A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Projeto de Bancos de Dados Compreende três etapas: 1)Modelagem Conceitual (Projeto Conceitual): - Modelo de dados abstrato - Define os dados do domínio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Projeto de Bancos de Dados Compreende três etapas: 1)Modelagem Conceitual (Projeto Conceitual): - Modelo de dados abstrato - Define os dados do domínio."— Transcrição da apresentação:

1 Projeto de Bancos de Dados Compreende três etapas: 1)Modelagem Conceitual (Projeto Conceitual): - Modelo de dados abstrato - Define os dados do domínio - Independente do SGBD 2) Projeto Lógico -Define como o modelo conceitual será implementado no SGBD específico -Tabelas, Campos.. 3) Projeto Físico -Detalhes que influenciam no desempenho do BD, mas não interferem em suas funcionalidades -É um processo contínuo e bem específico de cada SGBD -Índices, stored procedures...

2 Modelagem Conceitual Descrição abstrata dos dados do domínio que serão armazenados no BD É independente de SGBD Representação visual de fácil Compreensão

3 Modelo Entidade-Relacionamento Criado em 1976 por Peter Chen É a técnica de modelagem de dados mais difundida e aceita (padrão) Representação gráfica de fácil compreensão: diagrama entidade- relacionamento (DER) –Usa conceitos simples para definir domínio

4 Exemplo Diagrama ER

5 Conceitos do Modelo ER Entidade –Representa um Conjunto de objetos do mundo real que deseja-se armazenar no BD –Símbolo: Retângulo com o nome da entidade Autores João (representação gráfica)(interpretação) Maria Pedro Felipe

6 Conceitos do Modelo ER Relacionamento –Conjunto de associações entre ocorrências de entidades –Símbolo: losango nomeado interligando as entidades do relacionamento Autores (representação gráfica) Livros autoria

7 João Maria Pedro Felipe Conceitos do Modelo ER (interpretação) João, BD Pedro,MC Felipe, MC BD MC entidade Autores relacionamento autoria entidade Livros MER

8 Conceitos do Modelo ER Auto-Relacionamento –Relacionamento entre ocorrências de uma mesma entidade –Exige que papéis sejam definidos Bibliotecárias supervisão Supervisionada Supervisora

9 Conceitos do Modelo ER Rita Ana Carla Paula Maria Rita,Maria Paula,Ana supervisor supervisionado supervisor supervisionado (interpretação) entidade Bibliotecárias relacionamento SUPERVISÃO

10 Conceitos do Modelo ER No relacionamento deve-se definir: –Cardinalidade máxima: número máximo de entidades associadas a uma ocorrência da entidade em questão, através do relacionamento (1 ou N) Editoras Livros publicacao 1N Uma editora pode publicar N livros. Um livro é publicado por no máximo 1 editora.

11 Conceitos do Modelo ER Exemplos de Cardinalidades Máximas: Autores Livros autoria NN Bibliotecárias Áreas controle 11 Bibliotecárias supervisão Supervisionada Supervisora (0,N) (1,1)

12 Conceitos do Modelo ER No relacionamento deve-se definir: –Cardinalidade mínima: número mínimo de entidades associadas a uma ocorrência da entidade em questão, através do relacionamento (0 ou 1) –Indica a participação opcional (0) ou obrigatória (1) das ocorrências no relacionamento –Notação de cardinalidades: (mínima, máxima) Editoras Livros publicacao (1,1) (0,N) Uma editora pode publicar N livros. Um livro é obrigatoriamente publicado por no máximo 1 editora.

13 Conceitos do Modelo ER Exemplos de cardinalidades mínimas e máximas Editoras Livros publicacao (1,1)(0,N) Autores Livros autoria (1,N)(0,N) Bibliotecárias Áreas controle (1,1) (0,1)

14 Conceitos do Modelo ER Relacionamentos entre duas entidades é chamado Relacionamento Binário Relacionamento N-ário: relacionamento entre N entidades –Exemplo: Relacionamento Ternário (a cardinalidade é dada aos pares) Cidades Distribuidores distribuição Produtos (0,1) (0,N) Um produto em uma cidade pode ser entregue por no máximo 1 distribuidor.

15 Conceitos do Modelo ER Atributo –Dado associado as ocorrências de uma entidade ou relacionamento Livros Pedidos ItemPedido (0,N) Titulo ISBN Numero Quantidade

16 Conceitos do Modelo ER Os Atributos podem ser –obrigatórios ou opcionais –monovalorados ou multivalorados –simples ou compostos Clientes Nome CNH (0,1) (1,N) Endereço Rua CEP Bairro

17 Conceitos do Modelo ER Identificação de Entidades –Um ou mais atributos cujos valores distinguem uma ocorrência da entidade ou relacionamento das demais ocorrências. Bibliotecárias Salário NomeCódigo Estantes NúmeroEstante CapacidadeNúmeroCorredor

18 Conceitos do Modelo ER Entidades Fracas –Depende da existência de ocorrências de outra(s) entidade(s) –A identificação de suas ocorrências também depende da identificação de outra(s) entidade(s) Pedidos Itens composição (1,1) (1,N) Data NúmeroNúmeroSeqüência Quantidade Produtos referência Código Descrição (1,1) (0,N)

19 Conceitos do Modelo ER Identificação de Relacionamentos –Um relacionamento é identificado implicitamente pelo conjunto de identificadores das ocorrências de entidades que participam dele Autores Livros autoria (1,N) (0,N) Nome Título DataPublicacao Código ISBN (a1, l1,12/02/04) (a1, l2, 18/11/03) (a2, l1, 02/03/04)...

20 Conceitos do Modelo ER Identificação de Relacionamentos –atributos identificadores adicionais podem ser necessários para definir a identificação de um relacionamento Médicos Pacientes consulta (0,N) Nome Data CRM Código (m1, p1,12/06/04, 13:30) (m1, p2, 28/05/04, 10:00) (m2, p1, 02/06/04, 16:30)... Hora Nome

21 Restrições do Domínio O modelo ER, em geral, não consegue expressar todas as RIs de um domínio de aplicação –uma documentação em anexo pode ser necessária RI: - uma bibliotecária não pode ser supervisora dela mesma Bibliotecárias supervisão supervisionada supervisora

22 Restrições do Domínio Alunos Disciplinas curso (0,N) Matrícula Nome Código Tipo - o Tipo de um aluno deve ser graduação (G) ou pós-graduação (PG) - o Tipo de uma disciplina deve ser graduação (G) ou pós-graduação (PG) - um aluno de G não pode estar cursando uma disciplina de PG - um aluno de PG não pode estar cursando uma disciplina de G Ris: Nome Tipo

23 Exercício de Fixação I Clube Em uma entrevista a um clube esportivo levantou-se as seguintes informações: O clube possui diversos sócios que utilizam as diversas quadras esportivas do clube Uma quadra pode ser utilizada por diversos sócios, mas nela só pode ser praticado um tipo de esporte Um esporte pode ser praticado em diversas quadras Defina os atributos que julgares necessário.

24 Conceitos do Modelo ER Generalização/Especialização –Permite atribuir propriedades particulares a um subconjunto das ocorrências (especializadas) de uma entidade genérica. –As entidades especializadas herdam o identificador da entidade genérica –Símbolo: triângulo isósceles Pessoas Nome Jurídica CNPJ Física CPF Endereço

25 Conceitos do Modelo ER Tipos de Especialização –Total ou Parcial Pessoas Jurídicas Físicas t (default) Total: Toda Pessoa é ou Pessoa Física ou Pessoa Jurídica Funcionários Enfermeiros Médicos p Parcial: Nem todo funcionário é Médico ou Enfermeiro

26 Conceitos do Modelo ER Tipos de Especialização –Exclusiva ou Não-Exclusiva (compartilhada) Pessoas Jurídicas Físicas Exclusiva: A entidade genérica é especializada por uma das suas folhas, no máximo Pessoas Alunos Professor Não-Exclusiva : A entidade genérica pode ser especializada por várias entidades folha

27 Conceitos do Modelo ER Uma entidade pode ser especializada em qualquer número de entidades Animais Invertebrados Vertebrados Aves Mamíferos Moluscos Insetos

28 Conceitos do Modelo ER Deve existir apenas uma entidade genérica (herança múltipla é proibida) Mestiços Brancos Negros

29 Conceitos do Modelo ER Entidade Associativa: Permite associar entidades a relacionamentos Exemplo: Como associar Medicamentos prescritos em uma Consulta? Médicos Pacientes consulta (0,N) Medicamentos ? Como associar?

30 Conceitos do Modelo ER Entidade Associativa –Solução: tornar consulta uma entidade associativa –Uma entidade associativa encapsula uma associação entre entidades Médicos Pacientes consulta (0,N) Medicamentos prescrição Consultas (0,N)

31 Conceitos do Modelo ER Entidade Associativa –Outra forma de representar Médicos Pacientes consulta (0,N) Medicamentos prescrição (0,N)

32 Conceitos do Modelo ER Entidade Associativa –Outra forma de modelar MédicosPacientes ( 0,N) Medicamentos prescrição (0,N) Consultas (1,1)

33 Exercício de Fixação II Clínica Em uma clínica trabalham médicos e existem pacientes internados. Cada médico é identificado pelo seu CRM, possui um nome e recebe um salário na clínica. Um médico tem formação em diversas especialidades (ortopedia, traumatologia, etc), mas só exerce uma delas na clínica. Para todo paciente internado na clínica são cadastrados alguns dados pessoais: nome, RG, CPF, endereço, telefone(s) para contato e data do nascimento. Um paciente tem sempre um determinado médico como responsável (com um horário de visita diário predeterminado), porém vários outros médicos podem participar do seu tratamento. Pacientes estão sempre internados em quartos individuais, que são identificados por um número e ficam em um andar da clínica.

34 RU Em um restaurante universitário, cada dia da semana possui um cardápio específico. Para cada cardápio existe um funcionário responsável e um grupo de funcionários que participam de seu preparo. Os funcionários são classificados em efetivos e estagiários. Somente funcionários efetivos podem se responsabilizar por um cardápio. Cada cardápio possui uma lista de alimentos que são oferecidos. Deseja-se armazenar as quantidades de cada alimento que são oferecidos em cada um dos cardápios. Cada alimento pode ser fornecido por diversos fornecedores e diversas vezes. Para cada fornecimento, deve-se armazenar o preço de cada fornecedor para determinado alimento em determinada data. Nos casos em que o fornecimento passa por uma distribuidora, os dados da distribuidora deverão ser mantidos. Defina os atributos que julgares necessário.


Carregar ppt "Projeto de Bancos de Dados Compreende três etapas: 1)Modelagem Conceitual (Projeto Conceitual): - Modelo de dados abstrato - Define os dados do domínio."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google