A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FISIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO 1) Acúmulo de lipofuscina: principalmente nas células nervosas e miocárdicas causa: controversa não há evidências de que seja.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FISIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO 1) Acúmulo de lipofuscina: principalmente nas células nervosas e miocárdicas causa: controversa não há evidências de que seja."— Transcrição da apresentação:

1 FISIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO 1) Acúmulo de lipofuscina: principalmente nas células nervosas e miocárdicas causa: controversa não há evidências de que seja prejudicial ao idoso 2) Conteúdo hídrico: água total tecidual com substituição por tecido adiposo 3) Mitocôndrias: alterações no tamanho, forma e número por influência do aspecto nutricional, hormonal ou genético. 4) SISTEMA MÚSCULO-ESQUELÉTICO: Colágeno: ligações cruzadas colágeno mais denso, firme e estável dificulta difusão e retirada de substâncias produção e ação da colagenase enfraquecimento do colágeno COMPORTAMENTO BIFÁSICO Elastina: ligações cruzadas rigidez e fragmentação Alterações principalmente na pele, vasos sanguíneos e árvore brônquica Ácido Hialurônico Glicoproteínas Proteínas Contráteis produção viscosidade articular desidratação dos tec. conjuntivos cicatrização e mobilidade articular

2 FISIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO Força muscular: número e tamanho das unidades motoras + velocidade condução nervosa + massa muscular capacidade ativar fibras musculares principalmente nas contrações excêntricas Velocidade de contração: velocidade condução nervosa + número de fibras tipo II + alterações na miosina prolongamento no tempo de contração e relaxamento Eficiência muscular movimentos rápidos e alternados força explosiva e aceleração Resistência muscular: aporte sanguíneo e densidade capilar, mitocôndrias massa muscular par produzir mesma força que jovem fadiga precoce Massa muscular: número e tamanho das fibras musculares + substituição por tecido adiposo > tecidos mais usados tendência à flexão articular – PERIMETRIA? Esqueleto: Influência de fatores hormonais, nutricionais e mecânicos no equilíbrio de OTB e OTC massa e densidade mineral óssea + cavidade medular força óssea Articulações: hidratação + rigidez e/ou degeneração do colágeno e da elastina Rigidez ligamentar Excesso de compressão produção de líquido sinovial mobilidade articular e degeneração da cartilagem Ausência de compressão acúmulo de metabólitos, alterações no metabolismo do colágeno e líquido sinovial fibrose = ALTERAÇÕES PROPRIOCEPTIVAS

3 FISIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO 5) Conformação e composição corporal: estatura Crescimento da cartilagem do nariz e orelhas melanócitos queratinócitos vascularização e gls sudoríparas hidratação manchas cicatrização e fragilidade pele termorregulação ressecamento 6) SISTEMA NERVOSO: peso córtex número de neurônios: fisiologicamente sem repercussão clínica Alterações nos neurotransmissores: necessidade de maiores esclarecimentos velocidade de condução nervosa e desmielinização grandes fibras velocidade de informação sensorial e tempo de resposta motora. principalmente nos tratos posteriores acuidade visual, discriminação visual, produção de lágrimas, entrópio, arcos senis, reação pupilar à luz, dificuldade de focar rapidamente. acuidade auditiva: condução nervosa + degeneração vestibular + incapacidade cortical de interpretação = sons agudos e compreensão das palavras. propriocepção e cinestesia: força e velocidade dos reflexos de proteção receptores + mudanças musculares e articulares + alterações na condução nervosa + alterações na interpretação cortical plasticidade do SNC número e estrutura dos receptores sensoriais cutâneos, exceto para dor. memória de fixação, atenção e interpretação = ESQUECIMENTO BENIGNO DA SENESCÊNCIA tempo de sono contínuo

4 FISIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO 7) SISTEMA CARDIOVASCULAR: número e tamanho dos miócitos: incapacidade de suprimento vascular/O2 = ISQUEMIA deposição de lípideos nos miócitos fibrose e calcificação nas válvulas colágeno, fibrose, cálcio e lípides nos vasos, elastina e espessura das células lisas capacidade de vasodilatação RVPT IsquemiaHipertrofia cardíaca Hipertensão sistólica número de células marcapasso, tecido fibroso nos tecidos de condução e sensibilidade beta adrenérgica = ARRITMIA + complacência ( enchimento) = CONTRATILIDADE FC E DC REPERCUSSÕES: reservas cardíacas capacidade de adaptação ao estresse PAPEL DO EXERCÍCIO Fadiga precoce FÍSICO ADEQUADO VO2 máx. = descondicionamento cardiovascular e pulmonar

5 FISIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO 8) SISTEMA RESPIRATÓRIO: rigidez traquéia e brônquios elasticidade e contratilidade dos bronquíolos número e motilidade dos cílios camada de muco e o número de glândulas secretoras Alargamento das paredes alveolares superfície respiratória e interface alvéolo-capilar Desequilíbrio ventilação x perfusão complacência pulmonar + elasticidade = esvaziamento Volume ResidualRetifica diafragma + Tecido não contrátil nos mm capilares musculares força e resistência muscular Redução na posição e eficiência dos músculos respiratórios e da tosse Calcificação das cartilagens costais + movimentos das costelas + cifose torácica = diâmetro AP do tórax REPERCUSSÕES: PaO2 metabolismo anaeróbico = acidose = lactato consumo energético Fadiga precoce e percepção subjetiva do esforço reservas tempo de recuperação pós-exercício Papel dos Exercícios Físicos Orientados

6 FISIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO 9) SISTEMA VASCULAR: Artérias: Camada íntima: espessura (calcificação e lípides) = difusão de O2 Camada média: calcificação = contração mm lisos Camada adventícia: Fibras elásticas e colágeno = complacência e da contração rigidez e redução do fluxo sanguíneo para os tecidosaumento da RVPT incapacidade de desviar sangueelevação da PAD Veias: eficiência das válvulas venosas = alteração do fluxo unidirecional = RV e edema Sistema Nervoso Autônomo: sítios beta-adrenérgicos = predomínio dos alfa-adrenérgicos = VASOCONSTRIÇÃO Estiramento vascular = reflexo barorreceptor = HIPOTENSÃO ORTOSTÁTICA REPERCUSSÕE: Fadiga precoce resposta simpática: incapacidade de DC e O2 ao esforço PAS e PAD desproporcional à intensidade do esforço resposta local ao do metabolismo capacidade de termorregulação: ineficiência dos mecanismos de dissipação aporte sanguíneo para os músculos em exercício extração de oxigênio pelos músculos fibras tipo II: do metabolismo anaeróbico = fadiga

7 FISIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO 9) SISTEMA DIGESTIVO: ingestão e retenção hídrica = rápida desidratação, hipotensão, hipertermia, constipação, ressecamento de mucosas, redução do débito urinário e confusão mental – mínimo: 1500 ml/dia Boca: fragilidade do osso alveola = lesões por traumatismo e perda de dentes Atrofia gengival = cáries e problemas na mastigação Fraqueza dos músculos respiratórios e da deglutição: risco de aspiração paladar, olfato e fluxo salivar massa fígado: alteração metabolismo medicamentos síntese protéica produção de suco gástrico + motilidade = crescimento excessivo da flora bacteriana Má-absorção FlatulênciaConstipação Intestinal Também por suprimento nervoso e vascular e número de células absortivas 10) SISTEMA URINÁRIO: peso e massa renal, da função dos néfrons e da filtração glomerular contrações não inibidas da bexiga e no volume residual 11) CONTROLE TÉRMICO: Controle simpáticoHipofunção hipotalâmica sensibilidade dos termorreceptores

8 FISIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO 12) FUNÇÃO IMUNOLÓGICA: Atrofia do timo proliferação celular Risco de infecção citotoxicidade celular anticorpos auto-imunes controle da infecção hipersensibilidade Sinais de infecção no idoso: mal estar, alteração cognitiva, apetite, atividade física, febre baixa ou ausente REPERCUSSÕES CLÍNICAS DO ENVELHECIMENTO FISIOLÓGICO: Fragilidade: reservas + abusos + desuso = margem segurança e suscetibilidade a doenças e incapacidades Manifestações atípicas Pluripatologias Fenômeno do Iceberg Polifarmácia: alta incidência de efeitos colaterais e interações medicamentosas Incapacidade funcional e ausência de autonomia: necessidade de maior suporte formal e informal Grande utilização dos recursos de saúde: situação do sistema público de saúde no Brasil Gigantes da Geriatria Múltipla etiologiaAusência de risco de vida Comprometimento da qualidade de vida Complexidade terapêuticaNecessidade de abordagem especializada


Carregar ppt "FISIOLOGIA DO ENVELHECIMENTO 1) Acúmulo de lipofuscina: principalmente nas células nervosas e miocárdicas causa: controversa não há evidências de que seja."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google