A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DAS IES DO SISTEMA ACAFE: INTEGRAÇAO E PARCERIA COM O CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇAO Amândia Maria de Borba Coordenadora do GT-AI.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DAS IES DO SISTEMA ACAFE: INTEGRAÇAO E PARCERIA COM O CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇAO Amândia Maria de Borba Coordenadora do GT-AI."— Transcrição da apresentação:

1

2 AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DAS IES DO SISTEMA ACAFE: INTEGRAÇAO E PARCERIA COM O CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇAO Amândia Maria de Borba Coordenadora do GT-AI -ACAFE

3 INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EM SANTA CATARINA FEBAVE, FEHH, FURB, UnC, UNESC, UNERJ, UNIDAVI, UNIFEBE, UNIPLAC, UNIVALI, UNIVILLE, UNISUL, UNOCHAPECÓ, UNOESC FEDERAL = UFSC ESTADUAL = UDESC PÚBLICAS: 2 PRIVADAS DO SISTEMA ACAFE - 15

4 Fonte: ACAFE (2004)

5 ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA (CONAES – CEE/SC) IMPLANTAÇÃOSINAES

6 Constituição Federal (artigos 211º e 24º, inciso IX); Constituição Federal (artigos 211º e 24º, inciso IX); Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (artigos 8º, 9º - incisos VI, VIII e IX, parágrafo 3º - e 10º - incisos III e IV); Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (artigos 8º, 9º - incisos VI, VIII e IX, parágrafo 3º - e 10º - incisos III e IV); Lei Federal nº (artigos 1º (parágrafo 2º) e 6º, inciso IV); Lei Federal nº (artigos 1º (parágrafo 2º) e 6º, inciso IV); Protocolo de intenções firmado entre a CONAES e o Fórum Nacional de Conselhos Estaduais de Educação (24/11/2004). Protocolo de intenções firmado entre a CONAES e o Fórum Nacional de Conselhos Estaduais de Educação (24/11/2004). PRINCÍPIOS EMANADOS PARA O ACORDO

7 Fixar procedimentos Fixar procedimentos Estabelecer formas de colaboração para a avaliação da educação superior no Estado de Santa Catarina de acordo com o SINAES. Estabelecer formas de colaboração para a avaliação da educação superior no Estado de Santa Catarina de acordo com o SINAES. Acordo firmado em 20/abril/2005 DO OBJETO DO ACORDO

8 Caberá à CONAES e ao CEE/SC: Promover estudos, debates, seminários e outras atividades que contribuam para o permanente aperfeiçoamento da avaliação da educação superior; Promover estudos, debates, seminários e outras atividades que contribuam para o permanente aperfeiçoamento da avaliação da educação superior; Realizar periodicamente, em conjunto, a avaliação do regime de colaboração. Realizar periodicamente, em conjunto, a avaliação do regime de colaboração. COMPROMISSOS COMUNS ÀS PARTES

9 - Assegurar a realização e integração dos instrumentos e práticas de avaliação do SINAES; - Assegurar a realização e integração dos instrumentos e práticas de avaliação do SINAES; - Apoiar e reconhecer (CPAs); - Apoiar e reconhecer (CPAs); - Estabelecer formas de acompanhamento do processo de auto-avaliação das IES no âmbito do Estado de Santa Catarina; - Estabelecer formas de acompanhamento do processo de auto-avaliação das IES no âmbito do Estado de Santa Catarina; - Acompanhar dinâmicas, procedimentos e mecanismos da avaliação institucional e dos cursos (concepção e as dimensões previstas no SINAES); - Acompanhar dinâmicas, procedimentos e mecanismos da avaliação institucional e dos cursos (concepção e as dimensões previstas no SINAES); COMPROMISSOS DO CEE/SC

10 Apoiar e orientar a participação das IES (ENADE); Apoiar e orientar a participação das IES (ENADE); Estimular docentes do Estado a integrar o banco nacional de avaliadores das comissões externas de avaliação; Estimular docentes do Estado a integrar o banco nacional de avaliadores das comissões externas de avaliação; Assumir os efeitos regulatórios decorrentes do processo avaliativo do SINAES, podendo adotar critérios e mecanismos previstos para o âmbito federal; Assumir os efeitos regulatórios decorrentes do processo avaliativo do SINAES, podendo adotar critérios e mecanismos previstos para o âmbito federal; Disponibilizar à CONAES relatórios, informações e dados relativo às avaliações das IES visando a melhoria e a integração da educação superior em termos nacionais. Disponibilizar à CONAES relatórios, informações e dados relativo às avaliações das IES visando a melhoria e a integração da educação superior em termos nacionais. COMPROMISSOS DO CEE/SC

11 Caberá à CONAES: Determinar ações e indicadores comuns de avaliação da educação superior; Determinar ações e indicadores comuns de avaliação da educação superior; Promover, com a participação do CEE e da Secretaria de Educação de Santa Catarina, programas de formação e qualificação (concepção e a metodologia do SINAES); Promover, com a participação do CEE e da Secretaria de Educação de Santa Catarina, programas de formação e qualificação (concepção e a metodologia do SINAES); Disponibilizar, ao CEE, os relatórios e dados necessários ao bom desempenho da avaliação referentes às IES integrantes do Sistema Estadual de Santa Catarina; Disponibilizar, ao CEE, os relatórios e dados necessários ao bom desempenho da avaliação referentes às IES integrantes do Sistema Estadual de Santa Catarina; COMPROMISSOS DA CONAES E DE SEUS ÓRGÃOS EXECUTORES

12 Homologar os resultados da avaliação; Homologar os resultados da avaliação; Subsidiar o CEE/SC para a formulação de políticas de educação superior em médio e longo prazo. Subsidiar o CEE/SC para a formulação de políticas de educação superior em médio e longo prazo. COMPROMISSOS DA CONAES E DE SEUS ÓRGÃOS EXECUTORES

13

14 DIAGNÓSTICO DAS DIMENSÕES AVALIADAS NO PROGRAMA DE A.I. DA IES

15 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA Constituída? Média do número de membros: Forma de atuação: SIM = 10 DE 5 A 10 = 5 DE 11 A 15 = 2 MAIS DE 15 = 3 OPERACIONAL = 3 DELIBERATIVA = 3 AS DUAS FORMAS = 7

16 PROJETO DE AI - SINAES Elaboração: SIM = 7 EM ELABORAÇAO = 6 Encaminhado ao MEC: SIM = 3 Atende orientações do SINAES: SIM = 15

17 PROGRAMA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Implantado: Ano de implantação: SIM = 10 Entre 1992 a 1995 = 7 Entre 1996 a 1999 = 3 Periodicidade: Semestral = 3 Anual = 7 2 em 2 anos = 1 Permanente = 2

18 ESTUDOS DO GT – AI - D 1 – MISSÃO E PLANO DE DESENV. INSTITUCIONAL

19

20 Escala: 0 – Nenhuma evidência / 1 e 2 - Evidência mínima 3 e 4 – Evidência parcial / 5 – Evidência completa

21 CONSIDERAÇÕES DO GT-AI DAS IES DO SISTEMA ACAFE -DIAGNÓSTICO - Investimento das IES para qualificar seu processo. -Troca de experiências entre as IES(metodologias, instrumentos, formas de análise). - Integração de um núcleo comum de indicadores. - Meta-avaliação (auto-avaliação) – Sistema ACAFE e CEE/SC. - Delineamento de um modelo integrado de relatório de AI para o Sistema permitindo análise comparativa de indicadores - ACAFE e CEE. - Diálogo com as diretrizes/orientações do SINAES.

22 CONTATOS www. Acafe.org.br


Carregar ppt "AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DAS IES DO SISTEMA ACAFE: INTEGRAÇAO E PARCERIA COM O CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇAO Amândia Maria de Borba Coordenadora do GT-AI."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google