A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA INVENTÁRIO FLORÍSTICOS EM CLAREIRAS NATURAIS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA INVENTÁRIO FLORÍSTICOS EM CLAREIRAS NATURAIS."— Transcrição da apresentação:

1 DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA INVENTÁRIO FLORÍSTICOS EM CLAREIRAS NATURAIS

2 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA Equipe

3 INTRODUÇÃO A, análise da regenaração natural é de suma importância, pois a vegetação futura da floresta vai depender do manejo dessa regeneração. Podendo-se obter florestas com grau de estabilidade ecológica inalterado (Hosowaka, 1984). As clareiras naturais são essenciais à regeneração da flora, representando nichos distintos de colonização, permitindo a coexistência na floresta de espécies com diferentes histórias de vida (Denslow,1987 ).

4 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA Objetivo Prover conhecimentos técnico-científico para subsidiar a recuperação de clareiras artificiais causadas pela atividade da industria petroleira na região do Urucu

5 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA Objetivos específicos Fazer um diagnóstico da composição florística e estrutura da vegetação de clareiras naturais e da floresta do entornoFazer um diagnóstico da composição florística e estrutura da vegetação de clareiras naturais e da floresta do entorno Identificar o padrão de riqueza e diversidade de espécies nas clareiras e floresta adjacente,Identificar o padrão de riqueza e diversidade de espécies nas clareiras e floresta adjacente, Analisar a vegetação de clareira utilizando-se parâmetros fitossociológicosAnalisar a vegetação de clareira utilizando-se parâmetros fitossociológicos

6 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA OBJETIVOS ESPECÍFICOS Identificar as espécies vegetais que possivelmente as estejam colonizando;Identificar as espécies vegetais que possivelmente as estejam colonizando; Oferecer dados que permitam diversificar as espécies utilizadas atualmente, na recomposição de clareiras artificiais.Oferecer dados que permitam diversificar as espécies utilizadas atualmente, na recomposição de clareiras artificiais. Implantar parcelas de monitoramento para avaliar a dinâmica da vegetação de clareiras naturais;Implantar parcelas de monitoramento para avaliar a dinâmica da vegetação de clareiras naturais;

7 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA 5 m 1m 10m MATERIAL E MÉTODOS 50m Medidos e marcados indiv. Circunferência 15 cm registrados os de circunferência menor que 15 cm e altura menor de 2m. Contados ervas e Indv. lenhosos com altura inferior a 2m (circunferência de tronco menor que 15 cm)

8 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA RESULTADOS

9 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA Distribuição das espécies e Indivíduos amostradas em Clareiras de Mata ombrófila densa. Base de operações geólogo Pedro de Moura, rio Urucu, Coari-AM. No. IndHJQM Clareira2254,830,9901:1,6 Floresta5344,990,9301:2,5 AmostraNo. sp.AleatóriaTend. Agrupar Agregada Clareira (91,22%)312 Floresta (92,34%)216

10 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA 3,85% 5,13% 8,3% 8,97% 11,54% Leguminosae Chrysobalanaceae Sapoptaceae Myrtaceae Burseraceae Euphorbiaceae Myristicaceae Sterculiaceae Violaceae F A M Í L I A S No. ESPÉCIES Distribuição do número e porcentagem de espécies arbóreas amostradas por família em Clareiras de Mata ombrófila densa. Base de operações geólogo Pedro de Moura, rio Urucu, Coari-AM. 50 3,70% 4,16% 5,55% 6,02% 13,43% 15,28% Lecythidaceae 3,24% 0510 Leguminosae Sapotaceae Chrysobalanaceae Moraceae Myristicaceae Burseraceae Myrtaceae Lauraceae No. ESPÉCIES FamíliaFamília Clareira Floresta

11 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA Distribuição do número e porcentagem de indivíduos amostradas por família em Clareiras de Mata ombrófila densa. Base de operações geólogo Pedro de Moura, rio Urucu, Coari-AM. 3,92% 4,31% 6,27% 7,05% 7,84% 13,33% Chrysobalanaceae Leguminosae Sapoptaceae Lecythidaceae Violaceae Myristicaceae Euphorbiaceae Rubiaceae Elaeocarpaceae F A M Í L I A S No. INDIVÌDUOS

12 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA FAMILIAS COM MAIOR NÚMERO DE ESPÉCIES FLORESTACLAREIRASCOMUNS Leguminosae SapotaceaeChrysobalanaceaeSapotaceae ChrysobalanaceaeSapotaceaeChrysobalanaceae LecythidaceaeMyrtaceaeMyristicaceae MoraceaeBurseraceaeMyrtaceae MyristicaceaeEuphorbiaceaeBurseraceae Myristicaceae MyrtaceaeSterculiaceae LauraceaeViolaceae

13 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA Mata Sub-bosque Clareira Sub-bosque Espécies (95 comuns) Esp. Determ Indet.7683 % Indet.29,5736% Números de espécies do sub-bosque da Mata e das Clareiras e porcentagem de identificação. Base de operações geólogo Pedro de Moura, rio Urucu, Coari-AM

14 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA No. de espécies e indivíduos amostradas no sub-bosque de Clareiras de Mata ombrófila densa. Base de operações geólogo Pedro de Moura, rio Urucu, Coari-AM. No. Sp 50 cm alt. No. ind 50 cm alt. No. Sp >50 2m alt No. Ind >50 2m alt No. Sp 50 cm alt. No. ind 50 cm alt. No. Sp >50 2m alt No. Ind >50 2m alt Floresta Clareira

15 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA Espécies dominantes amostradas no sub-bosque de Clareiras de Mata ombrófila densa. Base de operações geólogo Pedro de Moura, rio Urucu, Coari-AM. ClareiraFloresta No. Sp 50 cm alt. No. Sp >50 2m alt No. Sp 50 cm alt No. Sp >50 2m alt Sellaginella conduplicata Bactris marajaSelaginella conduplicata Oenocarpus bataua Miconia sp. Selaginella conduplicata Oenocarpus batauaLicania canescens Eschweilera amazonica Heliconia bihaiAspidospema sp.Eschweilera amazonica Trichomanes pinnatum Olyra sp.Eschweilera coriaceaSalacia juruana. Oenocarpus bataua Trichomanes pinnatum Miconia chrysophylla

16 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA Espécies (>15cm de circunferência de tronco) em relação a posição ocupada quanto o VI, de Clareiras em Mata ombrófila densa. Base de operações geólogo Pedro de Moura, rio Urucu, Coari-AM.

17 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA Espécies recomendadas para o reflorestamento de Clareiras de Mata ombrófila densa. Base de operações geólogo Pedro de Moura, rio Urucu, Coari-AM. Eschweilera amazonicaEschweilera collina Oenocarpus batauaCyathea leuchleri Licania heteromorphaMiconia ciliata Licaina egleriPaypayrola grandiflora Micropholis acutangulaPalicourea corymbifera

18 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA METAS ALCANÇADAS (2006) Medida de Incremento nas Parcelas permanentes Medida de Incremento nas Parcelas permanentes Coletas de material fértil Coletas de material fértil Inventário da Clareira 4 Inventário da Clareira 4 Identificação de espécies Identificação de espécies

19 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA CONSIDERAÇÕES Grupo de Botânica deverá aumentar através de bolsistas Serão realizados estudos de: Taxonomia de Bryophytas Taxonomia de Bryophytas Taxonomia de Pterydophytas

20 CTPetro- Proj: DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA Obrigada! Ma. de Nazaré do Carmo Bastos Coordenação de Botânica/Museu Goeldi/MCT Agradecimentos: Equipe do viveiro Kalry e Rui Clovis e Moacir


Carregar ppt "DINÂMICA DE CLAREIRAS SOB IMAPCTO DA EXPLORAÇÃO PETROLÍFERA - DICLA INVENTÁRIO FLORÍSTICOS EM CLAREIRAS NATURAIS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google