A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Elevada importância e abundância devido a natureza do ambiente da terra ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Elevada importância e abundância devido a natureza do ambiente da terra ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS."— Transcrição da apresentação:

1 Elevada importância e abundância devido a natureza do ambiente da terra ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

2 Figura - Acritarca, fóssil eucarionte com cerca de 1800 milhões de anos. in: ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS Registro fóssil encontrado na China. São considerados remanescentes de um grupo extinto de eucariontes, com relação incerta com organismos viventes.

3 Protistas - reúne organismos que não são agrupados nos reinos Plantae, Fungi ou Animalia (Raven, 2007). ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

4 As mais variadas formas de vida …

5 Ambientes da biosfera: MAR ABERTO; MAR ABERTO; ZONA COSTEIRA; ZONA COSTEIRA; TERRA FIRME; TERRA FIRME; Hábito das algas Planctônico; Planctônico; Bentônico. Bentônico. ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

6 Eucariontes: Parede celular: Parede celular: Externo à membrana plasmática; Externo à membrana plasmática; Proteção, sustentação do protoplasto e resistência à tensão e decomposição; Proteção, sustentação do protoplasto e resistência à tensão e decomposição; Pode ocorrer plasmodesmos que permitem a conexão intercelular. Pode ocorrer plasmodesmos que permitem a conexão intercelular. celulose, hemicelulose, ágar, carragenana ou alginato, sílica ou carbonato de cálcio; ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

7 Características que levam a considerar alguns Eucariontes em protistas: Flagelo: Alongadas e responsáveis pela mobilidade celular. Membrana: Envoltório constituído por lipoproteína. ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

8 Vacúolo: reserva de óleos, taninos, açúcares, água, sais, ácidos graxos e proteínas. Cloroplasto: ocorre a conversão da energia luminosa em química (fotossíntese). ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

9 FOTOSSÍNTESE: Presença de clorofilas a, b e c (c 1 e c 2 ); Carotenóides: carotenos e xantofilas; Ficobiliproteínas. ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

10 Eucariontes: Vacúolo: reserva de óleos, taninos, açúcares, água, sais, ácidos graxos e proteínas. ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

11 Eucariontes: Origem dos cloroplastos: Invaginação progressiva da membrana plasmática; Invaginação progressiva da membrana plasmática; Microsganismo endossimbionte. Microsganismo endossimbionte. ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

12 Extensão da matéria viva no tempo e no espaço, assim sua importância fundamental é a auto-perpetuação. Extensão da matéria viva no tempo e no espaço, assim sua importância fundamental é a auto-perpetuação. ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

13 Divisão binária simples; Divisão binária simples; ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

14 Brotamento; Brotamento; ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

15 Organismos reprodução sexuada: Fecundação Indivíduos haplóides Zigoto (a) Meiose zigótica/ haplobionte haplonte (H, h) Gametas Células haplóides ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

16 Organismos reprodução sexuada: Fecundação (b) Meiose gamética/ haplobionte diplonte (H, d) Indivíduodiplóide Meiose Zigoto Gametas ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

17 Organismos reprodução sexuada: Fecundação (c)Meiose espórica/ Ciclo de vida diplobionte (D, h + d) Indivíduo diplóide Meiose Zigoto Gametas Esporófito Gametófito Esporos ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS

18 Protistas com flagelo; Protistas com flagelo; Evidências demonstram que as mais primitivas realizavam fagocitose; Evidências demonstram que as mais primitivas realizavam fagocitose; Um terço dos gêneros contém cloroplastos (semelhante aos das algas verdes); Um terço dos gêneros contém cloroplastos (semelhante aos das algas verdes); Dois terços são heterotróficos e se alimentam de partículas sólidas; Dois terços são heterotróficos e se alimentam de partículas sólidas; Contém clorofila a e b e vários carotenóides; Contém clorofila a e b e vários carotenóides; Divisão Euglenophyta:

19 Muitas ocorrem em água doce; Muitas ocorrem em água doce; A maioria não contém parede celular; A maioria não contém parede celular; Vacúolo contrátil Reservatório Mancha ocelar Flagelo Grânulos de paramilo Núcleo Cloroplasto Película Divisão Euglenophyta:

20 Euglena schmitzii Divisão Euglenophyta:

21 Euglena sanguínea Divisão Euglenophyta:

22 Colacium sp. Colonial – presença de ferro e manganês. Divisão Euglenophyta:

23 Colacium sp. Divisão Euglenophyta:

24 Euglena mutablis Euglena tripteris Divisão Euglenophyta:

25 Divisão Dinophyta: São intimamente ligados aos protozoários ciliados tais como Paramecium sp. e Vorticela sp.; A maioria são biflagelados e unicelulares;

26 Abundantes em ambientes marinhos; muitos apresentam placas celulósicas rígidas (com aparência bizarra). Divisão Dinophyta:

27 Sulco circundante Sulco transversal Reprodução Altamente derivada Divisão Dinophyta:

28 Muitos ingerem alimento sólido ou absorvem compostos orgânicos dissolvidos; Cerca da metade não possui aparato fotossintetizante; Divisão Dinophyta:

29 Muitos, mesmo que fotossintetizantes se alimentam por meio de compostos orgânicos dissolvidos; A maior parte contém clorofila a e c que são geralmente mascaradas por piridinina; Divisão Dinophyta:

30 Muitos formam cistos de resistência durante períodos de baixo nível de nutrientes; Divisão Dinophyta:

31 Apresentam toxidez: Marés vermelhas e florações tóxicas; Muitos produzem compostos Tóxicos Bioluminescentes; Divisão Dinophyta:

32

33 Ceratium sp. Divisão Dinophyta:

34 Divisão Dinophyta/ zooxantela:

35

36 Divisão Cryptophyta: Escondido Relaciona-se ao tamanho diminuto dos exemplares deste grupo. Divisão Cryptophyta:

37 Células isoladas, flageladas, de rápido crescimento, castanhas, verdes, verde-azuladas ou vermelhas; Ocorrem no ambiente marinho ou de água doce; Divisão Cryptophyta:

38 Constituem alimento para herbívoros e zooplâncton; Em alguns aspectos lembram as euglenas (membros incolores); Divisão Cryptophyta:

39 Divisão Haptophyta: Essencialmente marinhos, existem poucas formas de água doce; Principal característica é o haptonema;

40 Flagelo diferente – 1 pinado e 1 liso; Análise de sequência de molecular demonstra uma íntima ligação entre oomicetos, crisófitas, diatomáceas e algas pardas; Heteroconta

41 Estudos moleculares demonstraram que: (1) Heterocontas semelantes a fungos divergiram relativamente cedo; (2) Heterocontas pigmentadas são derivadas de de um ancetral comum único; (3) Houve uma separação destas pigmentadas em dois ramos; Heteroconta

42 Oomicetos Em comum com com os dinoflagelados e muitas algas verdes sua parede celular é composta por polímeros ou por celulose Heteroconta

43 Divisão Bacillariophyta (Diatomáceas): Unicelulares ou coloniais importantes do fitoplâncton; São responsáveis por cerca de 25% da produtividade primária total na Terra. Maior diversidade de fitoplâncton e maior biomassa em áreas polares;

44 Algumas são comumente utilizadas como alimento em cultivos marinhos, maricultura de bivalves. Existem milhares de espécies vivas e muitos fósseis cuja parede de cílica ajuda a identificar. Thalassoisira sp. Reprodução* Divisão Bacillariophyta (Diatomáceas):

45 Centrales sp. Divisão Bacillariophyta (Diatomáceas):

46 Cêntricas Penadas Divisão Bacillariophyta (Diatomáceas):

47 Chrysophyta: Chrysos, ouro + Phyton Planta; Unicelulares e coloniais; Plasmodiais, filamentosas e parenquimatosas; Algumas são incolores e outras apresentam clorofila a e c e fucoxantina;

48 Introdução às macroalgas: Instituto de Biociências da USP Consideraremos como macroalgas organismos fotossintetizantes avasculares com talo macroscópico pertencentes aos filos Rhodophyta, Phaeophyta e Chlorophyta.

49 Macroalgas: Talos de macroalgas podem ser vistos flutuando em algumas regiões. Vivem quase toda sua vida fixos a um substrato sólido (bênticos).

50 As únicas fases do histórico de vida que se apresentam livres e integram o plâncton por períodos muito curtos de tempo são os esporos e gametas. Macroalgas:


Carregar ppt "Elevada importância e abundância devido a natureza do ambiente da terra ORGANIZAÇÃO DAS ALGAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google