A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

No absolutismo o poder central sobrepunha ao local (nobres) e ao universal (Igreja). O rei detinha a totalidade do poder político, valendo-se do poder.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "No absolutismo o poder central sobrepunha ao local (nobres) e ao universal (Igreja). O rei detinha a totalidade do poder político, valendo-se do poder."— Transcrição da apresentação:

1 No absolutismo o poder central sobrepunha ao local (nobres) e ao universal (Igreja). O rei detinha a totalidade do poder político, valendo-se do poder de um exército nacional, de políticas econômicas, promulgação de leis, determinavam as punições aos infratores, impunham impostos e tributos. Nova adequação do poder, conciliando parcialmente os interesses da tradicional nobreza e da nascente burguesia. - Nobreza: burocracia administrativa (cargos) e privilégios (pensões e isenção de impostos). - Burguesia: dinamização das atividades comerciais (unificação de moedas, leis, sistemas de pesos e medidas, conquista de mercados e eliminação de barreiras internas prejudiciais ao comércio).

2 Nicolau Maquiavel ( ) - O Príncipe - Os fins justificam os meios Jacques Bossuet ( ) - Política Segundo a Sagrada Escritura - o poder político dos reis é delegado por Deus, por isso é ilimitado e incontestável. Thomas Hobbes ( ) - Leviatã - Segundo Hobbes o homem é naturalmente perverso, só um Estado forte poderia coibir seus abusos.

3 Dinastia de Valois (assume o Estado francês após a Guerra dos 100 Anos). Disputa pela Coroa Francesa: - Guise (católicos) X Bourbon (huguenotes – calvinistas). - Noite de são Bartolomeu (1572), milhares de huguenotes foram assassinados. Dinastia de Bourbon - Henrique IV (1589 – 1610): - Édito de Nantes (1598) – liberdade de culto aos protestantes.

4 - Luís XIII (1610 – 1643) / Cardeal Richelieu (1624 – 1642) - Guerra dos Trinta Anos (1618 – 1648): Bourbon / França X Habsburgo /Áustria - Paz de Vestfália: conquistas territoriais para a França (Alsácia- Lorena) e liberdade de culto - Luís XIV (1643 – 1715): - Cardeal Mazzarino – assume o poder na França, pois Luís XIV só tinha cinco anos. - Rei Sol / O Estado sou eu - Colbert – incentivo às manufaturas de luxo, navegações, conquistas na América, criação de Companhias de Comércio. - Construção do Palácio de Versalhes. - Aumento constante de impostos. - Revogação do Édito de Nantes (1685) – perseguições e emigração de burgueses.

5 O processo de centralização política na Inglaterra surgiu com o desdobramento da Guerra dos Cem Anos (1337 – 1453) e principalmente da Guerra das Duas Rosas (1455 – 1485), pois levou a ruptura e o esgotamento da nobreza inglesa, possibilitando a efetivação do regime absolutista. Dinastia Tudor ( ) - Henrique VII ( ). Henrique VIII (1509 – 1547): - Reforma protestante. - Ato de Supremacia (1534) – criação da Igreja Anglicana.

6 Elizabeth I (1558 – 1603) - Retomada do anglicanismo. - Colonização da América (Virgínia). - Atividade corsária contra Espanha e Portugal. - Vitória sobre a Invencível Armada (Espanha). - Dinamização do comércio. - Intensa atividade burguesa. - Início da supremacia naval inglesa.

7 Em 1603, com a morte de Elizabeth I, encerrou-se a dinastia Tudor, pois, como a rainha não havia se casado, não deixou descendentes. Assumiu o trono seu primo rei da Escócia, Jaime I da família Stuart. Jaime I (1603 – 1625) - Apoio ao rei: senhores feudais, igreja anglicana e alta burguesia. - Apoio ao parlamento: pequena e média burguesia, nobreza mercantil e puritanos (calvinistas ingleses). - Perseguições a católicos e puritanos. - Aumento de impostos. - Dissolução do parlamento (1614 – 1622).

8 Carlos I (1625 – 1649) - Aumenta os impostos e fecha o parlamento. - Guerra Civil (1642 – 1649): - Anglicanos (monarquistas, chamados de Cavaleiros, apoiando o rei) X Puritanos (forças contrárias ao rei, representadas pelo parlamento, chamados de Cabeças Redondas). - Puritanos vencem e Carlos I é decapitado

9 Ditadura pró-burguesia puritana (calvinista); Criação dos Atos de Navegação (1650) – somente navios ingleses transportariam mercadorias inglesas ou de outros países para a Inglaterra. Em caso de venda para a Inglaterra só navios do país de origem do produto estariam autorizados a entrar na Inglaterra: Guerra contra a Holanda (1652 – 1654) -Vitória da Inglaterra (supremacia naval). Desenvolvimento da marinha e do capitalismo inglês. Oliver Cromwell nomeia-se Lorde Protetor da Inglaterra (1653). Após a morte de Cromwell (1658), seu filho, Ricardo Cromwell assume o poder, porém, sem a habilidade e carisma do pai, enfrenta nova guerra civil no país, que acaba com a sua derrota e recoloca os monarquistas no poder.

10 Carlos II (1660 – 1685) – diante das medidas do monarca, que buscava restabelecer o absolutismo, o Parlamento ficou dividido em dois partidos: Whings (burguesia) eram adversários dos Stuart e defensores do poder parlamentar; Tories eram anglicanos conservadores que apoiavam a monarquia absoluta. Jaime II (1683 – 1688). - Católico. - Tentativa de restabelecer o absolutismo. - Apoiado por Luís XIV (França).

11 Parlamento temeroso com a restituição do catolicismo oferece a coroa a Guilherme de Orange, casado com Maria Stuart, filha mais velha de Jaime II. Em troca, pedia o parlamento livre e a manutenção do anglicanismo. - Em 1689 Guilherme III decreta a Declaração dos Direitos. - Parlamento decidiria sobre impostos, garantia a propriedade privada, as liberdades. - Fim do absolutismo na Inglaterra. - Burguesia assume o poder por meio do parlamento (Monarquia Parlamentar). - Implantação do liberalismo.


Carregar ppt "No absolutismo o poder central sobrepunha ao local (nobres) e ao universal (Igreja). O rei detinha a totalidade do poder político, valendo-se do poder."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google