A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Centro de Saúde: Costa e Silva Tutora:Helenice Yemi Nakamura (Fonoaudióloga) Preceptoras: Carina regatieri Pongelupe ( Enfermeira) Carlos AugustoRodrigues.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Centro de Saúde: Costa e Silva Tutora:Helenice Yemi Nakamura (Fonoaudióloga) Preceptoras: Carina regatieri Pongelupe ( Enfermeira) Carlos AugustoRodrigues."— Transcrição da apresentação:

1 Centro de Saúde: Costa e Silva Tutora:Helenice Yemi Nakamura (Fonoaudióloga) Preceptoras: Carina regatieri Pongelupe ( Enfermeira) Carlos AugustoRodrigues de Souza(Psicólogo) Márcia Ortiz M T de Camargo (Biomédica) Alunos:Ana Paula Palma (Enfermagem) Carim Cristina Monteiro Batista (Enfermagem) Fernanda Vacari Bristotti (Fonoaudiologia) Filipi Martins Miranda (Fonoaudiologia) Michelli Midori Miyanaga (Fonoaudiologia) Vanessa Amigo (Enfermagem) PET SAÚDE, VOCÊ NOS CONHECE?

2 O que é o PET? PET- Saúde: Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde. Instituído pela Portaria Interministerial MS/MEC nº 1.802, de 26 de agosto de 2008 (BRASIL, 2008);

3 Quem nós somos? O PET Saúde da Família acontece em 4 projetos na UNICAMP, nós somos um deles. Nosso projeto: Gestão do cuidado e promoção da saúde no SUS/Campinas; Membros: 4 Tutoras bolsistas e 1 voluntária (Docentes da FCM); 24 Preceptores (profissionais de saúde vinculados ao SUS- Campinas); 48 alunos bolsistas de Enfermagem, Fonoaudiologia e Medicina; Voluntários vinculados ao projeto.

4 Qual a nossa trajetória? Formação dos grupos por CS; Apresentação do projeto; Leitura de textos: resenhas; Participação em seminários; Definição foco do projeto e metodologia; Escolha do Epinfo: como forma de sistematização dos dados; Coleta de dados; Apresentação do projeto para os Centros de Saúde envolvidos.

5 O que fazemos? O presente projeto trata das causas de óbitos por doenças do aparelho cardiocirculatório, neoplasias e causas externas, entre adultos de 20 a 59 anos e as suas relações com a gestão do cuidado na atenção básica e com ações de promoção à saúde.

6 Porque fazemos? Contribuir para o avanço do sistema de saúde do SUS/Campinas, expandindo-se para outros serviços, com ações de cuidados que abrem caminhos para atender às necessidades de saúde da população; Aprimorar a gestão do cuidado na perspectiva da promoção à saúde.

7 Porque fazemos? O objetivo geral é identificar os óbitos, no ano de 2009, de adultos de 20 a 59 anos, dos dez Centros de Saúde envolvidos no nosso projeto do PET Saúde, que ocorreram por doenças do aparelho cardiocirculatório, neoplasias e causas externas, descrevendo e analisando informações pregressas relativas às condições demográficas, de saúde, socioeconômicas e de promoção à saúde.

8 Porque fazemos? Os objetivos específicos são: Descrever e analisar os dados da população do sistema de informação em saúde CADCamp; Descrever e analisar os dados da população do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM); Descrever e analisar os dados da população adscrita; Mapear e analisar condições demográficas da população adscrita;

9 Mapear e analisar condições de saúde; Mapear e analisar condições socioeconômicas; Conhecer a oferta de cuidados de promoção à saúde em cada CS; Divulgar as informações geradas pelo PET- Saúde aos usuários, outros trabalhadores e coordenadores dos Centros de Saúde e secretaria de saúde do município; Apontar ações que contribuam para a qualificação da formação e das práticas na atenção básica do SUS Campinas. Porque fazemos?

10 CS S Marcos CS Santa Mônica CS Costa e Silva CS Taquaral CS Sousas CS S Quirino CS Dic III CS S Cristóvão CS Aeroporto CS Boa Vista Onde estamos?

11 Quais as condições de vida de onde estamos? Grupo I- Pior Índice de Condição de Vida Grupo II Grupo III- Melhor Índice de Condição de Vida * * * * * * * * * * * CSs do PET- Saúde da Família Índice de Condições de Vida (ICV) Fonte: Secretaria Municipal de Saúde- http://tabnet.saude.campinas.sp.gov.br/mapas/ICV.pdfhttp://tabnet.saude.campinas.sp.gov.br/mapas/ICV.pdf

12 O que fizemos aqui? Apresentação do Projeto Cuidado e Promoção da Saúde no SUS/ Campinas Discussões sobre bancos de dados: CADCAMP SISNOV SV2 Escolha do SIM e CADCAMP como bancos de dados a serem utilizados no projeto Realização da auto-avaliação e avaliação grupal HIPERDIA SSA2

13 O que fizemos aqui? Apresentação do projeto a ser encaminhado para anuência da Secretaria Municipal de Saúde de Campinas e posterior encaminhamento ao Comitê de Ética em Pesquisas da Faculdade. Epinfo: máscara e coleta de dados Coleta de dados nos Centros de Saúde

14 O que queremos aqui? Quais foram os facilitadores e as dificuldades encontradas? Dificuldades Tomada de decisões Problemas cadastrais nos sistemas de informações Facilitadores Encontros frequentes Debates Divisão de tarefas

15 Uma mostra do que fizemos Levantamento de dados de mortalidade – SIM

16 Porque precisamos de vocês? Por estarmos na área que vocês conhecem, o território e a população. Por precisarmos do conhecimento dos agentes de saúde e da equipe de enfermagem para a obtenção de informações sobre a população. Para acolher os alunos na continuidade do projeto. Trocar informações entre alunos e funcionários.

17 Uma mostra do que fizemos Análise do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM) Dados gerais

18 Óbitos por CS Resid Campinas segundo Causa (Cap CID10) Período: 2009 Faixa Etária : 20-29, 30-39, 40-49, 50-59

19 Causa (Cap CID10) CS Aeropo rto CS B Vista CS C Silva CS DIC III CS S Cristov ao CS S Marcos CS S Monica CS S Quirino CS Sousas CS Taquar al Total TOTAL38183330 4213352363325 I. Algumas doen ç as infecciosas e parasit á rias21224-111317 II. Neoplasias (tumores)62664311362370 IV. Doen ç as end ó crinas nutricionais e metab ó licas--32-1-31414 V. Transtornos mentais e comportamentais-1--------1 VI. Doen ç as do sistema nervoso-1--1---1-3 IX. Doen ç as do aparelho circulat ó rio10498897541175 X. Doen ç as do aparelho respirat ó rio323228-41328 XI. Doen ç as do aparelho digestivo413-22241423 XIV. Doen ç as do aparelho geniturin á rio---1-1---13 XV. Gravidez parto e puerp é rio1--1----1-3 XVIII.Sint sinais e achad anorm ex cl í n e laborat 1-12-2---39 XX. Causas externas de morbidade e mortalidade116669162571179

20 Percentagem dos óbitos prevalentes em cada Centro de Saúde estudado Causas prevalen tes CS Aeroport CS B Vista CS C Silva CS DIC III CS São crist ó CS S Marcos CS S Monic CS S Quirin CS Sousa S CS Taqua M é dia Todos servi ç os % NEOPLA SIAS 15,8%11,1%18,1%20%13,3%7,1%7,7%37,1% 26,1 %36,5%21,5%20% AP CIRCULA T Ó RIO 26,3%22,2%27,3%26,6% 21,4% 53,8 % 14,3 % 17,4 % 23,1%30% CAUSAS EXTER NAS 28,9%33,3%18,1%20%30%38,1% 15,4 % 14,3 %30,417,4%24,3%50%

21 Faixa Etária (13): 20-29, 30-39, 40-49, 50-59 Sexo: Masculino período: 2009 Causa (Cap CID10)CS Aero CS BoaVista CS C Silva CS DIC III CS S cristo CS S Marcos CS S Monica CS S Quirino CS Sousas CS Taquaral Total TOTAL2513201915328161744209 64,3 % I. doen ç as infecciosas e parasit á rias11112---1310 II. Neoplasias (tumores)2212211321430 14,3 % IV. Doen ç as end ó crinas--21-1-21310 VI. Doen ç as do sistema nervoso-1--1---1-3 IX. Doen ç as do aparelho circulat ó rio6485254341051 24,4 % X. Doen ç as do aparelho respirat ó rio2-1215-21115 XI. Doen ç as do aparelho digestivo213-12221317 XIV. Doen ç as do aparelho geniturin á rio---1-1---13 XVIII.Sint sinais e achad e laborat1--1-1----3 XX. Causas externas11446616146967 32,2 %

22 Faixa Etária (13): 20-29, 30-39, 40-49, 50-59 Sexo: feminino período: 2009 Causa (Cap CID10) CS Aeroport o CS B Vista CS C SilvaCS DIC III CS S Cristovao CS S Marcos CS S Monica CS S Quirino CS Sousas CS Taquaral Total TOTAL135 1115105196 11635,7% I. Algumas doen ç as infecciosas e parasit á rias1-112-11--7 II. Neoplasias (tumores)4-5422-10494034,5% IV. Doen ç as end ó crinas nutricionais e metab ó licas--11---1-14 V. Transtornos mentais e comportamentais-1--------1 IX. Doen ç as do aparelho circulat ó rio4-136432-12420,7% X. Doen ç as do aparelho respirat ó rio122-13-2-213 XI. Doen ç as do aparelho digestivo2---1--2-16 XV. Gravidez parto e puerp é rio1--1----1-3 XVIII.Sint sinais e achad anorm ex cl í n e laborat--11-1---36 XX. Causas externas-22-3-11121210,3%

23

24 Óbitos por Doenças do Aparelho do Aparelho circulatório CS Resid. Camp. segundo Sexo Óbitos por CS Resid Camp segundo Sexo Faixa Etária (13): 20-29, 30-39, 40-49, 50-59 Causa (Cap CID10): IX. Doenças do aparelho circulatório Período: 2009 Sexo CS Aeroporto CS B Vista CS C Silva CS DIC III CS S Marcos CS S Monica CS S Quirino CS Sousas CS Taquaral Total TOTAL 1049897541167 Masculino 648554341049 Feminino 4-13432-118

25 Análise do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM)

26 Mortalidade do CS Costa e Silva, no ano de 2009 segundo causa Cap. CID 10 CAUSA DE ÓBITOS SEGUNDO CAP. CID10MASCULINOFEMININOTOTAL I. Algumas doenças infecciosas e parasitárias 415 II. Neoplasias (tumores) 182341 IV. Doenças endócrinas nutricionais e metabólicas 538 V. Transtornos mentais e comportamentais -33 VI. Doenças do sistema nervoso 336 IX. Doenças do aparelho circulatório 293261 X. Doenças do aparelho respiratório 162036 XI. Doenças do aparelho digestivo 7714 XII. Doenças da pele e do tecido subcutâneo 1-1 XIV. Doenças do aparelho geniturinário 347 XVI. Algumas afec originadas no período perinatal 1-1 XVIII.Sint sinais e achad anorm ex clín e laborat -22 XX. Causas externas de morbidade e mortalidade 8311 TOTAL 95101196

27 Óbitos por sexo, segundo causa CAP. (CID 10) faixa etária 20-59 anos, do ano de 2009. Causa (Cap CID10)MasculinoFemininoTotal I. Algumas doenças infecciosas e parasitárias 11 2 II. Neoplasias (tumores) 15 6 IV. Doenças endócrinas nutricionais e metabólicas 21 3 IX. Doenças do aparelho circulatório 81 9 X. Doenças do aparelho respiratório 12 3 XI. Doenças do aparelho digestivo 3- 3 XVIII.Sint sinais e achad anorm ex clín e laborat -1 1 XX. Causas externas de morbidade e mortalidade 42 6 TOTAL 201333

28

29 Óbitos por doenças do Sist. Circulatório na faixa etária 20-59 anos. Período de 2000-2009. CS Costa e Silva. Ano do Óbito MasculinoFemininoTotal 200047 11 200193 12 200242 6 200382 10 200421 3 2005102 12 200631 4 2007111 12 200851 6 200981 9 TOTAL642185 ANO MASCFEM 2010 (1º semestre) 51

30 Perspectivas futuras Análise Preliminares dos Dados: Agrupar e organizar os dados de mortalidade referentes a doenças cardiovasculares, neoplasias e causas externas de cada óbito. Reunir e analisar material para publicação e divulgação dos dados.

31 Resultados

32 Bibliografia ANDRADE S.M.; SOARES D.A. Dados e informação em saúde: para que servem? In: ANDRADE S.M., SOARES D.A., CORDONI Júnior L. (org.) Bases da saúde coletiva. Londrina: UEL, Abrasco, 2001 p.161-183., 2001. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Projeto Promoção da Saúde. As Cartas da Promoção da Saúde. Brasília, DF, 2002. 56 p. Series B. Textos Básicos de Saúde. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/ publicações cartas/_promocao.pdf. Acesso em 10 de Jan. 2008.http://bvsms.saude.gov.br/bvs/_promocao.pdf BRASIL. Lei nº 11.180, de 23 de setembro de 2005. Institui o Programa de Educação Tutorial – PET e dá outras providências. Brasília. 2005b. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Política nacional de promoção da saúde. Brasília, DF, 2006. 60 p. Série B. Textos Básicos de Saúde. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicações/politica_ promocao__saude.pdf>. Acesso em: 12 de abri. 2007. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicações/politica__saude.pdf BRASIL. Ministério da Saúde. Datasus. O Sistema de Informações de Mortalidade. Brasília, DF, 2001. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/tabdata/sim/dados/cid9/ docs/intro.pdf. Acesso em 02 de nov. 2010.http://tabnet.datasus.gov.br/tabdata/sim/dados/cid9/ docs/intro.pdf http://2009.campinas.sp.gov.br/saude http://portal.saude.gov.br/ http://tabnet.saude.campinas.sp.gov.br/ Portal da Saúde - Site Ministério da Saúde PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 421,. DE 3 DE MARÇO DE 2010 – SAUDE.GOV

33 Fraser, M.T.D.; Gondim S.M.G. DA FALA DO OUTRO AO TEXTO NEGOCIADO : DISCUSSÕES SOBRE A ENTREVISTA NA PESQUISA QUALITATIVA.Paidéia, v.14 n. 28 p. 139 -152 2004. Haddad,A. E.; Campos,F.E.; Freitas, M.S.B.F.; BrenelliS.L.; Passarella,T.M.; Ribeiro,T.C.V. PROGRAMA DE EDUCAÇÃO PELO TRABALHO PARA A SAÚDE – PET-SAÚDE. Cadernos ABEM V5,p.5-12 OUT 2009. LAURENTI, R.; JORGE, M.H.P.M.; GOTLIEB, S.L.D. A confiabilidade dos dados de mortalidade e morbidade por doenças crônicas não-transmissíveis. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 9, n. 4: p.909-920, 2004. Minayo, M.C.S.; SANCHES,O. Quantitativo-Qualitativo: Oposição ou Complementaridade? Caderno de Saúde Públ., Rio de Janeiro, 9 v3 p. 239-262, jul/sep, 1993. MOTA E., CARVALHO D.M.T. Sistemas de Informação em Saúde. In: ROUQUAYROL M.Z., ALMEIDA FILHO N. (Org) Epidemiologia & Saúde. Rio de Janeiro: Medsi Guanabara Koogan, 2003, p. 605-628. PELICIONI M.C.F., PELICIONI A.F, TOLEDO R.F. A educação e a comunicação para a promoção da saúde. In: ROCHA A.A, CESAR C.L.L. (Org) Saúde Pública: bases conceituais. São Paulo: Atheneu, 2008, p. 165-177

34 OBRIGADA! FIM


Carregar ppt "Centro de Saúde: Costa e Silva Tutora:Helenice Yemi Nakamura (Fonoaudióloga) Preceptoras: Carina regatieri Pongelupe ( Enfermeira) Carlos AugustoRodrigues."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google