A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel. Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel O CONTADOR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel. Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel O CONTADOR."— Transcrição da apresentação:

1 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel

2 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel O CONTADOR

3 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel A EVOLUÇÃO

4 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel O CONTADOR MÉDICO

5 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Valorizar a profissão: - Desemprego zero - 23 áreas de especialização diferentes - Não tem preconceitos de idade Explorar os professores: - Aproveitar o máximo - Profissionais bem sucedidos - Pergunte, busque conselhos - Dedique-se o máximo no seu curso Conhecimento paralelo: - Marketing contábil (marca) - Mais de uma língua (inglês) - Informática (internet, softwares)

6 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Pesquisador por excelência: - Não aceite receber tudo mastigado - Na empresa não haverá professor - Faça da sua escola um laboratório Conhecimento paralelo: - Métodos quantitativos - Administração e Economia - Direito, entre outras Falar bem: - Participe dos seminários - Manifeste opinião na sala de aula - Leitura diária, jornal, revistas negócios - Use dicionário várias vezes na semana

7 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel O Conceito de Contabilidade Segundo Hilário Franco: Contabilidade é a ciência que estuda e controla o patrimônio das entidades, mediante o registro, a demonstração expositiva e a interpretação dos fatos nele ocorridos, com o fim de oferecer informações sobre sua composição e variação, bem como sobre o resultado econômico decorrente da gestão da riqueza patrimonial. 1º Congresso Brasileiro de Contabilidade, formulou o conceito oficial, sendo: Contabilidade é a ciência que estuda e pratica as funções de orientação, de controle e de registro relativas à administração econômica.

8 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Um Pouco da História A origem dos procedimentos contábeis como mecanismo de controle das operações econômicas realizados pelo homem se perde no tempo. Como ciência com o advento do método das partidas dobradas, no final do século XV. - O método das partidas dobradas fundamenta-se na relação débito/crédito. - Criador frade franciscano Luca Pacioli e apresentado no seu livro sobre geometria e aritmética, na cidade de Veneza, na Itália. - Uso universal até os nossos dias.

9 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel O Desafio da Terminologia Terminologia = Desafio no estudo da contabilidade Débito Linguagem comum = situação negativa Linguagem contábil pode ser situação positiva Crédito Linguagem comum = situação positiva Linguagem contábil pode ser situação negativa O mecanismo do débito e do crédito, representa a essência da contabilidade.

10 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Finalidade da Contabilidade A principal finalidade da contabilidade é fornecer informações de ordem econômica e financeira sobre o patrimônio, para facilitar as tomadas de decisões por parte dos seus usuários. As informações de ordem econômica dizem respeito à movimentação das compras e vendas, das despesas e receitas, evidenciando os lucros ou os prejuízos apurados nas transações realizadas pela empresa. Já as informações de ordem financeira referem-se ao fluxo de caixa (entradas e saídas de dinheiro).

11 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Objeto e Objetivo da Contabilidade O Objeto de uma ciência é aquilo que ela estuda. O objeto da contabilidade é o Patrimônio das entidades econômico administrativas. Seu objetivo é permitir o estudo, o controle e a apuração de resultados diante dos fatos decorrentes da gestão do Patrimônio das entidades econômico administrativas.

12 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Campo de Aplicação da Contabilidade O campo de aplicação da contabilidade abrange: - Todas as entidades econômico-administrativas - Pessoas físicas e as pessoas jurídicas - De direito privado ou público Entidades econômico-administrativas: Organizações que reúnem pessoas, patrimônio, titular, ações administrativas e fim determinado. Podem ser sob a forma de instituições e empresas. Instituições: são entidades econômico-administrativas com finalidades sociais ou socioeconômicas.

13 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Campo de Aplicação da Contabilidade Instituições: - Com finalidades sociais - Com finalidades socioeconômicas Empresas: são entidades econômico-administrativas que têm finalidade econômica, isto é, visam ao lucro. Variados ramos de atividades: comércio, indústria, agricultura, pecuária, transporte, telecomunicações, turismo e uma infinidade de serviços. Variam quanto à natureza do capital.

14 EMPRESA Investidores Fornecedores Bancos Governos SindicatosFuncionários Órgãos de Classe Concorrentes Outros Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Usuários da Contabilidade

15 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Usuários da Contabilidade Os usuários das informações contábeis são pessoas físicas e jurídicas que utilizam as informações geradas pela contabilidade para a tomada de decisões. Internos: Sócios, acionistas, gerentes, administradores, funcionários. Externos: Governo (fisco), fornecedores, clientes, bancos, institutos de pesquisa.

16 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Mercado de Trabalho do Contador Já sabemos o que é contabilidade ?? Para que serve ?? Campo de aplicação ?? Quem são os usuários ?? Vamos imaginar o vasto mercado de trabalho da área. São milhões de entidades constituídas sob a forma de empresas ou de instituições públicas ou particulares, nas quais você poderá trabalhar como funcionário ou prestar serviços dedicando-se a uma ou mais entidades, como pessoa física (autônomo) ou por meio de uma empresa de serviços contábeis da qual seja titular ou sócio.

17 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Mercado de Trabalho do Contador O Contador pode exercer atividades como: - Profissional liberal ou autônomo - Empregado regido pela CLT - Servidor público, militar - Sócio de qualquer tipo de sociedade - Diretor ou de conselheiro de entidades O Contador pode atuar nas funções de: analista, assessor, assistente, auditor interno e externo, consultor, controlador de arrecadação, controller, educador, escritor ou articulista técnico, escriturador contábil ou fiscal, fiscal de tributos, perito, etc.

18 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Mercado de Trabalho do Contador O Contador pode atuar em vários níveis, como: cargos de chefe, subchefe, diretor, responsável, encarregado, supervisor, superintendente, gerente, subgerente, etc. A titulação pode variar, como: contador, contador de custos, contador departamental, contador de filial, contador fazendário, contador fiscal, contador geral, contador industrial, contador patrimonial, contador público, contador seccional ou setorial, etc.

19 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Mercado de Trabalho do Contador O Contador vai expressar por: aulas, balancetes, balanços, cálculos e suas memórias, certificados, conferências, demonstrações, laudos periciais, levantamentos, livros ou teses científicas, mapas ou planilhas, papeis de trabalho, pareceres, planos de organização ou reorganização, organogramas, fluxogramas, prestação de contas, etc. Para facilitar o entendimento da matéria, considere a empresa, objeto de estudos, como se fosse sua. Assim, quando a empresa compra, pense: "eu compro"; quando ela vende, imagine: "eu vendo", e assim por diante.

20 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Mercado de Trabalho do Contador Atividades exclusivas do Contador: Auditoria: Exame e verificação da exatidão dos procedimentos contábeis. Perícia contábil: investigação contábil de empresa motivada por uma questão judicial (solicitada pela justiça) Professor de Contabilidade: o contador pode ser professor de curso técnico. Para ser professor de curso superior exige-se pós-graduação.

21 Contab. de Custos Depto. Fiscal Contab. Financeira ControllerTesoureiro Gerência de Crédito e Cobrança Orçamento de Capital Contas a Pagar Conselho de Administração Comercial Adm. / FinançasManufatura Presidente Administração A Contabilidade nas Empresas Contabilidade Básica Auditoria Professor: Pedro A. Rupel

22 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Pilares da Contabilidade Os Pilares da Contabilidade são as regras básicas da Contabilidade, são os Princípios Contábeis: Resolução CFC nº /10 DA ENTIDADE: reconhece o Patrimônio como objeto da contabilidade e afirma a autonomia Patrimonial, o Patrimônio da entidade não se confunde com aqueles dos seus sócios ou proprietários, no caso de sociedade ou instituição. DA CONTINUIDADE: pressupõe que a entidade continuará em operação no futuro, prazo indeterminado.

23 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Pilares da Contabilidade DA OPORTUNIDADE: determina que o processo de mensuração e apresentação dos componentes patrimoniais deve produzir informações íntegras e tempestivas. DO REGISTRO PELO VALOR ORIGINAL: determina que os componentes do patrimônio devem ser inicialmente registrados pelos valores originais das transações, expressos em moeda nacional.

24 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Pilares da Contabilidade DA COMPETÊNCIA: determina que os efeitos das transações e outros eventos sejam reconhecidos nos períodos a que se referem, independentemente do recebimento ou pagamento. DA PRUDÊNCIA: determina a adoção do menor valor para os componentes do ATIVO e do maior para os do PASSIVO, sempre que se apresentem alternativas igualmente válidas para a quantificação das mutações patrimoniais que alterem o patrimônio líquido.

25 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Símbolos Contábeis O CADUCEU era um bastão de ouro que Mercúrio (deus do comércio) recebera em troca de instrumentos musicais que inventara (a lira e a flauta) e que haviam maravilhado a Apolo (que detinha poderes e conhecimentos mágicos e era o titular do caduceu). Em Portugal (século XVIII), iniciou-se o ensino da Contabilidade, formar os Contadores que vinham para o Brasil, o processo didático denominava-se "Aulas de Comércio".

26 Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel Símbolos Contábeis Pedra: Turmalina Rosa Clara Padroeiro: São Mateus foi um contabilista. Atuava na área da Contabilidade Pública, pois era um rendeiro, isto é, um arrendatário de tributos. Na Santa Ceia de Da Vinci, São Mateus é o quarto a esquerda de Jesus.


Carregar ppt "Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel. Contabilidade Básica Professor: Pedro A. Rupel O CONTADOR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google