A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gestão das Atividades de Educação em Saúde no âmbito do SUS Elísio Félix Ponciano FUNASA/CORE-PI.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gestão das Atividades de Educação em Saúde no âmbito do SUS Elísio Félix Ponciano FUNASA/CORE-PI."— Transcrição da apresentação:

1 Gestão das Atividades de Educação em Saúde no âmbito do SUS Elísio Félix Ponciano FUNASA/CORE-PI

2 A Canoa Paulo Freire Em um largo rio, de difícil travessia, havia um barqueiro que atravessava as pessoas de um lado para o outro. Em uma das viagens, iam um advogado e uma professora. Como quem gosta de falar muito, o advogado pergunta ao barqueiro: companheiro, você entende de leis? Não, respondeu o barqueiro. E o advogado, compadecido: É pena, você perdeu metade da vida. A professora, muito social, entra na conversa: Seu barqueiro, você sabe ler e escrever? Também não, respondeu o barqueiro. Que pena! Condói-se a mestra – Você perdeu metade de sua vida! Nisso chega uma onda bastante forte e vira o barco. O barqueiro, preocupado, pergunta: Vocês sabem nadar? NÃO! Responderam eles rapidamente. Então é uma pena – conclui o barqueiro. Vocês perderam toda a vida. Não há saber maior ou saber menor. Há saberes diferentes. Pense nisso e valorize todas as pessoas com as quais tenha contato. Cada uma delas tem algo diferente para nos ensinar...

3 Conceito A Educação em Saúde é conceituada como um conjunto de práticas pedagógicas e sociais, de conteúdo técnico, político e científico que no âmbito das práticas de atenção à saúde, deve ser vivenciada e compartilhada pelos trabalhadores da área, pelos setores organizados da população e consumidores de bens e serviços de saúde [1] [1] [1] Ministério da Saúde. Geras – Documento Básico. Brasília: MS/GERAS, p. 13 [1] Gestão das Atividades de Educação em Saúde no âmbito do SUS

4 Promoção da Saúde A Educação em Saúde no contexto da promoção da saúde é um paradigma que ganhou visibilidade com a Carta de Ottawa, ao definir que a melhoria da qualidade de vida é, A Educação em Saúde no contexto da promoção da saúde é um paradigma que ganhou visibilidade com a Carta de Ottawa, ao definir que a melhoria da qualidade de vida é, resultante de um conjunto de fatores sociais, econômicos, políticos, culturais, ambientais, comportamentais e, também, biológicos. resultante de um conjunto de fatores sociais, econômicos, políticos, culturais, ambientais, comportamentais e, também, biológicos.

5 Metodologia A Educação em Saúde utiliza métodos e processos participativos e problematizadores, que A Educação em Saúde utiliza métodos e processos participativos e problematizadores, que valoriza as experiências, os conhecimentos vividos, os valores étnico-culturais em consonância com os atores, princípios e diretrizes do SUS num processo de diálogo, envolvendo as pessoas: Na reflexão sobre os aspectos de sua realidade (problemas de saúde, habitação, produção, renda, educação, saneamento, meio ambiente e outros; Na busca das causas dessa realidade; No desenvolvimento de um plano de ação para solucionar os problemas identificados pelos grupos; Na organização de um grupo permanente para execução e avaliação das ações de continuidade.

6 Legislação: Lei nº8.080/90, Lei nº8.080/90, Lei 8142/90, Lei 8142/90, NOB-SUS-01/1996, NOB-SUS-01/1996, Portaria nº 176 de 28/03/2000 da Funasa, condição obrigatória Portaria nº 176 de 28/03/2000 da Funasa, condição obrigatória Portaria GM nº 1.776/2003 da Funasa Portaria GM nº 1.776/2003 da Funasa Portaria 151/2006, item d), Condições Específicas Portaria 151/2006, item d), Condições Específicas

7 O Programa de Educação em Saúde e Mobilização Social – PESMS: Objetivo: sensibilizar os gestores e as organizações sociais para a importância da efetiva participação da comunidade no desenvolvimento das ações de prevenção e controle de doenças, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população, incentivando a cidadania e otimizando a aplicação de recursos orçamentários e financeiros, além de possibilitar uma maior efetividade no resultado, transparência das ações e melhor controle social. Objetivo: sensibilizar os gestores e as organizações sociais para a importância da efetiva participação da comunidade no desenvolvimento das ações de prevenção e controle de doenças, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população, incentivando a cidadania e otimizando a aplicação de recursos orçamentários e financeiros, além de possibilitar uma maior efetividade no resultado, transparência das ações e melhor controle social.

8 Em sua nova missão, a Funasa propõe realizar ações de saneamento ambiental em todos os municípios brasileiros e de atenção integral à saúde indígena, promovendo a saúde pública e inclusão social, com excelência de gestão, em consonância com o SUS e com as metas de desenvolvimento do milênio (BRASIL, 2006). Em sua nova missão, a Funasa propõe realizar ações de saneamento ambiental em todos os municípios brasileiros e de atenção integral à saúde indígena, promovendo a saúde pública e inclusão social, com excelência de gestão, em consonância com o SUS e com as metas de desenvolvimento do milênio (BRASIL, 2006). Diretrizes Gerais Diretrizes Operacionais Diretrizes da Política de Educação em Saúde na Funasa

9

10 Entidades e atores envolvidos nas ações de Educação em Saúde Secretarias estaduais e municipais como instâncias gestoras do SUS; Instituições públicas e privadas nas diversas instâncias que atuam com educação, saneamento ambiental, meio ambiente, saúde e com população indígena; Movimentos populares e de educação popular; Trabalhadores de saúde, educação e de saneamento; Instâncias de controle social; Conass, Conasems; Universidades; Associações e organizações da comunidade; Organizações não governamentais.

11 Ações de Educação em Saúde prioritárias Assistência técnica aos estados e municípios na elaboração, execução e avaliação do Programa de Educação em Saúde e Mobilização Social (PESMS); Definir a programação e desenvolver as ações de Educação em Saúde do Projeto Vigisus II – subcomponente Saneamento Ambiental; Produzir e disponibilizar material educativo de apoio à prática de Educação em Saúde aos gestores e gerentes das diversas instâncias do SUS e do subsistema de Saúde Indígena;

12 Ações de Educação em Saúde em andamento Ações educativas em áreas indígenas; Pesms (convênios com estados e municípios); Projetos Especiais (Ribeirinhos, Quilombolas, Extrativistas, Assentados); Projetos de saneamento em populações vulneráveis em áreas Metropolitanas; Projetos desenvolvidos com outros ministérios e instituições; Projeto Vigisus II; Cooperação técnica.

13 Bibliografia BRASIL. Fundação Nacional de Saúde. Estruturação das atividades de educação em saúde no âmbito do SUS. Brasília: Funasa – Assessoria de Comunicação e Educação em Saúde (ASCOM), BRASIL. Fundação Nacional de Saúde. Diretrizes de Educação em Saúde visando a promoção da saúde: documento base – documento I. Brasília: Funasa, Portaria 151, de 20 de fevereiro de 2006, publicada no Diário Oficial da União, de 21de fevereiro de 2006.

14 Nosso sítio


Carregar ppt "Gestão das Atividades de Educação em Saúde no âmbito do SUS Elísio Félix Ponciano FUNASA/CORE-PI."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google