A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sistemas Especialistas Aula 1 – Introdução Professor Marcelo José Storion GSI - Gestão em Sistemas de Informação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sistemas Especialistas Aula 1 – Introdução Professor Marcelo José Storion GSI - Gestão em Sistemas de Informação."— Transcrição da apresentação:

1 Sistemas Especialistas Aula 1 – Introdução Professor Marcelo José Storion GSI - Gestão em Sistemas de Informação

2 CLP ( Controlador Lógico Programável )

3 Simuladores (softwares) Automation Studio

4 Início... Revolucionado os comandos e controles industriais desde seu surgimento na década de 70. Antes do surgimento dos CLP's as tarefas de comando e controle de máquinas e processos industrias eram feitas por relés eletromagnéticos. Os sistemas de controle passaram a necessitar cada vez mais de confiabilidade, eficiência e agilidade para atender os requisitos das aplicações a serem controladas.

5 CLP ( Controlador Lógico Programável ) Este equipamento foi batizado nos Estados Unidos como PLC ( Programable Logic Control ), em português CLP ( Controlador Lógico Programável ) e este termo é registrado pela Allen Bradley ( fabricante de CLPs).

6 Características fácil e rápida programação ou reprogramação. de operação em ambiente industrial. Hardware ocupando espaço reduzido e baixo consumo de energia. Monitoração do estado e operação (computadores). Custo de compra e instalação competitivo.

7 APLICAÇÕES automação da manufatura, de processos contínuos, elétrica, predial, entre outras.

8 APLICAÇÕES Máquinas industriais ( injetoras de plástico, têxteis, calçados); Equipamentos industriais para processos ( siderurgia, papel e celulose, petroquímica, química, alimentação, mineração, etc. ); Equipamentos para controle de energia ( demanda, fator de carga); Aquisição de dados de supervisão em: fábricas, prédios inteligentes, etc.; Bancadas de teste automático de componentes industriais;

9 Estrutura Básica

10 Diferenças entre CLP e Microcomputadores As principais diferenças em relação a um computador comum estão relacionadas a qualidade da fonte de alimentação, que possui características ótimas de filtragem e estabilização, interfaces de E/S imune a ruídos e um invólucro específico para aplicações industriais.

11 Dispositivos de entrada leitor de fitas magnéticas, leitor de disco magnético, leitor de cartão perfurado, leitor de fita perfurada, teclado, painel de chaves, mouse, scanner, etc. Estes dispositivos tem por função a transformação de dados em sinais elétricos codificados para a unidade central de processamento.

12 Programação do CLP O terminal de programação é um dispositivo (periférico) que conectado temporariamente ao CLP, permite introduzir o programa do usuário e configuração do sistema. Software que transforma um computador pessoal em um programador.

13 Programação e Execução Linguagem de Programação –Linguagem de Baixo Nível –Linguagem de Alto Nível

14 Compiladores e Interpretadores Quando um microcomputador utiliza uma linguagem de alto nível, é necessário a utilização de compiladores e interpretadores para traduzirem este programa para a linguagem de máquina.

15 Vantagem Desvantagem Elaboração de programa em tempo menor, não necessitando conhecimento da arquitetura do microprocessador. Tempo de processamento maior do que em sistemas desenvolvidos em linguagens de baixo nível.

16 DIAGRAMA DE CONTATOS Também conhecida como: Diagrama de relés; Diagrama escada; Diagrama ladder.

17 Para que um relê seja energizado, necessita de uma continuidade elétrica, estabelecida por uma corrente elétrica.

18 Esta forma gráfica de apresentação está muito próxima a normalmente usada em diagrama elétricos. Exemplo:

19 Professor Marcelo José Storion


Carregar ppt "Sistemas Especialistas Aula 1 – Introdução Professor Marcelo José Storion GSI - Gestão em Sistemas de Informação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google