A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Felipe L. Severino Lidando com cheating em uma arquitetura multiservidor para MMOGs Felipe L. Severino Orientador: Prof. Dr. Claudio Geyer paralela e.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Felipe L. Severino Lidando com cheating em uma arquitetura multiservidor para MMOGs Felipe L. Severino Orientador: Prof. Dr. Claudio Geyer paralela e."— Transcrição da apresentação:

1 1 Felipe L. Severino Lidando com cheating em uma arquitetura multiservidor para MMOGs Felipe L. Severino Orientador: Prof. Dr. Claudio Geyer paralela e

2 2 Cheating em MMOGs Felipe L. Severino PEP Sumário MMOGs; Arquitetura; Definição de cheating; Classificação de cheating; Estado da arte; Proposta; Metodologia;

3 3 Cheating em MMOGs Felipe L. Severino PEP MMOGs Massively Multiplayer Online Games; Milhares de jogadores; World of Warcraft possui em torno de 11 milhões. Dezenas ou centenas de milhares de jogadores online simultaneamente; Expectativa de crescimento: Quantidade de jogadores; Complexidade dos jogos;

4 4 Cheating em MMOGs Felipe L. Severino PEP Arquitetura Cliente-servidor: Comumente utilizada; Entidade central; Cluster ou conjunto de clusters; Alto investimento: Poder computacional; Conexão; Facilidade de controle de autenticação e segurança;

5 5 Cheating em MMOGs Felipe L. Severino PEP Arquitetura Peer-to-peer: Divisão da simulação entre nodos envolvidos; Evita criação de gargalo e ponto único de falha; Aumento de troca de mensagens; Dificuldade em garantir segurança; Propostas que buscam segurança apresentam problemas de desempenho;

6 6 Cheating em MMOGs Felipe L. Severino PEP Arquitetura Híbrida: Utilização de servidor central para algumas tarefas; Utilização de rede(s) P2P para diminuir a carga do servidor; Alguns trabalhos desenvolvidos pelo grupo: FreeMMG2 (Cecin, 2009); P2PSE (Vilanova et al., 2008);

7 7 Cheating em MMOGs Felipe L. Severino PEP Arquitetura Arquitetura multiservidor apresentada por Bezerra (2009); Derivada da arquitetura cliente-servidor; Utilização de máquinas (ou conjuntos de máquinas) distribuídas; Possibilidade de utilização de máquinas voluntárias; Divisão do mundo virtual em regiões; Novos problemas de segurança: Servidores maliciosos.

8 8 Cheating em MMOGs Felipe L. Severino PEP Cheating Define-se como cheating, ou trapaça: Qualquer comportamento que um jogador assuma para ganhar vantagem sobre outros jogadores ou atingir um alvo se, de acordo com as regras do jogo, esta vantagem ou alvo não deveriam ser atingidos.

9 9 Cheating em MMOGs Felipe L. Severino PEP Classificação de Cheating Quatro níveis: Jogo: dentro do ambiente; Bugs, Real Money Transaction (RMT); Aplicação: alteração de executáveis e dados; Exposição de informações, bots e reflex enhancers;

10 10 Cheating em MMOGs Felipe L. Severino PEP Classificação de Cheating Nível de protocolo: alteração no envio e recebimento de dados; Timing cheating, spoofing; Infraestrutura: modificação ou interferência com software ou hardware; Uso de proxy para inserção ou modificação de comandos.

11 11 Cheating em MMOGs Felipe L. Severino PEP Estado da arte Ferretti and Roccetti: AC/DC Algoritmo para detecção de Timing Cheating (lookahead time cheating) Baughman et al. Lockstep procotol; Asynchronous Synchronization;

12 12 Cheating em MMOGs Felipe L. Severino PEP Estado da arte Liu and Lo: DACAP Define uma arquitetura híbrida; Uso de servidores para Hotspots e Raids; P2P e verificação mútua nas demais regiões; Liu and Tang: DACA Arquitetura híbrida; Servidor para autenticação e base de dados; Jogadores em rede p2p: verificação mútua (com interferência de servidor);

13 13 Cheating em MMOGs Felipe L. Severino PEP Proposta Desenvolvimento de uma técnica para detecção de cheating para uma arquitetura multiservidor; Utilização de verificação de estado para detecção de cheating; Investigação de quais tipos de trapaças possuem maior impacto na arquitetura; Definição de um sistema de reputação para as máquinas voluntárias.

14 14 Cheating em MMOGs Felipe L. Severino PEP Metodologia Revisão do estado da arte Desenvolvimento de modelo; Elaboração de testes ou provas para o modelo proposto; Analítica; Simulações; Comparação com outros trabalhos; Redação de dissertação e artigos;

15 15 Cheating em MMOGs Felipe L. Severino PEP Cronograma JanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetOutNovDez Rev. Bibli. XX Definição Modelo XXXX Semana Acadêmica X Definição do Método de Avaliação XX Desenvolviment o Ferramenta XXXX Avaliação XXX Comparativo XXX Red. Dissertação XXXXXX Red. Artigos XXXX Entrega Dissertação X Defesa X

16 16 Felipe L. Severino Lidando com cheating em uma arquitetura multiservidor para MMOGs Felipe L. Severino Orientador: Prof. Dr. Claudio Geyer paralela e


Carregar ppt "1 Felipe L. Severino Lidando com cheating em uma arquitetura multiservidor para MMOGs Felipe L. Severino Orientador: Prof. Dr. Claudio Geyer paralela e."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google