400, 533 e 800 MHz. 24 Índice

26 Descobrindo o FSB do Pentium 4 A dificuldade em identificar o FSB é que nas configurações de jumpers e no CMOS Setup, o FSB é sempre indicado com o seu valor menor, antes de ser multiplicado. No caso do Pentium 4, são 100, 133 ou 200 MHz. Comercialmente são indicados os valores já multiplicados por 4, ou seja, 400, 533 e 800 MHz. Na caixa do processador este valor é indicado. Este Pentium 4 tem FSB de 800 MHz, que deve ser configurado como 200 MHz. 25 Índice

27 FSB do Pentium 4 Também é possível descobrir o FSB de um processador Pentium 4 pelas inscrições na sua face superior. Nos modelos abaixo, o /400/ indica um FSB de 400 MHz, que deve ser configurado como 100 MHz. 26 Índice

28 FSB do Pentium 4 Também é possível descobrir o FSB do Pentium 4 a partir do seu clock interno. Os modelos com FSB de 800 MHz são: 2.40C, 2.60C, 2.80C, 3.0, 3.2 e 3.4 GHz Os modelos com FSB de 533 MHz são: 2.26, 2.40B, 2.53, 2.66, 2.80, 2.80A e 3.06 Os modelos com FSB de 400 MHz são: 2.60, 2.50, 2.40, 2.20 e todos os modelos abaixo de 2.20 GHz. 27 Índice

29 Configurações de FSB no Setup Algumas placas de CPU modernas têm jumpers para definir a velocidade do FSB. A maioria delas entretanto têm esta definição feita pelo CMOS Setup. A configuração de fábrica é normalmente para o FSB mais baixo, entretanto convém conferir. Por exemplo, uma placa de CPU para Pentium 4 que suporta processadores com FSB de 400 ou 533 MHz (100 e 133 MHz no Setup) pode ter como configuração de fábrica, o valor mais baixo: 100 MHz. Qualquer processador Pentium 4 ao ser instalado nesta placa funcionará. Se o FSB for de 400 MHz, o valor de 100 MHz já estará correto. Se o FSB do processador for de 533 MHz, será preciso ajustar o valor do FSB no Setup para 133 MHz. Observe que tanto no CMOS Setup como nos jumpers, a indicação do valor do FSB é sempre a básica, antes de ser multiplicada, ou seja, 100, 133 e 200 MHz correspondem a 400, 533 e 800 MHz, no caso do Pentium Índice

30 Configurações de FSB no Setup Se você estiver usando por exemplo, uma placa para Athlon XP que suporta FSB de 200, 266, 333 e 400 MHz, é provável que a configuração de fábrica dos jumpers ou do CMOS Setup seja de 100 MHz para o FSB (que corresponde a 200 MHz, no caso dos Athlons, que operam no modo DDR). Desta forma, qualquer Athlon, Athlon XP ou Duron funcionará. 29 Índice

31 Final do capítulo 30 Índice


Carregar ppt "Capítulo 6 Jumpers Este curso destina-se a uso pessoal pelo cliente que o adquiriu na Laércio Vasconcelos Computação. Ele não pode ser duplicado para."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google