A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mitofilosofando Filosofia Profª Yama Tão correto e tão bonito O infinito é realmente Um dos Deuses mais lindos Sei que as vezes uso Palavras repetidas,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mitofilosofando Filosofia Profª Yama Tão correto e tão bonito O infinito é realmente Um dos Deuses mais lindos Sei que as vezes uso Palavras repetidas,"— Transcrição da apresentação:

1 Mitofilosofando Filosofia Profª Yama Tão correto e tão bonito O infinito é realmente Um dos Deuses mais lindos Sei que as vezes uso Palavras repetidas, Mas quais são as palavras que nunca são ditas? (Quase sem querer. Dado Vila Lobos, Renato Russo e Rocha)

2 Antes do surgimento da filosofia, as perguntas dos homens eram respondidas por diferentes religiões. Qual é a origem do mundo? O que faz as coisas crescerem? Para onde vão as pessoas quando morrem? Na tentativa de responder a perguntas como essas, o homem criou narrativas que passam entre a existência comum e cotidiana e que criam raízes em diferentes culturas...O MITO

3 O que é Mito? Mito é um relato fabuloso, de caráter religioso, que diz respeito a uma história de deuses, semideuses, heróis, e remonta a uma espécie de tempo primitivo. O objetivo do mito é fornecer aos homens uma resposta e uma explicação satisfatórias aos seus questionamentos acerca do mundo Pra que servia?

4 Verdade ou mentira o mito? Os mitos freqüentemente falam de acontecimentos fantásticos, mágicos. É por isso que muita gente pensa e diz que mito é invenção, mentira, ficção; mas para os povos que contam, donos de historias, e para quem souber decifrar sua linguagem poética, os mitos são uma história verdadeira, uma explicação sobre o mundo, sobre o que é viver, sobre a origem da humanidade, sobre o aparecimento da agricultura, da caça, das plantas, das estrelas, do homem e da mulher, do fogo, do sol, da lua, de tudo o que ninguém se puder imaginar. (MINDLIN, Betty. O primeiro homem e outros mitos dos índios brasileiros, p.7)

5 Origem do mundo na mitologia A origem do mundo sempre foi preocupação do homem. E os gregos tinham uma visão MITOLÓGICA para explicar a origem do mundo e do homem e foram passando de geração em geração até o surgimento da FILOSOFIA, onde os filósofos da época criticaram os mitos e que viam os deuses como fruto da imaginação do homem. As mais conhecidas histórias de mitos foram lidas a partir de 3 livros antigos, que foram escritos por volta do ano 700 a.C., que são: a Teogonia, do poeta Hesíodo, e a Ilíada e a Odisséia, do poeta Homero.

6 A Ilíada situa-se no último ano da guerra de Tróia e narra a história do herói grego Aquiles e a derrota de Heitor, filho do rei Príamo.

7 A ODISSEIA A Odisséia narra a viagem de retorno do herói grego Odisseu até sua ilha natal, Ítaca, os diversos perigos que enfrentou e sua vingança sangrenta contra os pretendentes de sua esposa Penélope.

8 O mundo nasceu do Caos! Para a mitologia grega, tudo começou com o Caos. O Caos era uma massa cheia de forças, uma fonte geradora de vida. E, um belo dia, essa fonte deu origem a dois deuses: Gaia, a Terra; e Urano, o Céu. Do casamento entre Céu e Terra, nasceram os Titãs, que apesar do nome, não eram uma banda de rock, mas sim criaturas superpoderosas. Mas não foram só esses o "filhotes" de Urano e Gaia, não: eles também deram à luz as Titânias, os Cíclopes e os Hecatônquios.

9 Só que Urano, que não era lá um pai muito bonzinho, resolveu prender os Cíclopes e Hecatônquios no interior da Terra, e não deixar nenhum deles ver a luz do Sol! A mamãe Gaia, inconformada com a maldade de Urano, se juntou a um dos seus filhos titãs, o Cronos (deus do tempo), para se vingar do pai malvado. Depois de muita luta, Cronos vence! Mas, quem diria…vira malvado também! Sabe-se lá por que, ele resolve que vai sair devorando tudo…até os próprios filhos! Da "comilança", só um filhote de Cronos escapou: Zeus!

10 Para fugir do pai guloso, Zeus foi criado em uma ilha grega chamada de Creta, e alimentado com mel e leite de cabra. Quando ficou grande e forte, lá se foi o deus acabar com a farra do papai Cronos. De mansinho, Zeus deu para Cronos um bebida mágica, que fez o deus do tempo "vomitar" todos os filhos que tinha devorado! Depois dessa supervalentia, Zeus virou o maioral, o chefão supremo dos deuses gregos e teve um batalhão de filhotes-deuses. Valha-me, Zeus!

11 Vamos conhecer alguns desses Deuses...

12 APOLO Filho de Zeus, também chamado Febo, irmão gêmeo de Ártemis. É o deus radiante, o deus da luz benéfica. A lenda mostra-nos Apolo, ainda garoto, combatendo contra o gigante Títio e matando-o, e contra a serpente Píton, monstro saído da terra, que assolava os campos, matando-a também. Apolo é porém, também concebido como divindade maléfica, executora de vinganças. Em contraposição, como dá a morte, dá também a vida: é médico, deus da saúde, amigo da juventude bela e forte. É o inventor da adivinhação, da música e da poesia, condutor das Musas, afasta as desventuras e protege os rebanhos.

13 POSEIDON Depois que os Titãs foram derrotados por Zeus, na divisão do mundo coube-lhe a senhoria do mar e de todas as divindades marinhas. Sua arma era o tridente, com o qual levantava as ondas enormes, que engoliam as naus, e fazia estremecer o solo ou desperdiçar os recifes. Odiava Ulisses, por ele ter cegado o Ciclope Polifemo, seu filho. Foi inimigo de Tróia, depois que seu rei Laomendonte lhe negou a compensação pela construção das muralhas da cidade, ocasião em que mandou um monstro marinho para devorar Hesíon, filha do rei, que Héracles matou. Teve como Zeus, numerosos amores, todavia enquanto os filhos de Zeus eram heróis benfeitores, os de Poseidon eram geralmente gigantes malfazejos e violentos.

14 Eros Deus do amor equivalente ao romano Cupido. Na mitologia mais antiga era representado como uma das forças primitivas da natureza, o filho de Caos, e a encarnação da harmonia e do poder criativo no universo. Posteriormente foi considerado um belo e apaixonado jovem. A mitologia posterior fez dele o companheiro permanente de sua mãe, Afrodite, deusa do amor.

15 Afrodite A deusa mais popular do Olimpo grego, símbolo do amor e da beleza, equivalente a Vênus romana. Filha de Zeus e de Díone ou, segundo outra versão, nascida da espuma do mar na ilha de Chipre. Era esposa de Hefesto, porém amou Ares, Hermes, Dioniso, Poseidon e Anquises. Por seus amores com Ares, foi considerada também como divindade guerreira.

16 Irmã e esposa de Zeus, a mais excelsa das deusas. A Ilíada a representa como orgulhosa, obstinada, ciumenta e rixosa. Odiava sobretudo Héracles, que procurou diversas vezes matar. Era a deusa do matrimônio e a protetora das mulheres casadas. Mãe de Ares, Hefesto, Hebe e Ilítia, costuma ser identificada com a deusa romana Juno Hera


Carregar ppt "Mitofilosofando Filosofia Profª Yama Tão correto e tão bonito O infinito é realmente Um dos Deuses mais lindos Sei que as vezes uso Palavras repetidas,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google