A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CAPACIDADE INSTALADA: O CNES E OS ESTABELECIMENTOS DE ATENÇÃO À SAÚDE Osvaldo Antônio Donnini Observat ó rio de Sa ú de da Região Metropolitana de São.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CAPACIDADE INSTALADA: O CNES E OS ESTABELECIMENTOS DE ATENÇÃO À SAÚDE Osvaldo Antônio Donnini Observat ó rio de Sa ú de da Região Metropolitana de São."— Transcrição da apresentação:

1 CAPACIDADE INSTALADA: O CNES E OS ESTABELECIMENTOS DE ATENÇÃO À SAÚDE Osvaldo Antônio Donnini Observat ó rio de Sa ú de da Região Metropolitana de São Paulo CICLO DE DIÁLOGOS 2010CICLO DE DIÁLOGOS º semestre1º semestre

2 BASE DE DADOS Demográficas Recursos Físicos Produção

3 Demográficas IBGE Fundação SEADE ANS

4 População acima de 60 anos a 2009, segundo instituição Reg.Metropolitana: São Paulo

5 População da Região de Franco da Rocha a 2009, segundo instituição

6 CNES Estabelecimentos Recursos Físicos Equipes de Saúde da Família

7 ESTABELECIMENTOS Tipo de Estabelecimento Nível de Atenção Serviço/Classificação Habilitação Tipo de Atendimento Prestado

8 Cobertura de Unidades Básicas de Saúde. RMGSP a 2009 Região/Município UBSPop/UBSUBSPop/UBSUBSPop/UBS Alto do Tietê Franco da Rocha Guarulhos Mananciais Rota dos Bandeirantes Grande ABC São Paulo Região Metropolitana Estado de São Paulo Fonte: CNES, IBGE

9 Exemplo de Inconsistências INCONSISTENCIAS COMP AIH APRES AIH APROV NÃO APROV CBO CAP LEITO S UTI HABIL IT > 4 MESES AUDITO RIA SERV CLAS JÁ APRES DIGITA CAO jan/ fev/ mar/ abr/ mai/ jun/ jul/ ago/ set/ out/ nov/ dez/ TOTAL

10 RECURSOS FÍSICOS Ambulatorial Hospitalar Urgência Equipamento

11 Total de Leitos Existentes e SUS e Indicador (Leitos/1000 hab) Região Metropolitana de São Paulo Regiões de SaúdeLeitosLeitos SUSLeitos SUS / hab.(mil) Alto do Tietê ,92 Franco da Rocha ,02 Guarulhos ,05 Mananciais ,93 Rota dos Bandeirantes ,77 Grande ABC ,91 São Paulo ,40 Região Metropolitana ,21 Estado de São Paulo ,51 Fonte: CNES, IBGE

12 LEITOS GERAIS E SUS E INDICADOR (Leitos/1000 hab.) Região Metropolitana da Grande São Paulo Regiões de Saúde Leitos Gerais Leitos Gerais SUSLeitos Gerais SUS / hab. (mil) Alto do Tietê ,72 Franco da Rocha ,60 Guarulhos ,58 Mananciais ,70 Rota dos Bandeirantes ,72 Grande ABC ,70 São Paulo ,13 Região Metropolitana ,93 Estado de São Paulo ,18 Fonte: CNES, IBGE

13 LEITOS GERAIS SUS E INDICADOR Pop. SUS (Leitos/1000 hab.) Região Metropolitana da Grande São Paulo Regiões de Saúde Leitos Gerais SUS Pop. Exclusiva SUS Leitos Gerais SUS / hab. (mil) Alto do Tietê ,95 Franco da Rocha ,80 Guarulhos ,63 Mananciais ,86 Rota dos Bandeirantes ,89 Grande ABC ,68 São Paulo ,67 Região Metropolitana ,84 Estado de São Paulo ,23 Fonte: CNES, IBGE, ANS

14 Leitos de UTI Neonatal Região Metropolitana da Grande São Paulo a Regiões de SaúdeTotalSUSTotalSUSTotalSUS Alto do Tietê Franco da Rocha Guarulhos Mananciais Rota dos Bandeirantes Grande ABC São Paulo Região Metropolitana de São Paulo Estado de São Paulo Fonte: CNES

15 Leitos de UTI Neo Natal de Set/2007 a Set/2009 Região Metropolitana de São Paulo Espec.ExistenteSUSNão SUS Microrreg de Saúde Alto do Tietê Franco da Rocha Guarulhos Mananciais Rota dos Bandeirantes Grande ABC São Paulo Total Fonte : CNES

16 CNES - Recursos Físicos - Hospitalar - Leitos Complementares - São Paulo Reg.Metropolitana: São Paulo Leitos complementares: UTI neonatal, UTI neonatal I, UTI neonatal II, UTI neonatal III Período:Set/2007-Set/2009 Leitos complementares2007/Set2008/Mai2008/Jun2008/Set2009/Set UTI neonatal UTI neonatal I UTI neonatal II UTI neonatal III Total Fonte : CNES

17 Região de SaúdeNº Municípios Nº Municípios sem mamógrafos cadastrados Nº Municípios sem mamógrafos disponíveis ao SUS ALTO DO TIETÊ 1033 FRANCO DA ROCHA 501 GRANDE ABC 712 GUARULHOS 100 MANANCIAIS 834 ROTA DOS BANDEIRANTES 712 SÃO PAULO 100 Total da RMSP % de municípios sem mamógrafos cadastrados 20,5 30,8 Fonte: CNES Municípios sem equipamentos de Mamografia Região Metropolitana de São Paulo

18 Média mensal de exames de mamografia programada segundo a PPI e produzida/aprovada em 2009 por equipamento mamógrafo cadastrado, total e disponíveis ao SUS, por Região de Saúde de Ocorrência. Região de Saúde de Ocorrência Quantidade de exames programados/mês pelo total de mamógrafos Quantidade de exames programados/mês pelo nº mamógrafos SUS Quantidade de exames aprovados/mês pelo total de mamógrafos Quantidade de exames aprovados/mês pelo nº mamógrafos SUS ALTO DO TIETÊ103,7334,162,5201,5 FRANCO DA ROCHA47,995,947,194,1 GRANDE ABC67,1366,759,6326,1 GUARULHOS96,4424,379,7350,6 MANANCIAIS126,7354,9116,3325,5 ROTA DOS BANDEIRANTES63,3239,173,6277,9 SÃO PAULO79,0430,764,5351,5 Total da RMSP78,5372,965,6311,6 Fonte: CNES, SIASUS, PPISP.

19 Fluxo interno - procedimentos de radioterapia, quantidade aprovada e percentual sobre o total, por Região de Saúde de residência e município de ocorrência, RMSP, Regiões de saude de residência Município de ocorrência Mogi das Cruzes Santo André São Bernardo do Campo São Paulo Total de pacientes ALTO DO TIETÊ %80,2% 19,8%100,0% FRANCO DA ROCHA % 100,0% GRANDE ABC %0,0%38,9%51,5%9,6%100,0% GUARULHOS %25,0% 75,0%100,0% MANANCIAIS % 100,0% ROTA DOS BANDEIRANTES % 0,4%99,5%100,0% SÃO PAULO %0,1% 1,1%98,8%100,0% Total geral "Invasão" (%) 14,33%0,53%6,91%18,94% Fonte: SIASUS

20 Distribuição de exames de ultrassonografia obstétrica, consultas de pré-natal e partos produzidos/aprovados e a relação com consultas e partos, por exame, segundo Região de Saúde de ocorrência, Região Saúde Ocorrência Quantidade de exames produzidos/ aprovados Quantidade de consultas pré-natal produzidos/a provados Quantidade de consultas pré-natal por exame produzido/ aprovado Quantidade de partos normais e cesáreos Quantidade de partos por exame ALTO DO TIETÊ ,2 FRANCO DA ROCHA ,6 GRANDE ABC ,6 GUARULHOS ,1 MANANCIAIS ,7 ROTA DOS BANDEIRANTES ,2 SÃO PAULO ,2 Total da RMSP ,3 Fonte: SAI/SUS, SIH/SUS

21 Evolução da cobertura do PSF a 2009 Região Metropolitana de São Paulo Regiões de SaúdeEquiPopCoberEquiPopCoberEquiPopCober pescadastturapescadastturapescadasttura Alto do Tietê ,54% ,26% ,97% Franco da Rocha ,08% ,18% ,71% Guarulhos ,85% ,91% ,24% Mananciais ,27% ,19% ,80% Rota dos Bandeirantes ,75% ,58% ,04% Grande ABC ,47% ,09% ,41% São Paulo ,08% ,91% ,34% Região Metropolitana ,27% ,35% ,88% Estado de São Paulo ,83% ,37% ,98% Fonte: CNES, IBGE e SIAB

22 % de Internações por Causas Sensíveis à Atenção Básica Região Metropolitana de São Paulo a 2009 Região/Município Alto do Tietê15,8%14,9% Franco da Rocha17,4%15,8%14,6% Guarulhos15,8%13,8%14,6% Mananciais14,0%14,7%14,5% Rota dos Bandeirantes19,3%16,6%15,6% Grande ABC16,0%15,1%15,6% São Paulo15,5%14,0% Região Metropolitana15,9%14,5% Estado de São Paulo17,4%16,0% Fonte: SIH/SUS

23 Percentual de população internada na MC com financiamento MAC por Região de Saúde de residência: em relação à população total e à população exclusiva SUS. Ano 2009 Regiões de saude de residência Total de internações MC (Dez de 2008 a nov 2009) População IBGE TCU 2009 Percentual de População Internada População coberta por assistência Médica de Saúde Suplementar (set 09) Percentual de População Internada exclusiva SUS ALTO DO TIETÊ ,05% ,33% FRANCO DA ROCHA ,99% ,30% GRANDE ABC ,10% ,91% GUARULHOS ,16% ,82% MANANCIAIS ,23% ,28% ROTA DOS BANDEIRANTES ,01% ,72% SÃO PAULO ,27% ,09% Total Região Metropolitana ,24% ,39% Total Estado de São Paulo ,83% ,16% Fonte: IBGE, ANS e SIHSUS MC = Média Complexidade MAC = Média e Alta Complexidade

24 Fluxo interno de internações entre as regiões de saúde conforme pactuado na PPI 2008, Média Complexidade nas Clínicas - Médica, Cirúrgica, Obstétrica e Pediátrica - financiamento MAC. Regiões de saúde de residência Regiões de saúde de ocorrência ALTO DO TIETÊ FRANCO DA ROCHA GRANDE ABCGUARULHOSMANANCIAIS ROTA DOS BANDEIRANTES SÃO PAULO Total geral "Evasão" (%) ALTO DO TIETÊ %91,77% 0,08%0,93% 7,23%100,00%8,23% FRANCO DA ROCHA % 89,95% 0,01%10,04%100,00%10,05% GRANDE ABC % 92,98%0,02%0,01% 6,98%100,00%7,02% GUARULHOS % 83,37% 16,63%100,00%16,63% MANANCIAIS % 83,04%2,29%14,66%100,00%16,96% ROTA DOS BANDEIRANTES % 0,27% 0,90%84,53%14,30%100,00%15,47% SÃO PAULO %0,43%0,08%0,72%0,41%0,62%0,24%97,50%100,00%2,50% Total geral "Invasão" (%)3,26%2,62%3,52%5,65%7,67%3,76%8,09%100,00% Fonte: PPISP

25 Fluxo interno de frequência de internações entre as regiões de saúde, Média Complexidade nas Clínicas - Médica, Cirúrgica, Obstétrica e Pediátrica - financiamento MAC, Período de dezembro de 2008 a novembro de Regiões de saúde de residência Regiões de saúde de ocorrência ALTO DO TIETÊ FRANCO DA ROCHA GRANDE ABC GUARULHOSMANANCIAIS ROTA DOS BANDEIRANTE S SÃO PAULOTotal geral "Evasão " (%) ALTO DO TIETÊ % 87,19%0,01%0,28%1,40%0,03%0,06%11,04%100,00% 12,81 % FRANCO DA ROCHA % 0,06%82,06%0,15%0,26%0,03%0,57%16,88%100,00% 17,94 % GRANDE ABC % 0,04%0,00%93,15%0,03% 6,72%100,00%6,85% GUARULHOS % 1,47%0,04%0,17%85,86%0,04%0,08%12,33%100,00% 14,14 % MANANCIAIS % 0,06%0,02%0,21%0,04%83,05%2,68%13,95%100,00% 16,95 % ROTA DOS BANDEIRANTES % 0,06%0,57%0,13%0,03%1,42%83,56%14,22%100,00% 16,44 % SÃO PAULO % 0,42%0,07%1,09%0,34%0,48%0,23%97,38%100,00%2,62% Total geral "Invasão" (%) 5,17%4,49%5,33%5,29%7,42%4,14%8,31% Fonte: SIHSUS

26 Distribuição do percentual de internações entre as regiões de saúde da RMSP conforme PPI 2008 e da frequência de produção 2009, Média Complexidade nas Clínicas - Médica, Cirúrgica, Obstétrica e Pediátrica. Regiões de saúde de residência Percentual de internações Regiões de saúde de ocorrência ALTO DO TIETÊ FRANCO DA ROCHA GRANDE ABCGUARULHOSMANANCIAIS ROTA DOS BANDEIRANTES SÃO PAULO "Evasão" (%) ALTO DO TIETÊ Programado 91,77% 0,08%0,93% 7,23%8,23% Produzido 87,19%0,01%0,28%1,40%0,03%0,06%11,04%12,81% FRANCO DA ROCHA Programado 89,95% 0,01%10,04%10,05% Produzido 0,06%82,06%0,15%0,26%0,03%0,57%16,88%17,94% GRANDE ABC Programado 92,98%0,02%0,01% 6,98%7,02% Produzido 0,04%0,00%93,15%0,03% 6,72%6,85% GUARULHOS Programado 83,37% 16,63% Produzido 1,47%0,04%0,17%85,86%0,04%0,08%12,33%14,14% MANANCIAIS Programado 83,04%2,29%14,66%16,96% Produzido 0,06%0,02%0,21%0,04%83,05%2,68%13,95%16,95% ROTA DOS BANDEIRANTES Programado 0,27% 0,90%84,53%14,30%15,47% Produzido 0,06%0,57%0,13%0,03%1,42%83,56%14,22%16,44% SÃO PAULO Programado 0,43%0,08%0,72%0,41%0,62%0,24%97,50%2,50% Produzido 0,42%0,07%1,09%0,34%0,48%0,23%97,38%2,62% Fonte: PPISP, SIHSUS


Carregar ppt "CAPACIDADE INSTALADA: O CNES E OS ESTABELECIMENTOS DE ATENÇÃO À SAÚDE Osvaldo Antônio Donnini Observat ó rio de Sa ú de da Região Metropolitana de São."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google