A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Geomorfologia Francisco Sergio Bernardes Ladeira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Geomorfologia Francisco Sergio Bernardes Ladeira."— Transcrição da apresentação:

1 Geomorfologia Francisco Sergio Bernardes Ladeira

2 Definição Geomorfologia é a ciência que estuda as formas superficiais da Terra e as forças que a criaram Também estuda as feições submarinas e a superfície de outros planetas A unidade básica de análise é a vertente

3 Processos de formação A superfície da Terra é resultado da interação de processos exógenos e endógenos Processos exógenos incluem a ação da água, gelo e vento, envolvendo processos predominantemente de denudação Processos endógenos geralmente são construcionais e geralmente levam a um incremento na elevação do relevo. Podem estar associados: –Atividade ígnea; –Orogenia; –Epirogenia.

4

5

6 Mapa Topográfico de um Pico

7 Mapa Topográfico de um Vale

8

9

10

11 A Mesa in Monument Valley, Arizona

12 Cuestas Cuestas: asymmetrical ridges formed in tilted and eroded rocks of different strengths

13 Fig b Cuestas in Tilted Rocks Dinosaur National Monument

14 Hogbacks narrow ridges formed in steeply dipping or vertical beds of hard strata

15 Stages in the development of ridges and valleys in folded mountains

16 Time 1

17 Time 2

18 Time 3

19 Erosion is Controlled by the Balance Between Stream Power and Resistance to Erosion (Sediment Load)

20 Steep slopes result in high stream power. The result is net erosion of the valleys

21 Decreased slopes result in decreased stream power. The result is a balance between erosion and deposition

22 Gentle slopes result in low stream power. The result is net deposition and filling of the valleys

23 Gully Erosion in the Badlands of South Dakota

24 Uplift Stimulates Erosion (a negative feedback) (a negative feedback)

25 Isostatic Rebound Increases Elevation ( a positive feedback) ( a positive feedback)

26 Classic Models of Landscape Evolution

27

28

29

30

31 Tropical Úmido (média de temperatura entre °C e precipitação média superior a 1.500mm) altas taxas potenciais de alteração química; intemperismo físico limitado; movimentos de massa comuns; baixa a moderada erosão por canais fluviais mas localmente apresenta elevadas taxas de transporte de materiais dissolvidos em suspensão. Domínios Morfoclimáticos do Globo

32

33

34

35 Zonas Morfoclimáticas Tropical com Estações bem Marcadas (média de temperatura entre 20-30°C e precipitação média entre 600 e 1.500mm) –alteração química ativa durante a estação úmida; – taxas de intemperismo físico baixo a moderado; –movimentos de massa pouco ativos; – ação fluvial alta durante o período de chuvas com enxurradas e fluxo de canal; – ação do vento mínima, mas localmente ativa na estação seca

36

37 Domínios Morfoclimáticos do Globo Zonas Morfoclimáticas Úmido de Média Latitude (média de temperatura entre 0-20°C e precipitação média entre 400 e 1.800mm) –taxas de intemperismo químico moderada, aumentando das altas para as baixas latitudes; –atividade do intemperismo mecânico moderada com a ação importante do congelamento em latitudes mais elevadas; –movimentos de massa ativos de moderados a elevados; –taxas moderadas de processos fluviais; – ação eólica confinada às costas.

38

39 Domínios Morfoclimáticos do Globo Zonas Morfoclimáticas Continental Seco (média de temperatura entre 0- 10°C e precipitação média entre 100 e 400mm) intemperismo químico baixo a moderado; intemperismo mecânico, especialmente a ação de congelamento, sazonalmente ativa; movimentos de massa ocasionais e episódicos; processos fluviais ativos na estação úmida; ação eólica localmente moderada.

40

41

42

43

44

45

46 Domínios Morfoclimáticos do Globo Zonas Morfoclimáticas Periglacial (média de temperatura inferior a 0°C e precipitação média entre 100 e 1.000mm) –intemperismo mecânico muito ativo devido a ação do gelo; –intemperismo químico fraco ou moderado; –movimentos de massa muito ativos; –processos fluviais sazonalmente ativos; –ação eólica localmente elevada.

47

48

49

50 Domínios Morfoclimáticos do Globo Zonas Morfoclimáticas Glacial (média de temperatura inferior a 0°C e precipitação média entre 0 e 1.000mm) –ação do intemperismo mecânico muito elevado decorrente do gelo; –intemperismo químico baixo; –movimentos de massa baixos e locais; –ação fluvial delimitada pela época do degelo; –máxima ação glacial; –ação eólica significativa.

51

52

53

54 Domínios Morfoclimáticos do Globo Zonas Morfoclimáticas Zonas Montanhosas (precipitações e temperaturas muito variáveis) –a intensidade de todos os processos variam muito conforme a altitude; –intemperismo físico e a ação glacial é muito significativa em elevadas altitudes.

55

56

57


Carregar ppt "Geomorfologia Francisco Sergio Bernardes Ladeira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google