A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Administração de Recursos de Curto e Longo Prazo – 5ª aula.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Administração de Recursos de Curto e Longo Prazo – 5ª aula."— Transcrição da apresentação:

1 Administração de Recursos de Curto e Longo Prazo – 5ª aula

2 Ativos Financeiros O que são ativos financeiros? Ativo financeiro é assim chamado, pois tem um valor de troca. Uma série de objetos (tangíveis ou não) se enquadra nesta definição. Exemplo: Ações, Moedas, CDB, mercadorias, títulos públicos ou privados, imóveis, ações, veículos, etc.

3 Ativos Tangíveis x Intangíveis Ativos tangíveis são aqueles cujo valor decorre de características físicas. Exemplo: imóveis, veículos, etc. Ativos intangíveis são aqueles que representam demandas sobre benefícios ou serviços futuros. Exemplo: Ações

4 Ativos Tangíveis x Intangíveis - 2 Os mercados de ativos são todos interligados. Agentes com excesso de demanda de ativos tangíveis, normalmente financiam sua demanda através de ativos financeiros intangíveis. Exemplos: Empresa em expansão emite ações ou toma empréstimo; As pessoas emitem dívida (financiamento) para comprarem um imóvel ou veículo. Este contrato por sua vez, pode inclusive ser negociado no mercado financeiro através de uma Cessão de Créditos.

5 Ativos Intangíveis Sendo assim, o ativo financeiro é um tipo específico de ativo intangível. Ele normalmente é representado por um contrato no qual os fluxos futuros de benefícios são fluxos monetários. Exemplo: CDB, Ações, Títulos públicos ou privados, etc.

6 Ativos Intangíveis - 2 Nestes contratos, dois agentes se situam em posições diferentes: – Emissor: garantidor do fluxo futuro do ativo, no caso de ações, é a empresa (ex: Petrobras) e no caso dos títulos públicos, é o governo que é o garantidor dos fluxos futuros. – Investidor: proprietário do ativo financeiro, no caso de ações, é o comprador da ação e no caso de títulos públicos são as pessoas, bancos empresas que compraram o título.

7 Tipos de Ativos Financeiros Quanto a natureza dos fluxos futuros, os ativos podem ser divididos em dois grupos: – Ativos de renda fixa: são ativos cujos fluxos financeiros são fixos ou pré-determinados em alguma moeda pré-estabelecida. Exemplos: Títulos Públicos, CDB, Debêntures, etc.; – Ativos de renda variável: são ativos financeiros cujos fluxos financeiros são residuais ou indeterminados. Exemplos: Ações, quotas de participação em empresas, e outros.

8 Valor de um ativo financeiro Um indivíduo está disposto a investir num ativo financeiro porque está interessado em receber o fluxo monetário futuro fornecido por este ativo financeiro! Dessa forma, nada mais razoável do que o preço de um ativo seja a soma de todos os fluxos monetários futuros fornecidos pelo emissor.

9 Valor de um ativo financeiro - 2 Como um ativo representa uma seqüência de fluxos distribuídos no tempo, não faz sentido somar diretamente os diferentes fluxos. Por exemplo, receber 100 reais daqui a 30 dias é diferente de receber 100 reais daqui a 30 anos. Assim, o preço de um ativo é dado pelo valor presente esperado dos fluxos de rendimentos futuros descontados.

10 Valor de um ativo financeiro - 3 Exemplo: Comprei um imóvel em 30 de agosto de 2009 e vendi este mesmo imóvel em 30 de agosto de Considerando as informações abaixo, esta compra teve resultado positivo? (e/ou foi um bom investimento?) Preço do imóvel, na compra: R$ ,00 Preço do imóvel na venda: R$ ,00 Inflação de 09/2009 a 08/2010: 4,89% Inflação de 09/2010 a 08/2011: 5,83% IR sobre o rendimento: 25% ITBI (Imp. sobre Transferência de Bens Imóveis): 2% Despesas Cartorárias: R$1.500,00 Manutenção imóvel em dois anos: R$2.500,00 Corretor de Imóveis: 6%

11 Operações com Ativos financeiros Existem duas operações básicas: – Operações à vista, onde a transação é liquidada imediatamente, ocorrendo a entrega do ativo e o pagamento. Está operação é uma operação no mercado spot. Exemplo: operações de mercado aberto, mercado de câmbio, mercado de ações. – Operações a prazo, onde a entrega do ativo e o pagamento ocorrem no futuro. Tais operações são instrumentalizadas por meio dos derivativos. Exemplo: Mercados futuros, mercados de opções e Swap.

12 Ativos de Renda Fixa Ativos de renda fixa são ativos cujos fluxos financeiros são fixos ou pré-determinados em alguma moeda pré-estabelecida. Destacamos aqui os principais ativos de renda fixa negociadas: – Mercado interno: LFT, LTN, NTN-D, Debêntures – Mercado Externo: Notes e Commercial Papers, Bônus, Bradies e Globals.

13 Ativos de Renda Fixa - 2 Mercado Interno: – LTN - Letra do Tesouro Nacional - é também um título emitido pelo Governo Federal que rende uma taxa de juros pré- fixada determinadas no leilões primários realizados pelo Banco Central. – LFT - Letra do Financeira do Tesouro - é um título emitido pelo Governo Federal. Este título rende a taxa de juros SELIC calculada sobre o valor nominal e paga no resgate do título.

14 Ativos de Renda Fixa - 3 Mercado Interno: – NTN - B - Nota do Tesouro Nacional Série B é também um título do Governo Federal. Este título rende uma taxa de juros pré-fixada no leilão e a inflação medida pelo IGP-M. – NTN - D - Nota do Tesouro Nacional Série D é também um título do Governo Federal. Este título rende uma taxa de juros pré-fixada no leilão e variação cambial. Esta taxa de juros pré-fixada sobre este título é chamada de Cupom Cambial.

15 Ativos de Renda Fixa – 4 Mercado Interno: Debêntures – São valores mobiliários emitidos pelas sociedades anônimas, dando ao debenturista, idênticos direitos de crédito contra as sociedades, estabelecidos na escritura de emissão. Existem debêntures que rendem taxa de juros pré- fixada, taxa de juros pós-fixada, taxa de juros pré- fixada mais correção monetária. Obs.: A captação de recursos através de debêntures gera um lançamento contábil em seu Ativo (Caixa) e outro em seu Passivo (Circulante e/ou Exigível a Longo Prazo).

16 Ativos de Renda Fixa - 5 Mercado Externo: Bradies: São títulos emitidos no programa de reestruturação de dívidas soberana - Plano Brady - no início da década de 90. O principal brady brasileiro é o C-Bond. O Brasil emitiu cerca de US$ 50 bilhões de títulos no processo de renegociação da dívida externa elaborado por Nicholas Brady.

17 Ativos de Renda Fixa – 6 Mercado Externo: Globals: São títulos do tesouro brasileiro que o governo emite fora do país, como forma de obter recursos no exterior para fins de política econômica ou mesmo financiamento do Governo Federal, ou seja, o governo lança os global bonds, os investidores compram e os resgatam em um período predeterminado. Os principais globals são Global 04, Global 11 e Global 40.

18 Ativos de Renda Fixa – 7 Podemos dizer ainda, que o preço de um ativo financeiro é dado pelo valor presente esperado dos fluxos de rendimentos futuros deste ativo descontados a uma taxa de mercado.

19 Ativos de Renda Variável Os Ativos de renda variável são ativos financeiros cujos fluxos financeiros são residuais ou indeterminados. Exemplos: Ações, quotas de participação em empresas, e outros. Porém, podemos deduzir que: o preço de uma ação é dado pelo valor presente esperado dos lucros futuros, dividido pelo número de ações no mercado.

20 O que é uma Carteira de Ações? Carteira ou portfólio é a denominação dada ao conjunto de aplicações realizadas pelo investidor em diversos ações.

21 BOLSA DE VALORES As bolsas de valores são os centros de negociação de valores mobiliários, que utilizam sistemas eletrônicos de negociação para efetuar compras e vendas desses valores. A principal função de uma bolsa de valores é proporcionar um ambiente transparente e líquido, adequado à realização de negócios com valores mobiliários. Somente através das corretoras, os investidores têm acesso aos sistemas de negociação para efetuarem suas transações de compra e venda desses valores. A BM&FBOVESPA S/A - Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros é a principal bolsa de valores do Brasil.

22 BOLSA DE VALORES – 2 As companhias que têm ações negociadas nas bolsas são chamadas companhias "listadas". Para ter ações em bolsas, uma companhia deve ser aberta ou pública, o que não significa que pertença ao governo, e sim que o público em geral detém suas ações. A companhia deve, ainda, atender aos requisitos estabelecidos pela Lei das S.A. (Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976) e pelas instruções da CVM, além de obedecer a uma série de normas e regras estabelecidas pelas próprias bolsas.

23 BOLSA DE VALORES – 3 No passado, o Brasil chegou a ter nove bolsas de valores, mas atualmente a BM&FBOVESPA é a principal. A BM&FBOVESPA foi criada em maio de 2008 com a integração entre Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) e Bolsa de Valores de São Paulo (BOVESPA), tornando-se a maior bolsa da América Latina, a segunda das Américas e a terceira maior do mundo. Nela são negociados títulos e valores mobiliários, tais como: ações de companhias abertas, títulos privados de renda fixa, derivativos agropecuários (commodities), derivativos financeiros, entre outros valores mobiliários.

24 BOLSA DE VALORES – 4 Principais ações das Bolsas de Valores - Levantando capital para negócios e facilitando o crescimento de companhias; - Mobilizando poupanças em investimentos e criando oportunidades para pequenos investidores ; - Aprimorando a Governança Corporativa; - Atuando como Termômetro da Economia; - Ajudando no financiamento de projetos sociais.

25 Renda variável - avaliação Exemplo: Comprei um lote de 1000 ações da empresa X em 30 de agosto de 2009 e vendi este mesmo lote em 30 de agosto de Considerando as informações abaixo, este investimento teve resultado positivo? (e/ou foi um bom investimento?) Preço unitário das ações, na compra: R$11,50 Preço unitário das ações na venda: R$ 14,78 Inflação de 09/2009 a 08/2010: 4,89% Inflação de 09/2010 a 08/2011: 5,83% IR sobre o rendimento: 15%

26 O Papel da BM&FBOVESPA Fornecer os meios e o ambiente necessário para compra e venda de valores mobiliários, inclusive ações; Manter local adequado para a realização das transações de compra e venda de títulos e valores mobiliários; Disponibilizar recursos técnicos e administrativos eficientes e seguros para realização das operações; Estabelecer sistema de negociação que assegure a continuidade das cotações e a liquidez do mercado; Fiscalizar o cumprimento, pelas corretoras e sociedades emissoras de títulos e valores mobiliários, das disposições legais e regimentais que disciplinam as operações da Bolsa; Dar ampla e rápida divulgação ás operações efetuadas em seu pregão; Evitar a manipulação de preços; Detectar movimentos anormais de mercado, acompanhando o mesmo e dependendo do caso suspendendo negócios e negociações.

27 MERCADOS DA BMF&BOVESPA Mercado de Renda Variável: - Ações; - Cotas de Fundos Fechados; Mercado de Renda fixa: - Debentures; - Notas Promissórias; - Títulos Públicos Federais; Securitização: - CRI – Certificados de Recebíveis Imobiliários; - FIDC- Fundos de Investimentos de Direitos Creditórios; Mercado de Derivativos: - Opções; - Termo; - Futuro; - Swap.


Carregar ppt "Administração de Recursos de Curto e Longo Prazo – 5ª aula."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google