A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SÉCULO XX. Diretrizes Curriculares: Perfil do profissional da área de saúde a ser formado Formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Capacitado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SÉCULO XX. Diretrizes Curriculares: Perfil do profissional da área de saúde a ser formado Formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Capacitado."— Transcrição da apresentação:

1 SÉCULO XX

2

3

4 Diretrizes Curriculares: Perfil do profissional da área de saúde a ser formado Formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Capacitado a atuar, pautado em princípios éticos, no processo de saúde-doença em seus diferentes níveis de atenção, com ações de promoção, prevenção, recuperação e reabilitação à saúde, na perspectiva da integralidade da assistência, com senso de responsabilidade social e compromisso com a cidadania, como promotor da saúde integral do ser humano

5 Princípios das Diretrizes Curriculares A formação do profissional de saúde tem por objetivo dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades gerais: Atenção à saúde Tomada de decisões Comunicação Liderança Administração e gerenciamento Educação permanente A formação do profissional de saúde tem por objetivo dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício das seguintes competências e habilidades gerais: Atenção à saúde Tomada de decisões Comunicação Liderança Administração e gerenciamento Educação permanente

6 Participação na assistência Atualização técnico científica Formação didático-pedagógica Capacitação gerencial Local da prática Participação discente Âmbito escolar Orientação didática Apoio e tutoria Biomédico epidemiológico-social Aplicação tecnológica Produção de conhecimento Pós graduação e educação permanente Base econômica Carência e emprego Prestação de serviço % Estrutura curricular COMO FAZER ONDE FAZER MODELO / QUEM NECESSIDADES PROPOSTA /O QUE Lampert JB, 2012

7 Curso de graduação em Medicina Curso de graduação em Medicina deve ter como eixo do desenvolvimento curricular dois processos: processo saúde-doença as necessidades de saúde dos indivíduos e das populações referidas pelo usuário e identificadas pelo setor saúde local, regional, nacional processo ensino-aprendizagem as metodologias que privilegiem a participação ativa do estudante na construção do conhecimento e a integração entre os conteúdos, além de estimular a interação entre o ensino, a pesquisa e a extensão/assistência processo saúde-doença as necessidades de saúde dos indivíduos e das populações referidas pelo usuário e identificadas pelo setor saúde local, regional, nacional processo ensino-aprendizagem as metodologias que privilegiem a participação ativa do estudante na construção do conhecimento e a integração entre os conteúdos, além de estimular a interação entre o ensino, a pesquisa e a extensão/assistência

8 SINAES - INSTRUMENTOS AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO EXTERNA - Avaliação da documentação instituciona l - Análise do auto - estudo - Análise da informação pelos outros instrumentos - Visita AVALIAÇÃO INTERNA - Auto Avaliação Orientada AUTO - ESTUDO ENADE CENSO DA EDUCAÇ ÃO SUPERIOR CADASTRO DAS INSTITUIÇÕES E CURSOS RELATÓRIO AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇ Ã O DAS CONDIÇÕES DE ENSINO SISTEMAS DE REGISTRO DA CAPES, SEMTEC E OUTROS

9 Conceito de Auto-Avaliação A Auto-Avaliação Institucional, a partir das contribuições dos vários atores, tem caráter pedagógico, formativo, pois consiste em uma experiência social significativa que aborda valores e promove mudança da cultura avaliativa, potencializando o desenvolvimento humano e institucional (SINAES).

10 Conceito de Auto-Avaliação A ênfase qualitativa do processo avaliativo visa entender os processos de construção da realidade de um grupo social, mediante coleta e interpretação de dados a fim de detectar comportamentos sociais e práticas cotidianas. A técnica qualitativa é combinada à quantitativa, através da utilização de dados secundários sobre a universidade e seus membros constituindo a avaliação por triangulação de métodos (Minayo, 2005).

11 Conceito de Auto-Avaliação A Avaliação Interna é um processo contínuo por meio do qual uma instituição constrói conhecimento sobre sua própria realidade, buscando compreender os significados do conjunto de suas atividades para melhorar a qualidade educativa e alcançar maior relevância social.

12 Conceito de Auto-Avaliação Para tanto, sistematiza informações, analisa coletivamente os significados de suas realizações, desvenda formas de organização, administração e ação, identifica pontos fracos, bem como pontos fortes e potencialidades, e estabelece estratégias de superação de problemas.

13 Participação na assistência Atualização técnico científica Formação didático-pedagógica Capacitação gerencial Local da prática Participação discente Âmbito escolar Orientação didática Apoio e tutoria Biomédico epidemiológico-social Aplicação tecnológica Produção de conhecimento Pós graduação e educação permanente Base econômica Carência e emprego Prestação de serviço % Estrutura curricular ABORDAGEM PEDAGÓGICA CENÁRIO DA PRÁTICA DESENVOLVIMENTO DOCENTE MUNDO DO TRABALHO PROJETO PEDAGÓGICO Lampert JB, 2005


Carregar ppt "SÉCULO XX. Diretrizes Curriculares: Perfil do profissional da área de saúde a ser formado Formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Capacitado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google