A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AUDIÊNCIAS PÚBLICAS PARA LOA 2009 REGIÃO PÓLO CÁCERES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AUDIÊNCIAS PÚBLICAS PARA LOA 2009 REGIÃO PÓLO CÁCERES."— Transcrição da apresentação:

1 AUDIÊNCIAS PÚBLICAS PARA LOA 2009 REGIÃO PÓLO CÁCERES

2 Não se pode desconsiderar a participação social no processo de construção do desenvolvimento regional. Desenvolvimento de uma sociedade mais democratica e participativa. A responsabilidade na gestão fiscal pressupõe ação planejada e transparente. (art. 1, § 3, Lei de Responsabilidade fiscal). Transparência na Gestão

3 Com participação da sociedade foram definidas as prioridades de ação do governo e da sociedade para os próximos 20 anos. Construiu uma agenda estratégica de longo prazo (até 2026), estratégias de médio prazo e uma carteira de projetos de curto prazo ; Estabeleceu carteira de projetos com as prioridades para negociação com parceiros, incluindo setor privado e governos federal e municipal O MT+ 20 não se limitou as ações do Governo Estadual, mas incluiu ações, que precisam de parcerias com a sociedade. MT + 20

4 construindo com participação representativa de toda a sociedade Mato-grossense; Técnicos das secretarias do Estado; Suporte metodológico a empresa Multivisão; Representantes da iniciativa privada; Representantes das 12 Regiões de Planejamento de Mato Grosso; Conselho Político (Poderes do Estado e Representantes da Sociedade Civil Organizada); Representantes da Sociedade, em cada uma das 12 Regiões onde foram realizadas as oficinas de trabalho; 100 cidadãos mato-grossenses formadores de opinião, que contribuíram respondendo a Pesquisa Qualitativa. Quem construiu o plano?

5 Plano Plurianual ; Segundo de execução do plano constrói as bases de sua consolidação; Estamos envolvendo os parceiros na sua implantação; Estamos definindo o sistema de monitoramento e ajustes permanente nas suas metas. Situação Atual do MT + 20

6 Em 2026 Mato Grosso será um dos melhores lugares para se viver e trabalhar. VISÃO DE FUTURO

7 Os Macro-objetivos e Algumas Metas Globais Os Macro-objetivos e Algumas Metas Globais

8 1 Macro-Objetivo Melhoria da qualidade de vida da popula ç ão. R$ 17,478 bilhões 2 Macro-Objetivo Aumento do n í vel geral de sa ú de da popula ç ão. R$ 7,036 bilhões 3 Macro-Objetivo Amplia ç ão da educa ç ão, com universaliza ç ão do ensino b á sico (infantil, fundamental e m é dia). R$ 62,52 bilhões 4 Macro-Objetivo Fortalecimento da capacidade cient í fica e tecnol ó gica do Estado. R$ 3,396 bilhões 5 Macro-Objetivo Redu ç ão da pobreza e da concentra ç ão de renda. R$ 7,354 bilhões 6 Macro-Objetivo Forma ç ão e expansão da rede de cidades de forma planejada e sustent á vel. R$ 11,0 milhões 7 Macro-Objetivo Democratiza ç ão e aumento da eficiência da gestão p ú blica do Estado e dos Munic í pios. R$ 477,35 milhões 8 Macro-Objetivo Amplia ç ão da infra-estrutura econômica e da competitividade da economia mato-grossense. R$ 51,79 bilhões

9 MACRO OBJETIVO 01: Melhoria da qualidade de vida da população. 50,0% 60,0% 70,0% 80,0% 90,0% 100,0% % Domicílios com abastecimento de água. META:

10 MACRO OBJETIVO 01: Melhoria da qualidade de vida da população. 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0 70, % Domicílios com esgoto sanitário META:

11 MACRO OBJETIVO 01: Melhoria da qualidade de vida da população Habitações populares (construção de mais de 80 mil casas). META: nd R$ (mil)

12 MACRO OBJETIVO 01: Melhoria da qualidade de vida da população Índices de criminalidade, homicídios dolosos, de 21,6 por 100 mil habitantes em 2006 para 7,0 por 100 mil habitantes em META:

13

14

15 Fortalecimento do sistema de gestão ambiental Formação e manutenção de áreas de Preservação e Conservação Promoção do uso racional e sustentável dos recursos naturais Recuperação, preservação e manejo das bacias hidrográficas Reflorestamento de áreas degradadas Eixo 1: Uso sustentável dos recursos naturais Fortalecimento da capacidade de pesquisa e desenvolvimento tecnológico Inovação e desenvolvimento científico e tecnológico das cadeias produtivas Certificação de produtos e processos, registro de patentes, reconhecimento e disseminação do conhecimento das comunidades Ampliação do ensino técnico e profissionalizante Reestruturação do sistema educacional Expansão e democratização do ensino superior Eixo 2: Conhecimento – educação e inovação Recuperação e ampliação do sistema de transporte rodoviário Recuperação e ampliação do sistema multimodal de transporte Ampliação da estrutura de logística Expansão do sistema de oferta de energia elétrica (geração, transmissão e distribuição) Diversificação da matriz energética Ampliação do sistema de comunicações Eixo 3: Infra-estrutura econômica logística Eixos Estratégicos e Programas Programas

16 Fortalecimento e diversificação da produção agropecuária, extrativismo e silvicultura. Diversificação da estrutura produtiva industrial (extrativa e transformação) Adensamento e agregação de valor das cadeias produtivas (grãos, carne, couro, frutas etc) Ampliação e fortalecimento dos Arranjos Produtivos Locais – APL Diversificação da pauta e ampliação do valor agregado das exportações Eixo 4: Diversificação e adensamento das cadeias produtivas Desenvolvimento regional integrado Fortalecimento da rede urbana Eixo 7: Descentralização territorial e estruturação da rede urbana Estruturação e implementação de um sistema integrado de redução da criminalidade Fomento à geração de emprego e renda Cidadania e respeito aos direitos humanos Promoção da cultura, esportes e lazer Saneamento, saúde pública e habitação. Proteção, respeito e apoio às nações indígenas. Eixo 5: Qualidade de vida, cidadania, cultura e segurança Programas Modernização da estrutura e métodos da administração pública estadual Democratização, descentralização e transparência da gestão pública Fortalecimento do sistema estadual de regulação, monitoramento e fiscalização do estado Eixo 6: Governabilidade e gestão pública Programas Eixos Estratégicos e Programas

17 Refências do Estado de Mato Grosso no MT+ 20

18

19 Índice de crescimento do PIB do Centro-Oeste e Estados da Região (1985 =100)

20 Participação Relativa de MT no Produto Total do Brasil ( )

21 1,4% 1,6% 1,8% 2,0% 2,2% 2,4% 2,6% 2,8% 3,0% 3,2% Elevação da participação da economia mato-grossense no PIB brasileiro, dos atuais 1,60% para cerca de 2,98%, em META:

22 PLANO DE DESENVOLVIMENTO DO ESTADO DE MATO GROSSO – MT+20 POLO CÁCERES-MT Cáceres Araputanga, Campos de Julio, Comodoro, Conquista DOeste, Curvelândia, Figueirópolis, DOeste, Glória DOeste, Indiavaí, Jauru, Lambari DOeste, Mirassol DOeste, Nova Lacerda, Pontes e Lacerda, Porto Espiridião, Reserva do Cabaçal, Rio Branco, Salto do Céu, São José dos Quatros Marcos, Sapezal, Vale de São Domingos, Vila Bela da Santíssima Trindade

23

24 O Plano de Desenvolvimento da Região de Planejamento Sudoeste (Cáceres) é o referencial da Região para negociação dos seus projetos e o acompanhamento da implementação do MT+20 no território. Considerando as potencialidades regionais, os projetos que ampliam a sua infra- estrutura econômica e as restrições ambientais, a região de Cáceres deve registrar nos próximos 20 anos crescimento alto, mas levemente abaixo da média do Estado (8,9% ao ano, contra 9,2% ao ano). A visão do futuro para Região VII

25 Mapa Ilustrativo da Mudança na Estrutura Produtiva da Região (Situação Atual e Futura) Fonte: Multivisão Mapa 15 - Mapa Ilustrativo da Mudança na Estrutura Produtiva da Região (Situação Atual e Futura)

26 Evolução do PIB da Região VII e da Participação no PIB de MT Fonte: Multivisão Gráfico 17 - Evolução do PIB da Região e da Participação no PIB de MT Fonte: Multivisão

27 Principais realizações do Governo na Região VII

28 Demonstrativo de gasto por função na Região VII - Cáceres (cidade pólo) FUNÇAO ANO /2007 EMPENHADOLIQUIDADO%EMPENHADOLIQUIDADO% TRANSPOTE , ,18 0, ,57 11, EDUCAÇÃO , ,96 0, , ,95 0, , HABIRAÇÃO , ,95 0, ,56 13, SAÚDE , ,58 0, , ,98 0, , SEGURANÇA PÚBLICA , ,87 0, , ,72 0, , URBANISMO , ,67 0, ,57 10, DESPORTO E LAZER , ,31 0, , ,06 0, ,76403 ENERGIA ,00 1 0,00 0 GESTÃO AMBIENTAL , ,67 0, ,40 12, ESSENCIAL A JUSTIÇA , ,84 0, , ,78 0, , INDUSTRIA , ,54 0, , ,21 0, , AGRICULTURA , ,95 0, , ,71 0, , COMERCIAL E SERVIÇOS , ,63 0, ,00 11, SANEAMENTO 0,00 #DIV/0! ,32 10 TOTAL , ,15 0, , ,51 0, ,345241

29 VINTE AÇÕES MAIS EXCECUTADAS EXECUÇÃO EXERCÍCIO 2008 UNIDADECODCOD.AÇÃOEMPENHADOLIDQUIDADO SINFRA721819CONSTRUÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA E VIAS URBANAS EM ÁREAS OCUPADAS , ,37 FES MANUTENÇÃO DOS SERVIÇOS DOS HOSPITAIS REGIONAIS DA SES , ,69 SINFRA PAVIMENTAÇÃO DE RODOVIAS , ,48 SEDUC AMPLIAÇÃO, ADEQUAÇÃO E REFORMA DOS PRÉDIOS ESCOLARES E UNIDADES DESCONCENTRADAS - EF , ,29 SINFRA RESTAURAÇÃO DE RODOVIAS PAVIMENTADAS , ,34 FES OBRAS DE REFORMAS E AMPLIAÇÕES NA REDE DE ATENDIMENTO EM SAÚDE , ,88 UNEMAT CONSTRUÇÃO, AMPLIAÇÃO E REFORMA DAS ESTRUTURAS FÍSICAS PARA AS ATIVIDADES UNIVERSITÁRIAS , ,70 SINFRA CONSTRUÇÃO E REFORMA DE PONTES DE MADEIRA , ,54 SINFRA CONSTRUÇÃO DE HABITAÇÕES URBANAS E INFRA- ESTRUTURA , ,35 SEDUC IMPLEMENTAÇÃO DE CENTROS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL , ,22 SINFRA ESTUDOS E PROJETOS RODOVIÁRIOS E AMBIENTAIS , ,01 SINFRA721292MELHORAMENTO DE SEGURANÇA E CONTROLE AÉREO , ,00 FES CONSTRUÇÃO DE ESTABELECIMENTOS ASSISTENCIAIS DE SAÚDE , ,59 UNEMAT IMPLEMENTAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA ORGANIZACIONAL, TÉCNICA E CIENTÍFICA , ,14 SEDUC ESTRUTURAÇÃO DAS UNIDADES COM EQUIPAMENTOS E MOBILIÁRIOS , ,00 UNEMAT MANUTENÇÃO E FORTALECIMENTO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO , ,66 DETRAN CRIAÇÃO E AMPLIAÇÃO DA INFRA-ESTRUTURA DA SEDE, AGÊNCIAS E CIRETRANS , ,79 SEDUC EXPANSÃO E MELHORIA DE ESPAÇO ESPORTIVO DOS PRÉDIOS ESCOLARES -ENS. FUNDAMENTAL , ,00 EMPAER PROMOÇÃO DOS SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL - ATER , ,23 FUNDED CONSTRUÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA DESPORTIVA E DO LAZER , ,43 FUNDEIC PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO DOS ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS - APLs , ,00 TOTAL , ,

30 DEZ AÇÕES MAIS EXECUTADAS UNIDADE CO D PROGRAMALIDQUIDADO FES/SINFRA290GESTÃO ATIVA ,54 SEDUC284DESENVOLVIMENTO DESPORTO ,29 SINFRA/FES/UNEMAT279POLÍTICA DE INVESTIMENTO ,92 SINFRA277 APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE GESTÃO DA SES ,54 SINFRA/SEDUC271SEGURANÇA NO TRÂNSITO ,57 SINFRA264 DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL ,01 SINFRA258 DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL E COMERCIAL ,00 FES/UNEMAT256 DESENVOLVIMENTO REGIONAL/MT-REGIONAL ,74 SEDUC252 GESTÃO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL ,66 DETRAN250 FORTALECIMENTO DO ENSINO SUPERIOR ,79 SEDC239 MEU LAR ,00 EMPAER/FUNDEIC/PGJ218 ESTRADEIRO ,82 TOTAL ,88

31 CONVÊNIOS COM PREFEITURAS Fonte: Sistema SigCon Proponente 2008 Valor Total Valor Transferido Transferido / Total CÁCERES % PORTO ESPERIDIÃO % MIRASSOL DOESTE % GLÓRIA DOESTE % SÃO JOSE QUATRO MARCOS % CURVELÂNDIA % ARAPUTANGA % INDIAVAÍ % FIGUEIRÓPOLIS DOESTE % LAMBARI DOESTE % RIO BRANCO % SALTO DO CÉU % RESERVA DO CABAÇAL % JAURU % VALE DE SÃO DOMINGOS % PONTES E LACERDA % VILA BELA DA SANTÍSSIMA TRINDADE % CONQUISTA DOESTE % NOVA LACERDA % COMODORO % CAMPOS DE JÚLIO % SAPEZAL % Total %

32 Fonte: Sinfra Principais produtos entregues em 2008 na região VII Município/produtosCasasLama Asfaltica Pavimentação ruas e avenidasEsgotoCrecheQuadraÁgua Araputanga81 Informação não precisa Cáceres45 Informação não precisa Campos de júlio75 Comodoro65 Informação não precisa Conquista do Oeste125 Informação não precisa Curvelandia140 Informação não precisa Fiqueiropólis do Oeste85 Informação não precisa Gloria do Oeste50 Informação não precisa Indiavai Jauru100 informação não precisa sistema Lambari do Oeste170 Informação não precisa Mirrasol do Oeste Nova Lacerda90 Pontes e lacerda Informação não precisa Porto Espiridião70 Informação não precisa Reserva do Cabaçal125 Informação não precisa Rio Branco Informação não precisa uma Salto do Céu50 Informação não precisa uma São José dos Quadros175Informação não precisa Sapezal Vale de São domingos70 Informação não precisa Vila Bela Santíssima Trindade95 Total

33 Fonte: SES

34 CÓD.NOME PROG RAMAAÇÃOPRODUTO ENTREGUE 23101Secretaria de Cultura Recuperação de patrimônio Cercamento e drenagem das Ruínas da Igreja Matriz de Villa Bela da SS. Trindade; Telhado da Biblioteca Municipal de Cáceres-MT e o Inventário de Referências Culturais - INRC, um projeto acordado com o IPHAN Fundo Estadual de Segurança Pública Reestruturação Física do Sistema Prisional Ampliação da cadeia pública de Cáceres (Obs.: Empenhado= R$ ,26); Implementação da descentralização integrada Reforma do Comando Geral de Polícia Ambiental de Cáceres; Reforma do Centro Sócio Educativo; Modernização Operacional da Politec Reforma da Politec de Cáceres Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso Inst. E reforma dos Núcleos da Defensoria Pública Criação de um núcleo da Defensoria Pública em Vila Bela, no valor de R$32.982, UNEMAT Manutenção e fortalecimento dos cursos de graduação em desenvolvimento 14 - Cursos regulares mantidos 1120 Vagas de vestibular p/ os cursos regulares 31 Projetos de extensão 56 Projetos de Pesquisa Acréscimo de 2 técnicos da Ed. Superior com título de Mestre Acréscimo de 124 Professores da Ed. Superior - Mestres e Doutores Construção, ampliação e reforma Construção de 325 m2 de arquibancadas na Cid. Univ. de Cáceres, no valor de R$ , PGJ Implant.e implement. Técnica de promotorias R$93.008,00 investidos em equipamentos, móveis na região. Fonte: coordenadora Social

35 Fonte: Setec CURSOS DE QUALIFICAÇÃO SOB SUPERVISÃO DA SETECS MUNICÍPIOSCURSOS DE QUALIFICAÇÃO 2007 EXECUTORCONCLUINTES AraputangaAuxiliar AdministrativoSENAI20 AraputangaRecepcionistaSENAI28 ComodoroSecretariaSENAI28 ComodoroEletricista Instalador PredialSENAI16 Conquista D´Oeste Atendimento ao Público SENAI26 CurvelândiaRecepcionistaSENAI25 Curvelândia Panificação SENAI20 Jauru Atendimento ao Público SENAI21 Lambari D´Oeste Atendimento ao Público SENAI26 Mirassol D´Oeste Técnicas de Cobrança SENAI22 Nova LacerdaConfeitariaSENAI20 Porto EsperidiãoPedreiroSENAI18 Reserva do Cabaçal Auxiliar AdministrativoSENAI26 São José dos Quatro MarcosAuxiliar de Escritório SENAI23 São José dos Quatro MarcosTécnicas de vendas SENAI28 JauruDomaPARCEIROS20 TOTAL367

36

37

38

39 PROJEÇÃO RCL

40

41

42

43

44

45 Prefeituras estão fazendo seu planejamento para 2009 e devem se orientar pelas estratégias do MT+20 ; As lideranças locais devem orientar suas propostas juntos as secretarias finalísticas de governo; Apresentar propostas na elaboração; Integrar as ações do Governo do Estado e dos Municípios; Estaremos encaminhando para Assembléia Legislativa o projeto orçamentário até 30 de setembro. Próximos passos

46


Carregar ppt "AUDIÊNCIAS PÚBLICAS PARA LOA 2009 REGIÃO PÓLO CÁCERES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google