A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MISSOES ESPACIAIS: FINALIDADES GEASTRO Prof. Dra. Tina Andreolla osearch?hl=pt- BR&q=videos,+astronomia&um =1&ie=UTF- 8&ei=e_DXSteyGYOQuAef8-

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MISSOES ESPACIAIS: FINALIDADES GEASTRO Prof. Dra. Tina Andreolla osearch?hl=pt- BR&q=videos,+astronomia&um =1&ie=UTF- 8&ei=e_DXSteyGYOQuAef8-"— Transcrição da apresentação:

1 MISSOES ESPACIAIS: FINALIDADES GEASTRO Prof. Dra. Tina Andreolla osearch?hl=pt- BR&q=videos,+astronomia&um =1&ie=UTF- 8&ei=e_DXSteyGYOQuAef8- GHDg&sa=X&oi=video_result_ group&ct=title&resnum=4&ved =0CBsQqwQwAw#

2 Missões espaciais Não passou nem meio século do histórico vôo de Yuri Gagárin até os dias atuais. Durante milhões de anos nossos pés foram o único meio de locomoção. Passamos a utilizar animais com essa finalidade apenas há alguns milhares de anos e motores de combustão interna há pouco mais de um século. Até pouco tempo a velocidade das comunicações era igual a velocidade dos transportes. Hoje atravessamos o continente em algumas horas, voando mais alto que o Monte Everest com tranqüilidade. A cada 90 minutos a Estação Espacial Internacional (EEI) – permanentemente habitada desde o ano 2000 – completa uma volta na Terra. Se não nos rendermos ao egoísmo e à estupidez, a solução de nossos problemas na Terra estará cada vez mais ligada ao espaço. Já fizemos muito, Mas o caminho a percorrer é infinitamente maior e mais fascinante. De uma forma ou de outra, somos todos parte das missões espaciais.

3

4 a exploração de outros Planetas, satélites, asteróides ou cometas É feita por sonda espacial não tripulada. Algumas sondas, como Landers ou Rovers, pousam na superfície dos astros celestes, para estudos de sua geologia e do seu clima. Genesis. sonda Mariner. A Venus Express. Sputnik 1,o primeiro satélite espacial

5 Tipos de sondas Sobrevôo (flyby): sonda que passa próxima a um astro e o analisa com seus instrumentos; Orbitador (orbiter): sonda que entra em órbita de um astro, passando a funcionar como um satélite artificial do mesmo;satélite artificial Impacto: sonda que é colidida com um astro, fazendo análises durante a aproximação ou colisão com o mesmo; Aterrisadora (lander): sonda que pousa num astro analisando-o in loco, muitas vezes levando consigo uma sonda veicular; Veicular (rover): sonda com capacidade de locomoção para analisar uma área maior de um astro; Observatório: sonda com capacidade telescópica, que pode atuar em uma ou mais faixas do espectro eletromagnético, para efetuar observações astronômicas sem as distorções provocadas pela atmosfera terrestre.espectro eletromagnético

6 Missões para o Sol Programa Helios ( )Programa Helios Ulysses ( ) Passou duas vezes pelo sol.Ulysses SOHO (1995-ainda em operação)SOHO Genesis ( )Genesis Hinode (2006-ainda em operação)Hinode STEREO (2006-ainda em operação)STEREO IBEX (2008-ainda em operação)IBEX Solar Dynamics Observatory (prevista para lançamento em 26/01/2010)Solar Dynamics Observatory

7 Missões para Mercúrio Mariner (lançada em 1962)Mariner Messenger (3 de agosto de 2004)descobriu agua na exosfera do planeta.Messenger Bepi Colombo (será lançada em agosto de 2013).Bepi Colombo

8 Mariner exploração faseada de Marte, Vénus e Mercúrio. MarteVénusMercúrio As missões da série Mariner 22/07/ Mariner 1 - Lançamento sem sucessoMariner 1 27/08/ Mariner 2 - A nave passou a 35 mil km de Vênus em 14 de dezembro de 1962, enviando informações da atmosferaMariner 2 05/11/ Mariner 3 - Missão sem sucessoMariner 3 28/11/ Mariner 4 - A nave passou a km de Marte. Fotografou 22 vezes a superfície marciana.Mariner 4 14/06/ Mariner 5 - A sonda sobrevoou Vênus em 19 de outubro de 1967, coletando e transmitindo informaçõesMariner 5 25/02/ Mariner 6 - A missão passou por Marte em 31 de julho de 1969, tirando fotos e analisando a composição e pressão atmosféricaMariner 6 27/03/ Mariner 7 - Sobrevoou o pólo sul de Marte. Tirou 126 fotos da região marcianaMariner 7 18/05/ Mariner 8 - Lançamento sem sucessoMariner 8 30/05/ Mariner 9 - Primeiro satélite artificial enviado a Marte. Entrou em órbita do planeta em 13 de novembro de 1971, após 167 dias de viagemMariner 9 03/11/ Mariner 10 - Primeira nave enviada a Mercúrio. Enviou também dados sobre Vênus e do cometa KohoutekMariner 10Kohoutek

9 Missões para Vênus Venus Express (lançada no dia 09 de novembro de 2005 pelo foguete Soyuz e chegou a Vénus no dia 11 de abril de 2006, depois de aproximadamente 150 dias de viagem.Venus Express SoyuzVénus11 de abril2006 Venera ( )Venera Primeiro artefato humano a pousar suavemente em outro planeta e conseguir transmitir informações durante certo tempo. Primeiras máquinas criadas pelo homem a entrar na atmosfera de outro planeta que não a Terra.atmosferaTerra Foi a primeira a fotografar e enviar à Terra imagens de outro planeta. A primeira e a realizar o mapeamento em radar da superfície de um planeta.radar Pioneer Venus Vega duas sondas lanças em 15 e 21 de dezembro de 1984 (estudar o cometa Halley)Vega Magellan (4 de maio de 1989)Magellan VISE Venus Surface Explorer

10 Missões terrestres A-Train Sputnik Explorer CRRES Space Technology 5 Tropical Rainfall Measuring Mission Cluster CHAMP GRACE Aqua CloudSat COSMIC CALIPSO Aura THEMIS GOCE Aquarius

11 Missões para a Lua Programa Luna ( )Programa Luna Projeto Apollo ( )Projeto Apollo Programa Ranger (1961)Programa Ranger Explorer ( )Explorer Programa Surveyor ( )Programa Surveyor Lunar Orbiter ( )Lunar Orbiter Hiten-Hagomoro ( )Hiten-Hagomoro Clementine (1994)Clementine Asiasat 3/HGS 1 (1995-em andamento)Asiasat 3/HGS 1 Lunar Prospector ( )Lunar Prospector SMART-1 ( )SMART-1 LUNAR-A ( )LUNAR-A SELENE ( )SELENE Chang´e 1 (2007-missão em fase final)Chang´e 1 Programa Constellation (em andamento - autorizado pela Nasa em 2005)Programa Constellation Chandrayaan-1 (2008-término previsto para 2010)Chandrayaan-1 Lunar Reconnaissance Orbiter (lançamento agendado para 17/06/2009[1])Lunar Reconnaissance Orbiter[1] Programa Ares (missão tripulada à Lua; início dos testes previstos para o Verão de 2009; lançamento de astronautas à Lua previsto para 2020).Programa Ares

12 Missões para Marte Viking Mars Pathfinder Mars Global Surveyor Mars Express Mars Odyssey Mars Exploration Rovers Mars Reconnaissance Orbiter Nozomi Phoenix

13 Missões para Júpiter Galileu (18 de outubro de 1989) 14 anos e oito meses orbitando Júpiter.Galileu Pioneer (vamos ver um especial sobre ela)Pioneer Voyager (vamos ver um especial sobre ela)Voyager

14 Missões para Urano: Voyager Missões para Netuno Voyager Neptune/Triton OrbiterNeptune/Triton Orbiter Missões para Plutão / Cinturão de Kuiper New Horizons

15 Missões para cometas e asteróides Stardust Deep Impact (sonda) Hayabusa NEAR Shoemaker Deep Space 1 Sonda Dawn OSIRIS Vega ISEE-3/ICE Sakigake Giotto Suisei Rosetta Comet Surface Sample Return

16 Missões para fora do Sistema Solar Pioneer Voyager GALEX Observatório COBE Telescópio espacial Hubble FUSE Telescópio espacial Spitzer Astro-F Integral COROT Observatório de raios-X Chandra WISE Telescópio espacial Kepler Space Interferometry Mission PlanetQuest Terrestrial Planet Finder Telescópio espacial James Web Observatório de raios Gama Compton

17 Em torno do nosso ninho

18 Projeto Mercury foi o primeiro projeto tripulado de exploração espacial da Nasa (agência espacial dos EUA). Ele tinha como um de seus objetivos estabelecer a superioridade dos EUA no espaço, e suplantar as conquistas espaciais soviéticas. A médio e longo prazo, um dos objetivos era preparar a tecnologia que iria levar homens a Lua. A nave tinha espaço para um tripulante exploração espacialNasaEUA espaçosoviéticasLua O projeto foi seguido pelo Projeto Gemini e o Projeto Apollo.Projeto GeminiProjeto Apollo

19 Missões Não Tripuladas Mercury-Jupiter - cancelada em julho de vôo sub-orbital proposto, mas não executadoMercury-Jupiter1959 Little Joe de agosto de teste do sistema de escape de lançamento durante vôoLittle Joe 121 de agosto1959 Big Joe de setembro de teste do escudo e da interface Atlas/nave espacialBig Joe 19 de setembro1959 Little Joe de outubro de teste da aerodinâmica e da integridade da cápsulaLittle Joe 64 de outubro1959 Little Joe 1A - 4 de novembro de idem ao Little Joe 1Little Joe 1A4 de novembro1959 Beach Abort - 9 de maio de teste do sistema de aborto fora da plataformaBeach Abort9 de maio1960 Mercury-Atlas de julho de primeiro vôo da Mercury com o foguete AtlasMercury-Atlas 129 de julho1960fogueteAtlas Little Joe de novembro de primeiro vôo com nave Mercury de produçãoLittle Joe 58 de novembro1960 Mercury-Redstone de novembro de lançado 4 polegadas (102mm) e retornou a posição inicial por problema elétricoMercury-Redstone 121 de novembro1960 Mercury-Redstone 1A - 19 de dezembro de primeiro vôo da nave Mercury com o foguete RedstoneMercury-Redstone 1A19 de dezembro1960 Mercury-Atlas de fevereiro de teste da nave com o AtlasMercury-Atlas 221 de fevereiro1961 Little Joe 5A - 18 de março de teste do sistema de escape de lançamento durante condições severasLittle Joe 5A18 de março1961 Mercury-Redstone BD - 24 de março de teste do RedstoneMercury-Redstone BD24 de março1961 Mercury-Atlas de abril de teste da nave Mercury com lançador AtlasMercury-Atlas 325 de abril1961 Little Joe 5B - 28 de abril de teste do sistema de escape de lançamento durante condições mais severas de lançamentoLittle Joe 5B28 de abril1961 Mercury-Atlas de setembro de teste da nave Mercury com lançador AtlasMercury-Atlas 413 de setembro1961 Mercury-Scout de novembro de teste da rede de rastreamento da MercuryMercury-Scout 11 de novembro1961

20 Missões com Primatas Little Joe de dezembro de levou Sam, o macaco, a 85 km de altitudeLittle Joe 24 de dezembro1959 Little Joe 1B - 21 de janeiro de levou Miss Sam, macaco, a 14 km de altitudeLittle Joe 1B21 de janeiro1960 Mercury-Redstone de janeiro de levou Ham, o chimpanzé em um vôo sub-orbitalMercury-Redstone 231 de janeiro1961 Mercury-Atlas de novembro de levou Enos, o chimpanzé, em vôo de duas órbitasMercury-Atlas 529 de novembro1961

21 Missões Tripuladas Os vôos do Mercury foram: Freedom de maio de Alan Shepard - primeiro estadunidense no espaço em vôo sub-orbital de 15 minutos usando um foguete Redstone;Freedom 75 de maio1961Alan Shepardestadunidenseespaço Liberty Bell de julho de Virgil Grissom - também vôo sub-orbital usando um foguete Redstone;Liberty Bell 721 de julho1961Virgil Grissom Friendship de fevereiro de John Glenn - primeiro vôo orbital dos EUA, usando um foguete Atlas;Friendship 720 de fevereiro1962John GlennAtlas Aurora de maio de Scott Carpenter - usando um foguete Atlas;Aurora 724 de maio1962Scott Carpenter Sigma de outubro de Walter Schirra - usando o Atlas;Sigma 73 de outubro1962Walter Schirra Faith de maio e 16 de maio de Gordon Cooper - usando um foguete Atlas.Faith 715 de maio16 de maio1963 Gordon Cooper

22 Projeto Gemini Realizou 12 voos entre os dias 8 de abril de 1964 a 11 de novembro de Todos os objetivos da série Gemini haviam sido alcançados, e os norte-americanos dominavam perfeitamente as técnicas de manobras no espaço, encontro espacial, acoplamento, caminhada espacial, além da capacidade de pousar uma nave em segurança.

23 Programa Surveyor Consistia em enviar espaçonaves não-tripuladas para a Lua, com alunissagem suave e sem retorno (embora a Surveyor 6 tenha se tornado a primeira espaçonave a decolar da superfície lunar).espaçonavesLua Ele foi iniciado e cumprido para demonstrar a possibilidade de um pouso suave na Lua. Tal foi feito como preparativo para o Projeto Apollo. O programa foi implementado pelo Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da NASA e executou vários outros serviços além do seu objetivo principal. A capacidade para uma espaçonave fazer mudanças de curso em vôo foi demonstrada, e os módulos de pouso carregavam instrumentos para ajudar na avaliação da conveniência de seus locais de pouso para as alunissagens tripuladas do Projeto Apollo.Projeto ApolloJPL NASAespaçonave O Surveyor Shovel (Pá do Surveyor) foi um projeto para determinar a composição da superfície da Lua. Uma pá robótica foi projetada para cavar a superfície e determinar a composição dos materiais. Antes deste projeto, era incerto quão funda era a camada de pó sobre a Lua. Se a poeira fosse muito profunda, os astronautas não poderiam pousar. Houve sete missões Surveyor, cinco das quais bem sucedidas. Surveyor 2 e 4 falharam. Cada qual consistia numa única espaçonave projetada e construída pela Hughes Aircraft Company.Hughes Aircraft Company

24 Lista de missões Surveyor 1 - Lançada em 30 de Maio de 1966; pousou no Oceanus Procellarum em 2 de Junho de 1966Surveyor 130 de Maio1966Oceanus Procellarum2 de Junho Surveyor 2 - Lançada em 20 de Setembro de 1966; impactou próximo a cratera Copernicus, em 23 de Setembro de 1966Surveyor 220 de SetembroCopernicus23 de Setembro Surveyor 3 - Lançada em 17 de Abril de 1967; pousou no Oceanus Procellarum (Mar das Tormentas) em 20 de Abril de 1967Surveyor 317 de Abril de Abril Surveyor 4 - Lançada em 14 de Julho de 1967; impactou próximo ao Sinus Medii em 17 de Julho de 1967Surveyor 414 de Julho Sinus Medii17 de Julho Surveyor 5 - Lançada em 3 de Setembro de 1967; pousou no Mare Tranquillitatis (Mar da Tranqüilidade) em 11 de Setembro de 1967Surveyor 53 de SetembroMare Tranquillitatis11 de Setembro Surveyor 6 - Lançada em 7 de Novembro de 1967; pousou no Sinus Medii em 10 de Novembro de 1967Surveyor 67 de Novembro10 de Novembro Surveyor 7 - Lançada em 7 de Janeiro de 1968; pousou próximo a cratera Tycho em 10 de Janeiro de 1968Surveyor 77 de Janeiro1968 Tycho10 de Janeiro A Apollo 12 pousou bem próximo do local de alunissagem da Surveyor 3.Apollo 12Surveyor 3

25 Projeto Apollo foi um conjunto de missões espaciais coordenadas pela Nasa (agência espacial dos EUA) entre 1961 e 1972 com o objetivo de colocar o homem na Lua. O projeto culminou com o pouso da Apollo 11 no solo lunar em 20 de julho de NasaEUA LuaApollo 1120 de julho1969 A missão incluiu onze voos tripulados (até a Apollo 7, todas as missões foram não tripuladas) Apollo 7

26 SA-1 - Foi o primeiro vôo do Saturno I para testar a estrutura do veículo de lançamento durante um vôo sub- orbital, como parte do Projeto Apollo. Lançado do Cabo Canaveral em 27 de outubro de 1961, o vôo teve duração de 15 minutos.Cabo Canaveral27 de outubro1961 SA-2 -Projeto Apollo e Projeto Highwater - 25 de Abril de 1962 o vôo teve duração de 2 minutos.Projeto ApolloProjeto Highwater25 de Abril1962 SA-3 foi o terceiro vôo do Saturno I o Projeto Apollo e Projeto Highwater - 16 de novembro de 1962, o vôo teve duração de 4 minutos.Saturno I Projeto ApolloProjeto Highwater16 de novembro1962 A de março de 1963, o vôo teve duração de 15 minutos.28 de março1963 SA-5 foi o primeiro lançamento do Bloco II do Saturno I - 29 de janeiro de Duração de 2 diasSaturno I29 de janeiro 1964 SA-1 Antes do lançamento

27 Nos primeiros cinco lançamentos o Saturno I carregou apenas o cone do nariz do Jupiter-C, testando o projeto, enquanto os técnicos se concentravam no foguete. Entretanto, para ir a Lua, era necessário testar a capacidade do foguete em lançar uma nave espacial. Saturno IfogueteLua foguetenave espacial A-102 –18 de setembro de 1964 A-103 – 16 de fevereiro de 1965 A-104 – 25 de maio de (nono voo do Saturno I, não tripulado). A-105 – 30 de julho de Foram realizados ainda dois testes de lançamento da nave. Um em 1963 e o outro em Depois disso foram feitos mais cinco testes de lançamento da nave. Entre 26 de fevereiro e 25 de agosto de 1966 foram feitos 3 voos não tripulados. A-101 foi o primeiro lançamento do Saturno I (SA-6 - Saturn- Apollo 6) que carregou um modelo da nave espacial Apollo (BP-13), para o Projeto Apollo da NASA -28 de maio de 1964, o vôo orbital teve duração de 3 dias e 8 horas.Saturno Inave espacialApolloProjeto ApolloNASA28 de maio1964

28 O Projeto Apolo Apollo 1 (ou AS-204) foi o nome dado à nave Apollo/Saturn 204 (AS- 204) que se incendiou durante um treino em 27 de Janeiro de 1967, em homenagem póstuma aos astronautas vitimados neste acidente. Foi o primeiro grande desastre do programa espacial estadunidense que custou a vida a seres humanos. morreram no solo em um incêndio dentro da cabine de comandoastronautasprograma espacial estadunidense

29 As missoes Apollo 4, Apollo 5 e Apollo 6 foram tripuladas e ocorreram para realização de testes, com o módulo lunar. Lançamento da Apollo 6 filmada do alto da torre de lançamento. Apollo 7 foi a primeira missão tripulada do Projeto Apollo e a primeira missão tripulada norte-americana com três astronautas (11 dias de duração)Projeto Apollo

30 Apollo 8 foi a segunda missão tripulada do Projeto Apollo. A missão decolou em 21 de dezembro de 1968 e retornou em 27 de dezembro de foi a primeira missão a circunavegar a lua.21 de dezembro de dezembro1968 Esta missão não estava planejada inicialmente, mas foi escalada na última hora para evitar que os soviéticos fossem os primeiros a levar homens a circum-navegar a Lua. Esta possibilidade era iminente pois os soviéticos acabavam de ser bem sucedidos em circum-navegar a Lua, em missões Zond não tripuladas. soviéticosZond Visão da Terra a partir da Lua - a mais famosa imagem feita pela Apollo 8 a reentrada da Apollo 8 na atmosfera

31 As missões Apollo 9 e Apollo 10 tiveram O objetivo de preparar o pouso do homem Na lua, na missão Apollo 11. Apollo 11 foi a quinta missão tripulada do Programa Apollo e primeira a pousar na Lua, em 20 de Julho de Tripulada pelos astronautas Neil Armstrong, Edwin 'Buzz' Aldrin e Michael Collins. A qual teve 8 dias de duração.Programa ApolloLua20 de Julho1969Neil ArmstrongEdwin 'Buzz' AldrinMichael Collins Modulo lunar em órbita

32 Apollo 12 foi a segunda missão do Programa Apollo a pousar na superfície da Lua Programa Apollo Lua a primeira a fazer um pouso de precisão num ponto pré- determinado do satélite, a fim de resgatar partes de uma sonda não tripulada enviada dois anos antes, a Surveyor 3, e trazer partes dela de volta à Terra, para estudos do efeito da permanência lunar sobre o material empregado no artefato.sonda Surveyor 3 Terra Alan BeanAlan Bean, piloto da Apollo 12, examina a Surveyor 3 no solo lunar. Ao fundo, o módulo Intrepid.Apollo 12

33 Apollo 13 foi a terceira missão tripulada do Projeto Apollo com destino à Lua, mas não cumpriu a missão devido a um acidente durante a viagem de ida, causado por uma explosão no módulo de serviço, que impediu a descida no satélite. A nave e seus tripulantes, entretanto, conseguiram retornar à Terra, após seis dias no espaço.Projeto Apollo Luamódulo de serviçosatélitenaveTerra Apollo 17 foi a sexta e última missão tripulada do Projeto Apollo à Lua, realizada em dezembro de Foi a única missão que contou com um geólogo profissional em sua tripulação, a missão que mais tempo permaneceu na superfície lunar, o primeiro lançamento noturno de uma missão tripulada norte-americana e a última viagem espacial tripulada realizada por qualquer país para além da órbita terrestre.Projeto ApolloLuadezembro1972 geólogopaísórbita Missões canceladas (Apollo 18, 19, 20, 21)

34 O Projeto Vostok primeiro programa espacial tripulado soviético. Os objetivos do Projeto Vostok eram: 1) colocar em órbita a primeira nave espacial tripulada; 2) investigar a adaptação do homem no espaço, e 3) resgatar com segurança o astronauta e a nave espacial. O primeiro teste de uma nave Vostok foi realizado em 20 de janeiro de 1960, com o satelite Sputnik. Vostok 1 "A Terra é azul", disse Yuri Gagarin a bordo da Vostok 1 (modelo 3KA), no dia 12 de abril de Foi o primeiro vôo espacial humano, duração de 1h e 48 min.Yuri Gagarin As missoes tripuladas Vostok, foram em um numero de seis.

35 O Projeto Zond ( URSS ) teve 2 fases bem distintas: três missões interplanetárias (Vênus, Marte e Lua), e cinco missões lunares, precursoras de viagens tripuladas. naves não tripuladas: Zond 1 (passou a Km de Vênus) e Zond 2 (passou a Km de Marte), ambas em Zond 3 (foto), com 900 quilos, lançada em 18 de julho de 1965, obteve sucesso ao dirigir-se à Lua. Dotada de um sistema de TV com processamento automático em vôo, enviou 25 fotos de excelente qualidade do lado oculto da Lua, a cerca de km de altitude, cobrindo 19 milhões de quilômetros quadrados. Depois a Zond 3 dirigiu-se a uma órbita solar, fazendo experiências com transmissão de rádio a distâncias superiores a 150 milhões de quilômetros.

36 Zond 4A, 22 de novembro de 1967 (Mal sucedida); Zond 4B -2 de março de com cerca de quilos, na realidade uma cápsula (Soyuz7K- L1). O vôo foi bem sucedido, numa órbita lunar extremamente alongada, km.(ordenada a auto-destruição da nave). Zond 5ª - 22 de abril de 1968 (novo fracasso).A cápsula foi recuperada. Zond 5B -15 de setembro de A missão era voar à Lua e retornar à Terra de forma segura, numa óbvia antecipação de uma excursão tripulada ao nosso satélite natural. Tratava-se, na realidade, de uma nave Soyuz automática, modelo 7K-L1 (sem o módulo orbital). A Zond 5B foi a primeira nave espacial a circunavegar a Lua e retornar à Terra. chegou a uma distância mínima de km da Lua, obteve excelentes fotografias.7K-L1 Levava tartarugas, pulgas, vermes, plantas, bactérias, além de outras espécies de seres vivos. reentrou na atmosfera terrestre no dia 21 de setembro e pousou no Oceano Índico, a primeira nave vinda da Lua recuperada com sucesso e a primeira nave soviética a pousar na água.

37 Zond de outubro de 1968, (Soyuz modelo 7K-L1), levava uma série de equipamentos científicos russos e franceses (detectores de raios cósmicos e de micrometeoritos e equipamento fotográfico) e uma carga de seres vivos semelhante à da Zond 5. efetuou um vôo circunlunar bem sucedido, tendo chegado a uma distância mínima de km da Lua no dia 14 de novembro. Obteve fotos espetaculares mostrando o limbo lunar com a Terra como fundo, antes da Apollo 8 (lançada em 21 de dezembro). Obteve sucesso no mapeamento fotográfico da Lua, tendo elaborado um Atlas da face oculta da Lua, e retornou à Terra de forma segura, pousando no ponto predeterminado. A Zond 6 utilizou uma técnica de reentrada diferente, chamada de duplo salto (entrada na atmosfera sobre a Antártida, redução da velocidade de 11 km/segundo a uma velocidade suborbital, e então uma reentrada final sobre o território soviético), mais propícia para seres humanos, o que causaria uma desaceleração entre 4 e 7 Gs, ao invés dos insuportáveis 20 Gs. No entanto, dois problemas sérios teriam liquidado uma eventual tripulação humana: a despressurização da cabine e a abertura prematura de um pára-quedas, que causou uma descida da nave a uma velocidade que teria sido fatal. A nave Zond estava quase pronta para um vôo circunlunar tripulado, mas ainda faltavam detalhes importantes. Em 21 de julho de 1968 houve uma explosão num dos estágios do foguete de uma nave Zond 7K-L1, que matou 3 pessoas, (sem danos à nave)

38 Mais um fracasso ocorreu em 5 de janeiro de 1969, quando a Zond 7A explodiu poucos minutos após o lançamento. Foto tirada pela Zond 8 A Zond 7B foi lançada em 8 de agosto de 1969, com a missão de estudar o espaço circunlunar, obter fotos coloridas da Terra e da Lua de diversas distâncias e testar sistemas de vôo. reentrou na atmosfera terrestre, pousando suavemente no dia 14 de agosto, três semanas após o pouso tripulado da Apollo 11 na Lua. Em 20 de outubro de 1970 foi lançada a Zond 8, que objetivava testar sistemas de bordo e obter fotografias coloridas da Terra e da Lua. A nave voltou e pousou suavemente no Oceano Índico.

39 O balanço final das naves Zond aponta, de certa forma, um fracasso, pois não levaram os soviéticos à Lua, mas tiveram um grande mérito - o aperfeiçoamento das naves Soyuz, que estão em operação desde Foram utilizados diversas configurações da nave, foguetes lançadores diferentes (A2e e Próton), realizados pousos com abordagens diferentes (diversas técnicas de reentrada, bem como pousos no oceano e em terra). Havia um vôo circunlunar tripulado programado para 7 ou 8 de dezembro de 1968, antes portanto da missão Apollo 8 (25 de dezembro). Este vôo levaria Alexei Leonov e Pavel Belyayev, a mesma dupla da Voskhod 2. No entanto, os soviéticos não lançaram a Zond 9. Até hoje especula-se sobre os motivos de tal decisão, mas o mais provável é que tenha ocorrido uma falha grave na nave ou no foguete lançador que tenha impedido o lançamento.

40 o Skylab, o primeiro observatório espacial tripulado, lançado em 1973 pelos EUA, possuía um módulo que consistia num telescópio solar. Estudo de Planetas

41 foi habitada durante nove meses por três diferentes grupos de astronautas (denominados Skylab 2, 3 e 4) que passaram um total de 171 dias e 13 horas em órbita da Terra. As tripulações eram transportadas até a estação através de módulos de comando da Apolo. Skylab 1 –14 de maio de 1973 Skylab 2 –25 de maio de 1973 Skylab 3 –28 de julho de 1973 Skylab 4 –16 de novembro de 1973 A mais longa missão tripulada da história da Nasa: 84 dias, 1 hora e 16 minutos. –Caiu na Terra em julho de 1979

42 Programa Pioneer As primeiras missões foram tentativas de conseguir a velocidade do escape da terra, mostrando simplesmente que era possível e para estudar a Luavelocidade do escapeLua Pioneer 0 (Thor-Able 1, Pioneer) - Orbitador lunar, destruida por um defeito após 77 segundos do lançamento; lançada em 17 de agosto de 1958.Pioneer 017 de agosto1958 Pioneer 1 (Thor-Able 2, Pioneer I) - Orbitador lunar, não chegou a Lua por causa de um erro de lançamento; lançada em 11 de outubro de 1958.Pioneer 1Lua11 de outubro1958 Pioneer 2 (Thor-Able 3, Pioneer II) - Orbitador lunar, destruida em seu lançamento, houve uma falha parcial no terceiro estágio; lançada em 8 de novembro de 1958.Pioneer 28 de novembro1958 Pioneer 3 - Sobrevôo (flyby) lunar, não chegou a Lua por causa de um erro de lançamento; dezembro de 1958.Pioneer 3Lua1958 Pioneer 4 - Sobrevôo lunar, conseguiu a velocidade de escape terrestre; março de 1959.Pioneer 4velocidade de escape 1959 Pioneer P-1 (Atlas-Able 4A, Pioneer W) - Sonda perdida; setembro de 1959.Pioneer P Pioneer P-3 (Atlas-Able 4, Atlas-Able 4B, Pioneer X) - Sonda lunar, perdida em seu lançamento; dezembro de 1959.Pioneer P Pioneer 5 (Pioneer P-2, Thor-Able 4, Atlas-Able 6, Pioneer V) - Sonda interplanetária entre a Terra e Vénus; lançada em 11 de março de 1960.Pioneer 5TerraVénus11 de março1960 Pioneer P-30 (Atlas-Able 5A, Pioneer Y) - Sonda lunar, não chegou a entrar em órbita lunar; setembro de 1960.Pioneer P Pioneer P-31 (Atlas-Able 5B, Pioneer Z) - Sonda lunar, perdida por falha no estágio superior; dezembro de 1960.Pioneer P

43 Sondas interplanetárias em órbita solar Pioneer 6, 7, 8 e 9 - Sondas interplanetárias em órbita solarPioneer 6, 7, 8 e 9 Pioneer 6 (Pioneer A) - lançada em dezembro de Pioneer 7 (Pioneer B) - lançada em agosto de Pioneer 8 (Pioneer C) - lançada em dezembro de Pioneer 9 (Pioneer D) - lançada em novembro de Pioneer E - Perdida em seu lançamento, em agosto de

44 Missões ao sistema solar exterior: –Pioneer 10 (Pioneer F) - Sobrevôo de Júpiter, Lançada em 2 de março de 1972, passou pelo cinturão de asteróides e fez as primeiras fotos próximas de Júpiter.Pioneer 10Júpiter2 de março1972Júpiter –Distância atual: 12,6 bilhões de km do sol. –Velocidade: 12,2 km/s. –Pioneer 11 (Pioneer G) - Sobrevôo de Júpiter e Saturno, Lançada em 5 de abril de 1973, fotografou novas luas e anéis de saturno.Pioneer 11JúpiterSaturno5 de abril1973 –Distância atual: 9 bilhões de km do sol. –Velocidade: 11,8 km/s. –Pioneer H - Idéntica as anteriores, porém não chegaram a ser lançada.Pioneer H Pioneer Venus - Conjunto de sondas (orbitador e multisonda) lançadas em maio e agosto de 1978.Pioneer Venus1978

45 a Pioneer 10 tornou-se o primeiro engenho construído pelo homem a cruzar o Cinturão de Asteróides (entre as órbitas de Marte e Júpiter) e também a primeira nave espacial a deixar o Sistema Solar para sempre. É que não era prático, nem mesmo necessário, trazê-las de volta. Toda a pesquisa foi feita remotamente. Dados e imagens foram transformados em bits e bytes e transmitidos para gigantescas antenas na Terra. Depois, elas simplesmente continuariam seu rumo, ao sabor da Primeira Lei de Newton.Cinturão de AsteróidesMarte A Pioneer 10 e a Pionner 11 são as sondas mais famosas no programa Pionner, a primeira sonda a visitar os planetas externos e as primeiros a ir além da órbita de PlutãoPioneer 10Pionner 11Plutão As Pioneers exploraram o meio interplanetário além de Marte.

46 Programa Voyager programa de sondas de espaço profundo que pesquisou os confins do nosso sistema solar. Consistiu de duas missões: Voyager 1 e Voyager 2.sistema solarVoyager 1Voyager 2 Foram lançadas em 1977 e 1978, respectivamente, para aproveitar uma chance única: todos os planetas gasosos estariam de tal forma dispostos que, uma nave viajando rumo aos confins do sistema solar poderia cruzar com todos os quatro planetas sem ter que alterar sua trajetória naveplanetas OS PLANETAS ERAM OS GIGANTES Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. As naves espaciais eram as Voyager (Viajante) 1 e 2, que partiram entre agosto e setembro de Elas usaram uma técnica fabulosa chamada assistência gravitacional. Ao sobrevoar o primeiro planeta, a nave tinha sua trajetória modificada de tal forma a adquirir o impulso necessário para levá-la ao seu próximo destino, e assim por diante. Não fosse isso e uma viagem para Netuno teria levado 30 anos, em vez dos 12 da missão Voyager, gastando muito mais recursos.Júpiter SaturnoUranoNetuno Apesar de ter sido lançada depois da Voyager 2, a Voyager 1 seguiu uma rota mais curta e ultrapassou sua companheira

47 Em 1979, a Voyager 1 chegou a Júpiter, e tirou fotografias impressionantes do planeta. Também estudou a famosa mancha de Júpiter, um ciclone do tamanho da Terra que começou a girar há 300 anos.1979Júpiterciclone A NASA, após a viagem da Voyager 1 a Júpiter, lançou uma missão chamada Galileu. A nave foi lançada em 1989 e alcançou Júpiter em 1995.NASAGalileu A missão planetária das naves Voyager 1 e 2 e das Pioneer 10 e 11 já foi concluída, enquanto a da New Horizons está só começando. Mas onde elas estão agora? A que distância de nós? Em que direção e com que velocidade se movem? As respostas estão no quadro a seguir, que mostra tambem outras sondas.

48

49 New Horizons MAIS RECENTEMENTE, EM JANEIRO DE 2006, a agência espacial norte- americana lançou a sonda New Horizons (Novos Horizontes) para estudar o planeta anão Plutão e seus satélites, Nix, Hidra e Caronte. Ela vai caracterizar especialmente a geologia e morfologia de Plutão e Caronte, e depois explorar o Cinturão de Kuiper.PlutãoCinturão de Kuiper Em fevereiro de 2007 a New Horizons executou uma assistência gravitacional com Júpiter a fim de adquirir a velocidade necessária para chegar em Plutão no ano de Parece muito tempo, mas para percorrer os quase 5 bilhões de quilômetros que separam a Terra de Plutão nesse tempo, a sonda se tornou o veículo humano mais rápido de todos os tempos. A New Horizons passou mais perto de Júpiter que a Cassini e vai poder explorar Plutão durante seis meses.

50 Cartões postais da Terra AS VOYAGER 1 E 2 CONTINUAM SENDO MONITORADAS e agora integram a Missão Voyager Interestelar. Seus sinais devem continuar chegando a Terra por mais uns 20 anos, ao contrário da Pioneer 11, que esgotou seu gerador de energia e sua última comunicação foi recebida em novembro de A Pioneer 10 também não se comunica mais com a Terra. New Horizons é a mais rápida, e graças a técnica da assistência gravitacional, as Voyager 1 e 2 são as que estão mais longe, atualmente nos limites do Sistema Solar, já perto de começa a influência de outros sóis. Um dia elas deixarão o Sistema Solar definitivamente e penetrarão no reino das outras estrelas da galáxia. Mas quando isso acontecer, provavelmente serão objetos inertes, meras lembranças da nossa civilização. Serão como cartões postais da Terra ou mensagens numa garrafa lançada ao mar.

51 O Telescópio Espacial Hubble, visto do Ônibus Espacial Columbia durante a Missão de Serviço 3B (STS-109)Ônibus Espacial Columbia Missão de Serviço 3BSTS-109

52 é um satélite astronômico, artificial não tripulado que transporta um grande telescópio para a luz visível e infravermelha.telescópioluz visívelinfravermelha Foi lançado pela agência espacial estadunidense - NASA em 24 de abril de 1990, a bordo do Vaivém Espacial (No Brasil: Ônibus espacial) Discovery (missão STS-31).NASA24 de abril1990Vaivém EspacialDiscoverySTS-31 Este telescópio já recebeu três visitas espaciais da NASA para a manutenção e para a substituição de equipamentos obsoletos ou inoperantes. é a primeira missão da NASA pertencente aos Grandes Observatórios Espaciais - (Great Observatories Program), consistindo numa família de quarto Observatórios Orbitais, cada um observando o Universo em um comprimento diferente de onda, como a luz visível, raios gama, raios-X e o infravermelho.Grandes Observatórios EspaciaisUniversoluz visívelraios gamaraios-Xinfravermelho

53 Uma das mais famosas imagens do Hubble, "Pilares da Criação" mostrando as estrelas formando a Nebulosa da ÁguiaestrelasNebulosa da Águia GaláxiasGaláxias distantes no espaço profundo, em uma fotografia Hubble Ultra Deep FieldfotografiaHubble Ultra Deep Field SN 1987 SN 1987 com seus misteriosos anéis, descobertos em ywGZg&feature=player_embeddedhttp://www.youtube.com/watch?v=X5zVlE ywGZg&feature=player_embedded

54 Observatório de raios Gama Compton segundo telescópio do grupo dos Grandes Observatórios Espaciais da NASA, destinado a estudar principalmente, as radiações gama dos corpos celestes. Grandes Observatórios EspaciaisNASAradiações gamacorpos celestes Foi lançado a bordo do ônibus espacial Atlantis, missão STS-37, em 5 de abril de Devido a problemas com os seus giroscópios, a NASA decidiu fazê-lo reentrar com segurança na atmosfera da Terra, em 4 de junho de 2000.ônibus espacialAtlantisSTS-37 5 de abril1991giroscópiosatmosferaTerra 4 de junho2000

55 Em ordem crescente de energia do espectro eletromagnético, temos os seguintes instrumentos: Burst And Transient Source Experiment (BATSE) Oriented Scintillation Spectrometer Experiment (OSSE) Imaging Compton Telescope (COMPTEL) Energetic Gamma Ray Experiment Telescope (EGRET) De todos estes quatro instrumentos, o maior e o mais sensível de todos era o telescópio de raios gama EGRET. O seu grande tamanho era devido a necessidade de captar um certo número de partículas de raios gama, que incidem sobre o detector. Como o número de fótons de raios gama é muito menor que o número de fótons óptico, daí a necessidade que o detector fosse grande para registrar um número razoável de raios gama, em um determinado período de tempo. Compton detectou mais de explosões de raios gama, indicando que este é um fenômeno que ocorre por todo o Universo. Compton descobriu centenas de fontes desconhecidas de raios gama, incluindo 30 objetos celestes exóticos. Detectou emanações de raios gama de buracos negros, de estrelas que explodem e do nosso próprio Sol.Universoburacos negrosSol

56 Telescópio espacial Spitzer deve obter imagens e espectros obtidos pela detecção de radiação infravermelha ou de calor, que os objetos do espaço irradiam no comprimento de ondas entre 3 a 180 micrômetros. 1 micrômetro corresponde a 1 milionésimo de metro.radiação infravermelha micrômetros permite observar as partes ocultas do Universo Lançado em 25 de agosto de 2003.

57 Observatório de raios-X Chandra Foi lançado em 23 de julho de 1999, pelo vôo do ônibus espacial Columbia, missão STS de julho 1999ônibus espacialSTS-93 SN 2008D, uma supernova do tipo Ib[2], mostrada no espectro de X- ray (a esquerda) e em luz visivel (a direita). foto da NASA[2]X- ray


Carregar ppt "MISSOES ESPACIAIS: FINALIDADES GEASTRO Prof. Dra. Tina Andreolla osearch?hl=pt- BR&q=videos,+astronomia&um =1&ie=UTF- 8&ei=e_DXSteyGYOQuAef8-"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google