A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Sexo feminino, 22 anos, estudante, parda Asmática desde bebê, em uso regular de: formoterol 12 mcg tid + budesonida 800 mcg bid.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Sexo feminino, 22 anos, estudante, parda Asmática desde bebê, em uso regular de: formoterol 12 mcg tid + budesonida 800 mcg bid."— Transcrição da apresentação:

1 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Sexo feminino, 22 anos, estudante, parda Asmática desde bebê, em uso regular de: formoterol 12 mcg tid + budesonida 800 mcg bid + azatioprina 50mg bid + prednisona 40mg qd + azitromicina 3x/semana + budesonida nasal + omeprazol 20mg qd + BD curta ação 2/2 horas + ventilação não invasiva diária

2 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Glaucoma pelo corticóide Despertar noturno diário IgE total = 618 Prick teste positivo para ácaros e barata Nunca tinha conseguido realizar espirometria pela dispnéia constante TCAR – discreto espessamento das paredes dos lobos inferiores e aprisionamento aéreo difuso

3 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE 1.Qual seria a sua conduta: a)Elevar a dose do corticóide inalatório b)Trocar a medicação inalatória c)Acrescentar uma xantina d)Indicar omalizumabe

4 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE 1.Qual seria a sua conduta: a)Elevar a dose do corticóide inalatório b)Trocar a medicação inalatória c)Acrescentar uma xantina d)Indicar omalizumabe

5 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Primeira dose de omalizumabe em 10/08/06 internada alta em 21/08/06 Em 17/10/06: sem idas a emergências, diminuiu a prednisona para 30mg qd e o formoterol para 12mcg bid. VEF1 = 35% Crise de sinusite tratada com ampicilina + sulbactam em setembro Em 13/11/06: nova sinusite tratada com ceftriaxone IM por 14 dias VEF1 = 41%

6 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Trocada medicação para salmeterol + fluticasona 50/500mcg bid + budesonida 400mcg bid Em 07/12/06: sem idas a emergências, dormindo 5 a 6 horas sem despertar pela asma Usando BDCD de 6/6 horas VEF1 = 58% Teste de caminhada de 6 = 363m Saturação O2 pré = 97% e pós = 99%

7 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE 1.Qual seria a sua conduta: a)Diminuir a dose do corticóide inalatório b)Trocar a medicação inalatória c)Diminuir a dose do corticóide oral d)Descontinuar omalizumabe por ser de alto custo

8 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE 1.Qual seria a sua conduta: a)Diminuir a dose do corticóide inalatório b)Trocar a medicação inalatória c)Diminuir a dose do corticóide oral d)Descontinuar omalizumabe por ser de alto custo

9 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Diminuída prednisona para 25mg qd e azatioprina para 50mg qd Em 30/01/07: TCSF normal, usando prednisona 20mg qd Última dose do omalizumabe

10 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Re-internada em 05/03/07: –retornou às doses anteriores de prednisona e azatioprina. –Dois novos episódios de infecção do trato respiratório. –Crise convulsiva tônico-clônica. –VNI praticamente contínua, inclusive durante o sono

11 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Reiniciou o omalizumabe em 10/05 alta em 21/06. Nova sinusite em vigência de gemifloxacina 320mg Em 15/07/07: endoscopia nasal com sinais de rinite crônica e secreção hialina, usando prednisona 30mg qd VEF1 = 58% Após exposição a frio, descompensação da rinite e piora da dispnéia

12 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Em 23/07 muita tosse e secreção amarelada. Não conseguiu realizar nova espirometria. Voltou para BDCD 2/2h e VNI praticamente contínua Em 26/07 febre 39 C, endoscopia nasal normal – traqueobronquite - gemifloxacina 320mg. Suspensos azatioprina e azitromicina

13 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Em 31/07 voltou a ter febre elevada: otite média purulenta associada a sinusite aguda. Trocada antibioticoterapia para ceftriaxona IM Em 07/08 melhora, sem febre, usando BDCD 3/3h, dormindo 3 horas, prednisona 30mg/dia. VEF1 = 42%

14 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Em julho de 2006: Borg = 7 (muito severa) 18/09/06: Borg = 5 (severa) 14/12/06: Borg = 4 (um pouco severa) Em julho de 2006: ACT = 5 18/09/06: ACT = 7 14/12/06: ACT = 8

15 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Em junho de 2007: Borg = 6 (muito severa) 10/07/07: Borg = 5 (severa) 07/08/07: Borg = 5 (severa) Em junho de 2006: ACT = 6 10/07/07: ACT = 6 07/08/07: ACT = 6

16 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Em junho de 2007: AQLQ = 1.03 (Menor valor possível = 1.0) 10/07/07: AQLQ = 1.43 (significância clínica com diferença maior que 0.5) 07/08/07: AQLQ = 1.12

17 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE 1.Qual das alternativas abaixo é a menos eficaz no acompanhamento dos pacientes com asma de difícil controle: a)Questionários de qualidade de vida b)VEF1 c)Questionários de controle da asma d)Questionamento freqüente sobre internações, exacerbações, uso de corticóide oral ou venoso, despertar noturno pela asma, uso de BDCD

18 ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE 1.Qual das alternativas abaixo é a menos eficaz no acompanhamento dos pacientes com asma de difícil controle: a)Questionários de qualidade de vida b)VEF1 c)Questionários de controle da asma d)Questionamento freqüente sobre internações, exacerbações, uso de corticóide oral ou venoso, despertar noturno pela asma, uso de BDCD


Carregar ppt "ASMA DE DIFÍCIL CONTROLE Sexo feminino, 22 anos, estudante, parda Asmática desde bebê, em uso regular de: formoterol 12 mcg tid + budesonida 800 mcg bid."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google