A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Workshop Formação de Mão-de-obra. WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Coordenador - Raimundo Augusto (Dow) Integrantes – Annibal Filho (Basf) Ana Moreno.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Workshop Formação de Mão-de-obra. WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Coordenador - Raimundo Augusto (Dow) Integrantes – Annibal Filho (Basf) Ana Moreno."— Transcrição da apresentação:

1 Workshop Formação de Mão-de-obra

2 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Coordenador - Raimundo Augusto (Dow) Integrantes – Annibal Filho (Basf) Ana Moreno (Ford) Ana Rita (Dow) Aline Santos (Elekeiroz) Carlos Alberto (Petrobras Fafen) Érico Oliveira (Cofic) Fernanda Abbado (Du Pont) Humberto Garrido (Braskem) Ingrid Ferreira (Monsanto) Irandir Brito/Isabel Andrade (Nova Petroquímica) Marcelo Gantois (Deten) Maria Ester Cerqueira (Bahia Pulp) Grupo de Trabalho

3 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Objetivo Contextualização do Pólo Industrial de Camaçari Perfil da mão-de-obra do Pólo Demanda de mão-de-obra no Pólo (próximos cinco anos) em função de:- Aposentadorias - Ampliação de quadros - Desligamentos Formação de mão-de-obra na região Parceria com Universidades e outras instituições Debates Conclusões/Proposições Roteiro

4 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Objetivo Abordar os desafios e oportunidades relacionados com a formação, qualificação e disponibilidade de mão-de-obra para o Pólo Industrial de Camaçari, como fatores relevantes para assegurar a sua competitividade.

5 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Empresas em operação: 60 (34 químicas e petroquímicas) 29 Parceiras no Complexo Ford Químico-Petroquímico Celulose Têxtil Metalurgia do Cobre Automotivo Bebidas Serviços Investimento total: US$ 11 bilhões Principais segmentos: Início de Atividades: Contextualização do Pólo Industrial de Camaçari

6 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Capacidade Instalada: 250 mil veículos/ano (segmento automotivo) 220 mil ton/ano de cobre eletrolítico (metalurgia do cobre) 9 milhões de pneus/ano (Continental/Bridgestone) 115 mil ton/ano de celulose solúvel (Expansão para 350 mil ton/a) Camaçari = 60% das vendas da Ford Primeira Unidade no Brasil. 11,5 milhões de ton/ano (quím/petroquím.)

7 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Empregos: 15 mil diretos; 20 mil indiretos Faturamento: US$ 14 bilhões/ano Exportações: US$ 2,3 bilhões/ano Impostos: R$ 700 milhões/ano em ICMS (BA) 30% do PIB Estadual Investimentos sociais: R$ 10 milhões/ano

8 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Perfil da Mão-de-obra (Gênero) Predominância masculina (75,4%) Mudança insignificante do perfil nos últimos seis anos

9 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Perfil da Mão-de-obra (Escolaridade) 90% com, no mínimo, Ensino Médio completo Melhoria do padrão de escolaridade nos últimos seis anos, em especial o nível Superior completo (29,6%)

10 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Perfil da Mão-de-obra (Local de Residência) Com a instalação da Ford, cresceu consideravelmente o nº de funcionários residentes em Camaçari e Dias DÁvila 51,3% 35,3% 14,2%

11 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Perfil da Mão-de-obra (Setor de Trabalho) Destaque para a Manutenção (37,5%) Os dados não contemplam o Complexo Ford

12 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Perfil da Mão-de-obra (idade) 60% da população têm entre 25 e 44 anos Envelhecimento da população – crescimento de 11% da faixa 45 anos A Ford apresenta uma população mais jovem

13 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Demanda de Mão-de-obra (Próximos 5 anos) 1 – Por Aposentadoria Nos próximos 5 anos, as empresas do Pólo Industrial demandarão um efetivo de 822 profissionais, o que representa 6% do total de empregados, entre Técnicos (88%) e de Nível Superior (12%), para reposição de seu quadro efetivo em função das aposentadorias que acontecerão no período;

14 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Demanda de Mão-de-obra (Próximos 5 anos) 2 – Ampliação de Quadro Levando em consideração as projeções de ampliação de planta já conhecidas, haverá em 05 anos uma demanda de 390 profissionais (sendo 88% de nível técnico e 12% de nível superior) Não estão contemplados nestes dados empresas que têm interesse em se instalar no Pólo Industrial de Camaçari no período

15 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Demanda de Mão-de-obra (Próximos 5 anos) 3 – Tempo de serviço/Turnover 53,5% possuem até 5 anos de empresa. Por outro lado, 50,6% possuem mais de 10 anos no Complexo Industrial, indicando rotatividade entre empresas do Pólo. As empresas do Pólo em 2006/2007 tiveram um turnover de funcionários (11% dos profissionais do Complexo). Os dados não contemplam o Complexo Ford

16 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Previsão de necessidade de mão de obra para os próximos 05 anos: 5029 Profissionais 7360 Formados 2331 Profissionais - = Parceria empresa- escola

17 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Apoio à Pós-graduação em Química e Engenharia Química (Mestrado e Doutorado) Acordo de Cooperação COFIC-UFBA-SENAI de Julho/ CENPEQ-CENEQ Renovação do Acordo COFIC-UFBA-SENAI em Julho/2007. Objetivos: - Estimular opção pela carreira técnica nas escolas de Nível Médio - Motivação da graduação e aprimoramento dos conteúdos curriculares - Atualização de conhecimento dos integrantes das empresas associadas ao COFIC (cursos de curta duração/palestras) - Residência Industrial Áreas prioritárias: Enga. Química; Enga. Mecânica; Química Formação de Operadores Programas de estágio/trainee/parcerias empresas Parceria com universidades e outras instituições

18 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Geração de novos postos de trabalho [EXAME / 20/06/07] Construção civil: dentro de 4 anos Usinas de açúcar e álcool: em 5 anos Petróleo e derivados: em 2 anos Doutores [Capes – 17/04/07] Brasil: quadruplicar o número de doutores em engenharia, em 06 anos melhoria do desempenho industrial e empresarial Outras informações

19 WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Debates

20 Conclusões/Proposições Apesar de formarem-se aproximadamente pessoas nos diversos cursos técnicos da RMS, o conteúdo curricular requer aprimoramentos para atender adequadamente as necessidades do Pólo. Nos processos seletivos as empresas têm dificuldade para identificar candidatos com qualificação técnica condizente com suas demandas tecnológicas, sendo necessário estabelecer parcerias com Instituições de ensino para aprimoramento técnico específico. Maior interação empresas/universidades/escolas técnicas com vistas à adequação/aprimoramento dos currículos. Maior interação empresas/instituições de ensino visando o fortalecimento dos programas de estágio Maior interação empresas/governos municipais e estadual visando melhoria do ensino nos níveis Fundamental e Médio.


Carregar ppt "Workshop Formação de Mão-de-obra. WORKSHOP FORMAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA Coordenador - Raimundo Augusto (Dow) Integrantes – Annibal Filho (Basf) Ana Moreno."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google